Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Nevoeiro reduz visibilidade no Sul e no Norte

18/05/2015 às 09:09
por Josélia Pegorim

Vár
ios aeroportos da Região Sul, entre eles o internacional de Curitiba, amanheceram com visibilidade muito prejudicada por causa do nevoeiro. Às 8 horas, pelo boletim meteorológico (METAR) emitido pelos próprios aeroportos, a visibilidade horizontal no aeroporto regional de Curitiba, Bacacheri, era de apenas 800 metros. O internacional Afonso Pena já estava com alcance visual nas pistas de 3000 m, mas ficou com visibilidade reduzida para 100 m e 200m entre 3h12 e 6h, quando passou para 400 m. Às 7h40 a visibilidade aumentou para 2500 m. O aeroporto de Chapecó, no interior de Santa Catarina, estava com apenas 900 m de visibilidade às 8 horas. No mesmo horário, o aeroporto de Santa Maria (RS) estava com apenas 150 m. A madrugada foi com neblina também no aeroporto de Joinville, na região catarinense do vale do Itajaí. Aeroportos do Norte do Brasil também tiveram restrições de visibilidade por causa do nevoeiro. Às 8 horas, hora de Brasília, o fenômeno ainda era observado nos aeroportos de Tarauacá (AC), Santarém (PA), Jacareacanga (PA) e Porto Urucu (AM) Tanto no Norte como no Sul do Brasil, o fenômeno se formou especialmente pelo excesso de umidade no ar. Mas no Sul, a temperatura amena ajudou na formação do nevoeiro. O nevoeiro, popularmente chamado de neblina, é um dos fenômenos meteorológicos mais difíceis de serem previstos porque pode ser formar em qualquer ligar, em qualquer época do ano e a qualquer hora. O outono e o inverno são épocas mais frequentes de formação de neblina no Sul e no Sudeste por causa das baixas temperaturas na madrugada. O fenômeno enfraquece e se dissipa com o aquecimento natural do ar.