Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Segundo dia sem chuva no Cantareira

03/03/2015 às 09:43
por César Soares

O ar seco chegou com força sobre as áreas de captação do Sistema Cantareira e pelo segundo dia consecutivo as estações de medição da Sabesp não registraram chuva. Mesmo sem chuva o sistema continua estável. Os demais reservatórios, Alto do Tietê e Guarapiranga, chegaram a registrar uma elevação em relação aos volumes observados na segunda-feira (02).

 

A economia de água feita pela população e a água vinda dos afluentes também auxiliam em tal estabilidade. Até o momento com volume de 11,7%, o sistema Cantareira a dívida da 2ª cota da reserva técnica foi saudada, retirada em 24/10/2014. Para cobrirmos a 1ª cota da reserva técnica é necessário que o volume disponível para consumo alcance 18,5%.

Desde o início de fevereiro, o Sistema Cantareira registra elevação ou estabilidade. A média de elevação é de 0,2% ao dia.  Se mantivermos este índice de elevação ao dia, em 15 de março o nível de armazenamento chegaria aos 14,1%, marca almejada pelo governo paulista para evitar um racionamento amplo oficial.

Há exatamente um ano, no dia 03 de março de 2014, o nível do reservatório estava em 16,4% de armazenamento só que do volume útil.

E a previsão ao longo dos próximos dias também não é animadora para as áreas de captação de agua de São Paulo. O forte ar seco impede a formação de grandes nuvens de chuva e a organização de grandes áreas de instabilidade. Até o fim desta semana a tendência é de pouca chuva sobre o Cantareira, Alto do Tietê e Guarapiranga, o que pode afetar diretamente os volumes disponíveis para consumo dos três reservatórios. Entre o fim desta semana e o início da próxima, já há o risco de pancadas de chuva forte que vão trazer volumes maiores de chuva para os reservatórios.

A animação com a previsão de chuva até o dia 17 de março, mostra que ao longo da próxima semana a tendência é de mais chuva tanto sobre a Região Metropolitana de São Paulo quanto sobre o sul de Minas Gerais onde ficam as áreas de captação dos principais reservatórios que abastecem a cidade. Os tons em verde representam volumes de chuva que podem atingir os 100mm acumulados, já os tons em laranja indicam acumulados que dificilmente chegam aos 15mm.