Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Calor de 38ºC em Florianópolis. 40ºC no Rio de Janeiro

04/02/2010 às 13:05
por Josélia Pegorim

O ca
lor é intenso em todo o Estado de Santa Catarina na tarde desta quinta-feira, provavelmente a mais quente não apenas de 2010 mas em muitos anos. Em Criciúma, a temperatura chegou aos 40ºC, segundo as medições do aeroporto local. Em Urussanga, também no sul do Estado, registrou 38,7ºC, segundo o Instituto Nacional Meteorologia. Em Indaial, no vale do Itajaí, o calor chegou aos 39,1ºC A tarde de hoje certamente está sendo a mais quente de muitos anos em Florianópolis. Às 15 horas, o aeroporto Hercílio Luz registrou 38ºC, valor que se repetiu àss 16 horas. O Rio de Janeiro também está um forno nesta tarde. Às 16 horas, a temperatura chegou aos 40ºC no Campo dos Afonsos, na zona oeste da cidade. Na zona norte, o aeroporto Tom Jobim registrava 38ºC.

Porto Alegre  continua um forno

Não está sendo fácil conviver com as altíssimas temperaturas registradas em Porto Alegre. Ao meio-dia, o aeroporto Salgado Filho registrava 37ºC.  A temperatura subiu mais e chegou aos 38ºC. Na tarde de hoje, pelo sexto dia seguido, a capital gaúcha poderá estabelecer um outro recorde de calor. Uma frente fria está provocando chuvas em cidades do sul do Rio Grande do Sul, mas até o início da tarde desta quinta-feira ainda não havia causado mudanças no tempo em Porto Alegre. O sol continua forte e o céu com poucas nuvens. A capital gaúcha vem registrando sucessivos recordes de calor desde o sábado passado. Mas ontem, os valores observados pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) espantaram até os meteorologistas mais experientes. Nunca se sentiu tanto calor de madrugada em Porto Alegre, como ontem. A temperatura mínima ao amanhecer foi de 27,9ºC. Foi o maior valor ao amanhecer desde 1910, quando Inmet começou as medições regulares. O calor de 3 de fevereiro de 2010 ficará na memória na população para sempre. Durante a tarde os termômetros subiram para 38,5ºC. Foi a temperatura mais alta observada na cidade, em todos os meses, desde janeiro de 2005, quando fez 39,2ºC. É difícil de acreditar, mas a capital do Estado mais frio do Brasil também pode virar uma fornalha no alto verão. A maior temperatura já medida em Porto Alegre, desde 1910, foi de 40,3º em 14 de fevereiro de 1958. Por que está fazendo tanto calor esta semana? Um grande e forte sistema de alta pressão atmosférica, nos níveis médios da atmosfera, avançou sobre o Brasil nesta primeira semana. A redução dos níveis de umidade causado por este sistema fez com a quantidade de nuvens também diminuísse sobre os Estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil. Com a diminuição da nebulosidade, o número de horas de sol forte aumentou. O resultado imediato foi o aumento das temperaturas. Além disso, esta forte área de alta pressão está causando um bloqueio que vem impedindo a entrada de frentes frias e de ar polar no Sul do Brasil. Desde o início da semana, recordes de calor estão sendo registrados em várias localidades do Sul, Sudeste e do Centro-Oeste do Brasil. Não se trata de aquecimento global e sim de uma combinação de condições meteorológicas, fatores locais como relevo e o efeito de ilha de calor em grandes centros urbanos. O calor vai continuar intenso até o fim da semana. A frente fria que está provocando chuva em algumas áreas do Rio Grande do Sul não terá força para mudar o tempo no Sul do País nos próximos dias e nem realmente baixar a temperatura. A massa de ar quente sobre o Brasil bloqueia esta frente fria, afastando-a para o alto-mar. O ar polar só deve conseguir chegar ao Sul do Brasil e em parte do Sudeste no decorrer da semana que vem, quando uma outra frente fria avançar forte sobre a Região Sul. A previsão indica que esta frente fria chegue ao Rio Grande do Sul no dia 8 de fevereiro.