Arquivo da Categoria ‘Rio de Janeiro’

+ aumentar e diminuir fonte -
Fim de semana com calor e chuva no RJ
sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Com o calor e o aumento da umidade, nuvens carregadas voltaram a se formar nesta sexta-feira em várias áreas do Estado do Rio de Janeiro e provocaram até fortes pancadas de chuva. Depois de uma tarde com quase 38°C, voltou a chover também sobre a cidade do Rio de Janeiro. A chuva veio forte, com raios e rajadas de vento.

 

Calor e maior disponibilidade de umidade sobre o Sudeste permitiram a formação de nuvens carregadas sobre o RJ em 31 de outubro de 2014, que provocaram fortes pancadas de chuva

A temperatura máxima na capital fluminense foi de 37,8°C e ficou entre as 10 mais elevadas no país, pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia.

Fim de semana com calor e chuva

Novembro começa com características típicas de primavera no Estado do Rio de Janeiro, com sol, calor e pancadas de chuva, mas que só devem ocorrer à tarde e à noite. Não há previsão de chegada de frente fria. As nuvens carregadas voltam a crescer por causa do aumento de umidade sobre o Estado e do grande aquecimento durante o dia. As pancadas de chuva podem ocorrem em todas as regiões fluminenses e podem ser fortes, mas de curta duração.

Mar baixo

Apesar da previsão de pancadas de chuva, cariocas e fluminenses ainda terão várias horas com sol forte no fim de semana. Vai dar para aproveitar a praia. Mas os surfistas vão ter que batalhar pela onda. A expectativa é de ondas pequenas durante todo o fim de semana.

No Climasurf você confere as ondas e encontra a sua tribo. Seja um surfreporter!

 

Outubro seco

Outubro terminou com pouca chuva na cidade do Rio de Janeiro. Nos postos de medição do Sistema Alerta Rio – Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro  Pela, às 18h35 de 31 de outubro, o maior acumulado de chuva no mês era de 52,2 mm no Alto da Boa Vista. A região onde menos choveu em outubro foi em São Cristóvão, que acumulou apenas 9,6 mm de chuva nos 31 de dias do mês.

O Instituto Nacional de Meteorologia registrou 28,4 mm na estação de controle da praça Mauá, no centro da cidade.

A presença de uma forte massa de ar seco, associada a um sistema de alta pressão atmosférica, manteve as frentes frias afastadas do Rio de Janeiro por muitos dias e também deixou o nível de umidade abaixo do normal. Estes foram os principais fatores que dificultaram a ocorrência de chuva em outubro sobre a cidade do Rio.

 

 

Recorde de calor em 2014

Durante a onda de calor que influenciou parte do Sudeste entre os dias 10 e 19 de outubro, a temperatura na cidade do Rio registrou 41,6°C no dia 13 de outubro, sendo este o novo recorde de calor para 2014.

Entenda um pouco sobre nuvens

Pancadas de chuva em dia de calor é a chuva convectiva

Algumas nuvens são raras!

 

Sudeste termina outubro com chuva abaixo da média

 

 

Rio perto dos 40°C
sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Atualizado em 31/10/2014 às 11h30

O dia começou com sol forte na cidade do Rio de Janeiro. O aeroporto de Jacarepaguá registrou às 11h da manhã de sexta-feira (31) 37°C.

Cristo Redentor por Luciana Oliveira

Foto aérea do Rio de Janeiro por Luciana Olivera

As imagens do satélite meteorológico mostram a presença de algumas nuvens altas que não provocam chuva, mas logo dão lugar ao ar mais seco que pode ser visto nos tons em marrom.

O ar seco ainda vai persistir sobre o Grande Rio nesta sexta-feira. A temperatura pode subir ainda mais e o calorão continua.

Risco de chuva no fim de semana

As temperaturas elevadas vão continuar na capital fluminense. Os cariocas vão poder ir para as praias uma vez que a manhã e a tarde tanto do sábado (01) quanto do domingo (02) terão muito sol. Com a vinda de umidade tanto do oceano quanto do interior, há o risco de pancadas de chuva entre o final da tarde e o começo da noite. A chuva pode vir com forte intensidade e acompanhada de raios.

