Arquivo da Categoria ‘São Paulo’

+ aumentar e diminuir fonte -
Verão começa com swell de sul no Sul e no Sudeste
sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Verão começa com swell de sul na costa do Sul e do Sudeste

O verão é época de férias, de chuva, mas também de sol na praia, mas em geral sem grandes ondas. Mas o verão 2014/2015 vai começar diferente. A passagem de uma forte área de baixa pressão atmosférica pela costa do Rio do Grande do Sul no fim de semana vai gerar um swell de sul moderado, que vai espalhar grandes ondas pelas praias do Sul e do Sudeste a partir do dia 22 de dezembro, segunda-feira. Até o dia 24, boas surfadas estão garantidas. No dia 25 de dezembro, o swell enfraquece rapidamente e as ondas baixam.

Para as praias do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, os maiores picos devem alcançar 2,0 metros entre a manhã do dia 22 e a manhã do dia 23 de dezembro.

Para o Paraná e São Paulo, a previsão é de que as maiores ondas fiquem entre 1,5m e 2,0 m entre a manhã do dia 23 e a manhã do dia 24 de dezembro. Fique ligado porque a subida do mar será muito rápida  o dia 23.

No Rio de Janeiro, o mar só começa a subir durante a tarde do dia 24, com picos de 1,5m a 2,0m.

Já no Espírito Santo, o mar sobe apenas no dia 25 de dezembro, com alguns picos de 1,5m

Ache as melhores ondas e a sua tribo no Climasurf

 

 

Gabriel Medina é o campeão mundial do surfe 2014

Gabriel Medina se tornou o primeiro brasileiro a ser campeão mundial de surfe. O título inédito para o Brasil foi conquistado na sexta-feira, 19 de dezembro de 2014, nas ondas do Havaí.

O Pipe Master é a última etapa do WTC (World Championship Tour) foi realizada na praia Banzai Pipeline, em Oahu, no Havaí. É uma praia cultuada pelos surfistas por suas super ondas, consideradas ao mesmo tempo as mais perigosas do planeta.

Acompanhe outras reportagens da vitória de Medina e tudo sofre o no surfe no Climasurf

 

Gabriel Medina durante uma sessão livre antes do ASP World Tour Bilabong Pro Tahiti 2014, em Teahupoo. Foto: Ryan Miller Red Bull Content Pool

 

 

Um bom tempo pra você!

 Desidratação é um dos perigos do verão

 Será que vai dar praia no Natal? Confira a previsão! 

Raios UV e o seu tipo de pele

Tempo segue instável na Grande SP
sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Atualizado às 22h15 de 19/12/2014

Novas áreas de nuvens carregadas avançam do interior para a Grande São Paulo e já provocam chuva moderada a forte em áreas da capital e da Grande São Paulo. A chuva avança pelas zonas oeste e norte da capital em direção ao centro e sul.  Trovoadas já eram ouvidas novamente por volta das 22 horas. Há risco de mais chuva forte no decorrer da noite e novos alagamentos podem se formar.

Acompanhe o deslocamento da chuva pelos radares meteorológicos Climatempo-USP

 

A chuva que caiu sobre a cidade de São Paulo deixou 20 pontos de alamento, segundo o CGE e a CET, mas todos já haviam terminado às 22 horas.

Segundo informações do Sistema de Alagamentos e Inundações do Estado de São Paulo, o córrego Franquinho, na Penha extravasou devido os grandes volumes de chuva.

Por volta das 14 horas, nuvens muito carregadas chegaram ao bairro do Paraíso, na região da capital paulista, com intensas trovoadas e chuva forte inclusive sobre a Climatempo. Houve queda da granizo na zona norte.

As áreas de chuva cresceram rapidamente sobre a Grande São Paulo no começo da tarde e choveu forte em todas as regiões da capital e em diversos municípios da região metropolitana. Às 16h40, os radares meteorológicos Climatempo – USP ainda detectavam chuva concentrada em áreas das zonas sul e leste da capital.

