Arquivo da Categoria ‘Rio de Janeiro’

+ aumentar e diminuir fonte -
Dia de sol forte no Grande Rio
segunda-feira, 2 de março de 2015

E a semana começa com tempo firme e muito sol no Rio de Janeiro. Poucas nuvens se formam ao longo da manhã e a temperatura sobe rápido, o calor só não é maior por conta da presença dos ventos de sudeste que transportam um pouco de ar polar para a região. Com o ar descendo das camadas médias da atmosfera para as camadas da superfície, a tendência é de pouca chuva no início desta semana.

As imagens do satélite meteoro0lógico ao longo da madrugada e manhã mostravam poucas nuvens sobre as áreas do Grande Rio.

Clique na imagem e veja o satélite para todo o Brasil

A terça-feira (03) também não terá chuva sobre o Rio de Janeiro e com o enfraquecimento da massa de ar polar a tendência é de que o calor aumente ao longo dos próximos dias.

E a chuva também vai voltar ao Grande Rio, a partir da quarta-feira (14). Em forma de rápidas pancadas entre a tarde e a noite que são típicas do verão.

Rio de Janeiro vai ganhar vento polar de presente
sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Tem faltando e chuva e ventos de frente fria no Rio de Janeiro e muitos cariocas reclamam do calor. A sensação de abafamento foi constate durante o mês de fevereiro, mas a matemática mostra que o calor de fevereiro de 2015 não ficou tão acima da média como parece.

A média da temperatura máxima no Rio para fevereiro,  de 2002 a 2011,  é de 34,3°C na região da Saúde, no centro da cidade. Nos locais mais quentes, a média das temperaturas máximas em fevereiro de 2014 ficou em torno de  37°C. Em fevereiro de 2015, até o dia 27, esta média foi de aproximadamente 35°C. Dois graus de diferença é muita coisa e prova que o calor deste fevereiro que está terminando foi bem menor do que o observado o ano passado.

 

Fevereiro é época mesmo de muito calor no Rio de Janeiro, mas este ano nem deu 40°C no Rio.  Em fevereiro de 2015, a temperatura alcançou ou passou dos 40°C  em sete dias e quase todos consecutivos.

Aniversário com frente fria

Mesmo sem calor tão intenso como no ano passado, é fato que a chuva anda escassa na capital e em todo o Estado do Rio Janeiro. A sensação térmica passou dos 40°C em muitas horas durante o mês de fevereiro. Assim, talvez o melhor presente para o Rio seja justamente um pouco de chuva e de ventos de frente fria.. A cidade do Rio de Janeiro completa 450 anos no domingo, 1 de março.

 

Rio de Janeiro (RJ) em 12-12-2014, por Janis Liekmanis

 

Durante o fim de semana, uma frente fria avança pelo litoral da Região Sudeste e deve alcançar o litoral do Espírito Santo. Com a passagem da frente fria, os ventos marítimos se intensificam sobre o Sudeste e vão trazer mais umidade para também para o Rio de Janeiro. O aumento da velocidade dos ventos vai ajudar a aliviar o calor. A injeção de umidade vai colaborar para formar mais nuvens durante o fim de semana. Há risco de chuva moderada a forte sobre o do estado no fim de semana.

A temperatura vai cair um pouco em todo o Estado do Rio no fim de semana, por causa dos ventos, da chuva e do aumento da nebulosidade. Confira a temperatura prevista para a cidade do Rio.

 

 

Mar agitado

A massa de ar polar que (sistema de alta pressão) que ganha força nos próximos dias na costa do Sul e do Sudeste e vai intensificar os ventos em alto-mar. Isto vai deixar o mar agitado e favorecer o aumento da altura das ondas que chegam às praias do Sul e Sudeste do Brasil durante o fim de semana.

O pico do swell deve ser durante o domingo e a segunda-feira.

Confira as informações das ondas no Climasurf.

Veja o comentário das meteorologista Josélia Pegorim

Como será a chuva no Sudeste no mês de março?

 

Aproximação da lua cheia ajuda na maré.

Frente fria passa pelo RJ no fim de semana
quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Uma nova frente fria avança do litoral da Região Sul e nesta sexta-feira se desloca pelo litoral de São Paulo. No fim de semana, a frente fria passa pelo litoral do Rio de Janeiro rumo ao litoral capixaba.

