Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

SP: vida sem água

30/07/2014 às 15:50
por Josélia Pegorim

Confira nossos vídeos especiais sobre a crise hídrica em São Paulo:

Que o Sistema Cantareira vai demorar muito para se recuperar todo mundo sabe. Que o Alto Tietê também continua baixo, já sabemos. Mas o que muitos talvez não saibam é que muita gente no Estado de São Paulo já vive a realidade de um racionamento não-declarado, extra-oficial. Todos os dias aparecem na imprensa problemas relacionados a falta d’água em algum bairro da capital paulista, localidades da Grande SP e cidades do Estado.

As chuvas estão retornando aos poucos, mas o problema está longe de acabar. Ainda precisa chover muito para que os reservatórios de São Paulo saiam do nível crítico.

A Climatempo quer saber: Você já vive o racionamento? Está ficando sem água por algumas horas? Já sente as consequências da escassez?

Este espaço é para você contar a sua história, que vai ficar em destaque no portal Climatempo. PARTICIPE!

É simples, veja o passo-a-passo:

Pelas redes sociais 1º Nome (opcional) 2º Localização (cidade e bairro) 3º Depoimento + #spvidasemagua

Pelo site Deixe seu depoimento no espaço para comentários, ao final desta matéria.

Por email Envie um email com o seu depoimento + cidade e bairro para: redacaogeral@climatempo.com.br

Veja os depoimentos e PARTICIPE você também:

Paula Soares (SP): Moro no bairro Tatuapé, zona leste de São Paulo. Estamos enfrentando problemas, a água está acabando por volta das 18h e depois desse horário só se tivermos água o suficiente na caixa conseguimos tomar banho, pois a família toda só chega em casa depois das 19h.

Thiago Nascimento - Itapevi (SP): Sou morador de Itapevi em sp. Apesar do governador de são Paulo falar que não existe racionamento, já fomos informados que ficaremos mais de 5 dias sem qualquer abastecimento.

Todas famílias precisam tomar banho, lavar roupa, cozinhar, etc. Além disso já sofremos com abastecimento noturno e intercalado que mal permite que façamos as obrigações do nosso dia como mencionado acima.

Bianca Andrade Amaral - Distrito de Sousas, Campinas (SP): Eu e minha família moramos em uma casa de condomínio fechado no distrito de Sousas em Campinas. Até dois meses atrás, morávamos em 4 pessoas. Hoje somos em 7 pois meu irmão, minha cunhada e o filho deles estão conosco aguardando a entrega das chaves de seu novo apartamento. Somos muito conscientes em relação ao problema da água (tanto que não votamos em políticos despreocupados com o problema gravíssimo que enfrentamos há algum tempo). Na nossa casa não há tratamento de esgoto, então meu pai - utilizando recursos próprios - montou uma mini estação de tratamento pra aproveitar a água e molhar plantas, principalmente da horta de onde tiramos os vegetais que consumimos. É uma água proveniente de banhos e descargas, portanto não pode ser utilizada para consumo. Há três dias, não cai uma gota de água dentro da caixa d'água, mas a SANASA publicou SOMENTE HOJE que a nossa região ficaria sem água até às 21h da noite de hoje. Hoje, PARA ESPANTO DE TODOS, recebemos uma cartinha da Sanasa, pois alguém nos denunciou por mal uso de água (sempre temos água pra molhar as plantas)! Apesar de continuarmos molhando plantas com a água do esgoto tratado por nós mesmos, nossa rotina se modificou sim:

1 - estamos todos preocupados com a situação geral (pois mesmo que chova e acabe a estiagem histórica) o governo não se preveniu construindo reservatórios ou divulgando campanha de RACIONAMENTO; 2 - estamos comendo fora para não gerar louça; 3 - estamos usando banheiros públicos; 4 - nos "lavamos" com lenços umedecidos; 5 - não passamos perfumes pra não impregnar roupas que não poderão ser lavadas; 6 - estamos comprando água pra beber em casa; 7 - estamos pensando uma nova solução doméstica para termos um pouco de água: uma forma doméstica de captação de água de chuva (pra quando chover) a exemplo de uma família de Valinhos, que instalou tonéis de reserva de água da chuva com ajuda de uma cisterna. Acho que é isso. Agora que o governo de São Paulo foi escolhido novamente, melhor cada um pensar numa forma de se virar até que a estiagem histórica de resolva. #spvidasemagua

Valeria Zabini: Faz 80 anos que não temos uma estiagem como a que estamos tendo neste período, então a coisa é bem mais embaixo que política.... Favor pensar com responsabilidade e apoie ao invés de recriminar.... FAÇA A SUA PARTE!