 

Uma frente fria passa pelo litoral paulista e as áreas de instabilidade estão se formando mais cedo. As nuvens voltam a se intensificar com o calor trazendo mais chuva para antes do fim da tarde.

 

Nuvens carregadas crescem sobre SP
quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

 

 

Atualizado às 14h33 em 19/12/2014

A passagem de uma frente fria muito fraca pela costa de São Paulo organiza áreas de instabilidade e provoca chuva principalmente ao longo da tarde. No entanto, áreas da Região Metropolitana de São Paulo já tem chuva com intensidade entre fraca e moderada segundo informações dos radares meteorológico Climatempo-USP que podem ser visto no link abaixo.

Radares Climatempo-USP

 

O radar meteorológico  da UNESP mostra a presença de alguns núcleos de chuva se espalhando pelo Estado de São Paulo.]

 

 

São Paulo chega ao fim da primavera de 2014 com calor e maiores condições para pancadas de chuva. A sexta-feira promete ser um dia quente e abafado, mas a passagem de uma frente fria pelo litoral paulista vai estimular a formação de nuvens mais carregadas que devem provocar pancadas de chuva em muitas áreas. A chuva deve ocorrer principalmente à tarde à noite, com raios e rajadas de vento. Pode chover com moderada a forte intensidade em algumas horas, inclusive na capital.

 

 

 

Você pode acompanhar a chuva sobre a Grande São Paulo pelos radares meteorológicos Climatempo-USP. Os dois radares captam a chuva com precisão, no seu bairro, na sua rua!

 

Verão começa com temporais

Calor e sol forte predominaram sobre o Estado de São Paulo nesta quarta-feira e as pancadas de chuva ficaram concentradas no norte do Estado. Radares meteorológicos detectaram chuva também entre a Grande São Paulo e o Sul de Minas e no vale do Paraíba.

Itajobi (SP) em 18-12-2014 por Luis Carlos Sperandio

 

A partir desta sexta-feira, a chance de chover aumenta bastante e o fim de semana de virada da primavera para o verão promete trazer de volta os temporais. A população de São Paulo deve ficar atenta para chuva forte e volumosa, com potencial para alagamentos e outros transtornos com a chegada de uma outra frete fria no domingo.

O verão começa oficialmente no dia 21 de dezembro, às 21h03, pelo horário brasileiro de verão

Confira os comentários da meteorologista Josélia Pegorim

 

 

Confira a previsão para o verão 2015 para a Região Sudeste 

Desidratação é um dos perigos do verão! 

Você tem problemas com suor excessivo? Pode ser hiperhidrose.

 

 

Pancadas de chuva próximas da Grande SP
quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Atualizado às 18h45 de 18/12/2014

Entre e 18h e 18h30, os radares meteorológicos Climatempo-USP detectavam áreas de chuva moderada na região de Bragança Paulista, Joanópolis, ao norte de Santa Isabel em algumas áreas de São José dos Campos. Ainda não havia nenhum registro de chuva na região da cidade de São Paulo.

Apesar do calor, a chance de chuva durante a noite é baixa.Se ocorrer, será em pequenas áreas da capital ou Grande São Paulo  e com curta duração.  No entanto, a chance de chuva nesta sexta-feira é bem maior. O calor continua!

Na capital, a temperatura às 15 horas era de 32°C na região do Campo de Marte, na zona norte da cidade.

 

 

Por volta das 15h45, os radares meteorológicos Climatempo-USP detectavam áreas de chuva moderada na região de Igaratá. O núcleo de chuva era pequeno e passou sobre um trecho do rio Atibainha.

 

Acompanhe o desenvolvimento das áreas de chuva com os radares meteorológicos Climatempo-USP

 

 

Frente fria na sexta-feira

Uma frente fria avança pelo litoral paulista nesta sexta-feira e ajuda a aumentar as condições para chuva. Há risco de temporais. O ar continua muito abafado. Outra frente fria chega forte no fim de semana e traz temporais para os primeiros dias do verão.

Confira a explicação da meteorologista Josélia Pegorim

 

 

Como será o verão na Região Sudeste?  

