Arquivo da Categoria ‘Sul’

+ aumentar e diminuir fonte -
Aberta a temporada de temporais
terça-feira, 25 de novembro de 2014

Temporal é a mesma coisa que tempestade. É chuva forte, mas não é só isto. Veja a definição de tempestade, conforme está no glossário no REDEMET – Rede de Meteorologia do Comando da Aeronáutica, que é responsável pelas informações meteorológicas em grande parte dos aeroportos do Brasil:

“TEMPESTADES: produzidas por nuvens do tipo cumulonimbus, são eventos de micro-escala e de curta duração caracterizados por trovoadas, raios, rajadas de vento, turbulência, granizo, gelo, chuva, ventos fortes descendentes e em situações extremas, tornados.”

 

Só na terça-feira, 25 de novembro, era fácil perceber os aglomerados de cumulonimbus em quase todos os estados brasileiros. O Amapá, Roraima, grande parte do Pará e quase todo o Nordeste tiveram um dia seco, com umidade abaixo do normal, o que não permitiu a formação das nuvens carregada. Mas na semana passada, as nuvens de tempestades se formaram por todos os estados do Nordeste, estimuladas pela passagem de uma frente fria.

Nas imagens de satélite, as setas pretas indicam os aglomerados de nuvens carregadas. No Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, eles se formaram especialmente na manhã do dia 25 de novembro.

 

Estamos precisando muito da chuva forte, da chuva dos temporais. Mas ela em geral não vem sozinha: tem os raios, a ventania, o granizo, às vezes tornado. Tudo isto causa destruição.

Tempestade em Várzea Grande (MT), por MTWeather--Caçadores de tempestades no Brasil

 

Saiba porque estamos iniciando a temporada de temporais. O comentário é da meteorologista Josélia Pegorim.

Curitiba: chuva de novembro supera a média
segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Falta uma semana para o fim do mês de novembro e o volume de chuva acumulado já superou a média climatológica. Até o momento, o mês de novembro de 2014 é o 4° mais chuvoso do ano, perdendo para os meses de janeiro, março e junho, nesta ordem.

Com o valor acumulado de 174,4mm, a média climatológica do mês de novembro já foi superada em 41%. A média de novembro é de 146mm.

Farol do Saber em Curitba/PR, por Gabriel Rosa. Clique na imagem para ver o tempo em outros locais do Brasil

Mais chuva ao longo da semana

Uma frente fria vai organizar nuvens carregadas sobre o leste do Paraná e provocar mais chuva sobre Curitiba a partir da terça-feira. O risco de chuva vai aumentar ao longo da tarde e da noite, de forma pontual há o risco de chuva forte.

As condições favoráveis à chuva vão diminuir bastante a partir da sexta-feira (28) com a chegada de um ar um pouco mais seco na região e o afastamento das instabilidade em direção ao Sudeste.

Ar seco predomina no Sul
segunda-feira, 24 de novembro de 2014

As imagens do satélite meteorológico mostram o afastamento do armais úmido em direção ao Sudeste, com isso a Região Sul tem o predomínio de um tempo mais firme, pouca nebulosidade e sem condições de chuva.

Os tons em marrom indicam um ar mais seco que é resultado da presença do ar de altitudes mais elevadas descendo em direção à superfície. Essa condição inibe a formação de nebulosidade.

Nesta segunda-feira (24) ainda há condições para chuva por conta da chegada de umidade vindo da oeste. Áreas de Fronteira Oeste Gaúcha e do extremo oeste do Paraná devem ter pancadas rápidas acontecendo entre a tarde e a noite. De forma pontual, há o risco de chuva forte.

Frente fria muda o tempo na Região Sul

Uma nova frente fria vai passar pelo oceano, mas é capaz de organizar áreas de instabilidade sobre os três Estados da Região Sul. A chuva vai ocorrer principalmente ao longo da tarde e da noite, mas em áreas do oeste há o risco de chuva já pelo período da manhã. Com o abafamento no ar e a presença de muita umidade, não está descartada a presença de chuva forte.

A chuva deve perder intensidade e o sol já aparece forte a partir da sexta-feira (28) com o avanço das instabilidade em direção ao Sudeste.

