Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Chuva diminui no Sul do Brasil. Frente fria provoca chuva em SP

28/09/2009 às 19:05
por Josélia Pegorim

Depois de uma manhã muito abafada, a tarde desta segunda-feira começou com fortes pancadas de chuva na Grande São Paulo. As nuvens pesadas cresceram também em outras áreas do Estado. Há condições para fortes pancadas de chuva até a noite. A mudança no tempo veio com uma frente fria. O ar muito quente que já estava sobre o Estado ajudou a formar as nuvens pesadas. Houve um grande aquecimento em todo o Estado de São Paulo no fim da semana. O calor aumentou muito no domingo e os termômetros chegaram a quase 36ºC em muitas áreas do interior. Na cidade de São Paulo, a temperatura subiu para 32ºC.  O calor varou pela madrugada desta segunda-feira, que foi uma das mais quentes do ano, em todo o Estado. Por volta das 6 horas, os termômetros indicavam 24ºC em várias áreas da capital. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, a temperatura mínima no Mirante de Santana, na zona norte da cidade de São Paulo, foi de 22,5ºC. Foi o quinto maior valor de temperatura máxima deste ano.  A manhã prosseguiu abafada e a temperatura chegou aos 30ºC.  Mas o vento gelado, de origem polar, já está soprando forte sobre o Sul do Brasil e chega a São Paulo nesta terça-feira derrubando a temperatura. O tombo será grande, de mais ou menos 10ºC. Chuva diminui no Sul, mas o frio aumenta. As nuvens pesadas que se formaram sobre o Sul do Brasil no fim de semana e nesta segunda-feira provocaram mais temporais. Em algumas áreas, a chuva volumosa veio com granizo e ventania. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia volumes de chuva de 80 a mais de 100 milímetros foram acumulados durante o domingo e na madrugada de segunda-feira em várias áreas da serra e do planalto de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul. Valores desta ordem representam ao menos 50% da média de chuva para setembro. Na tarde desta segunda-feira, as imagens de satélite já mostravam que as nuvens de chuva forte haviam saído quase totalmente da Região. Isto é um alívio momentâneo, porque ainda há previsão de mais chuva até o fim da semana. A partir de quarta-feira, as nuvens ficam carregadas de novo sobre o Sul do País.

27 de setembro - 18h15

28 de setembro - 13h15 Nos próximos dias, o risco de transbordamento dos rios e de deslizamento de terra é alto, pois tudo está saturado de água. Setembro termina com pelo menos o dobro da chuva normal no Sul do Brasil. A população enfrenta agora o desconforto do frio, por conta de uma forte massa polar que avança sobre a Região Sul. Os ventos dessa massa polar também podem ser fortes nesta terça-feira, aumentando a sensação de frio. Esta massa polar entrou no continente sul americano com uma intensidade muito maior do que a média, para esta época do ano. Nevou no domingo na região de Mendoza, no oeste da Argentina, o que não é comum. No mar, a ventania pode variar de 60 a 80 km/h, o que de deixa o mar agitado. O risco de ressacas é alto entre quarta e sexta-feira.