Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Cantareira pode fechar novembro com chuva na média

25/11/2014 às 11:43
por Josélia Pegorim

O n
vel do Sistema Cantareira voltou a baixar e nesta terça-feira, 25 de novembro, armazenava 9,3% de sua capacidade total, mas considerando a segunda cota da reserva técnica. A queda foi de 0,2% em 24 horas. O Alto Tietê baixou 0,2% em relação do dia anterior e o Guarapiranga teve perda de 0,3% em 24 horas. As informações são do site da Sabesp.   A quantidade de chuva que caiu sobre o Cantareira em novembro era de 100,7 mm na manhã do dia 25. Embora ainda esteja abaixo da média, que é de aproximadamente 161 mm, o volume de novembro já o maior desde março, único mês de 2014 em que a chuva ocorrida superou a média histórica.   Em 24 dias, o nível de armazenamento ficou estável apenas entre os dias 13 e 14 de novembro, após uma chuva volumosa que superou os 20 mm. Em todos os outros dias houve queda.     A previsão é de que chova mais até o fim do mês e é possível que o Cantareira termine novembro com chuva próxima ou até ligeiramente acima da média. O mapa mostra que há previsão de chuva para quase todos os dias até o dia 9 de dezembro. Áreas de instabilidade continuam sobre São Paulo e provocam mais chuva até o fim da semana. Há possibilidade de chuva forte. Para o período de 25 até 30 de novembro, a previsão da Climatempo é de que chova entre 50 e 60 mm. O total de chuva acumulado até a manhã o dia 25 estava em 100,7 mm. Se chover dentro desta faixa estimada, teríamos de 150 a 160 mm no fim de novembro. A média histórica de chuva para o mês é de 161,2 mm, segundo a Sabesp.   Chuva insuficiente A deficiência de água sobre o Cantareira é extremamente grave. Voltou a chover com maior frequência em novembro, mas a quantidade chuva que está caindo agora ainda está muito abaixo do necessário para alcançar uma situação de normalidade.  A chuva que está ocorrendo praticamente não faz diferença no nível de armazenamento. A perda de água por evaporação natural ainda está sendo maior o que o volume de chuva que está caindo sobre as represas. A chuva atual está umedecendo o solo seco do fundo das represas e serão necessários vários meses de chuva para encharcar o solo e “sobrar” água para encher o Cantareira.   Muita chuva sobre o Sudeste Quanto precisa chover para normalizar o Cantareira?