Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

A "Veneza brasileira" faz aniversário. Parabéns, Recife!

12/03/2011 às 14:42
por Josélia Pegorim

Reci
fe completa 474 anos de história neste sábado, 12 de março de 2011. Banhada pelo oceano Atlântico, a cidade foi a primeira a ser considerada capital de um estado brasileiro. O nome da capital pernambucana veio da palavra “arrecifes”, que são as grandes barreiras rochosas de coral e arenito que se espalham pela costa de Pernambuco e  formam piscinas naturais. A capital de Pernambuco é chamada de "Veneza brasileira", por também ser entremeada por canais, alagados, mangues, ilhas, como Veneza, na Itália, formados por cinco rios que desembocam na região. Os principais são o Capiberibe e o Beberibe. Algumas áreas da cidade têm altitudes abaixo do nível médio do mar. É por essa geografia especial que Recife tem dezenas de pontes. A ponte Maurício de Nassau, conde holandês que governou Recife de entre 1637 e 1644, é a ponte mais antiga do Brasil. Na imagem abaixo vê-se parte de Recife e do rio Capibaribe que serpenteia a cidade.  O clima d0 Recife Como todo o Nordeste, Recife é cheia de sol na maior parte do ano, mas também tem sua época de chuva, que vem volumosa, que causa problemas. Faz calor o ano todo, mesmo na época mais chuvosa. Os meses de primavera e verão são os com menos chuva e mais quentes. Conforme os registros do Inmet - Instituto Nacional de Meteorologia - a maior temperatura registrada desde 1961 até 1990 foi de 35,1°C, em 21 de março de 1988. A menor temperatura neste período foi de 14°C, em 16 de novembro de 1990. É uma temperatura muito baixa, para os padrões normais do Recife. A média das temperaturas mínimas ao longo do ano é sempre acima dos 20°C. A menor média é de 20,6°C, em agosto. Chuva de inverno Os meses de outono e inverno marcam o período de chuvas mais frequentes e volumosas no Recife. Não é uma época boa para fazer turismo por lá. A maior quantidade de chuva costuma ocorrer entre abril e julho. Isto significa que nestes meses, Recife pode ter vários dias seguidos com predomínio de céu nublado e chuva. Em anos normais, especialmente em junho e julho, a chance de você visitar a cidade na semana errada, de chuva, é relativamente grande. O gráfico a seguir compara a média normal de chuva com a insolação (número de horas de sol) ao longo do ano. Repare que a menor quantidade de horas de sol ocorre justamente nos meses mais chuvosos, maio, junho e julho. Um pouco da história do Recife Em 1537, a cidade era apenas uma colônia de pescadores, e até 1630 era totalmente dependente de Olinda, na época o centro da Capitania e morada da aristocracia do açúcar. A chegada dos holandeses nessa época veio para mudar o rumo do vilarejo. Os estrangeiros preferiram se estabelecer nas terras baixas do Recife, pois Olinda não favorecia aos seus interesses militares e comerciais e também pela semelhança de Recife com as terras da Holanda. A ocupação foi sendo feita por soldados, colonos, e alguns habitantes de Olinda e imigrantes judeus. A invasão holandesa durou até 1654 e foi decisiva para a cidade. Caminhar hoje pelas ruas da cidade é vivenciar a época de colonização do Brasil. O domínio dos holandeses em Pernambuco, fez com que a capital se tornasse um importante interposto cultural. A terra de Nelson Rodrigues é conhecida pelas riquezas naturais e histórico-culturais. As praias de Boa Viagem, Pina e Brasília Teimosa mostram belezas abençoadas pela natureza e são alguns dos lugares mais visitados pelos turistas de todos os cantos do planeta. O bairro Recife Antigo também está entre os pontos turísticos mais procurados. Suas ruas em paralelepípedos apresentam os trilhos dos bondes que um dia passaram por ali. Os casarões recém restaurados mantêm os estilos arquitetônicos dos séculos XVII e XVIII com as influências holandesas, francesas e portuguesas. Além de encontrar o Marco Zero, o Porto do Recife e o Forte Brum. Com mais de 1,53 milhão de habitantes, Recife é o berço do frevo, do maracatu e do mangue beat que agitam o Carnaval e o Dia de São João, atraindo milhares de turistas. Um dos destaques da folia é o Galo da Madrugada, o maior e mais tradicional bloco carnavalesco. Para comemorar o aniversário este ano, a prefeitura preparou uma programação especial. A celebração começa no sábado, dia 12 com bolo gigante - que pela primeira vez será cortado fora do centro da cidade e no domingo, dia 13 acontece a apresentação da Orquestra Sinfônica do Recife, às 18h, no Marco Zero, e terá como regente convidado o Maestro Duda, além de outras atrações culturais durante .