Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Água saindo por todos os ladrões

13/01/2010 às 12:05
por Josélia Pegorim

ong>Chuva demais no Paraná Chove quase sem parar há mais de 24 horas em localidades do oeste e do noroeste do Paraná, variando de fraca a forte intensidade. Conforme as medições do Instituto Nacional de Meteorologia, em Nova Tebas, o acumulado entre 10 horas de ontem e 10 horas hoje já chegava aos 98 milímetros. A região de Dois Vizinhos acumulava quase 91 milímetros de chuva. Marechal Cândido Rondon estava com aproximadamente 70 milímetros de chuva acumulados neste mesmo período e Icaraíma, com 69 milímetros. Uma frente fria está avançando sobre o Paraná nesta quinta-feira e a chuva não tem hora para parar. A previsão é de continuidade da chuva nas próximas 48 horas, com períodos de melhora. Muita chuva no sul de Mato Grosso do Sul Grandes volumes de chuva foram acumulados nas últimas 24 horas também em Mato Grosso do Sul, especialmente no sul do Estado. Conforme as medições do Instituto Nacional de Meteorologia, entre 11 horas de terça-feira e 11 horas desta quarta-feira, choveu quase 64 milímetros em Juti.  Ivinhema tinha quase 68 milímetros acumulados. Em Ponta Porã e Sete Quedas, o total de chuva neste período estava perto de 54  milímetros.  Na região de Amambaí choveu aproximadamente 49 milímetros neste período. O deslocamento de uma frente fria está aumentando a chuva no sul de Mato Grosso do Sul. A chuva persiste nesta quinta-feira, quase sem trégua. Na sexta-feira e no fim de semana, o sul de Mato Grosso do Sul já terá períodos com sol, mas com pancadas de chuva. A chuva excessiva observada nos últimos meses sobre o Estados de São Paulo, Paraná e Mato Grosso do Sul foi sendo acumulada nos rios que compõem a bacia do rio Paraná, que faz a divisa de São Paulo com o Mato Grosso do Sul. A bacia do rio Paraná é alimentada também por águas dos rios Tietê, Grande e Paranaíba. As águas do rio Paraná alimentam o lago da usina de Itapu. Por conta do excesso de água acumulada, desde o dia 31 de dezembro de 2009, a Companhia Energética de São Paulo (CESP), aumentou a vazão nas usinas hidrelétricas Ilha Solteira, Jupiá e Engenheiro Sergio Motta - Porto Primavera.  Os lagos que represam as águas já estão abarrotados e essas medidas técnicas são necessárias para evitar problemas ainda maiores decorrentes do excesso de chuva. A nova frente fria que avança do Sul do Brasil chega a São Paulo nesta quinta-feira. O sistema deve ficar quase parado até a sexta-feira, perto do litoral paulista e do Rio de Janeiro. A presença desta frente fria vai colaborar para aumentar a quantidade de chuva sobre São Paulo nos próximos dias. O risco de temporais aumenta também no Rio de Janeiro e no centro-sul e no oeste de Minas Gerais. A chuva deve dar uma trégua aos paulistas na semana que vem.