Inaugurados em São Paulo os Radares Climatempo-USP
quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Uma parceria público-privada entre a Climatempo e a Universidade de São Paulo coloca em funcionamento dois mini-radares com alcance em toda a Grande São Paulo. O projeto científico coordenado pelo Professor Doutor Carlos Morales, do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP, foi desenvolvido utilizando uma nova tecnologia capaz de monitorar a chuva com alta resolução. Um radar está instalado no campus USP Leste e outro no campus Butantã.

Radar Climatempo-USP no campus USP LESTE em São Paulo. Foto de divulgação.

Montagem do Radar Climatempo-USP no campus USP-LESTE em São Paulo. Foto de divulgação.

O monitoramento destas informações 24 horas por dia pelos meteorologistas da Climatempo vai gerar informação de qualidade e de extrema importância para a região metropolitana de São Paulo. A emissão de alertas meteorológicos mais precisos deve beneficiar grandes setores da sociedade. A inauguração dos Radares Climatempo-USP aconteceu na última terça-feira, dia 16 de dezembro.


Acompanhe em tempo real as imagens dos Radares Climatempo-USP no site da Climatempo.

 

Chuva volta à Grande SP
quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Atualizado em 18/12/2014 às 09h02

Radares meteorológicos Climatempo-USP monitoram a chuva na Grande SP

Na Grande São Paulo, as pancadas de chuva também voltam a ocorrer esta quinta-feira, principalmente no fim da tarde e à noite. Por enquanto, não deve chover por toda a cidade de São Paulo e nem em toda a Grande São Paulo, mas a chuva pode ser forte em pequenas áreas.

Os meteorologistas da Climatempo e os internautas que consultarem o site da Climatempo, vão poder acompanhar de perto a evolução e o deslocamento da chuva sobre a capital paulista e a Grande São Paulo através dos dois radares meteorológicos que foram recentemente instalados em pontos distintos dentro da cidade de São Paulo. Os radares fazem parte de uma parceria da Climatempo com a Universidade de São Paulo.

 

 

 

No site da Climatempo, os internautas vão poder consultar o canal Radares Climatempo-USP a qualquer momento onde está chovendo, o deslocamento e a intensidade da chuva. Será possível ver com precisão até a chuva sobre ruas, em pequenas áreas.

 

 


A trégua da chuva foi curta. A previsão é de que as pancadas de chuva voltem a ocorrer na tarde e noite desta quinta-feira em muitas áreas do Estado de São Paulo, incluindo a Grande São Paulo, depois de dois dias com predomínio de sol e tempo seco.

A temperatura nesta quarta-feira chegou a quase 32°C na cidade de São Paulo, na medição do Instituto Nacional de Meteorologia, 29°C no Guarujá, no litoral, e aos 35°C no interior, em Ribeirão Preto, pela medição do aeroporto local.

 

Sorocaba (SP): cumulonimbus se forma no horizonte em 6-12-2014 por Anderson Cerati

Nesta quinta-feira, os paulistas vão sentir um calor semelhante ao da quarta-feira e ainda terão várias horas com sol forte. A diferença será a quantidade de nuvens, que vai aumentar bastante especialmente à tarde, e as pancadas de chuva que recomeçam antes do fim de tarde. Há risco de chuva moderada forte e de raios.

 

O aumento do calor e da umidade e a expansão de áreas de instabilidade sobre o Sul e o Centro-Oeste do Brasil vão ajudar a formar nuvens carregadas por todo o Estado de São Paulo, que vão provocar as pancadas de chuva.

 

Verão começa com muita chuva

Os paulistas devem se preparar para um fim de semana bastante complicado. A chegada de uma frente fria ao litoral paulista durante o domingo vai intensificar as áreas de instabilidade sobre o Estado de São Paulo. Durante o domingo e também na segunda-feira é alto o risco de temporais em todas as regiões paulistas. A chuva deve vir com força para causar alagamentos e outros transtornos.

