Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Furacão Rina se forma e ameaça região turística de Cancún

25/10/2011 às 11:13
por Redação

A te
mpestade tropical Rina que se formou no Atlântico nesta semana tornou-se um furacão na terça-feira, de acordo com o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos, com sede em Miami (NHC, na sigla em inglês). Ao meio-dia de segunda-feira no horário brasileiro, a tempestade se localizava a cerca de 305 quilômetros a sudoeste de Grand Cayman, com ventos máximos sustentados de 70 quilômetros por hora. Depois disso, ganhou intensidade sobre o Caribe e se afastou dos países produtores de café e cana da América Central e seguiu para a área turística de Cancún. Este é o quinto furacão da temporada 2011 que começou em julho e vai até o final de novembro. De acordo com a previsão, o furacão deve chegar no começo da quinta-feira à península de Yucatán, no México e seguir para Belize. Apesar disso, segundo os meteorologistas o furacão não deve passar pelas áreas petrolíferas no golfo do México nem deve ameaçar a região as instalações de energia do país. Quando passou próximo de Honduras, Rina causou chuvas e ventos fortes, mas não afetou a agricultura local, no entanto, a preocupação com o furacão foi suficiente para aumentar o preço do café tipo arábica nas bolsas, uma vez que o fenômeno passa apenas duas semanas depois dos temporais que causaram a morte de mais de uma centena de pessoas na região. Na Nicarágua, autoridades informaram que uma embarcação com 27 pessoas a bordo está desaparecida desde domingo no mar caribenho, o barco levava pescadores de uma comunidade sob risco de ser atingida pelo furacão. O resgate segue na procura dos sobreviventes. Nesta terça-feira, o furacão que está na categoria 2 da escala de Saffir-Simpson, segue com ventos máximos de 160 km/hora e se movimenta lentamente em direção noroeste e oeste a uma velocidade de 6 km/hora.