Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

O que esperar do verão de 2015?

06/11/2014 às 22:29
por Josélia Pegorim

Levantamento divulgado em outubro pela NOAA, dos Estados Unidos (Administração Oceânica e Atmosférica Nacional), aponta que o ano de 2014 deve ser o mais quente já registrado no nosso planeta.

O relatório indica que os meses de 2014, com exceção de fevereiro, foram os mais quentes desde 1880, quando as medições começaram.

O calor e a seca de 2014 já entram para a histórica climática do Brasil. O calor do verão de 2014 pode ser exemplificado pelas temperaturas de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul. Entre meados de janeiro e meados de fevereiro, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou temperatura abaixo dos 35°C apenas em 7 dias.

Embora no levantamento da NOAA o mês de fevereiro de 2014 não tenha sido o mais quente globalmente, no Brasil o calor foi extremo e bateu recordes.

Porto Alegre registrou sua maior temperatura deste ano, 40,6°C, em 6 de fevereiro, mas que foi também a segunda maior temperatura já observada na capital gaúcha desde 1916, quando começaram as medições oficiais do Instituto Nacional de Meteorologia.

Na cidade do Rio de Janeiro, a temperatura igualou ou superou a marca dos 40°C em dias e quase consecutivos.

A cidade de São Paulo teve o fevereiro mais quente já registrado desde 1943, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia. A temperatura máxima de 36,4°C que ocorreu no dia 7 de fevereiro de 2014 foi o recorde para o mês em 71 anos.

Para aumentar ainda mais o peso do calor de fevereiro de 2014 no Brasil, levantamento do Inmet mostrou que das 10 maiores temperatura já registradas em São Paulo, 6 ocorrem em fevereiro.

A onda de calor observada em outubro de 2014 deu ao Brasil uma semana de muitas tardes com 40°C, 41°C e 42°C especialmente em Mato Grosso Sul e no interior de São Paulo e também três recordes absolutos de calor em capitais brasileiras. Um recorde absoluto de calor significa a maior temperatura registrada em todos os meses, em todos os anos, desde o início de medições oficiais, que no Brasil são feitas pelo Inmet – Instituto Nacional de Meteorologia.  

Com tanto calor em 2014, então o verão de 2015 poderá ser ainda mais quente? Será que poderemos ter novos recordes históricos? O meteorologista Alexandre Nascimento explica o causou o calor extremo no verão de 2014 e comenta o que se espera para o verão de 2015.