Ar seco avança sobre o Sul do Brasil
sábado, 22 de novembro de 2014

Frente fria que provocou chuva no sábado no Sul do Brasil se desloca para o Sudeste no domingo. Na retaguarda desse sistema, uma massa de ar frio e seco avança sobre o Sul, abrindo o tempo em boa parte da Região e provocando queda de temperatura. Chega até fazer um pouco de frio nas madrugadas, principalmente no interior gaúcho e nas áreas de serra e planaltos de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul.

No domingo (23), só há risco de chuva leve a moderada no leste de Santa Catarina e no leste e norte do Paraná. Nas outras áreas, predomínio de sol, com frio e névoa ao amanhecer. De dia, as temperaturas entram em elevação e esquenta de tarde. Na segunda-feira (24), já volta a fazer calor em toda a Região.

A partir de terça-feira (25), retornam as condições para pancadas de chuva na Região, devido ao avanço de áreas de instabilidade vindas da Argentina.

Como fica o tempo nas praias do Brasil?
sexta-feira, 21 de novembro de 2014

A semana começou com frio polar no centro-sul do Brasil, mas está termina com um legitimo calor de novembro, calor de quase verão. Falta um mês para o início oficial do verão, que vai começar no dia 21 de dezembro, às 21h03 no horário brasileiro de verão.

Juntar o calor, o sol e a praia é quase imediato para maioria das pessoas. Que calor! Mas esse calor na praia é uma delícia. Sol e calor na praia, melhor ainda.

O litoral do Brasil tem mais de 7 mil quilômetros de extensão. É muita praia bonita, com diferentes características, para todos os gostos.

Céu alaranjado pelo sol na enseada de São Francisco do Sul (SC) 11-11-2014 Foto de Alexandre Melo

 

No Sudeste, o sol forte e o calor vão marcar presença de novamente neste sábado desde a Baixada Santista, em São Paulo, até o litoral norte do Espírito Santo. A chuva fica só para o fim da tarde ou noite. Mas o litoral sul paulista tem só um mormaço e chuva a qualquer hora.

No domingo, o tempo muda com a chegada de uma frente fria. A chuva e as nuvens escuras serão vistas no litoral de São Paulo já de manhã. As praias do Rio de Janeiro e do Espírito Santo terão o sol de manhã e as pancadas de chuva a partir da tarde, que podem ser fortes.

No Sul, a passagem de uma frente fria deixa o tempo instável também nas praias neste sábado. Muitas nuvens e várias pancadas de chuva, às vezes com raios, marcam o dia. A chuva diminui no domingo, mas o sol fica escondido.

 

Neste fim de semana, as áreas de instabilidade enfraquecem ainda mais na costa leste do Nordeste e sol volta a predominar. Algumas pancadas de chuva poderão ocorrer, mas em geral de forma rápida. Só o litoral sul da Bahia poderá ter chuva frequente, mesmo assim com períodos de sol.

No litoral norte do Nordeste, do Pará e do Amapá, o sol forte vai predominar no fim de semana. Há chance de chuva rápida à tarde em alguns pontos do litoral do Pará e do Amapá.

Confira tudo sobre as praias, as ondas e o vento no Climasurf.

Sul: Mais chuva no fim de semana
sexta-feira, 21 de novembro de 2014

A presença de uma frente fria sobre a Região Sul do Brasil vai trazer nuvens bastante carregadas e provocar chuva durante o fim de semana.

A imagem do radar meteorológico de Santiago mostra a presença de áreas de instabilidade avançando pela Fronteira Oeste Gaúcha, há a presença de chuva forte que vai se espalhar para as demais áreas da Região Sul. Nos tons em vermelho há a presença de temporais.

As áreas de instabilidade vão ganhar força no sábado (22) há o risco de chuva forte entre o norte do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e no Estado do Paraná. Os volumes de chuva vão aumentar por conta da persistência da chuva.

No domingo (23) a tendência é de que as áreas de chuva enfraqueçam por conta do avanço da frente fria em direção ao Sudeste. O leste de Santa Catarina e do Paraná ainda terão chuva fraca e garoa a longo do dia. O norte paranaense ainda terá rápidas pancadas de chuva entre a tarde e a noite.

Nas demais áreas ainda há algumas nuvens no céu, que não provocam chuva. Em toda a região o ar segue abafado.

Frente fria provoca chuva no Sul
quinta-feira, 20 de novembro de 2014

O avanço de uma frente fria pela Região Sul do Brasil favorece a formação de áreas de instabilidade e provoca chuva ao longo da quinta-feira (20). Há o risco de chuva forte.

