Arquivo da Categoria ‘Rio de Janeiro’

+ aumentar e diminuir fonte -
Nevoeiro e névoa podem ser problema nesta 4°feira
terça-feira, 15 de abril de 2014

 

 

 

 

A chuva frequente desta terça-feira em muitas áreas do norte e leste do Paraná, no Estado de São Paulo, Sul de Minas Gerais e sobre o Rio de Janeiro deixou o ar extremamente úmido. A chuva diminui e o sol deve reaparecer no decorrer desta quarta-feira inclusive nas capitais Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro, ainda entre muitas nuvens.

 

 

Porém, o excesso de umidade no ar será ainda notado na manhã da quarta-feira. O ar muito úmido e a temperatura amena vão facilitar a formação do nevoeiro e de névoa forte que devem restringir a visibilidade em muitos aeroportos do Paraná, de São Paulo, centro-sul e oeste de Minas Gerais e do Estado do Rio. Também há risco de nevoeiro e névoa forte em aeroportos de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul.

Se você tem compromissos marcados nesta quarta-feira e depende de vôos no Sul e no Sudeste, fique atento e programe-se com folga, pois as restrições de  visibilidade nos aeroportos poderá gerar atrasos e até cancelamentos de vôos.

Confira a previsão!

Novo recorde de temperatura no Rio de Janeiro
terça-feira, 15 de abril de 2014

 

 

Sem sol, com chuva e vento frio. Assim está sendo a terça-feira na cidade do Rio de Janeiro que teve outro recorde de temperatura: a tarde mais fria do ano. Pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia, a temperatura máxima no Rio nesta terça-feira, 15 de abril, foi de apenas 23,4°C. O recorde foi estabelecido na Saúde, no centro da cidade.

 

O tempo permanece instável no Rio de Janeiro e ainda há previsão de chuva durante a noite. Pode chover até com moderada intensidade. Com o excesso de umidade, uma forte névoa se formou e paira sobre a cidade prejudicando a visibilidade nos aeroportos.

A partir desta quarta-feira, o sol deve reaparecer ainda entre muitas nuvens. A temperatura entra em elevação. Confira mais detalhes da previsão para o Rio de Janeiro na página da cidade.

Rio de Janeiro: chuva diminui na 3ª feira e frio aumenta
segunda-feira, 14 de abril de 2014

Rio de Janeiro: chuva diminui nesta 3ª feira e frio aumenta

A frente fria que entrou no Rio de Janeiro nesta segunda-feira virou a cidade pelo avesso: chuva o dia todo, alagamento, queda de árvore, temperatura baixa, vento forte, má visibilidade e para completar, mar agitado.

Esta foi a frente fria mais forte a chegar ao Rio de Janeiro desde o início de 2014, pelo menos em relação ao volume de chuva.  Até por volta das 20 horas havia chovido quase 170 mm no Alto da Boa Vista, um volume muito alto para abril.

A tabela mostra os maiores volumes de chuva registrados nas estações de medição do Alerta Rio – Prefeitura do Rio de Janeiro entre 20h15 do domingo, 13, e 20h15 da segunda-feira, 14 de abril.

 

 

 

 

 

 

 

Possibilidade de recorde de baixa temperatura

O carioca sentiu um calor de 33°C na tarde do domingo e nesta segunda-feira os termômetros pararam nos 26°C, mas em poucos locais da cidade. Com a chuva, a falta d sol e a presença do ar polar e ventos da frente fria, a temperatura segue em declínio nesta terça-feira e deve bater recorde.

O mar começou a subir forte pela manhã e ficou muito agitado à tarde. Há risco de ressaca nesta terça-feira. As ondas diminuem no decorrer da tarde.

Ressaca no litoral do Sudeste
segunda-feira, 14 de abril de 2014

A passagem de um grande ciclone extratropical pela costa da Argentina e do Uruguai causou forte agitação marítima e gerou série de grandes ondas no Atlântico Sul. Estas começaram a chegar à costa das Regiões Sul e Sudeste do Brasil nesta segunda-feira, 14. O mar ficou bastante agitado em todo o litoral da Região Sul e durante a tarde a agitação era sentida também nas praias de São Paulo e do Rio de Janeiro.

 

 

 

 

 


 

Nesta terça-feira, as ondas começam a baixar no litoral da Região Sul, mas o mar segue ainda muito agitado e com risco de ressaca em São Paulo e no Rio de Janeiro. A agitação chega com menos força ao Espírito Santo. As ondas diminuem no decorrer da tarde e seguem em declínio na quarta.

Confira a previsão das ondas

Rio Grande do Sul e Santa Catarina: agitação marítima diminui. Ondas entre 2,0 m e 2,5 m

Paraná: Ondas por volta de 2,0 m.

São Paulo: Ondas de até 2,5 m.

Rio de Janeiro: Ondas por volta de 3,0 m  a 3,5 m.

Espírito Santo: Ondas de até 2,0 m a partir da tarde.

Chuva no RJ não tem hora para parar
segunda-feira, 14 de abril de 2014

Chuva no RJ não tem hora para parar

Uma frente fria avança sobre  Rio de Janeiro e suas áreas de instabilidade deixavam o tempo chuvoso no começo da manhã desta segunda-feira, 14, em todo o centro-sul do Estado, incluindo o Grande Rio, a região serrana e os Lagos. Até 8h30, a parte norte/noroeste do Estado ainda não sentia a influência da frente fria. Campos tinha sol forte e 26°C. Na cidade do Rio, a temperatura por volta das 8 horas estava em torno dos 25°C

O dia segue com tempo instável e a chuva pode cair com moderada a forte intensidade em alguns momentos. Até 8h30, a maior quantidade de chuva em 24 horas (8h20 13/4/2014 a 8h20 14/4/2014) registrada pelo AlertaRio – Prefeitura do Rio de Janeiro foi de 18,4 mm na Tijuca/Muda e 13,2°C na Saúde.