Quando volta a chover no Rio de Janeiro?
quinta-feira, 30 de outubro de 2014

O ar seco segue sobre a região do Grande Rio. O tempo firme favorece a rápida a elevação da temperatura e não há condições para chuva.

A internauta Aline mandou uma bela imagem do pôr do sol com a Pedra da Gávea ao fundo. A imagem mostra um belo céu sem nuvens.

Aline - Rio de Janeiro/RJ

A animação do satélite meteorológico mostra nos tons em marrom um ar muito mais seco e poucas nuvens. A umidade que chega de Minas Gerais não consegue vencer o ar mais seco que está sobre o Estado do Rio de Janeiro.

O tempo firme e o predomínio de sol faz a temperatura subir muito. Segundo informações da estação automática do INMET, no Forte de Copacabana a temperatura já ultrapassou os 30°C ao longo do final da manhã de quinta-feira.

Quando volta a chover no Rio de Janeiro?

Apesar da sexta-feira (31) com maior chances de chuva sobre o Estado do Rio de Janeiro, o Grande Rio ainda terá um ar mais seco impedindo a formação de nuvens e por consequência de chuva. Somente a partir do sábado (01) que há condições para pancadas de chuva na capital fluminense, mas isso a partir da tarde. O sol ainda vai predominar pela manhã e pelo início da tarde, mas a chegada de umidade associada ao calor vai favorecer o crescimento de nuvens que vão provocar chuva rápida. As pancadas de chuva podem vir acompanhadas de raios e há o risco de chuva forte.

No domingo (02) a condição do tempo será muito parecida. Sol forte pela manhã e pela tarde com rápidas pancadas de chuva entre o fim da tarde e o início da noite.

RJ: mais calor e chuva à vista
terça-feira, 28 de outubro de 2014

Uma massa de ar seco se intensificou sobre o Sul do Brasil e avançou também sobre parte da Região Sudeste. Este ar seco influencia também o Rio de Janeiro nesta quarta-feira. Há chance de algumas pancadas de chuva a partir da tarde no norte fluminense e nas região serrana, mas a chuva que ocorrer será em pequenas áreas e de curta duração. O Grande Rio fica mais quente e seco.

 

Mais calor

O secura aumenta junto com o calor.  Com o sol forte, pouca chuva e sem ar polar, o calor vai aumentar em todo o Estado do Rio de Janeiro nos próximos dias, mas não há expectativa de novos recordes. Quem está em férias ou de folga vai poder aproveitar as praias com sol. Mas os surfistas não vão gostar situação até o fim da semana, pois previsão é de ondas pequenas.

Confira as mudanças nas ondas no Climasurf.

Chuva à vista

Uma frente fria, com forte intensidade, avança sobre o Sul do Brasil durante a quinta-feira e no fim de semana já estará trazendo chuva, umidade e ar polar também para o Sudeste. A expectativa é de que a chuva ocorra de forma volumosa e generalizada no Sudeste ao longo da primeira semana de novembro. Confira as mudanças nas ondas no Climasurf.

 

 

 

 

Acompanhe  o deslocamento da chuva sobre o RJ no canal Radar RJ.

Nuvens mammatus foram fotografadas na região de Quissamã e também no noroeste fluminense em 27 de outubro de 2014. Estas nuvens não são de chuva.

Nuvem mammatus em Quissamã (RJ) fotografada por João Pedro

 

 

 

 

 

 

Menos nuvens e mais sol no Grande Rio
segunda-feira, 27 de outubro de 2014

As áreas de instabilidade associadas a um sistema de baixa pressão na costa do Rio de Janeiro já se afastam do Estado fluminense. Com isso a quantidade de nuvens tende a diminuir, conforme pode ser visto nas imagens do satélite meteorológico.

