Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Sol, calorão e chuva para a Grande SP

07/01/2015 às 14:57
por Josélia Pegorim

Atualizado às 22h10  de 07/01/2015   Recorde de calor A tarde desta quarta-feira, 7 de janeiro, foi a mais quente do ano até agora na cidade de São Paulo. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, a temperatura às 15 horas chegou aos 33,7°C no Mirante de Santana, na zona norte da cidade. O recorde anterior era de 33,2°C, em 2 de janeiro. O calor bateu recorde depois da madrugada mais fresca do ano até agora. A temperatura mínima no Mirante foi de 20,1°C, igualando a medição de 6 de janeiro. A falta de nuvens durante a noite facilitou o resfriamento do ar. Calor aumenta A população da Grande São Paulo vai sofrer com o calor nos próximos dias. Não há expectativa de entrada de ventos frios polares pelo menos até o domingo que vem. Até lá, a tendência é de muitas horas com sol forte, ventos quentes e algumas pancadas de chuva entre o meio tarde e o início da noite. Temperaturas em torno dos 35°C poderão ocorrer até domingo, o que vai fazer desta semana a mais quente de 2015 até agora.   Calor formou nuvens de temporal Choveu forte em quase todas as regiões da capital nesta quarta-feira. As nuvens carregadas se formaram com o calor intenso da tarde. As áreas menos atingidas foram bairros nas zonas sul e sudoeste da cidade. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou 28,2 mm sobre o Mirante de Santana em apenas 1 hora, entre 20h e 12h. O total acumulado no local de medição automática entre 16h e 21h foi de 46,4 mm . Confira os maiores acumulados registrados pelo CGE - Centro de Gerenciamento de Emergências até 21h.      As áreas de instabilidade voltaram a se intensificar sobre as regiões mais centrais da capital por volta da 20h. Os radares Climatempo-USP detectaram chuva forte sobre o Ibirapuera, Jardins e também em áreas como a Vila Mariana. Fortes trovoadas ocorreram sobre a Climatempo às 20h20. O CGE registrava 8 pontos de alagamento até 21h45. Os radares meteorológicos Climatempo-USP já mostram o enfraquecimento das áreas de chuva sobre a capital paulista e Grande São Paulo. Outras áreas de nuvens carregadas ainda são observadas pelo interior paulista, mas com pouca chance de atingir a Grande São Paulo. A tendência é de enfraquecimento gradual da chuva.       No início de noite de quarta-feira a chuva se concentrava sobre as zonas norte, central e leste da cidade de São Paulo e também nos municípios à oeste e norte da Grande São Paulo. Às 19h07, os radares Climatempo-USP detectavam chuva moderada a forte sobre parte de Osasco, de Barueri, de Caieiras na região de Perus, no noroeste da cidade de São Paulo. A chuva estava muito forte ao sul de Mairiporã, na região da estrada velha de Mairiporã e da represa Paiva Castro, que compõe o Sistema Cantareira. Ainda chovia de forma moderada sobre parte de Guarulhos e em bairros da zona norte.   Granizo e transbordamento de córrego As nuvens carregadas que se espalharam sobre a Grande São Paulo provocaram queda de granizo na região do aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital, e em áreas da zona leste. A chuva volumosa fez na divisa de Guarulhos com a zona leste da capital fez transbordar o córrego Tiquatira. A rede de detecção de descargas elétricas Earth Network registrou 937 raios sobre a cidade de São Paulo na tarde desta quarta-feira, até 17h30. As rajadas de vento ais intensas foram de 57 km/h às 18 horas  no Aeroporto de Guarulhos, 56 km/h às 17h10 no Campo de Marte, na zona norte da capital. O Centro Gerenciamento de Emergências e a CET registraram 4 pontos de alagamento até 19h30, sendo um intransitável na zona leste, em São Miguel Paulista, na rua Carolina Fonseca.

As pancadas de chuva no decorrer da tarde ocorrem em pequenas áreas da capital e da Grande São Paulo. Não deve chover de forma generalizada e a chuva não se prolonga pela noite.

Por volta das 16h35, os radares Climatempo-USP detectavam chuva moderada a forte sobre as zonas central, oeste, norte e leste da capital. Na região da Climatempo, que fica no bairro da Vila Mariana, as trovoadas estavam moderadas neste horário e a chuva caía com moderada intensidade.

Acompanhe a evolução e o deslocamento das áreas de chuva através dos Radares Climatempo-USP.

  Sistema Cantareira terá pouca chuva nos próximos dias Muito sol nas praias de São Paulo  Ache a sua onda e a sua trio no Climasurf