Arquivo da Categoria ‘Nordeste’

+ aumentar e diminuir fonte -
Por que você deve torcer por um El Niño?
sexta-feira, 27 de março de 2015

O El Niño é um fenômeno oceânico que modifica o padrão de chuva e de temperatura em diversas regiões do Brasil e do planeta Terra. Há uma possibilidade da formação do fenômeno no decorrer deste outono deste, a partir de maio de 2015.

O verão de 2015 não teve a secura do verão de 2014, mas terminou devendo chuva em grande do Brasil. Nos primeiros dias do outono foram observados eventos de chuva forte e volumosa em todas as Regiões do Brasil, mas em breve e a atmosfera começa a secar. A “torneira do céu” deve fechar já na segunda quinzena de abril. Isto significa que daqui para frente passaremos por meses de pouca chuva, com a estiagem do outono-inverno. O próximo período chuvoso é o verão de 2015/2016.

Entenda porque no cenário atual um El Niño seria bom para o Brasil. A meteorologista Patricia Madeira explica porque precisamos torcer para que um El Niño aconteça este ano.

 

 

 

El Niño: agora vai?

Como fica o frio de 2015 se tivermos um El Niño?

 

Abril vai começar com pouca chuva no centro-sul
sexta-feira, 27 de março de 2015

O mês março teve bastante chuva sobre sobre áreas do Sudeste e do Sul, mas essa condição do tempo promete mudar ao longo dos primeiros dias do mês de abril que já promete menos chuva sobre áreas do centro-sul, inclusive sobre as áreas de captação dos reservatórios que abastecem a cidade de São Paulo.

A chuva acumulada entre os dias 02 e 06 de abril mostram que a maior parte do centro-sul terá pouca chance de chuva, onde os acumulados dificilmente chegam aos 30mm.

O meteorologista César Soares comentou a tendência de chuva ao longo dos próximos 15 dias em todo o Brasil no Climatempo News. Confira!

Temporais em Salvador
quinta-feira, 26 de março de 2015

Fortes áreas de instabilidade ainda avançam pelo leste da Bahia e provocam pancadas de chuva inclusive sobre Salvador. As imagens do satélite meteorológico mostram o avanço de grandes nuvens que são capazes de provocar temporais ao chegar em áreas nas quais a atmosfera está bastante aquecida.

Clique na imagem e veja o satélite para todo o Brasil

As mesmas imagens do satélite mostram que a chuva não ocorre de forma generalizada como nos últimos dias. Isso porquê não há mais a presença de sistemas que organizem tais nuvens carregadas como a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) e a frente fria que já se afastou para o alto mar.

Choveu forte na madrugada no interior da Bahia, em Lençóis o acumulado de chuva chegou aos 49,6mm entre a 1h e às 5h da manhã.

Fim de semana terá mais chuva no Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba

Na sexta-feira (27) o sol predomina na maior parte da Região Nordeste e a chuva deve acontecer em forma de pancadas rápidas especialmente no Maranhão, Piauí e norte do Ceará.

No sábado (28) a chuva aumenta sobre o Rio Grande do Norte, Ceará e Paraíba onde pode chover forte a qualquer momento. O ar seco impede o risco de chuva na maior parte da Bahia, Sergipe e Alagoas. Nas demais áreas o sol aparece e a chuva ocorre rapidamente.

As áreas de instabilidade provocam chuva a qualquer momento e o céu ficará carregado de nuvens do leste de Sergipe até o litoral do Piauí e em todo o Estado do Maranhão no domingo (29). Há o risco de temporal.

Você repórter
quarta-feira, 25 de março de 2015

Já pensou em virar #ReporterClimatempo? Agora você pode!

Com o constante crescimento da tecnologia mobile, os grandes portais de notícia ao redor do mundo têm se adaptado e proporcionado novos meios de se comunicar com aqueles que consomem seu conteúdo.

É por isso que a Climatempo, agora, conta com mais uma forma de falar com você: o Whatsapp. Ele será o nosso canal exclusivo para receber vídeos.

Aproveite que a temporada de chuva está chegando para gravar a virada do tempo e mandar pra gente! Seu vídeo pode nos ajudar a ilustrar notícias do tempo em nosso site, redes sociais e até em nossos jornais AO VIVO. Ao nos enviar, você automaticamente nos autoriza a utilizá-lo em todos os canais Climatempo.

Que tal registrar o temporal? A chuva de granizo ou a formação daquelas nuvens negras? Um flagrante de tornado? E ainda os alagamentos e destelhamentos? Mora no litoral? Filme a ressaca!