A grande quantidade de nuvens provocou pancadas de chuva ao longo do fim de semana. Apesar da intensidade da chuva, os volumes acumulados na estação automática do Forte de Copacabana não chegaram aos 2,0mm.

A presença do sol já faz a temperatura subir. Segundo informações do aeroporto Santos Dumont o dia começou com temperaturas na casa dos 22°C. A temperatura tende a subir um pouco mais na cidade do Rio de Janeiro, no entanto a presença de umidade vai favorecer a formação de algumas nuvens. A nebulosidade não vai ter altura o suficiente para provocar chuva.

O calor aumenta durante a semana

O predomínio do sol forte e poucas nuvens no céu vão garantir o calor ao longo da semana. As temperaturas sobem rápido e as chances de chuva diminuem. Somente no fim de semana é que as condições favoráveis à chuva devem aumentar novamente.

Fim de semana instável no Rio
sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Instabilidade aumenta no Sudeste

Áreas de instabilidade estão se espalhando sobre a Região Sudeste do Brasil, fazendo a nebulosidade aumentar também sobre o Rio de Janeiro, depois uma sexta-feira marcada por sol forte e poucas nuvens. Cariocas e fluminenses vão sentir mais o mormaço do que o sol forte neste sábado, mas a sensação será de calor.

Rio de Janeiro(RJ) - pedra da Gávea, por Gesiel Junior, 23-10-2014

 

Rio de Janeiro ao anoitecer visto da lagoa Rodrigo de Freitas. Ao fundo, no meio, o morro Dois Irmãos e à direita dele, a Pedra da Gávea. Foto de Nery, 24 de outubro de 2014

    

Pancadas de chuva com raios devem voltar a ocorrer por todo o Estado do Rio a partir da tarde deste sábado, ainda que de forma isolada.

 

 

 

Assim como os demais estados do Sudeste, o Rio de Janeiro também vive problemas por causa da falta de chuva prolongada. A recente passagem de uma frente fria no começo da semana provocou chuva especialmente nas regiões serranas que ajudou a apagar os incêndios florestais.

 

Durante o fim de semana, a Região Sudeste recebe mais ar úmido e quente vindo do Norte e do Centro-Oeste do Brasil, o que facilita a formação de mais nuvens e aumenta as condições para chuva. Estas áreas de instabilidade são reforçadas no domingo, provocando várias pancadas de chuva também sobre o Rio de Janeiro. A chuva tende a acontecer especialmente à tarde e à noite e pode ser forte em alguns momentos, principalmente na região serrana.

 

Mais chuva para o Sudeste

 

Rio de Janeiro sem calor
terça-feira, 21 de outubro de 2014

A passagem recente de uma frente fria mudou completamente o tempo no Estado do Rio de Janeiro: do calor de 40°C e do céu azul, para a chuva e temperatura amena. No domingo, a cidade do Rio de Janeiro teve temperatura de até 39,5°C, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia. Nesta terça-feira, com as nuvens, o vento fresco e um pouco de chuva da frente fria, os termômetros não passaram dos 24°C.

 

A frente fria veio em boa hora para aliviar o calor e trazer um pouco de chuva para ajudar a controlar os incêndios em reservas florestais, que  se alastraram na semana passada por causa do ar muito seco e calor intenso.

 

 

Os círculos amarelos marcam locais com grande concentração de focos de fogo, que aparecem como pequenos quadrados vermelhos. No dia 19 de outubro, havia grande quantidade de focos na divisa do Rio de Janeiro, com São Paulo e Minas Gerais que a densa fumaça pode ser captada por satélites meteorológicos

 

Umidade alta

Ventos marítimos deixados pela passagem da frente fria ainda predominam sobre o Estado do Rio nesta quarta-feira espalhando muita umidade. Com o ar muito úmido, uma grande quantidade de nuvens permanece por todas as regiões fluminenses, mas pouca chuva está sendo esperada.

