Arquivo da Categoria ‘Sul’

+ aumentar e diminuir fonte -
Volta a chover sobre o PR e SC
quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Um sistema de baixa pressão atmosférica no Paraguai e a presença de uma frente fria que avança pelo litoral da Região Sul favorecem a formação de grandes nuvens carregadas sobre o Paraguai, mas que provocam pancadas de chuva também no oeste dos estados da Região Sul do Brasil.

As imagens do satélite meteorológico mostram nos tons em vermelho e com núcleos amarelos a formação de grandes nuvens que são capazes de provocar temporais.

Temporais generalizados no fim de semana

Nesta quinta-feira, estas áreas de instabilidade vão espalhar mais nuvens sobre o Paraná e sobre Santa Catarina. Os dois estados terão pancadas de chuva principalmente à tarde e à noite que podem ser fortes.

A tendência para a sexta-feira (19) é de que as pancadas de chuva se concentrem também sobre estes estados. No entanto, uma nova frente fria avança sobre o Sul e um novo sistema de baixa pressão atmosférica se forma no Paraguai e vão provocar temporais em toda a Região Sul do Brasil tanto no sábado (20) quanto no domingo (21).

Joinville (SC) teve muita chuva em 25-11-2014, por Roberto Vasconcellos Meira

Joinville (SC) teve muita chuva em 25-11-2014, por Roberto Vasconcellos Meira

Os grandes volumes acumulados de chuva devem provocar alagamentos e extravasamentos de rios. Há o risco de ventania.

O meteorologista César Soares comentou as condições do tempo para todo o Brasil no Climatempo News, confira no vídeo abaixo.

 

Confira a previsão para o verão 2015 na Região Sul

Fotografeotempo! #É tempo de Natal 

Um bom tempo pra você!

Previsão climática para o verão de 2015 no Brasil

Temporais se espalham sobre o Sul
terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Várias cidades do Rio Grande do Sul voltaram a sofrer com temporais nesta terça-feira. A chuva intensa veio de nuvens carregadas que cresceram sobre o norte da Argentina e avançou sobre o Rio Grande do Sul.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Porto Alegre (RS) 012-12-2014

 

 

 

 Mas várias áreas de instabilidade continuam se desenvolvendo entre o Paraguai, a Argentina e o Brasil e parte destas nuvens carregadas se espalham sobre a Região Sul do Brasil nesta quarta-feira. As pancadas de chuva devem ocorrer nos três estados e podem ser fortes, com muitos raios e rajadas de vento. As áreas de instabilidade se juntam com uma frente fria que avança pelo litoral do Rio Grande do Sul. 

 

 

 

 

O risco de temporais aumenta sobre o Sul nos próximos dias. A meteorologista Josélia Pegorim alerta para os efeitos de uma nova frente fria que chega ao Brasil no início do verão.

 

 

 

Entenda o que são os sistemas atmosféricos de verão Alta da Bolívia e VCAN 

Como será o verão na Região Sul?

Fotografeotempo! #É tempo de Natal!  

O tamanho do dia e da noite
terça-feira, 16 de dezembro de 2014

O solstício de verão para o Hemisfério Sul (HS), ou solstício de inverno para o Hemisfério Norte (HN), vai ocorrer no dia 21 de dezembro, às 21h03, pelo horário brasileiro de verão. É o início oficial do verão para o HS e o início do inverno para o HN.

 

Por do sol em Fortaleza (CE) por Deia Santos

Durante o verão, nos dois hemisférios, muitas áreas têm dias longos, com mais de 12 horas disponíveis de sol, e noites curtas. No inverno, ao contrário, o número de horas da noite é maior do que o número de horas do dia. Em outras palavras, as noites são maiores (mais longas) do que os dias. Uma outra forma de entender isto é pensar que a medida que nos aproximamos do solstício de verão (21 de dezembro), o sol nasce cada vez mais cedo e se põe cada vez mais tarde. Com a proximidade do solstício de inverno (21 de junho), o sol nasce no horizonte cada vez mais tarde e se põe cada vez mais cedo.

Mas estas diferenças não ocorrem em todos lugares, ou só pouco notadas em determinados locais do globo. A percepção destas diferenças do tamanho do dia (e da noite) no verão e no inverno depende da latitude, que é a distância em relação à Linha do Equador.

 

 

Em Fortaleza, que está muito perto da Linha do Equador, a hora do nascer e do por do sol nos dias de verão não muda muito em relação aos dias de inverno.  No dia 21 de dezembro dia terá 12h20 e no dia 21 de junho, 11h54. Mas em Porto Alegre, que está longe da linha do equador, na latitude 30° sul, o dia tem 14 horas e 5 minutos em 21 de dezembro e 10 horas e 12 minutos no dia 21 de junho. A diferença é de 4 horas! São 4 horas a menos disponíveis para aquecer o ar.