A primeira semana do verão deve ser marcada por uma muita chuva sobre São Paulo. O verão começa oficialmente no dia 21 de dezembro, às 21h03, pelo horário brasileiro de verão.

 

Radares Climatempo-USP: a chuva sobre a Grande São Paulo ao seu alcance! 

Climatempo e USP inauguram mini radares meteorológicos para monitoramento da chuva sobre a Grande São Paulo

Confira a previsão para o verão 2015 para a Região Sudeste 

 

 

Fotografeotempo! #É tempo de Natal!  

Presente de Natal para o Brasil: muita chuva
quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

por Josélia Pegorim

Todo o Brasil está precisando de muita chuva. Temporais estão ocorrendo por todas as Regiões do Brasil desde o início de dezembro, especialmente por causa da grade disponibilidade de calor e de ar úmido  que já existe sobre o Brasil.

Se a chuva caísse forte só sobre as represas e sobre os rios, seria muito bom. Mas não é assim que acontece. Os temporais podem ocorrer em qualquer lugar, dia ou hora causando muitos prejuízos nos centros urbanos.

A primeira semana do verão, que começa na noite do domingo, 21 de dezembro, e também a semana do Natal será marcada por muita chuva por causa de uma frente fria que vai ficar quase parada perto do Rio de Janeiro e do Espírito Santo. A chuva pode cair forte em muitas áreas do Brasil

Confira a previsão para o Natal para todo o Brasil.

 

 

Árvore de Natal no Ibirapuera, em São Paulo. Por Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas.

 

Confira a previsão para os dias 24 e 25 de dezembro para cada Região do país:

Região Sul

O Sul do Brasil terá bastante sol no Natal,  com temperaturas amenas à noite e calor à tarde. A presença de uma massa de ar origem polar, mesmo fraca, vai deixar as noites um pouco frias nas cidades serranas e também na Grande Curitiba.

Não há previsão de chuva para o dia 24 de dezembro, mas o leste do Paraná e de Santa Catarina, incluindo as capitais Curitiba e Florianópolis terão muitas nuvens.  A noite de Natal será com tempo firme no Sul.

No dia 25, o sol ainda vai predominar sobre o Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Não há previsão de chuva e a faz  um pouco de calor à tarde. O Paraná também terá sol, mas com pancadas de chuva à tarde e à noite no norte e leste do Estado, incluindo a Grande Curitiba.

Região Sudeste

Muita chuva na Região Sudeste! Grandes áreas de instabilidade vão se formar sobre o Sudeste por causa da uma frente fria que vai ficar quase parada entre o litoral do Rio de Janeiro e do Espírito Santo. Há risco de chuva forte e de raios em todos os Estados e na região das quatro capitais.

Tanto no dia 24 como no dia 25 de dezembro, a maioria das áreas do Sudeste terá muitas nuvens, alguns períodos com sol e pancadas de chuva frequentes, principalmente à tarde e à noite. A chuva poderá causar problemas como alagamentos e deslizamento de terra principalmente sobre o centro-sul de Minas Gerais, norte e leste de São Paulo, no Estado do Rio de Janeiro e no Espírito Santo.  O ar fica abafado em todo o Sudeste.

No dia 24 de dezembro, não deve chover apenas no oeste e no sul de do Estado de São Paulo. A Grande São Paulo terá  predomínio de céu nublado e chuva moderada. Mas no Grande Rio e em todo o Estado do Rio, no norte de São Paulo e no centro-sul de Minas, incluindo Belo Horizonte, o dia 24 de dezembro deve ser com chuva, com risco de temporais. No domingo, 25 de dezembro, a chuva ainda será persistente sobre o Estado do Rio de Janeiro e no centro-sul de Minas. As outras áreas do Sudeste também terão chuva, que pode ser forte, mas com alguns períodos de sol ou mormaço.

Região Centro-Oeste

Muita umidade, ar abafado e muitas pancadas de chuva. Assim vai ser o Natal na Região Centro-Oeste.