 

Rio de Janeiro (RJ) no fim da tarde de 21 de outubro de 2014 por Helio C Vital

 

A tendência é de diminuição da umidade e da nebulosidade a partir de quinta-feira, quando a temperatura volta a subir. Porém, não há mais a situação de onda de calor e nem bloqueio atmosférico. A elevação da temperatura ocorre por causa da volta do sol e do afastamento do ar polar.

 

Fim de semana com praia

A semana termina com calor e pancadas de chuva, típicas de dias quentes e com umidade. Não há previsão de entrada de frente fria no fim de semana. A expectativa é de que cariocas e fluminenses possam aproveitar um fim de semana com calor normal e o sol. Mas os surfistas não terão grandes ondas!

 

Acompanhe a chuva com o RADAR RJ

 

Confira as melhores ondas no Climasurf. Seja um surfreporter!

 

Rio 42°C
sexta-feira, 17 de outubro de 2014

A forte onda de calor que se instalou sobre o Brasil esta semana tem causado temperaturas extremamente elevadas em particular em áreas do Centro-Oeste e do Sudeste. Temperaturas de  40°C ocorrem todos os anos em várias áreas destas Regiões.

O Rio de Janeiro é uma das cidades da Região Sudeste que registram calor de 40°C ou mais quase todos anos na primavera e/ou no verão. A capital fluminense é a atual líder, e com larga vantagem, do “Clube das Quarentonas”, que reúne as capitais brasileiras que já registraram 40,0°C ou mais este ano. Em  2014, pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia, a temperatura no Rio de Janeiro alcançou e até passou dos 40,0°C dez vezes!

 

 

Possibilidade de recorde no fim de semana

O atual recorde de calor é de 41,6°C, em 13 de outubro, na região da Vila Militar, na zona oeste carioca. Neste mesmo dia, o Alerta Rio registrou 42,0°C em Guaratiba.

O calor deve aumentar sobre todo o Estado do Rio de Janeiro no fim de semana e poderá bater novo recorde na cidade do Rio. Não se pode descartar também a chance de um recorde histórico, de todos os anos de medição. Este recorde absoluto de calor atualmente é de 43,2°C que ocorreu em 26 de dezembro de 2012, em Santa Cruz, na zona oeste.

 

 

Fim de semana de calor e praia

Cariocas e fluminenses vão passar o fim de semana do início do horário de verão com calor acima do normal, sol forte, mas a chance de chuva é remota. Algumas pancadas poderão ocorrer no sul fluminense, na divisa com Minas Gerais e São Paulo.

A chance de chuva só deve aumentar mesmo na segunda-feira com a chegada de uma grande frente fria. Esta Uma frente fria avança sobre o Sudeste a partir do domingo, 19, e no decorrer da próxima semana espalha chuva e ar polar sobre a Região que vão ajudar a temperatura baixar. Antes da chuva, muito calor no Rio de Janeiro.

 

Fique atento aos sinais da desidratação!

Eles atacam no calor…

Calor ainda bate recorde no Brasil até a segunda-feira
quinta-feira, 16 de outubro de 2014

A intensa onda de calor que está sendo observada sobre o Brasil fez com centenas de cidades brasileiras voltassem a registrar temperaturas acima dos 37°C nesta quinta-feira, 16 de outubro de 2014. As estações medidoras do Instituto Nacional de Meteorologia registraram marcas de 40,0°C ou mais em 20 cidades. Temperaturas desta ordem estão acontecendo desde o domingo, mas o número de locais com temperaturas de 40°C vem aumentando.

O que mais impressiona é que em Mato Grosso do Sul e também no interior de São Paulo, as temperaturas de 40°C estão sendo registradas em amplas áreas e todos os dias desde o começo desta semana.

O Estado de Mato Grosso do Sul está no centro da onda de calor e  vem sendo a região mais quente do Brasil nos últimos dias. Nesta quinta-feira, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 42,7°C em Porto Murtinho, temperatura que fica entre as 10 mais elevadas oficialmente observadas no Brasil.

