Calor diminui em São Paulo e qualidade do ar melhora

15/09/2017 às 22:29
por Josélia Pegorim

Oferecimento
Capital paulista completou 24 dias sem chuva

O dia 15 de setembro de 2017 pode ser considerado o mais seco e mais poluído do ano até agora, o mais quente do inverno e um dos mais quentes do ano.

 

 

No fim de semana, ventos frescos associados com a passagem de uma frente fria pelo Sul do Brasil sopram fracos a moderados sobre São Paulo e aliviam o calor intenso. A temperatura uma ligeira queda e a sensação ainda será de calor, mas não intenso como na sexta-feira.

Estes ventos movimentam e misturam as camadas de ar próximas da superfície e dispersão parte da densa camada da poluição que se acumula sobre a Grande São Paulo. A qualidade do ar terá uma melhora. Além disso, estes ventos trazem um pouco de ar frio e também umidade marítima, o que vai aumentar o nível de umidade e aliviar o calor.

 

Sem chuva

A passagem de uma frente fria pelo Sul do Brasil "salva" parcialmente São Paulo. A chuva e as nuvens desta frente fria não chegam sobre a Grande São Paulo, mas seus ventos frescos de origem polar podiam ser sentidos na noite da sexta-feira e refrescam o ar também no fim de semana.

No aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista, as rajadas deste vento fresco chegaram aos 38 km/h às 20 horas do dia 15. A temperatura neste horário estava em confortáveis 20°C. Mas no mesmo horário na noite do dia 14, fazia um calor de 28°C.

Não há previsão de chuva para a o estado de São Paulo neste fim de semana, o último do inverno. A primavera começa no dia 22 de setembro às 17h02, pelo horário de Brasília.

Há uma pequena chance de chuva na tarde da próxima terça-feira, 19 de setembro, mas apenas poucas áreas do sul e do leste do estado de São Paulo. 

  

 

Recorde de calor e de secura

O Instituto Nacional de Meteorologia registrou temperatura mínima de 19,6°C e máxima de 33,3°C, as mais elevadas do inverno. O nível de umidade do ar chegou a 19% às 15 horas, o mais baixo do ano. Saiba mais sobre as temperaturas recordes e umidade baixa do inverno.

 

 

Dia mais sujo do ano

Sem chuva há 24 dias consecutivos e com o ar parado, a qualidade do ar na Grande São Paulo piorou muito. O auge da sujeira do ar pode ser visto e sentido pela população no dia 15 de setembro.

A foto mostra a visão da cidade São Paulo no começo da manhã do dia 15. A faixa escurecida representa o acúmulo de poluição.

 

Foto: Marcelo Pinheiro, São Paulo (SP)

 

O dia 15 de setembro pode ser considerado o mais sujo na Grande São Paulo deste ano. O mapa mostra a avaliação da qualidade do ar registrada pela Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) às 16 horas.

 

 

CIDADES RELACIONADAS

São Paulo - SP

12°
min

21°
max

0mm / 0%

Brasília - DF

16°
min

27°
max

8mm / 80%