A previsão é de que grandes áreas de instabilidade continuem se formando deixando toda a Região com muitas nuvens, pancadas de chuva frequentes e que podem ser fortes. Há risco de chuva volumosa e raios. Além disso, a sensação de abafamento será grande. Todas as capitais estão sujeitas a chuva forte.

No dia 24 de dezembro, apenas o sul de Mato Grosso do Sul deve ter predomínio de sol. Muita chuva está prevista para Goiás, inclusive em Goiânia. No dia de Natal, o sul de Mato Grosso do Sul continua sem chuva. As outras áreas do Estado devem ter sol de manhã e pancadas de chuva só a partir da tarde.

Região Norte

No Norte do Brasil, o Natal  será marcado por calor e pancadas de chuva. No Tocantins, no Pará e no Amapá, as pancadas de chuva devem ocorrer especialmente à tarde e à noite. O sol vai aparecer forte por várias horas. Mas no Amazonas, em Rondônia, no Acre e em Roraima, as áreas de instabilidade vão ficar mais ativas deixando estes estados com muitas nuvens e chuva frequente, a qualquer hora, tanto no dia 24 como no dia 25 de dezembro. Há risco de chuva forte e de raios em todos os Estados da Região Norte.

 

Região Nordeste

No Nordeste, o Natal será marcado por muito sol e calor em todas as praias. No dia 24 de dezembro, pode chover rapidamente entre Salvador e Natal, mas sempre com o sol aparecendo. No interior, o sol fica forte em todos os Estados, mas algumas pancadas de chuva podem ocorrer no centro-sul do Maranhã, do Piauí e na Bahia. Mas não há risco de temporais como nos últimos dias.

Para o dia de Natal, 25 de dezembro, a previsão é de muito sol no Nordeste, com algumas pancadas de chuva passageiras no centro-oeste e sul da Bahia, no centro-sul do Piauí e do Maranhão.

 

Atenção! O mar fica agitado no litoral do Sul e do Sudeste na semana do Natal

Desidratação é um dos perigos do verão 

Raios UV e o seu tipo de pele

Um bom tempo pra você!

 

 

 

SP com pouca chuva
terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Após a recente passagem de uma frente fria pelo litoral paulista, uma fraca massa de ar polar começou a influenciar São Paulo. Este sistema causou uma ligeira queda da temperatura e reduziu a umidade do ar. Menos nuvens se formaram sobre o Estado de São Paulo nesta terça-feira e praticamente não houve registrou de chuva.

Algumas áreas de instabilidade voltam a se formar nesta quarta-feira, mas ainda em pequena quantidade. A maioria das áreas do Estado de São Paulo, incluindo a Grande São Paulo, tem mais um dia seco, sem chuva, com predomínio de sol. As pancadas de chuva devem ficar restritas ao extremo norte do estado.

 

 

Paulistas, aproveitem o sol, porque a trégua da chuva será curta. Durante a quinta-feira, os ventos mudam e o ar começa a ficar mais quente e mais úmido, o que vai trazer de volta a chuva a partir da tarde.

 

Piracicaba (SP) 24-10-2014 por Raul

A semana termina quente e as condições para chuva aumentam muito no próximo fim de semana com a chegada da uma nova frente fria. O verão começa oficialmente no dia 21 de dezembro, domingo, Às 21h03, pelo horário de Brasília e promete estrear com muita chuva. Confira os comentários da meteorologista Josélia Pegorim.

 

 

Entenda a Alta da Bolívia que traz chuva no verão

Como será o verão na Região Sudeste?  

Fotografeotempo! #É tempo de Natal!  

É verão! Dias longos e noites curtas!

Sol e calor em São Paulo
terça-feira, 16 de dezembro de 2014

O sol brilha forte em todo o Estado de São Paulo. A temperatura sobe rápido e poucas nuvens conseguem se formar por conta da presença de um ar mais seco. Nesta terça-feira (16) somente áreas do norte paulista tem previsão de chuva, em forma de rápidas pancadas isoladas a partir do período da tarde.

Na imagem do satélite meteorológico é possível ver que poucas nuvens conseguem se formar o que reduz bastante as chances de chuva em São Paulo.

