Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Pancadas de chuva na Grande SP

11/04/2016 às 23:21
por Josélia Pegorim

Atualizado 12/04/2016 às 15:56

Com o calor de até 31°C desta tarde e o aumento de umidade que ocorreu com a recente passagem de uma frente fria pelo litoral paulista, nuvens carregadas voltaram da crescer em alguns locais da Grande São Paulo.

Por volta das 15h30, os radares meteorológicos Climatempo-USP detectaram pequenas áreas de chuva na divisa de São Paulo com Guarulhos e também próximo de Ibiúna.

 

 

 

Há possibilidade de mais pancadas de chuva sobre a Grande São Paulo até o começo da noite e com risco de raios, mas a chuva que ocorrer será rápida, em poucas áreas da região e não há expectativa de que chova forte para causar problemas para a população. Poucas áreas da capital e da Grande São Paulo terão alguma chuva.

 

A imagem de satélite mostra a situação no estado de São Paulo às 9h30. O predomínio do tom marrom indica pouca ou nenhuma nebulosidade. A mancha amarelada no centro do estado representa nebulosidade, mas que ainda não está associada a chuva.

 

 

 

Mais calor e menos umidade

O ar esquenta rápido e temperatura volta atingir marcas em tornos dos 30°C. A população da Grande São Paulo deve se preparar para enfrentar mais uma semana de calor. O ar polar continua sendo desviado para alto mar pela forte sistema de alta pressão que vem predominando sobre o Sudeste do Brasil desde a virada de março para abril. Este sistema de alta pressão vai ficar mais forte no decorrer da semana deixando o ar ainda mais seco sobre o Sudeste. Com umidade do ar baixa, a chance de formação de grandes nuvens e de chover diminui ainda mais.

Níveis de umidade do ar entre 20 e  30% já foram observados nesta segunda-feira em muitas áreas do Sudeste e esta situação vai se repetir nos próximos dias. Em Jales, no interior de São Paulo, a umidade chegou aos 19%.

 

Enfraquecimento do bloqueio

Uma frente fria deve chegar com força ao Brasil depois do dia 18 de abril e vai iniciar o enfraquecimento do bloqueio atmosférico. Confira o comentário da meteorologista Josélia Pegorim.