Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

É maravilhosa! Parabéns Rio de Janeiro! Aquele abraço!

01/03/2011 às 12:19
por Josélia Pegorim

O
santo é tão forte, que muita gente ainda hoje confunde o dia do aniversário da cidade com o dia de homenagear o santo.
Estamos falando da cidade do Rio de Janeiro que completa 446 anos neste primeiro de março de 2011. O padroeiro do Rio de Janeiro é São Sebastião, homenageado em 20 de janeiro. Rio de Janeiro, casa de homem branco Em primeiro de janeiro de 1502, os navegadores portugueses avistaram a baía da Guanabara. Acreditavam estar diante da foz de um grande rio e então batizaram o local de Rio de Janeiro. Quem nasce em Curitiba é curitibano. Quem nasce em Brasília é brasiliense. Mas quem nasce na cidade do Rio de Janeiro é carioca! A origem do nome carioca vem de antes da colonização da cidade. Cari - óca, "casa de homem branco" , na tradução do tupi-guarani, é  como os índios Tamoios chamavam a casa que o navegador português Gonçalo Coelho mandou construir na foz do rio, onde hoje é a praia do Flamengo. Isto foi em 1503. Era o rio Carioca, que está intimamente ligado à história do desenvolvimento da cidade do Rio de Janeiro. Dizia-se que suas águas eram terapêuticas, deixando a mulheres mais bonitas e os homens com maior vigor físico. A cidade do Rio de Janeiro foi efetivamente fundada no dia 1 de março de 1565 por Estácio de Sá e batizada de São Sebastião do Rio de Janeiro, em homenagem a Dom Sebastião, na época rei de Portugal. Em 1763, o Rio de Janeiro virou capital do Brasil, título que sustentou por quase 200 anos, até 1960, quando Brasília foi inaugurada. A "Cidade Maravilhosa" Todo mundo conhece o Rio de Janeiro como a "cidade maravilhosa". Esse apelido foi dado por um maranhense e imortalizado em canção por um baiano! O escritor, jornalista e professor maranhense Henrique Maximiniano Coelho Neto apelidou o Rio de Janeiro de "Cidade Maravilhosa" em 1908, nas páginas do jornal "A Notícia". No Carnaval de 1934, o compositor baiano André Filho lança a marchinha "Cidade Maravilhosa" que depois virou o hino do Rio de Janeiro. "Cidade maravilhosa, cheia de encantos mil Cidade maravilhosa, coração do meu Brasil" Acompanhe o resto da letra e cante para ela, que o Rio merece! A gravação é antiga, na forma de marchinha típica de Carnaval, como foi composta originalmente. "Cidade maravilhosa, cheia de encantos mil Cidade maravilhosa, coração do meu Brasil Berço do samba e das lindas canções, Que vivem n´alma da gente És o altar dos nossos corações Que cantam alegremente 'Cidade maravihosa, cheia de encantos mil Cidade maravilhosa, coração do meu Brasil. Jardim florido de amor e saudade Terra que a todos seduz Que Deus te cubra de felicidade Ninho de sonho e de luz Cidade maravilhosa, cheia de encantos mil Cidade maravilhosa, coração do meu Brasil." O Rio dos 40º C O Rio de Janeiro é uma das poucas capitais brasileiras onde os termômetros batem (e passam) nos 40ºC quase todos os anos. Climatologicamente, o Rio de Janeiro não é a capital mais quente do Brasil. Perde de longe para a Cuiabá, por exemplo. Conforme o levantamento do Inmet - a temperatura máxima média em Cuiabá é sempre maior do que 31ºC, em todos os meses do ano. No Rio de Janeiro, nos meses mais quentes, a média das temperaturas máximas varia de 29ºC a 30ºC. Mesmo assim, não faltou 40ºC neste verão e no verão 2009/2010 para manter a fama do calorão do Rio de Janeiro. Em janeiro de 2010, Instituto Nacional de Meteorologia registrou temperatura de 40ºC no Rio em três dias. Fevereiro de 2010 será particularmente lembrado pelos vários quarentas graus. Os termômetros superaram a marca dos 40ºC em seis dias e chegaram aos 41,8ºC. Como qualquer grande centro urbano, a chuva, o vento e a temperatura no Rio de Janeiro variam muito de um bairro para o outro. A cidade é uma ilha de calor, mesmo à beira-mar. A brisa do mar refresca, sem dúvida, mas só na orla. Nos bairros afastados do mar, o calor é intenso. A mistura de montanha e mar, dentro de um mesmo espaço, confere ao Rio um clima especial. Da exuberância da Mata Altântica no Jardim Botânico, do friozinho que faz no Alto da Boa Vista, até o forno que é a Praça Mauá, o centro do Rio de Janeiro e bairros como Bangu. Formação de meteorologistas começou no Rio de Janeiro O Rio de Janeiro tem uma importância fundamental na história da Meteorologia no Brasil. O primeiro curso superior para formação de meteorologistas no país teve início em 1963, na UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Hoje são sete cursos superiores no país. Metade dos meteorologistas da equipe da Climatempo saiu das cadeiras da Meteorologia da UFRJ. O Rio de Janeiro continua lindo....Aquele abraço! O Rio de Janeiro é uma das cidades mais conhecidas no mundo e atrai todos os ano milhões de turistas por causa da suas belezas naturais e da cultura, principalmente no carnaval e no ano novo, quando tem a maior e mais famosa queima de fogos do Brasil. O Pão de Açúcar, o Jardim Botânico, o Arpoador e as praias de Copacabana e Ipanema são algumas das belas paisagens abençoadas pelo Cristo Redentor, considerado uma das novas 7 maravilhas do mundo. A cidade também é marcada como sede dos esportes brasileiros, do Maracanã - o templo do futebol brasileiro - até os ginásios poliesportivos que receberam o Pan-americano e vão receber as Olimpíadas de 2016. Também recebe o título de capital do samba e berço da bossa nova. Não tem como falar de Carnaval sem lembrar os blocos e desfiles das escolas de samba, e por falar em samba, os arcos da Lapa mostram as histórias e a malandragem de famosos sambistas que traduzem a cultura e a ginga carioca. A Bossa Nova não fica atrás, foi na beira do calçadão da praia que Vinicius de Morais e Tom Jobim consagraram “Garota de Ipanema”. Talvez o Rio seja uma das cidades mais cantadas do planeta. Muitas canções foram feitas lembrando suas belas paisagens, mulheres e também a violência. Uma destas canções, “Aquele abraço”, foi feita por Gilberto Gil e o verso inicial que diz “O Rio de Janeiro continua lindo....” é cantando até hoje, mesmo por quem nem sabe o resto da letra ou quem foi a Terezinha, onde fica o Realengo, quem é o tal do Chacrinha. O vídeo a seguir não tem uma qualidade muito boa, mas vale pelo registro muito especial de ver e ouvir Gilberto Gil cantando "Aquele Abraço", ao vivo, no programa do Chacrinha, em 1983, no Maracananzinho. "Cacrinha continua comandando a massa" Abelardo Barbosa, o Cacrinha, o velho guerreiro, foi um dos maiores animadores da televisão brasileira. O jargão "alô, alô Terezinha" era dele e Gilberto Gil usou na música.