Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Frente fria provoca temporais no Rio Grande do Sul

14/04/2011 às 08:55
por Fabiana Weykamp

Dura
nte a madrugada desta quinta-feira, áreas de instabilidade começaram a se formar sobre o Rio Grande do Sul. Por volta das 8h30 da manhã, nuvens carregadas já cobriam a maior parte do Estado. De acordo com os dados do Instituto Nacional de Meteorologia, entre 4 horas da madrugada e 13 horas de quinta-feira foram acumulados quase 104 milímetros em Santa Maria, na região central gaúcha. Esta quantidade de chuva foi extremamente elevada e corresponde a quase toda a média normal de chuva para abril, que fica em torno dos 135 milímetros. No mesmo período choveu 43 milímetros em Alegrete, 54 milímetros em Rio Pardo e 45 milímetros em Caçapava do Sul. Em Santana do Livramento e Dom Pedrito já tinha chovido aproximadamente 37 milímetros. Estas quantidades de chuva são elevadas para um período de menos de 12 horas. Na capital, Porto Alegre, o tempo também mudou nesta quinta-feira e a chuva começou logo cedo. Até 13 horas de quinta-feira, o acumulado de chuva chegava aos 36 milímetros. De acordo com os dados da Defesa Civil do Rio Grande do Sul, algumas cidades tiveram chuva ainda muito mais volumosa do que as registradas pelo Instituto Nacional de Meteorologia. Entre o período da madrugada e até 8 horas da manhã desta quinta-feira, Novo Cabrais acumulava 85 milímetros de chuva e em Canudos do Vale já tinha chovido 120 milímetros. Ao longo desta quinta-feira há condições para mais chuva nestas localidades e também sobre as demais áreas do Estado. A chuva cai de forma intensa em alguns momentos e vem acompanhada de raios e de fortes rajadas de vento. Também não dá para descartar a possibilidade de queda de granizo em algumas localidades. A situação poderá ser agravada pois uma nova frente fria já está próxima do Estado e vai influenciar o tempo no Rio Grande do Sul nos próximos dias. Até o sábado, nuvens carregadas persistem sobre o Rio Grande do Sul e provocam mais chuva. Há condições para grandes acumulados de chuva que podem provocar alagamentos e transbordamentos de córregos e rios.