A chuva persiste na cidade do Rio no decorrer do dia. A chuva, a falta do sol e a entrada do ar polar causam forte queda da temperatura. Ontem a temperatura chegou aos 33°C (Inmet).

 

 

Temperatura em declínio

Vai esfriar no Rio de Janeiro nas próximas 28 horas. Até a quarta-feira, a capital fluminense deve registrar as madrugadas mais frias do ano até agora. Por enquanto, a menor temperatura de 2014 foi de 16,7°C, em 8 de abril.

Semana com recordes de frio
segunda-feira, 14 de abril de 2014

A frente fria que provocou temporais no Sul e em São Paulo no fim de semana trouxe uma massa de ar polar que faz a temperatura no Sul; parte do Sudeste; do Centro-Oeste e até do Norte do Brasil cairem.

Desta vez, o ar polar entra no Brasil vindo pelo interior do continente, pelo norte da Argentina. As massas polares que fazem este caminho têm um maior poder de resfriamento. O centro desta massa polar, que é a região mais fria, avança do norte da Argentina para o Rio Grande do Sul nesta segunda-feira e durante a terça-feira, 15, segue para o mar.

 

Centro da massa polar (A), que é a região de frio mais intenso, avança do norte da Argentina e passa sobre o Rio Grande do Sul entre 14 e 15 de abril de 2014.

 

 

As madrugadas dos dias 14 e 15 de abril devem ser as mais frias do ano até agora no Sul, em São Paulo, para a maioria das áreas do Rio de Janeiro, no centro-sul e sudoeste de Minas Gerais, em Mato Grosso do Sul, no oeste e sul de Mato Grosso e também em parte de Rondônia e do Acre.

Vários recordes de frio devem ocorrer nas próximas 48 horas. Veja as menores temperaturas registradas pelo Instituto Nacional de Meteorologia em algumas capitais do centro-sul e a chance de recorde.

 

 

 

Grande ciclone extratropical no Atlântico Sul
domingo, 13 de abril de 2014

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 As imagens de satélite mostram um grande ciclone extratropical em deslocamento pelo Atlântico Sul. O ciclone pode ser visualizado pela área de nebulosidade em movimento circular, da esquerda para a direita. As bandas de nuvens se enrolam e formam um desenho como uma calda de escorpião.

 

Na animação, a seta amarela indica o centro do sistema.  

 

 

 

Ciclones extratropicais são muito comuns no Atlântico Sul e provocam muitas vezes ventania e chuva intensa, dependendo de sua intensidade. São associados a regiões de baixa pressão atmosférica e em geral são a parte final de uma grande frente fria.

Este ciclone extratropical gera uma forte agitação marítima na costa da Argentina e vai trazer grandes ondas para o Sul e Sudeste do Brasil esta semana.

 

Confira as ondas e a maré.

Veja o “Explicando o tempo” sobre ciclones extratropicais.

 

 

 

 

 

 

 

Virada de tempo no Rio se aproxima
sexta-feira, 11 de abril de 2014

Desta vez não tem bloqueio e a frente fria chega ao Rio de Janeiro com quase tudo a que tem direito. A nova frente fria que avança sobre  Sul do Brasil no fim de semana começa a influenciar também o Estado do Rio de Janeiro.

O sábado ainda será marcado pelo sol, calor e praia. A previsão é de pancadas de chuva só no sul fluminense, região de Angra dos Reis, Paraty, Volta Redonda. Não deve chover na cidade do Rio, onde o calor será intenso.

O tempo começa a mudar mesmo durante o domingo, quando as pancadas de chuva devem se espalhar por quase todo o Estado e também sobre o Grande Rio. A sensação será ainda de calor no domingo, mas o vento frio polar chega com força a partir de segunda-feira e ajuda a baixar a temperatura junto com a chuva. Se a previsão se confirmar, os cariocas terão 4 dias seguidos com predomínio de céu nublado.

Confira as condições das ondas e maré porque o mar deve ficar agitado a partir de segunda-feira.

 

 

 

Frente fria em SP e no RJ no fim de semana
sexta-feira, 11 de abril de 2014

Mudanças no tempo são esperadas para o fim de semana no Estado de São Paulo com a chegada de uma frente fria. As condições para chuva aumentam neste sábado, com risco de temporais. A temperatura começa a baixar na região da cidade de São Paulo no domingo.

No Rio de Janeiro, a virada no tempo ocorre no domingo e também há risco de temporais. A temperatura entra em declínio na segunda-feira.

Confira também as condições do mar, pois a previsão de forte elevação das ondas especialmente na segunda-feira nas praias de São Paulo e do Rio de Janeiro.

A meteorologista  Josélia Pegorim dá os detalhes do tempo.

 

Short de frio
quinta-feira, 10 de abril de 2014

Tem cheiro frio no ar!

Uma nova frente fria chega aoSul do Brasil no fim de semana trazendo não só a chuvarada, os temporais, mas também sua massa polar.  Aliás, preste atenção: uma frente só é fria porque está associada a uma massa de ar polar.

A nova massa de ar polar que vem por aí promete causar uma queda de temperatura acentuada no Sul, em São Paulo, em parte de Mato Grosso do Sul, de Mato Grosso, além da Argentina, Uruguai, Paraguai e Bolívia. Pode até gear nas serras gaúcha e catarinense entre 14 e 15 e abril.

A queda da temperatura começa a ser sentida no Sul já no sábado e vai chegar a São Paulo na tarde do domingo.

Pernas que te quero em meias para continuar usando short!

 

 

 

Os tons em roxo e azul escuros indicam temperaturas abaixo dos 10°C