Brasil dos 43°C

Nesta quinta-feira, a temperatura no Sul chegou aos 39,3°C em Planalto, no sudoeste do Paraná, 42,7°C em Porto Murtinho, em Mato Grosso do Sul, 40,9°C em Barretos, no norte de São Paulo, 40,4°C em Paranã, no Tocantins e aos 40,4°C em Oeiras, no Piauí.

 

 

Recordes de calor

Novos recordes de calor ocorreram nesta quinta-feira em capitais brasileiras. Cuiabá, capital de Mato Grosso, bateu recorde com temperatura máxima de 40,6°C, igualando a marca do dia 11de outubro.

Palmas, capital do Tocantins, teve máxima de 40,8°C superando os 40,4°C dos dias 15 de setembro e 14 de outubro.

Mais recordes à vista

Até a segunda-feira ainda podem ocorrer vários recordes de calor nas capitais. Os mais prováveis são em São Paulo, no Rio de Janeiro, em Belo Horizonte, em Vitória em Goiânia, em Campo Grande, em Cuiabá, em Brasília e em Palmas.

Confira as maiores temperatura de 2014 nas capitais do Brasil registradas nas estações meteorológicas convencionais do Instituto Nacional de Meteorologia.

 

 Chuva e ar polar à vista

 Fugindo do calor

Calor de outubro bate recorde histórico em SP e MS

Você está em dia com vitamina D?

 

Rio de Janeiro: calor de 40°C ainda pode voltar
segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Rio acima dos 40°C

Do “Clube das Quarentonas”, o Rio de Janeiro é a capital que tem o maior número de 40°C (ou mais) no currículo em 2014: 10 vezes! 

Pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia, a temperatura na cidade do Rio de Janeiro este ano já igualou ou superou os 40°C em 10 dias. A mais recente foi o recorde de calor desta segunda-feira, 13 de outubro, quando a temperatura alcançou 41,6°C na região da Vila Militar, na zona oeste carioca. O recorde anterior era de 41,4°C, em 10 de fevereiro.

A temperatura chegou aos 41°C no Campo dos Afonsos, a 40°C na região da base aérea de Santa Cruz e no aeroporto Tom Jobim. Na região da Marambaia fez 41,4°C. O Alerta Rio chegou a registrar 42°C em Guaratiba, mas este local de medição não é considerado para efeito de recordes na cidade do Rio.

 

Vento fresco

Depois de marcar 42°C, a temperatura caiu rapidamente por causa da mudança na direção do vento. O vento fresco da direção sul entrou na cidade a partir de 15 horas. No Campo dos Afonsos, a temperatura às 14 horas era de 41°C, baixou para 32°C às 15 horas e com a persistência do vento frio, a tarde terminou com agradáveis 25°C.

O vento frio de sul veio com o ar polar de uma frente fria que passou rapidamente pelo litoral sul do Rio de Janeiro. Mas este ar polar veio muito fraco, sem força vencer a grande a forte massa seca que influencia o Sudeste. É este ar quente que volta a predominar no Rio de Janeiro nos próximos dias fazendo a temperatura subir novamente. Até o fim da semana, o calor de 40°C deve voltar!

 

 

Novos recordes de calor poderão ocorrer ainda em outubro, antes da chuva. A chance de chover é baixa pelo menos por mais 10 dias.

A meteorologista Josélia Pegorim analisa as condições para chuva no Brasil nos próximos 15 dias.

 

 

Clube das quarentonas

O “Clube das Quarentonas” é formado pelas capitais brasileiras que já registraram 40°C ou mais em 2014. Na cidade do Rio de Janeiro, atual líder, a temperatura já bateu nos 40°C, ou mais, 10 vezes este ano. Em Cuiabá, capital de Mato Grosso, é 3 vezes 40°C, com máxima de 40,6°C em outubro. Palmas, capital do Tocantins, também é 3 vezes 40°C e sua máxima até agora é de 40,4°C, em agosto. O Clube fecha com Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, que este ano registrou 40,6°C em fevereiro.