Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Frio úmido de maio em Curitiba prejudica produção agrícola

27/05/2010 às 17:21
por Josélia Pegorim

Esta
quinta-feira foi mais um dia de maio marcado por muita umidade e baixa temperatura em Curitiba. Por volta das 4 horas da tarde, os termômetros estavam em torno dos 14ºC. O maior valor registrado hoje chegou perto dos 18ºC. O vento moderado ajudava a aumentar a sensação de frio, além do céu nublado e do chuvisco. A sensação térmica neste horário, na região do aeroporto de Bacacheri era de apenas 10ºC. O tempo úmido e frio que vem predominando na Grande Curitiba desde o dia 8 maio já afetou a produção e elevou os preços de alguns hortigranjeiros. Com a falta de sol, os tomates demoram para amadurecer. Tomates verdes ficam nas prateleiras. Os vermelhos, os mais cobiçados, estão tendo que vir de locais mais distantes. O a mais no fim da contas será pago pelo consumidor. Mas o tempo tem estado bom para couve-flor e o preço baixou. Segundo o DERAL – Departamento de Economia Rural do Estado do Paraná, a colheita da safra de batata tem seu auge em maio e em junho, mas como o solo está muito úmido, o produtor prefere não colher. A umidade alta atrasou o plantio e pode causar alguma perda, mas não se espera por uma quebra de safra. O frio e alta umidade do ar em Curitiba são explicados pelas três grandes frentes frias que passaram pelo Sul do Brasil, deixando o ar polar persistente também sobre a capital do Paraná. Mas além do ar frio, os ventos marítimos constantes têm levado uma alta dose de umidade para a Grande Curitiba. A baixa temperatura e o ar úmido facilitaram a formação de nuvens baixas que deixaram o céu nublado por dias seguidos e provocaram chuva leve. O frio normalmente atrasa o crescimento das plantas. A falta de sol prejudica todo o desenvolvimento de qualquer vegetal. Do dia 8 até o dia 27 de maio, a temperatura máxima em Curitiba superou os 20ºC apenas 4 vezes, segundo as medições do Instituto Nacional de Meteorologia. A média das temperaturas máximas está em torno dos 19,5ºC, um grau e meio abaixo da média normal para o mês de maio. Em 27 dias foram acumulados perto de 100 milímetros de chuva, 1% acima do normal. Os curitibanos, e toda a população do Paraná, devem se preparar para mais uma grande dose de ar polar nos próximos dias. Duas fortes massas polares são esperada para os primeiros dez dias de junho. A primeira onda de frio derruba a temperatura em todo o Sul do Brasil a partir da tarde do domingo. Desta vez, o frio vem com força para provocar geada até na Grande Curitiba. A segunda onda polar chega ao Paraná entre os 6 e 7 de maio. Será frio sobre frio. Entre uma e outra, não vai dar tempo de esquentar quase nada.