PARTICIPAR É FÁCIL, VEJA:

-Filme o tempo em sua cidade (temporal, chuva, ventania, granizo, alagamento, etc)
- Envie o vídeo para o nosso Whatsapp: 11 9 9420-7548
- Informe seu nome + cidade
- Se preferir, conte um pouco pra gente sobre o seu vídeo (Ex: “Chove desde a madrugada aqui na zona sul de São Paulo/SP”)

Registre! Faça parte do nosso portal e vire um #ReporterClimatempo

 

 

Norte nordestino ainda tem muita chuva
quarta-feira, 25 de março de 2015

A Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) começou a enfraquecer nesta quarta-feira (25), mas ainda trouxe muitas instabilidades para o norte nordestino a ponto de provocar temporais especialmente sobre o Maranhão.

A semana começou com muita chuva em áreas do norte do Nordeste, o internauta Jhonny fotografou o céu cinzento de Caicó na segunda-feira (25) e mandou pelo fotografe o tempo.

Fotografe o tempo em Caicó-RN por Jhonny. Clique na imagem e mande também a sua fotografia!

Nas imagens do satélite meteorológico é possível ver o avanço de grandes nuvens de temporal do oceano para áreas do litoral norte do Nordeste, principalmente sobre o Piauí e o Maranhão, onde os tons em vermelho e amarelo representam nuvens que são capazes de trazer grandes volumes em um curto período de tempo.

Clique na imagem e veja o satélite de todo o Brasil

Entre as 9h da manhã da terça-feira (24) e as 9h da quarta-feira (25) choveu um total de 42mm, no Farol das Preguiças-MA. No mesmo período choveu em São Luís um total de 41mm.

As instabilidades tendem a perder força ao longo dos próximos dias com o enfraquecimento da Zona de Convergência Intertropical. Com isso o sol volta a aparecer mais forte na quinta-feira (26) e na sexta-feira (27). Há o risco de pancadas de chuva rápidas de forma pontual. Não chove no norte da Bahia, Alagoas, Sergipe, Pernambuco e Paraíba.

No sábado (28) há previsão de muitas instabilidades e pancadas de chuva forte no Rio Grande do Norte e no Ceará, os volumes acumulados de chuva podem acarretar em alagamentos.


Quer saber mais sobre a Zona de Convergência Intertropical? Clique aqui e confira!

Luzes do outono
terça-feira, 24 de março de 2015

Ela não e tão forte, não é tão direta. A luz do outono é especial.

O por do sol e o nascer do sol no outono são mais bonitos. As cores do amanhecer e do entardecer nos dias de outono são mágicas.

Estes são apenas alguns comentários que já fizemos ou ouvimos sobre as cores do céu de outono.  Inspire-se em algumas imagens que foram compartilhadas com a Climatempo neste comecinho de outono.

#F o t o g r a f e o t e m p o

 

Joaçaba (SC): amanhecer de 23-3-2015 por Chami

Extrema (MG) em 24-3-2015 por Carlos

Brasilândia (MS): por do sol sobre o rio Paraná em 24-3-2015 por Fabio Frank

 

Itumirim (MG): por do sol de 24-3-2015 por Fabricio

Guarujá (SP): amanhecer de 24-3-2015 por Sergio Kamada

Presidente Epitácio (SP) por do sol sobre o rio Paraná em 24-3-2015 por Aparecido D Pereira

 

Quixadá (CE) rampa de vôo livre em 24-3-2015 por Demetrio

#F o t o g r a f e o t e m p o 

Por que ocorrem as estações do ano?

A ZCIT e os temporais no Nordeste

Volume de chuva para o Brasil nos próximos 7 dias
terça-feira, 24 de março de 2015

A estiagem causou prejuízo de pelo menos R$ 57 milhões entre 2014 e 2015 ao setor do agronegócio por causa da impossibilidade de transportar grãos pela hidrovia Tietê-Paraná. O transporte de pelo menos 4 milhões de toneladas de grãos foi feito por caminhão. Isso custa mais caro para produtores de estados como Goiás, Mato Grosso e São Paulo.

Confira qual será a tendência do acumulado de chuva para os próximos 7 dias em todo o Brasil.

Frente fria e ZCIT provocam chuva forte no Nordeste
terça-feira, 24 de março de 2015

O Nordeste brasileiro sofre a influência de dois sistemas ao longo da quarta-feira (25). A chuva do norte nordestino se deve a presença da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) que traz muitas instabilidades e favorece a ocorrência de temporais sobre o norte do Maranhão, Piauí, Ceará e Rio Grande do Norte, onde já choveu bastante desde o início de semana exatamente com a presença desde sistema.

Áreas do centro-sul da Bahia também terão o espalhamento de nuvens carregadas devido a chegada de uma frente fria que avançou do Espírito Santo, como pode ser visto nas imagens do satélite meteorológico na tarde de terça-feira (23).

