Arquivo da Categoria ‘Nordeste’

+ aumentar e diminuir fonte -
Chuva em boa quantidade ajuda plantações de SE
terça-feira, 2 de setembro de 2014

A chuva em boa quantidade contribuiu com as plantações no estado de Sergipe. Os produtores já se preparam para alimentar o gado através da silagem no período da seca. Confira qual será a tendência do acumulado de chuva para os próximos dias em todo o Brasil.

 

Chuva não consegue recuperar pastagens – RN
segunda-feira, 1 de setembro de 2014

O período chuvoso do Rio Grande do Norte terminou e a chuva não foi o suficiente para recuperar os açudes e as pastagens.  Confira qual será a tendência do acumulado de chuva para os próximos dias em todo o Brasil.

Agosto seco nas capitais do Brasil
segunda-feira, 1 de setembro de 2014

O mês de agosto terminou com chuva abaixo da média histórica em praticamente todo o Brasil. Choveu acima do normal no Acre, em algumas áreas do Amazonas, do Pará e do sertão do Nordeste e em pequenas porções no Sul e do Espírito Santo.

Anomalia de chuva de agosto de 2014: os tons de azul representam chuva acima da média. As outras cores representam chuva abaixo da média.

A análise da chuva nas capitais brasileiras mostra claramente a falta de chuva de agosto de 2014. Apenas Rio Branco, capital do Acre, e Vitória, capital do Espírito Santo, terminaram o mês com mais chuva do que a média. Todas as outras capitais fecharam o mês com chuva abaixo da média. Em Cuiabá, Goiânia, Brasília e em Palmas não caiu uma gota de chuva.


Confira o balanço da chuva de agosto com a meteorologista Josélia Pegorim.

Muito sol e pouca chuva no Nordeste
segunda-feira, 1 de setembro de 2014

O ar quente e seco ainda predomina na maior parte do sertão nordestino. A falta de chuva é bastante comum em meses de inverno, no entanto a seca é tanta que praticamente toda a Região acabou fechando o mês de Agosto com acumulados abaixo da média climatológica.

Imagem de satélite do canal do infravermelho realçado

A semana também começa com predomínio de sol forte na maior parte da Região Nordeste. O ar seco ainda persiste sobre o sertão e favorece a queda da umidade relativa do ar. Somente na faixa litorânea é que os ventos úmidos que sopram do mar em direção ao continente favorecem a formação de pancadas de chuva rápidas ao longo do dia. Em João Pessoa-PB o céu está mais carregado de nuvens e os acumulados de chuva entre a madrugada e manhã da segunda-feira (01) foi  de 13,6mm segundo informações da estação automática do INMET.

Na sexta-feira (05), uma frente fria avança para o sul da Bahia e vai organizar melhor as áreas de instabilidade sobre centro-sul do Estado, deixando a chuva mais generalizada e provocando o retorno de alguns volumes de chuva para as áreas do oeste da Bahia.

Chuva abaixo da média no Nordeste
sábado, 30 de agosto de 2014

Agosto ainda é um mês em que é comum se observar chuvas frequentes na costa leste do Nordeste, mas quase nenhuma chuva no interior da Região. Neste agosto de 2014, a chuva até aconteceu com frequência na faixa leste e trouxe problemas para as regiões entre Recife e Maceió no começo do mês, mas as capitais nordestinas vão se despedindo desse mês com chuva abaixo do normal.

De acordo com medições do Instituto Nacional de Meteorologia, todas as capitais tiveram chuva abaixo da média (entre os dias 01 e 29 de agosto). O gráfico abaixo mostra a chuva acumulada em barras azuis e a chuva que normalmente acontece em agosto em barras vermelhas para as capitais.

De forma geral, a chuva ficou concentrada nas áreas do leste nordestino, seguindo a climatologia. No interior quase não houve registro de chuvas. A figura abaixo mostra a chuva acumula entre os dias 01 e 29 de agosto na região Nordeste.

 

 

Nos próximos dias a grande massa de ar seco que está sobre a Região ganha força e diminui as condições de chuva até mesmo na faixa leste. A previsão é que setembro comece com sol forte, calor e tempo seco no Nordeste. A figura abaixo mostra a previsão de chuva acumulada nos próximos 5 dias.

Frente fria no sul da Bahia
sábado, 30 de agosto de 2014

Uma frente fria avançou até o litoral do Nordeste e espalha muitas nuvens pelo litoral e sul do Estado da Bahia neste sábado. Nas regiões de Ilhéus e de Porto Seguro o sol pouco aparece e chove em vários momentos do dia. Há risco e chuva moderada a forte, acompanhada de rajadas de vento que devem variar entre 40 e 50 km/h. A nebulosidade aumenta e há previsão de pancadas de chuva também na região do Planalto da Conquista. Nas demais regiões litorâneas do Estado o fim de semana ainda começa com sol, apenas com previsão de chuva isolada e de curta duração.