Cariocas e fluminenses andam reclamando do calor, que está acima do normal para fevereiro, mas bem menos sufocante do que em fevereiro de 2014. A falta de chuva e de ventos de origem polar estão contribuindo para uma sensação maior de calor. Mas a passagem desta frente fria vai aliviar o calor. Será apenas uma ligeira queda, mas o aumento dos ventos vai trazer algum frescor.

 

Passagem de frente fria ajuda a formar nuvens carregadas sobre o Sudeste

Mais pancadas de chuva

As condições para chuva aumentam nesta sexta-feira e durante o fim de semana em todo o Estado do Rio com a passagem da frente fria. Não há expectativa de dias nublados e com chuva prolongada, mas algumas pancadas poderão ser fortes.

Rio de Janeiro (RJ) e 26-11-2014, por Angelo Bruno Costa Melo e Silva

 

Antes do dia 10 de março, outra frente fria deve passar pelo Rio de Janeiro estimulando mais chuva. Confira a análise da meteorologista Josélia Pegorim

 

 

Calor no Rio de Janeiro está acima do normal

Radar RJ

Já fotografou o tempo hoje?

 

Previsão da chuva no Brasil em março
quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

A chuva de fevereiro surpreendeu em muitas áreas do Brasil. Apesar da irregularidade das pancadas de chuva, o volume acumulado até o dia 26 já superava a média em várias regiões das Regiões Sudeste, Centro-Oeste, Sul e até do Nordeste.

Um dos fatos surpreendentes de fevereiro de 2015 é em relação à chuva do Sistema Cantareira, o maior e principal reservatório que abastece a Grande São Paulo. Segundo dados da Sabesp, fevereiro de 2015 está sendo o fevereiro mais chuvoso no Cantareira em 20 anos. Em 26 dias foram acumulados 293,0 mm, sendo que a média histórica é de 199 mm.

A chuva sobre São Paulo também surpreende. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, na zona norte da cidade, onde o INMET tem medição regular desde 1943, o total de chuva acumulado até o dia 26 de fevereiro foi de 272,4 mm, o maior desde fevereiro de 2013 quando choveu 278,0 mm.

Na região de Belo Horizonte, a chuva de fevereiro, até o dia 26, era a mais volumosa desde abril de 2014.

O mês de março marca o fim do verão. As águas de março às vezes surpreendem, mas não é sempre que a chuva deste mês cai volumosa. Será que março de 2015 dará ao Brasil uma chuva tão frequente e volumosa como fevereiro?

Confira a análise do meteorologista Alexandre Nascimento de como será a chuva em todo o Brasil durante o mês de março:

Veja também:

Cantareira tem fevereiro mais chuvoso em 20 anos

Aumenta a chance de chuva no RJ nesta 5ª feira
quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Áreas de instabilidade voltam a se formar sobre o Estado do Rio de Janeiro nesta quinta-feira por causa da aproximação de uma frente fria. Mas quem está reclamando do calor não deve contar com ventos frescos desta frente fria. Sua massa de polar é fraca e não dará conta de afastar completamente o ar quente que está sobre o Rio de Janeiro.

As nuvens carregadas voltaram a se formar nesta quarta-feira, mas especialmente no centro-sul do Estado do Rio de Janeiro, provocando um pouco de chuva também na capital. Nesta quinta-feira, estas nuvens devem se espalhar um pouco devendo atingir também a parte norte e noroeste do estado. Há risco de chuva forte e as pancadas de chuva poderão começar antes do fim da tarde também no Grande Rio.

 

Rio de Janeiro (RJ) 21-11-2014 por Rosane Bucco

Segunda frente fria

Uma segunda frente fria está sendo esperada para o fim de semana, mas também não deve ser forte para derrubar a temperatura. Porém, com a maior infiltração de umidade, mais nuvens devem se formar sobre o Estado do Rio de Janeiro diminuindo as horas com sol forte. A sexta-feira e o fim de semana também terão pancadas de chuva e que podem ser fortes em várias regiões do Estado.

As condições para chuva devem aumentar um pouco mais no fim da próxima semana. O mapa mostra o volume de chuva estimado para a Região Sudeste no começo de março.

 

 

Já fotografou o tempo hoje?

Calor no Rio está acima do normal

 

Calor e pancadas de chuva no RJ
quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

O sol apareceu forte no Rio de Janeiro na quarta-feira (25). A temperatura também sobe rápido com a presença de sol forte. Segundo informações da estação meteorológica no aeroporto Santos Dumont, às 12h a temperatura já estava em 34°C, 2°C acima da temperatura registrada no mesmo horário na terça-feira (24).

