Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Umidade fica muito baixa em Minas Gerais

10/04/2016 às 16:56
por Michele Fernandes

O forte bloqueio atmosférico que se configurou sobre o Sudeste do país na última semana, vem garantindo dias de bastante sol, calor e temperaturas elevadas em todos os estados da Região. Além do calorão, que já vem incomodando muita gente, a umidade relativa do ar voltou a cair, prejudicando a qualidade do ar em diversas áreas, principalmente em centros urbanos. Em várias cidades de Minas Gerais, principalmente, o índice se aproximou dos 20% na tarde deste domingo.

 

Segundo a escala psicrométrica que aponta os níveis de criticidade da umidade do ar  - desenvolvida pelo Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas aplicadas à Agricultura (Cepagri), da Universidade de Campinas (Unicamp) - quando o índice varia entre 21 e 30% a região se encontra já em estado de atenção; entre 12 e 20% alerta e abaixo dos 12%, emergência. Vale ressaltar que, segundo critério adotado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), índices inferiores a 60% já não são adequados à saúde humana.

 

Em Minas Gerais, diversos municípios apresentaram o índice muito próxima dos 20% (alerta). Em sua maioria, cidades do noroeste e oeste mineiros. Em Salinas (INMET) e Montes Claros (aeroporto), o índice ficou em torno dos 22%, enquanto em Conceição das Alagoas (INMET) e Uberaba (aeroporto), 23%. Já em Itaobim, em Almenara, Espinosa e São Romão, a umidade relativa do ar chegou aos 24% e 25%, respectivamente.

 

Amanhã, como é possível verificar no mapa a seguir, a situação se repete:

 

 

Infelizmente, o tempo firme vai perdurar ao longo desta semana. O sistema de alta pressão atmosférica ainda mantém o tempo aberto e firme em grande parte do Sudeste, dificultando a chegada de frentes frias e inibindo a formação de nuvens de chuva sobre o Estado mineiro.

 

No mapa a seguir é possível verificar que a umidade aumenta apenas no sul e leste de Minas Gerais, mas mesmo assim a chuva ainda não será significativa.