Clique na imagem e veja o satélite para todo o Brasil

A Zona de Convergência Intertropical se forma com a confluência de ventos de Alísios de nordeste, que sopram do Hemisfério Norte, e dos Alísios de sudeste que sopram do Hemisfério Sul. Isso favorece a formação de grandes nuvens que são capazes de provocar temporal, uma vez que toda está área também tem o auxílio das altas temperaturas.

Exatamente por conta da presença de ambos os sistemas, ainda há a previsão de chuva forte na quarta-feira sobre áreas nordestinas. Na quinta-feira (26) a frente fria de afasta e a ZCIT começa a perder força. Ainda há a previsão de chuva, mas o sol já aparece com mais força.

O meteorologista César Soares comentou um pouco mais sobre a Zona de Convergência Intertropical no Climatempo News. Confira!

 

Por que poucas frentes frias conseguem chegar a Pernambuco?

Nordeste tem muita chuva nas próximas 48h
segunda-feira, 23 de março de 2015

Nuvens muito carregadas voltaram a se espalhar sobre o Nordeste provocando chuvas volumosas em diversas áreas da Região, incluindo capitais. O outono é época de chuva em grande parte do Nordeste e temporais são comuns.

Nuvens carregadas da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) avançam novamente sobre o Nordeste trazendo chuva forte, raios e até ventania. No fim da tarde desta segunda-feira, a passagem desta nuvens sobre Fernando de Noronha provocou rajadas de vento de 96 km/h no aeroporto local. A chuva torrencial reduziu a visibilidade para 500 metros. Voltou a chover forte sobre Natal e João Pessoa, que teve alagamentos no fim de semana, começou a noite de segunda-feira com trovoadas.

 

 

ZCIT e frente fria

Pelo menos nas próximas 48 horas, grandes de áreas de instabilidade devem atuar sobre o  Nordeste provocando pancadas de chuva frequentes, com raios e ventos fortes. Há risco de chuva forte que pode causar alagamentos e deslizamento de terra. Nas capitais, há risco de temporais em São Luis, Teresina, Fortaleza, Natal, João Pessoa e Recife.

Além das nuvens carregadas da ZCIT que avançam para o norte do Nordeste, uma frente fria está próxima ao sul da Bahia e ajuda a formar nuvens de chuva na porção sul  do Nordeste.

 

 

Capitais com chuva acima da média

Chuvas frequentes e fortes são comuns em março em muitas áreas do Nordeste. Quase todas as capitais já sofreram com temporais este mês.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, João Pessoa, capital da Paraíba, já acumulou 304 mm de chuva em 23 dias, 28% acima da média normal para o mês. Em Recife já choveu quase 275 mm e a média para março fica em torno de 262 mm. Em São Luis o acumulado de março de 324 mm está 23% abaixo da média.

Em Natal já choveu 205 mm, 5% acima da média histórica. Fortaleza acumulou em 23 dias de março quase 317 mm de chuva, volume que está apenas 6% abaixo da média para o mês

Clima: do conhecimento para a ação
sexta-feira, 20 de março de 2015

Todos os anos, no dia 23 de março, comemora-se o Dia Meteorológico Mundial. A data criada em 1961 celebra o convênio que estabeleceu a OMM -  Organização Meteorológica Mundial (WMO – World Meteorological Organization), em 23 de março de 1950,  que substituiu a antiga Organização Meteorológica Internacional

A cada ano, a OMM lança um tema para reflexão na comunidade científica e também para o público em geral. Para 2015, o tema escolhido foi Clima: do conhecimento para a ação.

 

Os desastres naturais relacionados com o tempo severo e as mudanças climáticas ocorrem em todos os lugares do planeta e causam perdas de vidas humanas e bens materiais. As variações do tempo e do clima interferem de algum modo em quase todos os setores socioeconômicos.

O conhecimento e a previsão do clima e as previsões meteorológicas diárias estão cada vez mais aprimoradas e integram o conjunto de decisões e ações estratégicas para o desenvolvimento sustentável das nações e a proteção da vida.

Para proteger a vida no planeta é preciso conhecer o clima. Mas só isto não basta. De que adianta saber com antecedência da possibilidade de uma grande tempestade, de uma onda de frio ou de calor intensa, de dias de mar agitado, de uma seca, se as pessoas que poderão sofrer com estas situações não forem alertadas?

Assim, o conhecimento do tempo e do clima deve ser divulgado para o maior número de pessoas, mas de uma forma simples, que seja de fácil compreensão e que possa ser útil para quem precisa.

A Climatempo se empenha para fazer a melhor previsão do tempo e do clima e também a divulgação da informação meteorológica mais correta e atualizada para o grande público.

 

Consultoria Climatempo

Climatempo cada vez mais no seu celular

Climakids é Climatempo também para a crianças