Nas imagens do satélite meteorológico é possível ver a presença de algumas nuvens que indicam uma presença de mais umidade no ar do que o que era visto na terça-feira quando a subsidência de ar era muito forte e não havia praticamente nenhuma nuvem no céu.

Clique na imagem e veja o satélite para todo o Brasil

Nebulosidade aumenta, mas chuva só a partir da tarde

Ao longo dos próximos dias a tendência é de que as pancadas de chuva estejam presentes ao longo das tardes e das noites no Rio de Janeiro. A nebulosidade já começa a aumentar ainda pelo período da manhã, mas as grandes nuvens só conseguem provocar chuva a partir da tarde. Com o aquecimento há o risco de chuva forte e até mesmo temporais.

Calor no Rio em 2015 está acima do normal
terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Depois de uns temporais no Carnaval, a nebulosidade e as condições para chuva voltaram a diminuir sobre o Rio de Janeiro. As nuvens sumiram e o sol voltou a brilhar forte e soberano, quase o dia todo. Sem as nuvens, sem a chuva e sem o ar polar das frentes frias, a temperatura voltou a subir. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou até 36,2°C na cidade nesta terça-feira. Até o momento, a maior temperatura no Rio foi de 40,9°C, em 2 de janeiro

A falta de chuva em 2015 é preocupante no Estado do Rio de Janeiro, de forma geral. Poucas frentes frias chegaram ao Rio este ano e com fraca intensidade. A combinação de ar polar, nebulosidade e chuva causam queda da temperatura. Mas este ano, o sol forte tem vencido a briga com as nuvens. Em Janeiro, a menor temperatura máxima no Rio ficou em torno dos 31°C, segundo do Instituto Nacional de Meteorologia, mas em fevereiro os termômetros até baixaram dos 30°C em alguns dias.

Cariocas andam reclamando do calor, mas será que 2015 está sendo mesmo tão quente assim?  O calor do verão de 2015 até agora é muito menor do que foi observado em 2014. A temperatura máxima média normal para fevereiro e janeiro é de aproximadamente 30°C. A média das temperaturas máximas em fevereiro e em janeiro de 2015 estão acima do normal, mas não tanto como em 2014.

O calor está acima do normal em 2015, mas 2014 foi muito pior.

No gráfico, as médias de fevereiro de 2014 e de 2015 consideram as temperaturas máximas registradas pelo Instituto Nacional de Meteorologia de 1 a 24 de fevereiro. A média de janeiro de 2015 é com os 31 dias do mês.

Fevereiro de 2014 teve 7 temperaturas iguais ou acima de 40,0°C.

A maior temperatura de fevereiro de 2015 até agora foi de 38,8°C.

Em janeiro de 2015, a temperatura máxima no Rio de Janeiro alcançou 40,0°C ou mais duas vezes. A maior temperatura de 2015 até agora é de 40,9°C, em 2 de janeiro.

Por enquanto,  a temperatura no Rio não deve apresentar grande queda, pelo menos até o domingo. O ar polar deve conseguir chegar com mais força sobre a cidade para refrescar só depois do dia 5 de março

 

 

ASAS está causando novo bloqueio?

Vai chover mais em março?

Usar a água do mar dessalinizada é uma boa opção para a crise de água no Brasil?

Fim de semana de muito sol e calor no Rio
sábado, 21 de fevereiro de 2015

A massa de ar seco e quente que voltou a influenciar a maior parte da Região Sudeste garante um fim de semana de muito sol no Rio de Janeiro. A temperatura fica alta durante as tardes e não há previsão de chuva. De acordo com o INMET, a máxima chegou a 36,4°C na tarde de sábado. Para este domingo, a Climatempo prevê máxima de até 36 graus na capital. Na segunda e na terça-feira o ar ainda fica seco e inibe a formação de instabilidades. A previsão é de dias de sol forte e tempo firme. Na quarta-feira ainda faz calor, porém a umidade aumenta por conta da passagem de uma frente fria por alto-mar e há previsão de pancadas rápidas e isoladas de chuva no final da tarde. A temperatura só deve baixar no próximo fim de semana, quando está sendo esperada a chegada de uma frente fria mais intensa ao Sudeste.

