Sistema raro: tempestade subtropical Raoni

Um ciclone subtropical se desenvolveu entre a costa do Uruguai e do Rio Grande do Sul. A Marinha do Brasil enviou um aviso classificando este ciclone como uma tempestade subtropical e que foi nomeada de Raoni, que quer dizer "grande guerreiro", em tupi-guarani.

 

Na manhã de 29 de junho de 2021, a pressão central estimada da tempestade subtropical Raoni foi de 986hPa. O sistema movia-se para nordeste (em direção ao litoral do Rio Grande do Sul), com ventos máximos de 45kt, ou seja, paralelo à costa e deve enfraquecer na altura da costa do Sudeste.

 

Este ciclone se formou quando se desprendeu de um ciclone extratropical que já estava em alto mar e associado a grande frente fria que avançou sobre o Sul, Centro-Oeste e Sudeste do Brasil.

 

Nas imagens captadas pelo satélite meteorológico GOES 16, a tempestade subtropical Raoni pode ser vista como o aglomerado de nuvens que gira no sentido horário, na costa do Rio Grande do Sul. A formação de tempestades subtropicais no litoral do Uruguai ou do Rio Grande do Sul é um muito pouco comum. Em geral, este tipo de sistema se forma na costa da Região Sudeste.

 

 

Vento forte 

 

Nesta quarta-feira, 30 de junho, ainda há previsão de chuva para o litoral norte gaúcho, mas o destaque mesmo são as rajadas de vento constantes e que podem chegar aos 70km/h no litoral do Rio Grande do Sul. Rajadas de até 50 km/h são previstas para o litoral de Santa Catarina e do Paraná. 

 

Mar agitado

 

O mar fica bastante agitado nesta quarta-feira na costa da Região Sul do Brasil, com previsão de ondas de até 3,0 metros de altura no litoral gaúcho e no sul de Santa Catarina. Em alto mar, as ondas são ainda maiores e podem alcançar cerca de 5,0 metros. É uma situação de alerta aos pescadores e navegantes.

 

A tempestade subtropical, percorrerá a costa gaúcha e deverá durar até o final desta quarta-feira, dia 30 de junho.

 

 

 

Veja também: Brasil tem frio intenso nos próximos dias