Vall de Souza, Americana (SP): Aqui em Americana estamos tendo racionamento de água todo dia, mas eu penso que é o necessário por conta da falta de chuva e por conta das pessoas que não tem desconfiômetro e fica desperdiçando água. Sem água não vivemos.

Priscilla Tonello, São Paulo (SP): Região da Freguesia do Ò/Brasilândia está tendo racionamento. Ficamos dias sem água, nesse calor que está fazendo. Passou as eleições... as torneiras estão secando. Difícil essa crise em SP. E muitos desperdiçando.

Camila Rigueira: O povo ainda não se conscientizou disso da falta que agua já está fazendo em alguns lugares... Continuam Desperdiçando! #aculpaedetodos....

Rosana Oliveira:  Se as agências de carros, lava-rápidos, há alguns anos já tivessem adotado lavar carro a seco ajudaria bastante, mas ninguém se preocupa e eles continuam... Quantas pessoas usam e abusam do uso da água, quanta falta de consciência, quanta reclamação quando chove, quantos lamentos, quantas pessoas odeiam quando chove... Agora segura a onda!

Anônimo: Olá, boa tarde. Sou morador do bairro de Vila Santa Catarina, na Zona Sul de São Paulo. Há alguns meses atrás (acho que desde abril), a água acabava dia sim, dia não - das 16h às 21h, e após algum tempo o racionamento passou a ser todos os dias. Desde agosto, o racionamento passou a ter dois horários, no período da manhã entre 10h e 11h e das 17h as 22h, aproximadamente. E agora, desde a semana passada, estamos sem água praticamente o DIA TODO, TODOS OS DIAS. Ontem por exemplo, só teve água em casa das 16h – 18h. Um ABSURDO, fui dormir sem tomar banho, e hoje cedo que não tinha água, tive que ir na casa de uma amiga para poder ir trabalhar limpa.

Maicon da Cruz Alves: No site sabesp.com.br, na página inicial, é possível visualizar a capacidade em tempo real dos mananciais. Não é preciso ser um super gênio para saber que se não chover 300 dias seguidos sem parar. A represa Alto Tietê, que hoje está com quase 11% da capacidade, vai secar até janeiro, isso se não for aumentado a captação dela para suprir a Cantareira, como já vem sendo feito desde maio. Assim, ele pode acabar antes, pois já é previsto um verão quente acima da média e chuvas abaixo da média. O cantareira, hoje, está com 5,3% e o alto tietê com 11,1%. No ano passado nesta mesma época eles apresentavam 39,6% e 53,7%, respectivamente. Em 2010 estes números eram ainda mais impressionantes: 81,8% e 63,7% respectivamente. E estes números vêm caindo bruscamente de 2010 para cá... Daí, a responsabilidade em cima da Sabesp e do governo que tiveram tempo para avaliarem as quedas, que em toda empresa existe essa medição mensal, na Sabesp não é diferente, existem dados meteorológicos que fazem previsões próximas dos 90% de acurácia, mas ninguém se mexeu, tinha verba privada tinha verba pública, e deixaram para se mexer 4 anos depois, coincidentemente no ano de eleição, que talvez nem tivesse sido feita se a eleição fosse ano que vem. Opinião minha! Apartidária e antiética, no ponto de vista organizacional - já que presto serviço para a Sabesp... Mas do ponto de vista social, ela pode ser considerada uma atitude ética sim, pois está em foco o bem estar da sociedade e não apenas o meu e da minha família...

Ahh! E respondendo à pergunta dos meus amigos Maikel Frota e a todos que me perguntam diariamente se vai ter racionamento, a resposta é 'não'. Não terá racionamento! Pois não terá o que racionalizar! Meu palpite: cai 0.1%/dia o índice Cantareira e 0.2%/dia o Alto Tietê, 5,3% dividido por 0.1= 53 dias... acaba o Cantareira, e 11.1% dividido por 0.2= 55 dias acaba o Tietê. Antes do Natal gente! E lembrando que a previsão de chuva em Bragança Paulista, onde se encontra o principal reservatório da Cantareira, como bem lembrou minha amiga Clarice Militão, não é nada animador: só depois do dia 19/10, e as temperaturas permanecerão na casa dos 34°C quase a semana que vem inteira. Vou parar por aqui. Poderia falar disso a noite inteira, mas vou fazer compras agora...