Mar calmo para cariocas e turistas

O mar fica calmo nas praias da cidade  do Rio e também de outras cidades do litoral fluminense. Neste fim de semana, as ondas não devem passar de meio metro de altura. Não é a praia do surfista, mas ideal para os banhistas. E esta situação de pouca onda não deve mudar até meados da próxima semana.

Mais calor e menos chuva no RJ
quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

O Carnaval passou e a chuva também. As áreas de instabilidade enfraquecem sobre o Estado do Rio de Janeiro fazendo com que a nebulosidade e as condições para chuva diminuam.

Pouca chuva.

As condições para chuva vão diminuir nos próximos dias. O sistema de alta pressão subtropical do Atlântico Sul (ASAS) se intensifica sobre a Região Sudeste novamente nos próximos dias. O centro da ASAS deve ficar próximo do litoral de São Paulo e do Rio de Janeiro durante o fim de semana.

 

Nos mapas, as manchas coloridas indicam as áreas de chuva e a cor a intensidade. Os tons de amarelo, vermelho, laranja e rosa indicam chuva forte. As manchas (chuva) diminuem sobre o Sudeste por causa da atuação da ASAS.

A intensificação da ASAS reduz a umidade no ar e o crescimento das nuvens, diminuindo a chance de chover .Com a menor quantidade de nuvens, o sol fica forte por muitas horas causando um maior aquecimento do ar. Além disso, não há expectativa chegada de frente fria e de ar polar ao Estado do Rio de Janeiro pelo menos até a quarta-feira da próxima semana. A redução da chuva e o aumento do calor deve ser observado em todo o Estado do Rio.

A meteorologista Josélia Pegorim explica o efeito da intensificação da ASAS sobre o Sudeste

 

 

Mais calor

Com o sol aparecendo forte novamente e os ventos quentes voltando a predominar, o ar esquentou rapidamente nesta quinta-feira. Oficialmente, a temperatura máxima no Rio de Janeiro, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia foi de 37,0°C, na Saúde, no centro. Mas por volta das 15 horas, a temperatura chegou aos 38°C na região do aeroporto Santos Dumont, no centro do Rio de Janeiro. A sensação térmica à 1 hora da tarde foi de 43°C.

Confira o gráfico que mostra a previsão de temperatura para o Rio de Janeiro

A tendência é de que todo o Estado do Rio de Janeiro tenha um fim de semana  com muito sol e calor. A praia será um ótima opção de lazer. Além do sol, o mar deve ficar baixo, com poucas ondas.

Ache a sua onda e a sua tribo no Climasurf.

 

Usar a água do mar dessalinizada é uma boa opção para a crise de água no Brasil?

Confira como será a chuva sobre o Brasil nos próximos 15 dias

Dê seu depoimento na campanha BR: vida sem água

Por que não dessalinizar a água do mar?
quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

por Maira Di Giamo

A dessalinização da água do mar já é uma alternativa de abastecimento usada em muitos países. Porém, no Brasil o uso dessa tecnologia ainda é muito pequeno. O processo de dessalinização pode ocorrer de duas formas. A primeira é através da evaporação e condensação: a água do mar é aquecida e evapora. O sal permanece no recipiente e apenas a água pura vira vapor. Depois, o vapor é resfriado e condensado, e volta a virar líquido. Esse processo é utilizado em alguns países com maiores reservas energéticas como o Oriente Médio, porque se gasta muito mais energia.

O outro processo, que é o mais utilizado no mundo, é o da osmose reversa, onde a água do mar passa com alta pressão por uma membrana que retém as partículas sólidas. O procedimento também tem custos altos devido à energia gasta e as membranas, que apesar de terem ficado mais baratas ultimamente, ainda tem um custo elevado.

O transporte da água deixa o procedimento ainda mais caro. Trazer água para cidades como São Paulo, que estão cerca de 700 metros acima do nível do mar é inviável. O bombeamento precisaria de muita energia elétrica.  Já em cidades litorâneas como o Rio de Janeiro a opção é boa. Em meio à crise hídrica, dessalinizar água no Rio de Janeiro seria uma boa opção inclusive para aliviar a bacia do Paraíba do Sul, que também é utilizada pelo estado de São Paulo.

Confira o que diz o especialista em engenharia hidráulica da Poli, Dr. Ivanildo Hespanhol:


Participe da campanha BR: vida sem água e dê seu depoimento!