Veja o tamanho do dia em alguns locais e confira a explicação da meteorologista Josélia Pegorim

 

 

 

Um bom tempo pra você!

Previsão climática para o verão de 2015 no Brasil 

Uma alta pressão que provoca chuva?

Verão no Sul deve beneficiar em especial RS e SC
terça-feira, 16 de dezembro de 2014

O verão 2015 deve ser dentro da normalidade em grande parte do Sul. Rio Grande do Sul e Santa Catarina serão os estados mais beneficiados com a chuva. As temperaturas prometem ficar acima da média especialmente no mês de março. O meteorologista Alexandre Nascimento dá detalhes da nova estação em toda a Região. Confira!

 

Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Por Tiago Sperotto.

Veja também:

Como vai ser o verão 2015 no Sudeste?

Verão 2015: Brasil terá seca ou chuva?

Temporais no Rio Grande do Sul
segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Atualizado às 09h25 de 16/12/2014

A semana começou com sol e tempo seco no Sul do Brasil, mas novas mudanças no tempo começam a ocorrer durante esta terça-feira. Áreas de instabilidade se desenvolvem sobre o Paraguai e sobre o norte da Argentina. Parte das nuvens carregadas destes sistemas começam a avançar para o Sul do Brasil nesta terça-feira. Por enquanto, a maior influência será sobre o Rio Grande do Sul que volta a ter pancadas de chuva. Há risco de pancadas moderadas a fortes, raios e rajadas de vento fortes.

O radar meteorológico de Santiago-RS mostra o avanço de muita chuva em direção à Campanha e à Fronteira Oeste gaúcha. Os tons em roxo indicam fortes chuvas e a presença de grandes nuvens que são capazes de provocar raios.

Radar de Santiago-RS (horário local 9h02) - REDEMET

Ao longo da terça-feira (16) novas nuvens carregadas se espalham sobre o oeste de Santa Catarina, o sol predomina em todo o Estado catarinense e paranaense. Nas demais áreas não há previsão de chuva.

 

Uma nova frente fria aumenta as condições para chuva no Sul durante a quarta-feira (17). As áreas de instabilidade novamente de espalham sobre o Rio Grande do Sul, oeste catarinense e paranaense, provocando chuva que pode vir com forte intensidade.

 

 

Guaporema (PR) 14-12-2014 por Gemmy

Entenda o que são os sistemas atmosféricos de verão Alta da Bolívia e VCAN 

Fotografeotempo! #É tempo de Natal!  

Previsão climática para o verão de 2015 no Brasil

Um bom tempo pra você! 

Segunda quinzena de dezembro promete chuva
segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

A passagem de frentes frias pelo litoral do Sudeste  e a circulação de ventos nos níveis médios e altos da atmosfera permitiram a formação de muitas áreas de instabilidade sobre o Brasil na primeira quinzena de dezembro. Temporais ocorreram em todas as Regiões, mas com maior frequência sobre o Centro-Oeste, parte do Norte e do Sudeste.

 

Campo Grande (MS) por Ardjuna Nunes Miranda

E muitas áreas do país, o volume de chuva acumulado em apenas 15 dias de pancadas de chuva frequentes ficou entre 100 e 150 mm. São volumes elevados, porém, a média histórica de chuva em dezembro é alta em grande parte do país, estando entre os três mais chuvosos do ano.

 

De forma geral, a chuva de dezembro ainda está abaixo de média climatológica em grande parte do Brasil, mas a chuva continua. Há possibilidade de formação de uma ZCAS para iniciar o verão, que começa oficialmente em 21 de dezembro, às 21h03, pelo horário brasileiro de verão. Confira as explicações da meteorologista Josélia Pegorim.

 

 

Entenda o que são os sistemas atmosféricos de verão Alta da Bolívia e VCAN 

Como será o verão na Região Sudeste?  

Fotografeotempo! #É tempo de Natal!  

Previsão climática para o verão de 2015 no Brasil

 

 

 

Menos nuvens e mais estrelas no céu
segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Ar polar diminui a nebulosidade

A passagem de uma fraca massa de ar de origem polar pelo centro-sul do Brasil está seno suficiente para reduzir bastante a nebulosidade e as condições de chuva. Os estados de Santa Catarina, Paraná, São Paulo, o centro-sul de Minas Gerais e o Rio de Janeiro são regiões que devem ter pouca nebulosidade na maior parte da noite desta segunda-feira, 15, e na madrugada do dia 16, terça-feira, o que vai permitir uma boa observação do céu e das chuva de meteoro.