 

Neste domingo as nuvens de chuva se espalham por toda a costa da Bahia e há previsão de pancadas de chuva a qualquer hora do dia, também na região de Salvador. Os ventos marítimos se intensificam no leste do Estado e provocam bastante variação de nebulosidade e deixam a temperatura mais amena no Planalto da Conquista e na Chapada Diamantina.

Chuva no leste do Nordeste
quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Nesta sexta-feira (22), áreas de instabilidade áreas de instabilidade ainda atual na costa leste do Nordeste. O sol até aparece ao longo o dia, mas ainda há o risco de pancadas de chuva por conta dos ventos úmidos que sopram do mar em direção ao continente. A chuva deve ser moderada, principalmente no litoral de Pernambuco e da Paraíba. Nas demais áreas costeiras, no norte do Piauí e do Maranhão e na região da Zona da Mata, entre Sergipe e a Paraíba a chuva ocorre de forma passageira. No sábado (23) a região costeira entre Pernambuco e o Rio Grande do Norte ainda terão céu mais carregado de nuvens e pancadas de chuva a qualquer momento. O domingo (24) será a vez do litoral norte paraibano e do Rio Grande do Norte terem tempo mais instável.

O mar segue mais agitado durante o fim de semana e há chances de ressaca principalmente sobre Pernambuco e Paraíba.

Veja também:

Mar agitado do Sul ao litoral do Nordeste

Tempo instável no leste do Nordeste
terça-feira, 19 de agosto de 2014

Os ventos úmidos que sopram do mar ainda incentivam a formação de áreas de instabilidade sobre toda a faixa leste do Nordeste. A presença da região de entrada do jato subtropical também incentiva a melhor desenvolvimento vertical da nebulosidade, incentivando a formação de nuvens do tipo Cumulonimbus (Cb) que podem provocar chuva forte de forma mais pontual.

Apesar da presença de nebulosidade, as áreas de instabilidade não provocaram tanta chuva. O acumulado de 24 horas chegou aos 10mm em Maceió.

Até o fim desta semana há previsão de chuva devido a presença de ventos úmidos que sopram do mar em direção ao continente e favorecem a formação de nuvens carregadas.

Ar abafado e chuva no litoral do Nordeste
segunda-feira, 18 de agosto de 2014

O fim de semana foi marcado pelas áreas de instabilidade vindas do mar que provocaram o aumento de nebulosidade e chuva em algumas áreas do litoral do Nordeste. No Recife os acumulados de chuva entre o sábado e o domingo chegaram aos 10mm, mas em áreas do litoral norte alagoano e próximas ao recôncavo baiano os volume chegaram aos 30mm.

Imagem de satélite do canal do infravermelho

Durante o fim de semana, as áreas de instabilidade tiveram o suporte da frente fria e a chuva aconteceu de forma mais abrangente. Ao longo desta semana, ainda terá chuva na faixa leste do Nordeste, mas de forma mais localizada e com uma organização menor. O sol aparece ao longo de dia e favorece tanto a condição de abafamento quanto a formação de novas nuvens carregadas. De forma mais pontual pode chover forte principalmente ao longo da tarde e do início da noite.

Espírito Santo e Bahia terão chuva no fim de semana
sexta-feira, 15 de agosto de 2014

A passagem de uma frente fria pelo Espírito Santo mudou o tempo e provocou chuva de até forte intensidade no norte do estado. Em São Mateus a chuva cai praticamente sem parar desde a noite de quinta-feira (14) e acumulou 48 mm na estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia no período de 24 horas. O volume corresponde a 90% da média de chuva em agosto, que é de 53 mm. Em Santa Tereza, na região serrana, já choveu quase 10 mm. Em Vitória, o tempo também mudou, mas o acumulado de chuva até o momento foi baixo. Os ventos sopram moderados sobre o Espírito Santo com rajadas em torno dos 40 km/h.

A frente fria já chegou ao sul da Bahia e também aumentou a chuva na região. Nas últimas 24 horas choveu quase 33 mm em Valença e 27 mm em Marau. As rajadas de vento alcançaram 55 km/h em Macajuba, no interior do estado na tarde desta sexta-feira. Em Salvador, o sol ainda aparece nesta tarde mas até a noite há expectativa de chuva.

Imagem de satélite mostra as nuvens da frente fria entre o Espírito Santo e o sul da Bahia.

No fim de semana o tempo vai continuar instável no sul e no leste da Bahia e no Espírito Santo. Muita instabilidade fica sobre os dois estados e pode chover a qualquer hora inclusive nas capitais Vitória e Salvador. Em alguns momentos a chuva pode cair com moderada intensidade.