Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Semana fresca e seca em São Paulo

04/03/2012 às 19:11
por Josélia Pegorim

Depo
is de uma semana de fornalha, que fechou com recorde histórico de calor para fevereiro e março, finalmente ventos polares conseguiram chegar com mais firmeza a São Paulo e refrescaram o ar. O ventinho quase frio pode ser sentido especialmente na noite do sábado. Neste domingo, a temperatura mínima no ponto de medição regular da USP, na região do Zoológico, na zona sul da capital, foi de 18,3ºC. Foi o menor valor desde o dia 18 de fevereiro, quando fez 17,5ºC. No Mirante de Santana, na zona norte, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 19,5ºC de temperatura mínima e foi a menor desde 24 de fevereiro quando fez 19,2ºC. As temperaturas máximas da tarde também baixaram neste fim de semana e os termômetros ficaram abaixo dos 30ºC, o que não ocorria desde o período entre os dias 21 e 24 de fevereiro, quando a temperatura máxima também não passou dos 30ºC. A queda da temperatura foi um dos efeitos benefícios da frente fria que passou recentemente pelo litoral paulista, a mesma que provocou temporais na sexta-feira na Grande São Paulo e em outros locais do Estado de São Paulo. Esta frente fria não fechou o tempo, como estava sendo previsto, mas veio com força suficiente para aliviar o calor intenso. Na região do Mirante de Santana, as tardes de fevereiro foram quase 3 graus mais quentes do que o normal. Semana com noites frescas e ar seco A massa de polar que entrou em São Paulo e aliviou o calor não é muito forte, mas vai predominar sobre a cidade durante quase toda a semana. Apesar da origem polar, não vai esfriar de verdade, mas as noites paulistanas ficarão fresquinhas esta semana. As temperaturas mínimas da madrugada vão ficar amenas, entre 15ºC e 18ºC até o fim da semana. O calor da tarde será agradável e suportável pela maioria, sem passar dos 30ºC. A diminuição do calor vem junto com a redução dos níveis de umidade. A secura do ar poderá incomodar no decorrer da semana. Não há expectativa de chuva para a Grande São Paulo, e nem para a maioria das áreas do Estado, pelo menos até a sexta-feira que vem.