Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Energia: reservatórios do Sudeste podem ter chuva forte

05/03/2014 às 22:37
por Josélia Pegorim

Se as previsões se confirmarem, até o início do outono, em 20 de março, a chuva deve cair forte e volumosa em muitas áreas da Região Sudeste e do Centro-Oeste. É nestas Regiões que se encontram os principais rios e reservatórios para geração de energia do país. O mapa mostra a estimativa de chuva para o Brasil para o Sudeste e Centro-Oeste até 20 de março de 2014. A cor verde escuro indica volumes acima de 200 mm que poderão ser acumulados no período de 15 dias. Juntas, a área do rio Paranaíba, entre Minas Gerais e Goiás, e do rio Grande, entre o norte de São Paulo e Minas Gerais respondem por aproximadamente 63% das operações no Sudeste-Centro-Oeste, que para o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) representa um sistema único.

As bacias dos rios Grande e Paranaíba geram grande parte da energia elétrica consumida no Brasil. A água para manter o nível dos reservatórios destas bacias vem da chuva do verão, especialmente de dezembro, janeiro e fevereiro. Por isto, chover no verão sobre a região de divisa de Minas Gerais com Goiás e de São Paulo com Minas Gerais é muito importante. Mas este ano o verão foi completamente atípico, com calor excessivo e pouca chuva. O consumo bateu sucessivos recordes até meados de fevereiro. Depois, o calor diminuiu e a chuva recomeçou, mas tímida. Se a chuva cair mesmo forte sobre a região dos rios Grande e Paranaíba nas próximas duas semanas será apenas um pequeno alívio, como desabotoar o botão mais alto da camisa, na garganta. A chuva é ótima, importante, mas não vai devolver aos reservatórios a sua capacidade normal de geração de energia. A deficiência de água é muito grande.