Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Por que tanto frio em novembro?

11/11/2010 às 13:23
por Josélia Pegorim

Ser
que alguém colou a folhinha de junho sobre novembro, só para fazer uma brincadeira? Os astrônomos provam facilmente que já estamos no meio da primavera. As vitrines estão ficando cada vez mais enfeitadas com as cores do Natal, mas as roupas que paulistanos, cariocas e curitibanos usavam no dia 11 de novembro não combinavam com a época do ano. A população da Região Sul e até de cidades do centro-sul de Mato Grosso do Sul, incluindo a capital, Campo Grande, também saíram de casa de manhã cedo vestida mais para um dia inverno do que para plena primavera. Todos com roupas fechadas e quentes demais para novembro, para se proteger do frio. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, a temperatura mínima na madrugada de quinta-feira, dia 11 de novembro, ficou em torno dos 11ºC em Curitiba e em Florianópolis. Porto Alegre amanheceu com 12ºC, Campo Grande e São Paulo com 14ºC. Algumas áreas do Rio de Janeiro amanheceram com 18ºC e a chuva e o vento davam a impressão de que a temperatura estava mais baixa. Como explicar tanto frio agora, no meio de novembro? A explicação não está nas mudanças climáticas, nem no efeito estufa, no aquecimento ou resfriamento global. Para entender o frio fora de hora, é preciso lembrar que frentes frias e ar polar chegam ao Brasil o ano todo, até no verão. Assim, dizer que uma frente fria virou tempo e derrubou a temperatura é uma explicação insuficiente, para a situação desta primavera. Afinal, não foi a primeira vez na estação que esfriou além do normal no centro-sul do país. Chover e esfriar no centro-sul do Brasil em dias de primavera já aconteceu muitas vezes, mas este ano, o número de dias frios, com temperatura muito abaixo do normal, está maior. Nem precisa ser meteorologista para chegar a esta conclusão. Basta lembrar que os cobertores mais pesados ainda não foram aposentados na parte de cima do armário. O frio desta primavera está no fenômeno La Niña. As águas do Oceano Pacífico, ao largo da costa do Peru, estão mais frias do que a média. Este desvio de temperatura causa mudanças climáticas também no Brasil. O resfriamento anormal na costa peruana intensifica e facilita o movimento das massas frias polares da Antártica em direção para a América do Sul. Assim, o ar frio polar tem chegado do Brasil nesta primavera com mais força do que se observa normalmente. O fenômeno La Niña deve influenciar o clima no Brasil também nos meses de verão. Desta forma, eventos de dias frios ainda poderão ocorrer no centro-sul do Brasil na estação do ano mais quente do país. Isto não quer dizer que o verão será frio. Teremos dias de verão até muito quentes, mas alguns dias da estação ainda poderão ser com temperaturas bem abaixo do normal.