Sueli Costa, São Paulo (SP), Bairro Ipiranga: Todos os dias, à noite, ficamos sem água e isso faz muito tempo. Ontem, domingo (12) ficamos sem água das 12h até às 21hs, isso porque tudo está normal. O que acho mais deprimente, várias empresas não poupam água, gastam e gastam, como as pessoas também, ninguém tem consciência disso, parece que todos vivem em um Mundo de Alice, que temos água de sobra. Tínhamos mesmo, mas agora nada mais.... O pior que vamos ficar sem água e sem luz também, pois as hidroelétricas não tem como produzir  energia, pois estes rios estão secos. O governo e a SABESP são as grandes culpadas deste drama que estamos vivendo, mas a população não fica ilesa. Eu economizo e sempre economizei, sempre tive a consciência que nossa água um dia iria acabar, pela matança de nossas florestas, pela falta de vegetação nas grandes cidades, pelos cortes de árvores que nossa prefeitura faz sem precisar, pelas grandes fazendas que desmatam pela ganância do dinheiro, deixando as nascentes morrerem e o pior de tudo, para quem reclamar, para Deus? Água que é a fonte de vida, a constituição do nosso organismo, deixamos ela evaporar, deixamos acabar e agora queremos fazer alguma coisa, rezamos para Deus mandar chuva, e agora todos irão pagar por isso, pela FALTA DE CONSCIÊNCIA.

    

 

Regina Peagno Moraes Prado (SP): Estão pedindo para que nos façamos racionamento de água, concordo, afinal, não está chovendo e não há como repor o que e enviado por DEUS. Fiz no dia de hoje (11/9) , as 6h:15 da manhã, um pedido em caráter de urgência conforme protocolo 963659155 devido a um ato de vandalismo que sofri durante a madrugada em um imóvel de nossa propriedade desocupado. Acredito que  a SABESP   deveria ter atendido de pronto, visto que estava jorrando água devido a retirada de hidrômetro pelos vândalos, pois a concessionária alegou até 48h para atendimento,  não deu a devida atenção que acredito deveria ter sido de pronto, isto até as 13h:30 quando liguei pedindo informação. Nesta vazão, que não foi pouca, teria abastecido a rua inteira. Para amenizar a situação, levamos um encanador particular para estancar o vazamento ocasionado. Imaginem a indignação do povo da rua que esta colaborando para que não fiquem sem água,  triste isso não.

   

 

Rosana Viotto, São Paulo (SP) - Parque Guarani, Zona Leste: Todos os dias desde o início da crise de água, a partir das 21h, durante a semana a água acaba e só volta no dia seguinte às 9h da manhã. Nos finais de semana a água acaba as 18h e, às vezes, volta no dia seguinte às 10h. Ou seja, quando você chega do serviço e conseguir pegar água para tomar banho, ótimo, se não, vai dormir e trabalhar sem banho, pois não é todos os dias que ela volta no dia seguinte. O Sr. Alckmin disse que a população cooperou com a diminuição. É claro que cooperamos ele cortou a água de nossas torneiras e vem falar que investiu! #meuvotoelenãotemqueroágua

Rodrigo Ghion, Guarulhos (SP) - Picanço: A mais de um ano e meio já vivemos o racionamento em Guarulhos, um dia inteiro sem água e outro com água. Meu medo é começarem a deixar a gente com dois dias sem água e um com água.

 

Larissa, São Paulo (SP) - Vila Sabrina: Já faz alguns meses que estamos sofrendo com esse racionamento. Todos os dias por volta das 21h30 já não saía mais nenhuma gota de água das torneiras. Já estava ruim assim e, agora, por volta de um mês pra cá, eu chego do serviço às 19h45 e já não tem mais água.. O pior é que não temos caixa d'água em casa e não consigo nem tomar banho, lavar louça.. aí no outro dia preciso acordar à 05h20 para poder fazer essas coisas. O mais revoltante é que a conta de água não diminuiu, pelo contrário, esse mês mesmo veio quase R$ 8,00 mais cara... É um absurdo!Humberto, Uberlândia (MG): Aqui em Uberlândia não estamos tendo racionamento de água, graças a Deus, ainda temos bastante água, e não esta necessitando do terrível racionamento. Já residi aí em São Paulo e na época teve racionamento, mas nada igual ao que estamos vendo no momento. Pedimos a Deus que abra as torneiras do céu para resolver este problema bem rápido.

