Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

O fantástico arco-íris duplo de Dourados (MS)

13/01/2016 às 21:25
por Josélia Pegorim

O verão traz as nuvens escuras, os temporais, dias muito abafados, os problemas causados pelas tempestades e chuvas volumosas frequentes, mas também aumenta a possibilidade de vermos o arco-íris natural. 

Um só arco-íris ocorre com frequência. Mas um arco-íris duplo e com as cores tão fortes como o que foi visto em Dourados, no sul de Mato Grosso do Sul, não ocorre a toda hora. O arco-íris de Dourados foi realmente especialmente!

Alexandre Felipe estava lá para clicar esta maravilha e compartilhou com a Climatempo.

 

 

 

 

Como se forma o arco-íris?

Quem nunca brincou de suspender no ar o feixe de água saindo de uma mangueira e colocá-lo contra o sol para tentar ver um arco-íris?  Brincando com uma mangueira dá para ver um arco-íris em qualquer lugar, em qualquer época do ano. Mas na Natureza não é tão simples assim. Precisamos da luz do sol, da chuva e de estarmos no lugar certo e na hora certa. O arco-íris que vemos em alguns dias com chuva se forma só começo da manhã ou no fim da tarde porque são nestes horários que os raios de sol que entram na atmosfera atingem as gotas de chuva no ângulo certo.

Para vermos o arco-íris precisamos estar entre o sol (nas costas) e um horizonte com chuva (na frente). 

 

 

 

A luz do sol que bate nas gotas de chuva é refratada ao encontrar a superfície da gota de chuva e dentro dela será refletida várias vezes. Alguns destes raios saem de dentro das gotas em ângulos entre 40º e 42º. A gota de chuva funciona como um prisma que separa a luz branca do sol em suas diversas cores. Cada ângulo diferente entre 40º e 42º  corresponde a uma cor. Vemos as diversas cores porque nossos olhos estão recebendo a luz que saiu das gotas de chuva exatamente entre estes ângulos. Se você mudar de lugar talvez não veja mais todas as cores, porque a luz que sai das gotas estará chegando aos seus olhos de outra forma, em outro ângulo.

 

 

 

 

Dois arco-íris

Em algumas situações especiais podem se formar dois arco-íris. O segundo, mais distante e mais fraco, tem as cores invertidas em relação ao primeiro, mais forte. Mas nem sempre dá para perceber com nitidez os dois arco-íris. Muitas vezes o segundo está muito fraco. 

Quando um arco-íris tem as cores fortes, bastante visíveis, a chance de termos um segundo arco-íris é maior. Tecnicamente podemos ter vários arco-íris, mas as cores vão ficando tão fracas que nossos olhos já não percebem mais.

Quando um arco-íris duplo ocorre, o mais forte, mais próximo de nós, é chamado de arco-íris primário ou principal. O segundo arco-íris, com as cores mais fracas e mais distante de nós, atrás do principal, é chamado de arco-íris secundário.

Na foto do arco-íris de Dourados os dois 

 

 

 

 

No verão, a chuva é mais frequente e também ocorre em muitos mais lugares ao mesmo tempo do que no inverno. Podemos ter chuva em todos os períodos do dia. Assim, aumenta a chance de interação entre a luz do sol e as gotas de chuva e a chance de vermos o arco-íris.

 

O Estado de Mato Grosso do Sul vai continuar tendo pancadas de chuvas frequentes pelo menos até o domingo e até lá pode chover forte. Mas também vão ocorrer períodos com sol e talvez outros arco-íris tão bonitos como o de dourados se formem.  Confira a previsão para o Centro-Oeste

 

Arco-íris duplo que se formou em Araripina (PE) no começo da semana passada. Compare com o de Dourados e veja a diferença na intensidade das cores.

 

 

 

Uma frase para ajudar a lembrar da ordem das cores do arco-íris

 

 

 

 

#fotografeotempo

Tem sempre alguma coisa no céu para contar a história do seu dia

Participe!

O seu vídeo pode ser divulgado no canal do Youtube da Climatempo, no site e nas redes sociais. É só gravar a condição do tempo e mandar para o nosso Whatsapp: 11 9 9420-7548.