Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

O que tirou a chuva do leste do Nordeste?

19/08/2016 às 23:05
por Josélia Pegorim

As regiões Sul e Nordeste do Brasil são normalmente as que mais sentem a influência do fenômeno El Niño. O El Niño provoca chuva em excesso no Sul e diminui a chuva do Nordeste.

No Nordeste, o período úmido (ou chuvoso) é bem determinado para diferentes porções da Região. Na faixa norte, que abrange o centro-norte do Maranhão, do Piauí, o Ceará, o Rio Grande do Norte e parte da Paraíba, quase toda a chuva do ano cai entre fevereiro e maio. Na costa leste, entre o leste do Rio Grande do Norte e o leste/sul da Bahia, o período mais chuvoso do ano é distribuído entre abril e julho.

 

 

Um forte El Niño influenciou todo o verão no Brasil interferindo ano período chuvoso do norte do Nordeste. A chuva foi volumosa só em janeiro, mas nos meses com as maiores médias climatológicas de chuva, choveu menos do que o normal.

O El Niño foi enfraquecendo no fim do verão e no outono e já não existia mais no fim desta estação. Este El Niño enfraquecido teve parte da culpa da fraca estação chuvosa de 2016 na costa leste do Nordeste. A outra parte da culpa da escassez de chuva no leste do Nordeste foi a temperatura do oceano Atlântico.

Os mapas abaixo exemplificam a falta de chuva no Nordeste em 2016

 

 

 

Depois do forte El Niño 2015/2016, o clima do planeta terá outros desvios nos próximos meses com o desenvolvimento do fenômeno La Niña, que em geral beneficia a chuva sobre o Nordeste.

Em entrevista à meteorologista Josélia Pegorim, o meteorologista Alexandre Nascimento, da equipe de previsão climática da Climatempo, explica a fase ruim da chuva do Nordeste em 2016 e comenta as grandes mudanças que devem ocorrer com a La Niña. Confira!