Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Mais temporais no Sul do Brasil

09/01/2010 às 10:27
por Josélia Pegorim

A ga
ngorra da chuva está mudando de lado, pesando mais para o Sul do Brasil novamente. Esta segunda semana de janeiro será marcada por predomínio de céu nublado e novos temporais nos Estados do Sul. Os novos prognósticos deste sábado, calculados por supercomputadores, indicam que a quantidade de chuva acumulada até o dia 15 de janeiro deve superar os 100 milímetros, na maioria das áreas da Região Sul. Para a maioria das áreas do Sul do Brasil, esta quantidade de chuva corresponde a pelo menos metade da média para janeiro. A situação é muito preocupante pois todo Sul do país vem registrando excesso de chuva desde meados de 2009. Como no Sudeste, os rios, represas e solos armazenam muito mais água do que o normal, para esta época do ano. O risco de transbordamento de rios e reservatórios, alagamentos e deslizamento de terrenos aumenta nos três estados. Os mapas abaixo mostram a quantidade de chuva total de chuva que poderá cair sobre o Sul e Sudeste do Brasil até o dia 15 de janeiro. Estas análises são feitas por supercomputadores e sofrem alterações diariamente, tanto no volume total de chuva estimado  quanto na distribuição sobre a região.  Porém, a tendência de um acúmulo de 100 a 150 milímetros vem sendo apontada há vários dias, o que aumenta a confiabilidade das previsões. Total de chuva estimado para o Sul do Brasil, em 9-01-2010, até 15 de janeiro. acumuladasu7dias Total de chuva estimado para o Sudeste do Brasil, em 09-01-2010, até 15 de janeiro. acumuladase7dias Várias condições atmosféricas vão colaborar para que o tempo fique mais instável na Região Sul nos próximos dias. Um grande sistema de alta pressão atmosférica está ganhando força sobre a Região Sudeste. Isto diminui o risco de temporais nesta Região, mas em compensação, força a queda da pressão do ar justamente sobre o Sul do país. A baixa pressão atmosférica concentra a umidade e é um dos fatores fundamentais para formação de nuvens pesadas, associada à tempestades. Além disso, a circulação de ventos sobre o Brasil nos próximos dias vai continuar levando o calor úmido do centro-norte do país para os Estados Sul. É como continuar molhando um lugar que já está úmido demais. O resultado: muitas nuvens e mais chuva. Para complicar ainda mais a situação do Sul, mais duas frentes frias vão passar pela Região. A primeira avança para o litoral de Santa Catarina até a segunda-feira. A segunda, mais forte, deve influenciar o Sul do Brasil entre a quarta e a quinta-feira que vem. A preocupação com esta frente fria é sua massa polar moderada a forte. O contato deste ar muito frio com o ar quente e úmido que já está sobre o Sul vai colaborar para formar nuvens mais carregadas, que podem provocar grande quantidade de chuva em poucas horas.