Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Quanto precisa chover para salvar o Cantareira?

07/11/2014 às 17:50
por Josélia Pegorim

Atualizado em 08/11/2014   Novembro de 2014 trouxe de volta a chuva para o Cantareira. Choveu por sete dias consecutivos sobre as represas, o que não acontecia desde julho deste ano. O total de chuva acumulado nos oito primeiro dias de novembro foi de 61,5 mm, segundo informação do site da Sabesp, mais do que choveu durante todo o mês de outubro. Apesar da chuva, o nível do Cantareira e dos demais sistemas de abastecimento de água para a região da Grande São Paulo continuam muito abaixo do normal. O Cantareira, depois de ficar estável entre os dias 3 e 4 de novembro, voltou a ter sucessivas quedas. O armazenamento no Alto Tietê também vem diminuindo.  

As demais represas que abastecem a região metropolitana de São Paulo também estão registrando sucessivas quedas no armazenamento. O gráfico abaixo mostra a comparação no volume de água armazenada (em porcentagem) no dia 08 de novembro de 2013 e de 2014.  

A chuva voltou, mas parece que não faz diferença, pelo menos visualmente. Chove e nada acontece, o nível cai ao invés de subir. A aparência de solo rachado ainda predomina em muitas áreas das represas que compõem o Cantareira. A pergunta que muita gente se faz é: quanto precisa chover para que as represas do Cantareira voltem a ficar cheias de água? A meteorologista Bianca Lobo explica o que acontece com a chuva que está caindo agora sobre o Cantareira. Você vai ficar sabendo quanto precisa chover para salvar o Cantareira. Confira!