Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Chuva diminui amanhã no Sul, mas o frio volta

26/04/2010 às 12:10
por Josélia Pegorim

É c
rítica e cada vez mais preocupante a situação no Sul do Brasil, por conta do grande volume de chuva que voltou a cair em muitas áreas dos três Estados. Na semana passada, várias localidades de Santa Catarina e do Paraná já haviam entrado em situação de emergência, por conta de enchentes, destelhamentos e alagamentos provocados pela chuva excessiva que caiu entre os dias 21 e 23 de abril. As áreas de chuva que se espalharam sobre o Sul do Brasil nesta segunda-feira estão se organizando como uma nova frente fria. A partir desta terça-feira, o sistema avança em direção a São Paulo e ao Mato Grosso do Sul, o que vai fazer a chuva parar no Rio Grande do Sul, na maioria das áreas de Santa Catarina e no sul do Paraná. Mas para as demais áreas do Paraná, incluindo a Grande Curitiba, e para o vale do Itajaí, em Santa Catarina, a previsão ainda é de tempo chuvoso nesta segunda-feira. A chuva dará uma trégua mesmo na quarta e na quinta-feira, mas a população da Região Sul terá os incômodos do frio intenso. Na sexta-feira, a chuva deve recomeçar nas áreas a oeste dos três estados. Em Santa Catarina, a chuva recomeçou no fim de semana e aumentou de intensidade nesta segunda-feira. A Defesa Civil está em alerta máximo no vale do Itajaí, por conta da elevação do nível do rio Itajaí-Açú, na região de Blumenau. A cota de 8,02 metros acima do normal, quando as primeiras ruas da cidade começam a ser invadidas pelas águas, foi alcançada no início da manhã desta segunda-feira. Às 20 horas do domingo, a cota era de 6 metros e meio. A chuva caía sem trégua nesta segunda-feira, em todas as regiões de Santa Catarina e as condições meteorológicas continuavam apontando para chuva até a noite.Os volumes acumulados já eram muito elevados. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, entre 11 horas do domingo e 11 horas desta segunda-feira, a região de Rio Negrinho acumulou 131 milímetros de chuva. No oeste do Estado, região mais duramente atingida pelas chuvas na semana passada, choveu 104 milímetros Xanxerê, no mesmo período, e 68 milímetros em São Miguel do Oeste. No Planalto Catarinense, a quantidade de chuva acumulada variava de 50 a 64 milímetros. Os volumes de chuva sobre o Rio Grande do Sul também impressionavam na manhã desta segunda-feira. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, entre 11 horas do domingo e 11 horas de segunda-feira, já eram 127 milímetros de chuva acumulados em Frederico Westphalen. A região de Santo Augusto, Erechim, Soledade, Bento Gonçalves e Lagoa Vermelha acumulavam em torno de 70 milímetros. No Paraná, a chuva mais intensa na manhã de segunda-feira caía sobre o sudoeste e sul do Estado, as mesmas regiões que também sofreram com a chuva forte na semana passada. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, entre 11 horas do domingo e 11 horas de segunda-feira, a região de Planalto acumulava 68 milímetros e em Marechal Cândido Rondon choveu 74 milímetros. A situação de Curitiba chama atenção. Choveu forte na madrugada e começo da manhã desta segunda-feira, 26 de abril. O total acumulado desde o primeiro dia do mês era de quase 200 milímetros, mais do que o dobro da média normal, que é de aproximadamente 90 milímetros.