Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Tempestades de 1 e 2 de novembro

02/11/2016 às 21:37
por Josélia Pegorim

Novembro começou com tempestades sobre os estados do Sul, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso que causaram muita chuva, ventania e também granizo.

As rajadas com mais de 100 km/h foram registras em locais do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Paraná, mas em muitas outras áreas do Sul, de São Paulo e de Mato Grosso do Sul ocorreram rajadas de 80km/h a 95km/h, suficientes para causar destelhamentos, derrubar árvores e causar danos à rede elétrica.

 

 

 

Várias árvores caíram na região de Maringá, no norte do Paraná. Em Piracicaba, no centro-leste de São Paulo, a chuva veio com ventos de 85 km/h e muito granizo.

A violência da chuva impressiona tanto quanto a velocidade das rajadas de vento. Em muitas áreas do Rio Grande do Sul, só a chuva que foi acumulada durante a segunda-feira representou mais da metade da média de chuva para todo o mês de novembro.

 

 

 

Acumulados de chuva de mais de 20 mm em apenas 1 hora foram registrados em diversos locais do Sul, de Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul. Uma das pancadas de chuva mais intensas ocorreu em Vila Bela da Santíssima Trindade, na fronteira de Mato Grosso com a Bolívia, no dia 2 de novembro: 46 mm em apenas 1 hora!

Grandes volumes de chuva em pouco tempo provocam alagamentos repentinos nos centros urbanos.

 

 

 

Os temporais dos dias 1 e 2 de novembro de 2016 sobre o Sul, São Paulo, Mato Grosso do Sul e no centro-oeste e sul de Mato Grosso foram provocados por aglomerados de grandes cumulonimbus que se formaram a partir de uma acentuada queda da pressão atmosférica sobre o norte da Argentina e a passagem de uma frente fria.

No Rio Grande do Sul, as tempestades ocorreram entre a madrugada e o fim da noite de 1 de novembro. As nuvens de temporal passaram sobre Santa Catarina e Paraná na madrugada e manhã do dia 2 de novembro. Em Mato Grosso do Sul, as tempestades ocorreram na manhã e tarde do dia 2. Em São Paulo e em Mato Grosso, os temporais ocorreram durante a tarde e noite do dia 2.

Um ciclone extratropical se formou no Uruguai e causou fortes rajadas, de 60 a 80km/h no sul gaúcho.

 

Confira alguns valores do vento e da chuva e as imagens das nuvens de tempestade.

 

Tempestade que atingiu Nova Alvorada do Sul (MS)