Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Nordeste também tem chuva fora de hora

26/08/2009 às 12:53
por Josélia Pegorim

Uma
Onda de Leste avançou sobre o Nordeste e há dois dias vem formando nuvens pesadas sobre o leste do Nordeste que já provocaram muita chuva. A circulação de ventos da Onda de Leste força a concentração de umidade em vários níveis da atmosfera, o que facilita o crescimento das nuvens e a maior quantidade de precipitação. Este tipo de sistema é bastante comum na costa leste do Nordeste entre os meses de maio e julho, mas não em agosto. Os efeitos desta Onda de Leste só não foram sentidos até agora sobre a Bahia e o Maranhão.

Rio Grande do Norte

Um grande volume de chuva foi observado nas últimas 24 horas no Rio Grande do Norte. Em muitas áreas do Estado, choveu mais do que a média normal para o mês de agosto. Segundo as medições do Instituto Nacional de Meteorologia, entre 9 horas de terça e 9 horas desta quarta-feira, a região de Ceará Mirim teve 100,8 milímetros de chuva. A média de chuva em agosto é de 80 milímetros. Em Natal choveu quase 73 milímetros. O total de chuva acumulado em agosto está agora em 221 milímetros, 56% acima da média. No interior potiguar, onde agosto costuma ser um mês com sol forte, a chuva de ontem para hoje também foi muito volumosa. Em Florânia choveu 27 milímetros, sendo que a média é de 13 milímetros. Em Cruzeta foram acumulados cerca de 13 milímetros e a média para agosto é de 8 milímetros. Em Apodi choveu 56 milímetros, quase 6 vezes mais do que o normal para esta época. A média de chuva na região, em agosto, não chega a 10 milímetros.

Paraíba

Chuva causou alagamentos em Campina Grande, a maior cidade da Paraíba, depois da capital, João Pessoa. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, entre madrugada de ontem e o começo da manhã desta quarta-feira choveu de 47 a 52 milímetros na cidade. A média para agosto é de 58 milímetros. Em Areia choveu quase 34 milímetros. Em Patos, no sertão, foram 19 milímetros acumulados.

Pernambuco

No Estado de Pernambuco, a chuva volumosa da Onda de Leste ocorreu de segunda para a terça-feira. Em Recife choveu, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registrou cerca de 64 milímetros. De ontem para hoje choveu mais 20,4 milímetros. Até 9 horas desta quarta-feira, o total de chuva acumulado em agosto chegava a quase 284 milímetros, valor que está 33% acima da média para o mês que é de aproximadamente 213 milímetros. Por conta do excesso de chuva, ocorreram deslizamentos de terra em Recife, mas não houve feridos, segundo a Defesa Civil. A chuva caiu moderada de ontem para hoje em várias áreas do agreste pernambucano. Garanhuns acumulou cerca de 16 milímetros e Acorverde, 18 milímetros. Em Triunfo choveu quase 26 milímetros, sendo que a média é de 39 milímetros.

Ceará

As nuvens carregadas da Onda de Leste avançaram até para o Ceará, o que é pouco comum, ainda mais em agosto. O resultado foi uma chuva incomum para esta época, pela quantidade acumulada e nos locais onde choveu. Agosto é um mês de dias ensolarados no Ceará e a chuva é rara. Na capital, Fortaleza, a quarta-feira foi marcada por um céu cheio de nuvens e pela chuva. Em Quixeramobim, choveu quase 39 milímetros entre 9 horas de terça e 9 horas desta quarta-feira, segundo o Inmet . A média para agosto é de 11 milímetros. A região de Guaramiranga teve perto de 37 milímetros de chuva no mesmo período, sendo que a média fica para agosto fica em torno de 62 milímetros.

Alagoas

Em Alagoas, os efeitos da Onda de Leste foram sentidos de segunda para terça-feira. Em Porto de Pedras, no litoral norte do Estado, choveu 104 milímetros neste período, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia. Em Maceió choveu quase 44 milímetros. De ontem para hoje foram mais 12,2 milímetros. A capital alagoana acumulada quase 273 milímetros desde o dia primeiro de agosto, valor 52% acima da média.