Vanessa Altran, São Paulo (SP) - bairro Guilhermina Esperança: Está tendo racionamento. Faz 4 meses que a Sabesp corta a água por volta das 21h e fica a madrugada toda assim. Nesta semana senti que a Sabesp está fechando a água mais cedo, por volta das 19. Liguei na Sabesp e o atendente disse que não está havendo racionamento e sim obras... o que é uma grande mentira. O pior é que, quando liga, a água vem com um ar que é medido pelo hidrômetro, assim parece que o consumo é maior...para prejudicar a população inteira. Acredito que é hora da Sabesp dar a cara para bater e contar a verdade para toda a população.

Glaucia Persevalli, São Paulo (SP) - Ipiranga: Ainda temos distribuição de água no bairro, mas fecham todas as noites.

Fábio Michelini, São Paulo (SP) - Horto Florestal, Zona Norte: Há aproximadamente 2 meses, todos os dias após 21h, o fornecimento da água tem sido interrompido, só voltando entre 4h / 5h da manhã. Gostaria de mencionar também que, às vezes, a água retorna com uma pressão fortíssima e isso já me causou prejuízo, pois danificou um filtro de água em minha residência, que passou a apresentar vazamento e temo que possa causar algum problema na tubulação! E não há racionamento? Todos temos que colaborar e aceitar um rodízio pela situação atual, mas com a Sabesp agindo com transparência e informando aos consumidores!

Rodrigo Barbosa Maia Bento, São Paulo (SP): Na região de Interlagos, São Paulo/ SP, toda noite está faltando água.

Elias Gouveia, Holambra (SP): Aqui a coisa está ficando feia. Até nos sítios e fazendas os poços já estão secando (agora as pessoas aprendem... Quem sabe num futuro próximo deixem de lavar as calçadas, carros, e a deixarem as torneiras abertas desperdiçando água).

Elias Bello Furlanette, São Paulo (SP): Estamos há dias sem água, à noite até à madrugada. Mas quanto a isso, tudo bem. Afinal, dá pra se virar muito bem com a caixa d'água, não é mesmo? Sim, falo sério.

Cláudia Pete de Souza, Itapevi (SP): Aqui em Itapevi/SP o racionamento já é fato há muito tempo....  Ainda temos que escutar no Fantástico que SP não está tendo racionamento, que MENTIRA!

Michele Fabiana Berno, Saltinho (SP): Aqui em Saltinho (SP) temos água somente das 16h às 19h. Ficamos 21h dia sem água!

Paula Romancini, Itu (SP): Estamos há 6 meses em racionamento...ficando até uma semana sem água ou mais.. Tem bairros que recebem água no dia par e outros ímpar, mas sempre após as 18h.

Fernando Silva Mendonça, Osasco (SP): Aqui em minha casa o racionamento sempre existiu no período noturno, a água acaba a noite e ao amanhecer ela volta, o que não consigo entender é, com a situação critica eles deixarem água durante o dia inteiro sendo que ninguém lava carro, calçada e rua durante a noite, o desperdício acontece durante o dia mesmo, inclusive uma vizinha minha é o maior motivo da minha indignação tenho até vídeo dela desperdiçando água, já fiz várias denúncias junto a sabesp e até mesmo na rádio bandeirantes e no programa do Datena, mais até agora nada foi feito. Minha conta de água a meses veem com desconto por motivo de economia.

Daniel Oliveira - Zona Noroeste de São Paulo (SP) Boa noite,equipe do clima tempo queria dizer que  onde moro na zona noroeste  esta normal o abastecimento ,entre 60 dias só faltou 3 vezes e foi apenas algumas horas.

Gabriela Andrade, São Paulo (SP) - bairro Barra Funda: No bairro da barra funda falta água pela manhã.

João Batista Neto, Suzano (SP): Onde moro estamos vivendo, sim, um racionamento! 36h com água e 12h sem - tudo pra satisfazer as elites de São Paulo. Tiram água do Alto Tiête, para abastecer os ricos.

Janyra Lemos: Faz tempo que chegou por aqui e não tenho depois de 21h. Por volta disso.

Sol Brito Silva: estamos com sede cadê a água, por favor façam alguma coisa com emergência o mais depressa possível!!!

