Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Mais chuva no Centro-Oeste

21/09/2009 às 11:14
por Josélia Pegorim

A re
gião de Cuiabá, capital de Mato Grosso, amanheceu a segunda-feira debaixo de chuva e trovoadas. A estação meteorológica automática do Inmet - Instituto Nacional de Meteorologia registrou 26,2 milímetros, entre 9 horas do domingo e 9 horas de hoje, mas quase toda a chuva caiu na madrugada e ao amanhecer desta segunda-feira. O total acumulado este mês está em aproximadamente 55 milímetros, praticamente atingindo a média normal para setembro que é de 58 milímetros. A chuva caiu moderada a forte também em outras áreas do sul e oeste do Estado. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, entre 9h de ontem e 9 horas de hoje choveu 41 milímetros em Rondonópolis e quase 32 milímetros em Cáceres. O calor e o deslocamento de uma frente fria sobre o Centro-Oeste facilitaram a formação de nuvens carregadas no fim de semana, que provocaram pancadas de chuva em todos os Estados da Região. Desde agosto, o Estado de Mato Grosso vem tendo mais chuva do que o normal. Se por um lado a chuva é bem vinda para molhar a terra, facilitando o manejo e o plantio da nova safra de grãos, os agricultores estão muito atentos, e preocupados, com o surgimento de focos de ferrugem asiática, bem antes do normal. Esta doença causada por fungos é típica do tempo úmido e quente. Em Goiás, o maior acumulado de sábado para domingo foi em Goiânia, onde foram registrados 17,8 milímetros. O total acumulado em setembro está agora em torno de 60 milímetros, superando a média normal para o mês que é de aproximadamente 48 milímetros. A região de Goiânia amanheceu a segunda-feira com muitas nuvens e chuva fraca. O ar permanece úmido e quente em Goiás e mais pancadas de chuva são esperadas por todo o Estado, especialmente à tarde e à noite. Brasília também amanheceu a segunda-feira com chuva e teve pancadas de chuva no fim de semana, mas de fraca intensidade. O Inmet registrou apenas 4 milímetros entre 9 horas de sábado e 9 horas deste domingo. Foi o sétimo registro de chuva em setembro na capital federal, mês que, historicamente, ainda é considerado de seca. O total acumulado entre o dia primeiro e a manhã do domingo, 20, está em torno de 40 milímetros. A média normal é de aproximadamente 52 milímetros. O calor de setembro tem chamado a atenção em Brasília e no dia 17, na última quinta-feira, foi estabelecido o novo recorde de calor de 2009. De acordo com o Inmet, a temperatura máxima foi de 31,2°C, superando os 31°C dos dias 5 e 6 de março, até então a mais alta temperatura deste ano em Brasília. O calor nesta época é normal. Historicamente, setembro é o mês mais quente na região. Em Mato Grosso do Sul, a segunda-feira também amanheceu com tempo úmido e a capital, Campo Grande, já teve fortes pancadas de chuva no começo da manhã. As pancadas de chuva ocorreram em várias áreas do Estado no fim de semana, por conta da passagem de uma frente fria. De acordo com as medições do Inmet, o maior acumulado de sábado para domingo foi em Três Lagoas, localidade na divisa com São Paulo. Choveu 20,1 milímetros. Em Ivinhema, no sul de Mato Grosso do Sul, não houve registro de grandes volumes de chuva, mas uma rajada de vento chegou aos 83km/h, na madrugada de sábado.