Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Chuva e ventos diminuem no leste de SC e do RS nesta terça

11/05/2015 às 15:20
por César Soares

Atualizado às 20h30 de 11/05/2015

Vai a chuva e vem o frio As áreas de instabilidade  que provocaram chuva forte e ventania no leste da Região Sul começam a se afastar durante esta terça-feira (12). A chuva e o vento não param completamente, mas diminuem bastante.  (Leia alerta) No lugar da chuva, entra o ar frio polar começa a provocar a queda das temperaturas mínimas principalmente no Rio Grande do Sul. Ao longo da semana o ar mais seco começa a predominar e impedir a ocorrência de chuva na maior parte da Região, somente as áreas do leste ainda estarão sujeitas às correntes de vento vindas do mar, que vão alimentar a formação nuvens de chuva fraca. A meteorologista Josélia Pegorim explica o que acontece.  Chuva passa de 100 mm e vento supera 130 km/h Fortes áreas de instabilidade associadas a intensificação de um ciclone extratropical provocaram ventos fortes e chuva forte e volumosa no sul e leste de Santa Catarina e no leste de do Rio Grande do Sul nesta segunda-feira.  Em Araranguá, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 122 mm entre 11h e 19h. A região de Urussanga acumulou 59 mm de chuva entre 14 horas e 19 horas. Em Mostardas, no litoral gaúcho, choveu 98 mm entre 8h do domingo, 10, e 11h da segunda-feira, 11 de maio.

 Além de da chuva volumosa, a formação da baixa pressão atmosférica gerou rajadas de vento muito intensas, que passaram dos 100 km/h.

Os ventos também se intensificaram tanto que as rajadas chegaram aos 132 km/h, às 18 horas,  no Morro d Igreja, em Bom Jardim da Serra, na serra catarinense e aos 115 km/h às 16h no cabo de Santa Marta, em Laguna, no litoral sul catarinense.

As imagens do satélite meteorológico mostram a presença de nuvens carregadas nas áreas ao leste de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul que provocaram chuva intensa.

 

Mar agitado e risco de ressaca

Com a presença da alta pressão atmosférica pós passagem da frente fria, o vento começa a se intensificar nas áreas do litoral. Dessa forma o mar se agita já na manhã da terça-feira e as ondas podem chegar aos 3,5 metros. Há o risco de ressaca.

Saiba mais sobre ciclones extratropicais, os mais comuns na costa da América do Sul