Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Sul continua quente e com temporais

08/01/2015 às 19:55
por Josélia Pegorim

ong>Calor intenso Em Florianópolis, a tarde de 8 de janeiro foi a segunda mais quente de 2015  até agora. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou a temperatura máxima de 35,8°C, na medição automática. O recorde de calor atual é de 37,0°C, em 1 de janeiro. No aeroporto internacional Hercílio Luz, em Florianópolis, a temperatura real do ar nesta quinta-feira, 8, foi de 35°C, às 14 horas. Neste horário, a umidade relativa do ar estava em torno dos 56% e a sensação térmica era de um calor de 43°C. Em Joinville, na região catarinense no vale do Itajaí, a sensação térmica na região do aeroporto local chegou aos 43°C durante a tarde. Risco de novos temporais Toda a Região Sul está sujeita a fortes pancadas de chuva nos próximos dias. O calor ainda será intenso, apesar da chuva. A temperatura vai subir de novo até no Rio Grande do Sul, depois da queda desta quinta-feira. Pelo menos até o dia 15 de janeiro, as frentes frias vão ser bloqueadas no litoral do Rio Grande do Sul e não conseguem avançar para Santa Catarina ou para o Paraná. Só que as massas polares destas frentes frias serão muito fracas e assim o calor no Sul do Brasil ainda será intenso. Fim de semana com sol na praia Apesar da previsão de temporais, o sol e o calor vão marcar presença nas praias do Paraná e de Santa Catarina. O litoral gaúcho, especialmente o litoral sul, terá muitas nuvens e ficará mais sujeito a chuva. As pancadas de chuva vão ocorrer com os raios, que podem atingir as pessoas nas praias. Confira  as ondas e as melhores opções no Climasurf     Chuva forte e ventania A chuva caiu forte nesta quinta-feira em todos os Estados da Região Sul. Em Cascavel, no oeste do Paraná, a chuvarada passou sobre a cidade com ventos de 101 km/h, medidos no aeroporto local. Em Ituporanga, em Santa Catarina, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 77,2 mm em apenas 1 hora, entre 19h e 20h de quinta-feira. Em Cruz Alta, no Rio Grande do Sul, choveu aproximadamente 40 mm até 20h. No Paraná e em Santa Catarina, as nuvens carregadas cresceram especialmente por causa do excesso de calor e da grande disponibilidade de umidade no ar. No Rio Grande do Sul, a chuva da quinta-feira foi associada com a passagem de uma frente fria.  
   
Nuvens carregadas na região de Foz do Iguaçu (PR), cidade próxima a Cascavel, em 8-1-2015, por Allyson Bariza
  Calor e nuvens carregadas  As fortes rajadas de vento registradas pelo aeroporto de Cascavel e o grande volume de chuva em muitas cidades nesta quinta-feira, 8, foram provocadas durante a passagem de nuvens cumulonimbus. São as nuvens convectivas que se formam por causa do calor e da grande disponibilidade de umidade no ar. A temperatura nesta quinta-feira chegou aos 31°C no aeroporto de Cascavel. O menor índice de umidade relativa foi de 49%.  Com o calor intenso nos próximos dias em todo o Sul, estas nuvens voltam a se formar.  A meteorologista Josélia Pegorim explica porque as frentes frias vão ficar bloqueadas no extremo sul do Brasil.     Sul tem chuva volumosa Por causa do bloqueio atmosférico, o Sul do Brasil será uma das poucas regiões do país que terão chuva volumosa.       Cuidados especiais com os alimentos por causa do calor intenso Entenda o que são nuvens convectivas Saiba como observar o cometa Lovejoy que está visível nos próximos dias