Tymes Ronnos, São Bernardo do Campo (SP) - Bairro Baeta Neves: Por aqui está faltando água direto e os moradores estão sem saber se é o racionamento ou se é alguma obra que estão fazendo no bairro. E ninguém comunica a população.

Vanessa Olyver, Mairinque/SP: Bom, por enquanto aqui estou usando a consciência mesmo, não se fala em racionamento. Todos nos aqui da cidade é que temos que nos preocupar com a futura escasez da água.

Moradora de São Paulo (SP) - bairro Vila Esperança: Já vivo já 3 meses um racionamento de água, moro na Vila Esperança, zona leste de São paulo, e que pelo que esta escrito na conta de água, sou abastecida pelo sistema auto tietê. A água some lá pelas 23hs e volta lá pelas 5hs da madrugada, e isso é transtorno , pois já até arrebentou o cano de entrada, antes do odômetro, na calçada, pois quando a água volta, alem de barrenta e absurdamente imprópria para consumo, ainda vem com aqueles trancos de ar, que alem de aumentar mentirosamente meu consumo, ainda dá trancos na tubulação. Hoje mesmo funcionários da Sabesp, vieram arrumar o cano, que vazava na calçada desde segunda, e só vieram arrumar porque alem de ligarmos na ouvidoria ainda ameaçamos chamar alguma reportagem.

José Roberto Vasconcelos:  Olá estou vivendo de certa forma o racionamento inevitável,economizando o máximo de água possível através do reaproveitamento da água que foi utilizada de diversas maneiras,pois moro em uma casa.

Cito algumas opções que podem ser do interesse,de quem porventura estiver se preparando o racionamento: 01 Reaproveitamento da água da lavagem de roupas feita através de baldes e tinas armazenadas quando a máquina libera a água. 02 A água da máquina de lavar quando expelida tem sabão em pó e outros produtos podendo ser utilizada para lavar quintal,nos banheiros e vasos sanitários. 03 Para quem trabalha fora de casa desligar todas as válvulas que trazem a água externa e interna. 04 Verificar se as torneiras estão bem fechadas e se não tem vazamento nos vasos sanitários e chuveiros. 05 Deixar de molho com produtos, os utensílios que estão em condições mais difíceis de serem lavados. 06 Varrer ou aspirar primeiramente todos os ambientes antes da utilização da água para limpeza.

Bruno Santos, São Paulo (SP): Toda quinta feira a noite e Domingo a noite é batata...a torneira seca na igreja do evangelho quadrangular em São Paulo. Essa igreja fica na Rua Angaturama, 789, Vila das Merces. Isso já faz 3 meses seguidos. Agora vc ja imaginou....culto rolando...200 pessoas na igreja...visitante chegando na igreja pela primeira vez e quando vai tomar agua .....seca total.....vergonha...

Sergio Leal, Guarulhos (SP): Na cidade de Guarulhos, ao lado de São Paulo, simplesmente, como todos sabem, a 2ª maior população do estado, o racionamento já existe desde janeiro ou fevereiro. Temos água dia sim, dia não, ou seja, a água fica cortada 24h a cada 48h, alternando-se em regiões. No entanto, oficialmente, ainda não se declara que já exista racionamento, nem por parte do governo nem por parte da parcela mais importante e poderosa dos meios de comunicação.

Débora Regina Castro Reis, São Paulo (SP) - bairro Itaquera: Aqui em Itaquera já faz mais de 4 meses que está tendo racionamento, antes era após as 22:00hs, mas de 2 meses pra cá as 20:00hs e até às vezes as 19:30hs já acaba a água e volta somente por volta das 05:00hs do dia seguinte. Já registrei a reclamação na SABESP e na ARSESP, mas até o momento não tive retorno. E o governo do Estado e Prefeitura insistem em afirmar que não há racionamento, mas há sim!

Eduardo Nunes , São Paulo (SP) - bairro Edu Chaves: Já faz mais de dois meses que eles desligam a água a partir das 22 Hrs até 05 da manhã , porém faz uns 15 dias que eles adiantaram das 22 para 21 hrs , e quando sai água é um água com cheiro forte e muito cloro . Nas horas que temos água procuramos poupar já que não queremos que esse horário de racionamento não se prolongue ainda mais , e pior quando ligamos na Sabesp eles dizem que essa região não tem racionamento !!