As correntes de vento nos níveis médios atmosféricos 500hPa (aproximadamente 6 km de altura com relação à superfície) mostra a presença de um sistema de alta pressão atmosférica que impede a chegada de sistemas mais organizados vindos de sul e também provoca a descida do ar das camadas mais altas da atmosfera para as mais baixas, o que impede a formação de nuvens carregadas.

A condição de tempo mais firme sobre o Estado de São Paulo se dá após a passagem de uma frente fria na semana anterior. Com isso uma fraca massa de ar polar conseguiu avançar para algumas áreas do Sudeste, não a ponto de provocar uma queda brusca na umidade relativa do ar, mas conseguiu deixar o ar menos úmido e amenizar o calor.

Nesta terça-feira (16) a condição do tempo ainda será com muito sol, poucas nuvens e calor em todo o Estado de São Paulo. As chances de chuva são pequenas principalmente sobre o Vale do Paraíba, Faixa Leste, Grande São Paulo, Vale do Ribeira e em Presidente Prudente. Somente no norte do Estado há o risco de chuva rápida e localizada a partir da tarde.

A semana vai terminar com chuva em São Paulo

A quarta-feira (17) também será de muito sol em todo o Estado de São Paulo, o tempo firme predomina e a chuva ocorrerá apenas sobre o norte paulista novamente devido a chegada de umidade vinda de norte.

As chances de chuva aumentam a partir da quinta-feira (18) com o avanço de uma frente fria que não passa pelo Sudeste, mas consegue organizar áreas de instabilidade trazidas pelos ventos vindos de noroeste. Com a chegada de mais umidade e a presença de calor há o risco de temporais, como os volumes de chuva serão elevados em um curto período de tempo são esperados alagamentos em diversas áreas.

Entenda o que são os sistemas atmosféricos de verão Alta da Bolívia e VCAN 

Fotografeotempo! #É tempo de Natal!  

Previsão climática para o verão de 2015 no Brasil

Menos nuvens e mais estrelas no céu
segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Ar polar diminui a nebulosidade

A passagem de uma fraca massa de ar de origem polar pelo centro-sul do Brasil está seno suficiente para reduzir bastante a nebulosidade e as condições de chuva. Os estados de Santa Catarina, Paraná, São Paulo, o centro-sul de Minas Gerais e o Rio de Janeiro são regiões que devem ter pouca nebulosidade na maior parte da noite desta segunda-feira, 15, e na madrugada do dia 16, terça-feira, o que vai permitir uma boa observação do céu e das chuva de meteoro.

 

No extremo norte do Brasil, os lugares com menor quantidade de nuvens devem ser o Amapá, Roraima, o norte do Pará, a faixa litorânea do Maranho, do Piauí o norte do Ceará e o Rio Grande do Norte. O restante do Brasil deve ter grande quantidade de nuvens e o risco de chuva é alto.

 

O que é estrela cadente?

Chuva de meteoro é o nome técnico correto para estrelas cadentes. Entre os dias 10 e 17 de dezembro, cinco chuvas de meteoros acontecem ao mesmo tempo, numa mesma região do céu. O ponto máximo foi no fim de semana, entre os dias 12 e 13, mas ainda dá para ver muitas estrelas cadentes.

O espetáculo é de graça e não precisa de binóculo e nem telescópio. Basta estar fora de locais muito iluminados e ter um pouco de paciência. Quando o meteoro cair, você verá um risco esbranquiçado pelo céu.

 

Como achar as estrelas cadentes?

A principal e a mais esperada chuva de meteoros do ano, é a Geminds, na constelação de Gêmeos, que sozinha deve gerar mais ou menos 120 meteoros por hora, 12 por minuto! No vídeo, o professor e astrônomo Marcos Calil explica como, para qual região do céu se deve olhar para observar as chuvas de meteoros.

 

 

Você tem mais informações sobre no Momento Astronômico 

Como será o verão na Região Sudeste? 

Sistemas de verão: Alta da Bolívia e VCAN

 

Um bom tempo pra você!