Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Tornados em SC e PR

19/11/2015 às 23:33
por Josélia Pegorim

Atualizado 20/11/2015 às 15:39

A pressão do ar muito baixa (em torno de 1000 hPa), o ar quente e úmido que predominou sobre o Paraguai e todo o centro-sul do Brasil durante a quinta-feira, 19 de novembro, gerou as nuvens do tipo cumulonimbus de grande extensão vertical e as linhas de instabilidade, que é um conjunto de cumulonimbus que se deslocam de forma organizada, ao mesmo tempo, que provocaram a ventania, chuva intensa e também tornados no Sul do Brasil.

 

Confira alerta de temporais para sexta-feira, 20 de novembro

 

 

 

O Instituto Nacional de Meteorologia confirmou a ocorrência de tornado na área rural de Chapecó, no oeste de Santa Catarina, na noite desta quinta-feira, 19 de novembro de 2015. O Inemt também confirmou a ocorrência de tornado em Marechal Cândido Rondon, no oeste do Paraná.

 

Brasil também é terra de tornados

 

A sequência de imagens de satélite do centro-sul do Brasil entre 18 horas e 22 horas e 30 minutos de 19 de novembro de 2015 mostra muitos aglomerados de cumulonimbus muito intensos (manchas amarelas e vermelhas) que se formam e se deslocam do Paraguai e do Sul do Brasil em direção a São Paulo e ao Mato Grosso do Sul. A cor amarela representa a parte da instabilidade com maior potencial tempestades severas, com risco elevado de granizo e possibilidade de conter tornados.

 

 

 

 

Pressão do ar abaixo de 1000 hPa: bomba atmosférica

Desde o início da semana, a Climatempo alertava para a situação de pressão do ar muito baixa que persistira por vários dias entre o norte da Argentina e o Paraguai gerando as áreas de instabilidade extremamente intensas. O nível mínimo de pressão abaixo de 1000 hPa sobre norte da Argentina foi motivo de preocupação constante nos últimos dias.

Porém, nesta quinta-feira, a pressão do ar voltou a ficar abaixo de 1000 hPa, ou muito próxima deste valor, numa grande área no centro-sul do Brasil. O mapa mostra o valor da pressão (em hPa) nos aeroportos às 19 horas (de Brasília).

 

 

O Brasil consegue prever tornados?

 

 

A pressão do ar ficou abaixo de 1000 hPa em várias horas e locais na tarde e noite de 19 de novembro de 2015.

 

 

 

Entenda como funcionam as baixas e altas pressões

 

Os centros de baixa pressão criam um movimento de ar convergente para o seu centro, fazendo com que haja concentração de umidade e de calor. Isto facilita a formação e o crescimento das nuvens.

 

 

 Já os centros de alta pressão atmosférica geram um movimento de ar divergente, para fora do centro e também subsidente (de cima para baixo) fazendo com que o ar fique mais seco. A alta pressão faz o papel oposto da baixa pressão: seca o ar, diminui a nebulosidade e as condições para chuva.

 

 

 

Fenômenos meteorológicos de tempo severo como tornados, furacões, tufões, ciclones tropicais são sempre associados a centros de baixa pressão atmosféricas abaixo de 1000 hPa.

 

Entenda o que ocorrido com o meteorologista César Soares no Climatempo News, confira!

 

 

Entenda a diferença entre tornado e furacão

Brasil também é terra de tornados

Saiba os impactos de sistemas meteorológicos severos na construção civil