Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Grande SP com tempo instável nesta 6ªf

13/11/2014 às 14:24
por Josélia Pegorim

Atua
lizada às 02h00 de 14/11/2014 As nuvens carregadas que provocaram temporais sobre a Grande São Paulo na tarde desta quinta-feira já se afastaram.  As imagens de satélite mostram as nuvens de chuva forte (indicadas pelas setas) passando sobre a Grande São Paulo entre 16h e 18h e depois saindo da região.   Às 19h16, o radar meteorológico de São Roque, operado pela Aeronáutica, mostrava que não havia mais chuva intensa sobre a Grande São Paulo. A chuva forte estava concentrada sobre o vale do Paraíba.     Mais chuva Uma frente fria  passou pelo litoral de São Paulo e ajudou a formar as áreas de chuva. Vai chover mais nesta sexta-feira, mas a Grande São Paulo não deve ter temporais. A chuva deve ser fraca a a moderada, mas durante várias horas. E além da chuva, a temperatura fica baixa e a sensação vai ser de frio ao longo do período. A partir do sábado as nuvens carregadas vão se afastar e o tempo vai ficar seco por vários dias. Já a temperatura segue baixa durante os próximos dias, especialmente nas noites e madrugadas. Quem mora da Grande São Paulo e gosta do  friozinho vai ficar feliz com a temperatura nos próximos dias. Não deixe de conferir a previsão!   Zonas oeste e norte tiveram chuva mais volumosa O calor, a umidade alta e a chegada de uma frente fria ao litoral paulista geraram áreas de instabilidade sobre o leste de São Paulo. As nuvens carregadas que se espalharam sobre esta parte do estado provocaram chuva forte, raios e granizo.  Na cidade de São Paulo, a temperatura chegou aos 29°C  na zona norte. Os primeiros núcleos de chuva ocorreram sobre as zonas norte e oeste da cidade. Estas duas regiões registraram os maiores volumes de chuva. O CGE - Centro de Gerenciamento de Emergências registrou 4 pontos de alagamento,  sendo 3 intransitáveis, todos na zona oeste da cidade O Inmet registrou 21,2 mm sobre Barueri, entre 17h e 19h. No Mirante de Santana, na zona norte, choveu 4,4 mm. Nas medições do CGE , o maior volume de chuva foi de 32 mm no Butantã. Até 20h40 de 13/11/2014, o SAISP - Sistema de Alerta e Inundações do Estado de São Paulo registrou 52,2 mm na região do córrego Pirajuçara, em Taboão da Serra, e 50,8 mm na foz do Pirajuçara e 35,6 mm no ponto da Sharp, também no Pirajuçara . Choveu 38,8 mm na região da usina da Traição (rio Pinheiros), 32,8 mm na ponte Cidade Universitária, também no Pinheiros, 35,2 mm na região do CTH-USP. O mapa mostra a distribuição da chuva sobre a cidade de São Paulo conforme medição do CGE     Temporais no vale do Paraíba Por volta das 17h30, o radar meteorológico de São Roque, operado pela Aeronáutica, detectava grandes áreas de chuva forte (manchas vermelhas e amarelas) em toda a região entre a Grande São Paulo, Bragança Paulista e a região de São José dos Campos. As áreas de chuva forte avançavam pelo vale do Paraíba. O aeroporto de Taubaté registrou granizo às 17h22. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou 44,0 mm sobre Taubaté entre 16h e 20h. Em São Luis do Paraitinga choveu quase 30 mm entre 17h e 20h.     Histórico da chuva Por volta das 13h45, o radar meteorológico de São Roque,operado pela Aeronáutica, detectava vários núcleos de chuva entre a a Grande São Paulo, Campinas e Itapetininga, no sul do Estado. As manchas vermelhas indicam chuva forte. Na capital, as áreas de chuva estavam concentradas sobre a zona norte da cidade. As áreas de chuva cresceram rapidamente e se espalharam por diversas regiões da capital e da Grande São Paulo.  A imagem do radar meteorológico de São Roque das 15h06 mostrou o aumento dos núcleos de chuva.