Sua conta de luz pode aumentar neste inverno!

20/06/2017 às 12:40
por Maira Di Giaimo

Oferecimento
Veja dicas para economizar energia elétrica no inverno

A época mais fria do ano chega oficialmente amanhã, à 1h24 pelo horário de Brasília. O inverno também marca o período no qual mais se gasta energia elétrica. A conta de luz dispara com aqueles banhos longos e quentes, aquecedores e luzes ligadas por mais tempo. A estação tem dias mais curtos, ou seja, há menos incidência de luz solar. Isso significa que a energia também é desperdiçada com máquinas de secar e ferros elétricos, utilizados mais vezes.

 

Para piorar a nossa situação, ainda tem a questão das bandeiras, instituídas pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) nas contas de luz. Neste mês de junho, a bandeira é verde, portanto não tem custo adicional. No entanto, a bandeira dos próximos meses vai depender no nosso consumo e, é claro, da chuva para encher os reservatórios das hidrelétricas. Como o inverno é uma estação de pouca chuva, nossa economia de energia vai contar muito!

 

Dicas para economizar energia elétrica

 

Para você curtir o inverno com conforto e sem estourar sua conta de luz do mês que vem, o gerente de Eficiência Energética da CPFL Energia, Felipe Henrique Zaia, dá as dicas.      

 

 

Chuveiro

O chuveiro é responsável por 25 a 35% dos gastos na conta de luz. Mudar do chuveiro elétrico para o chuveiro a gás reduziria totalmente esse custo. Porém, se isso não é possível, evite tomar banho durante o começo da manhã e à noite, horários em que a temperatura fica mais baixa e, portanto, toma banho mais quente. Lembre-se de que quando você usa o chuveiro no modo “inverno”, acaba gastando cerca de 30% a mais de energia do que quando utiliza o modo “verão”.

 

Máquina de lavar, máquina de passar e ferro elétrico

A dica aqui é acumular a roupa na hora de lavar, secar ou passar e realizar essas operações o menor número possível de vezes. E atenção, “de todos os eletrodomésticos, o ferro elétrico é o maior vilão quando ligado a todo o momento, pois ele transforma energia em calor”, afirma Zaia.

 

Veja também como ter um consumo consciente!

 

Aquecedor

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) avaliou aquecedores (irradiador, gabinete, a óleo e split) de nove marcas diferentes e concluiu que, embora os preços sejam acessíveis, eles consomem muita energia. Um aquecedor ligado por oito horas ao dia, durante duas semanas, pode gerar um impacto entre R$ 50 e R$ 95 mensais na conta de energia, dependendo do modelo. Então se você não abre mão do aquecedor elétrico, se prepare para uma conta de luz mais cara!

 

Geladeira

A geladeira consome muita energia porque fica ligada o dia todo. Algumas dicas básicas que contribuem para evitar o desperdício são não abrir e fechar o eletrodoméstico desnecessariamente (então, nada de abrir a geladeira só para pensar), não deixe-a próxima à equipamentos que produzam calor como o fogão e o micro-ondas. Além disso, no inverno dá para ajustar a temperatura tanto da geladeira como do freezer, afinal, com a temperatura mais baixa do lado de fora, esses equipamentos não precisam gerar tanto gelo.

Dicas para economizar e proteger o meio ambiente.

 

Para finalizar, Zaia destaca, “Outra forma de gastar menos energia é comprar aparelhos elétricos identificados com o selo do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel). Produtos que apresentem notas A ou B possuem mais eficiência energética, ou seja, consomem menos energia que as que indicam notas D ou E”.

CIDADES RELACIONADAS

Brasília - DF


min

26°
max

0mm / 0%