Jonsthon Almeida, Valinhos (SP): Creio que Valinhos foi uma das primeiras cidades do interior de SP a adotar o sistema de racionamento / rodizio desde fevereiro/2014. A cidade foi dividida em 3 regiões com racionamento 2 vezes por semana com total de 18 horas. Aparentemente o sistema está bem organizado e o nível dos reservatórios tem se mantido estável.

Ederson Cleber Sousa Santos, São Paulo (SP), bairro Itaquera: Aqui na zona leste no bairro de itaquera por enquanto não tem racionamento de água.

Moema, São Paulo (SP) - bairro Campo Belo: Moro no bairro de Campo Belo (SP) e já começou a faltar água nos domingos e trabalho no bairro de Jardim Miriam, esse tá sempre com rodízio de água. Em casa conseguimos abaixar o consumo e estamos pegando os descontos da Sabesp, mais ainda vejo nas rua pessoas lavando carro com mangueira, vazamentos, prédios lavando calçadas e qdo eu ligo pra reclamar precisa do no nr do RGI, como que vc vai ter esse nr se é na rua?? Eu acho que eles deveriam pegar o end e ir atrás, ai sim pegar o nr do RGI e multar esse imóvel ou coisa parecida, fica a dica...

Ariane Barboza, São Paulo (SP) - bairro Brasilândia: Moro na Zona Norte de São Paulo no bairro Jardim Maracanã distrito da Brasilândia, e lá também estamos sofrendo com o corte de água, sempre por volta das 21:30 a água começa a ir embora e provavelmente volta na madrugada, quando meu marido levanta ás 5:20 para tomar banho o chuveiro está bem fraco. Estamos preocupados pois logo voltará as aulas e vamos ficar sem água para tomar banho.

Mi Hoepers, Osasco (SP): Estou fazendo a minha parte, aqui em Osasco já estão racionando, alguns vizinhos insistem em fingir que nada acontece e desperdiçam água, eu economizo para outros usarem a vontade. Sem falar nos trocentos pontos de vazamentos pela cidade, jorrando milhões de litros de água e ninguém nem a Sabesp tomam providência !! É revoltante.

Murilo Cavalcante, Itu (SP):  Em Itu, chegamos a ficar 4 dias sem água, tem bairros que a 9 dias não vem, a água quando chega, vem fraca e com ar.

Elias Gonçalves, Mogi-Guaçu (SP): Foto do Rio Mogi Guaçu em seu nível mais baixo do que nunca já visto.

SpvidaSemAgua: rio Mogi Guaçu_Elias Gonçalves Jr.

Luís Paulo Farias, São Paulo (SP) - bairro Bela Vista: Há meses o meu prédio tem 'fechado as torneiras" das 8h às 15h, mais ou menos, com o intuito de economizarmos aquela percentagem pedida pelo Governo.

Fábio Henrique Costa, Osasco (SP) - bairro Jardim das Flores: Estamos vivendo um racionamento há meses. Falta água das 0h às 6h, 7h da manhã há tempos. Simplesmente cortam o abastecimento e ficamos sem água.

M. Moema, São Paulo (SP) - Bairro Campo Belo: Moro no bairro de Campo Belo (SP) e já começou a faltar água aos domingos. Trabalho no bairro Jardim Miriam, esse está sempre com rodízio de água. Em casa conseguimos baixar o consumo e estamos pegando os descontos da Sabesp, mas ainda vejo nas ruas pessoas lavando carro com mangueira, vazamentos, prédios lavando calçadas e quando eu ligo pra reclamar precisa do no número do RGI. Como que você vai ter esse número se é na rua? Eu acho que eles deveriam pegar o endereço e ir atrás, ai sim pegar o número do RGI e multar esse imóvel ou coisa parecida, fica a dica...

   

VOCÊ TAMBÉM ESTÁ SEM ÁGUA?   ->  PARTICIPE!       - Reuso da água pode trazer economia de até 30% - Sem água, Itu depende de caminhões-pipa - Seca pode ser consequência do aquecimento global? - Drone sobrevoa seca histórica de São Paulo - Como fica o Cantareira em 2015? - Seca estimula economia e armazenamento de água - Alto Tietê: crise continua em 2015 - O uso ilegal da água - Itu: a cidade do racionamentoReservatórios de SP: quanto tempo para secar? O Cantareira vai se recuperar?Aquífero Guarani pode ajudar São PauloAlto Tietê também está secandoA água que não cai do céuE se a água acabar em SP?