 

No extremo norte do Brasil, os lugares com menor quantidade de nuvens devem ser o Amapá, Roraima, o norte do Pará, a faixa litorânea do Maranho, do Piauí o norte do Ceará e o Rio Grande do Norte. O restante do Brasil deve ter grande quantidade de nuvens e o risco de chuva é alto.

 

O que é estrela cadente?

Chuva de meteoro é o nome técnico correto para estrelas cadentes. Entre os dias 10 e 17 de dezembro, cinco chuvas de meteoros acontecem ao mesmo tempo, numa mesma região do céu. O ponto máximo foi no fim de semana, entre os dias 12 e 13, mas ainda dá para ver muitas estrelas cadentes.

O espetáculo é de graça e não precisa de binóculo e nem telescópio. Basta estar fora de locais muito iluminados e ter um pouco de paciência. Quando o meteoro cair, você verá um risco esbranquiçado pelo céu.

 

Como achar as estrelas cadentes?

A principal e a mais esperada chuva de meteoros do ano, é a Geminds, na constelação de Gêmeos, que sozinha deve gerar mais ou menos 120 meteoros por hora, 12 por minuto! No vídeo, o professor e astrônomo Marcos Calil explica como, para qual região do céu se deve olhar para observar as chuvas de meteoros.

 

 

Você tem mais informações sobre no Momento Astronômico 

Como será o verão na Região Sudeste? 

Sistemas de verão: Alta da Bolívia e VCAN

 

Um bom tempo pra você!

Geada de agosto prejudica colheita de frutas no RS
segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

A geada do mês de agosto prejudicou a produção de algumas frutas que são usadas para decoração de Natal. Confira qual será a tendência do acumulado de chuva para os próximos dias em todo o Brasil.

A circulação atmosférica já é típica de verão
sábado, 13 de dezembro de 2014

A próxima estação só começa no próximo dia 21, mas a circulação atmosférica já é bem típica de verão. Durante o verão a América do Sul possui uma característica bastante comum: a presença de um sistema de alta pressão nos níveis mais altos da atmosfera (cerca de 10 quilômetros de altura). Em geral, esse sistema se forma a leste dos Andes, variando a sua posição entre o Peru, a Bolívia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Paraguai. Esse sistema é chamado de Alta da Bolívia (AB). Embaixo dele se formam muitas nuvens e bastante chuva. Quando esse sistema está bem formado ele possui forma circular e o vento gira no sentido anti-horário e em sua borda leste se forma um sistema que gira no sentido inverso e possui exatamente características contrárias: não chove embaixo e o tempo fica bem aberto. Esse sistema quando está fechado e circulando no sentido horário também recebe um nome específico – é o vórtice ciclônico de altos níveis (VCAN). A imagem abaixo mostra um “print” de uma animação onde é possível ver o giro desses sistemas.

 

 Para vê-los girando acesse o link:  http://earth.nullschool.net/#current/wind/isobaric/250hPa

 

 

Confira a previsão de chuva para os próximos 15 dias no Brasil 

Verão 2015: seca ou chuva? 

Um bom tempo pra você! 

Até 17 de dezembro, mais de 100 estrelas cadentes por hora riscam o céu! Não esqueça de fazer o seu pedido! 

Verão 2015 : Brasil terá seca ou chuva?
sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

O verão começa oficialmente no dia 21 de dezembro, às 21h03 pelo horário brasileiro de verão. A expectativa pelo verão de 2015 é maior, é especial, pois a falta de chuva do verão de 2014 deixou o Brasil numa crise de água e de energia sem precedentes.

A geração de energia foi “salva” o ano todo pela operação das termoelétricas, porque se dependesse só das hidroelétricas, o país estaria à luz de velas.

A população da Grande São Paulo está usando a água do chamado “volume morto”, uma reserva de água do fundo do Sistema Cantareira, que nunca tinha sido usada porque nunca faltou chuva como ocorreu no verão de 2014.

O calor do verão de 2014 bateu recordes históricos no Brasil. São Paulo teve o fevereiro mais quente em 71 anos de medições meteorológicas. Até o dia 12 de dezembro de 2014, o Rio de Janeiro registrou 40,0°C ou mais dez vezes, sete delas em fevereiro deste ano.

Será que o calor do verão de 2015 será pior? Vai faltar chuva de novo? Teremos chuva suficiente para normalizar o nível dos rios e das represas? O meteorologista Alexandre Nascimento explica a previsão climática para o Brasil, de forma geral. Nos próximos dias, você terá as previsões mais detalhadas para cada região do país.