Na imagem do satélite meteorológico é possível ver a chegada de nuvens carregadas vindas do Paraguai que vão provocar chuva forte principalmente sobre o Estado do Paraná.

Tempo segue instável no último feriado prolongado antes das festas de fim de ano

A condição de chuva forte e muitas nuvens vai permanecer ao longo da sexta-feira (21) a tendência é de que a chegada de mais umidade vinda de oeste favorece a formação de mais nuvens e a permanência das chuvas. O tempo só começa a mudar a partir do domingo (23) com o avanço da frente fria em direção ao Sudeste. No Rio Grande do Sul, oeste de Santa Catarina e no sul do Paraná, não há mais o risco de chuva.

Tempo instável no Sul nos próximos dias
quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Atualizado às 3h do dia 20 de novembro de 2014.

As tardes dos últimos dias estão sendo bastante quentes no Sul do Brasil. Em Porto Alegre, a máxima chegou a 32,1 graus na tarde desta quarta-feira. O calor armazenado vai ajudar a formar nuvens carregadas no decorrer desta quinta-feira. Pancadas de chuva com raios são esperadas para quase toda a Região Sul principalmente à tarde e à noite. Em alguns locais pode chover com moderada intensidade, mas a chuva não deve persistir por muitas horas.

Temporais

E o que vai reforçar a instabilidade no Rio Grande do Sul vai ser a chegada de uma nova frente fria ao centro-sul do Estado no decorrer desta quinta-feira. Até o sábado, com o deslocamento desta frente fria em direção ao Paraná, as áreas de instabilidade sobre o Sul se intensificam. Há risco de temporais sobre os três Estados do Sul especialmente na sexta e no sábado.

Nível dos rios abaixo do normal em Santa Catarina

A Defesa Civil, junto a Agência Nacional das Águas (ANA) e o Epagri/Ciram, órgão governamental de monitoramento hidrometeorológico de Santa Catarina alertam para o nível baixo de vários rios no Estado. Confira as situações especiais que foram divulgadas no boletim oficial desta quarta-feira, 19 de novembro de 2014.

ESTIAGEM:

EMERGÊNCIA PARA: Orleans – Montante, São Martinho e Linha Jataí em Mondaí;

ALERTA PARA: Saltinho em Alfredo Wagner, Foz do Manuel Alves e ETA Casan – Montante em Palhoça;

ATENÇÃO PARA: Chapadão do Lageado, Blumenau e São João Batista.

Quase todo o Sul do Brasil teve chuva acima do normal em setembro. A chuva de outubro ficou abaixo da média sobre o Paraná e em praticamente todo o estado de Santa Catarina.

 

 

Anomalia de chuva de setembro de 2014 no Sul. Os tons de azul predominam e indicam chuva acima da média climatológica.

 

 

Anomalia de chuva de outubro de 2014 no Sul. Os tons de alaranjado e indicam chuva abaixo da média climatológica.

 

Imagem em destaque

Céu riscado por raios em Porto Alegre (RS), por Rosane

Mais duas frentes frias até o fim de novembro
terça-feira, 18 de novembro de 2014

Novembro marcou a volta das pancadas de chuva mais frequentes e volumosas sobre o Brasil, mas principalmente a regularidade das frentes frias. Com o calor e a umidade aumentando, o fluxo de ar úmido voltando a movimentar do Norte para o centro-sul do país, as pancadas de chuva estão ocorrendo em número cada vez maior à tarde e à noite. Esta é a chuva típica dos dias quentes e úmidos e podem ocorrer em qualquer lugar, porém de forma aleatória, em pequenas áreas. Mas com a passagem das frentes frias aumenta a chance de formação de grandes áreas de instabilidade e a ocorrência de chuva generalizada.

No mapa, os tons alaranjados indicam menos chuva que a média. A chuva acima da média aparece em tons de azul.

 

Três frentes frias já avançaram com força sobre o Brasil em novembro e mais duas devem passar pelo Sul e alcançar o Sudeste até o fim do mês.

 

Pancada de chuva na praia - Caraguatatuba (SP) por Vanessa Simões em 23-01-2014

 

A meteorologista Josélia Pegorim comenta quando e como estas frentes frias vão atuar sobre o país.

 

Até quando centro-sul do Brasil fica seco?
segunda-feira, 17 de novembro de 2014

As nuvens sumiram do centro-sul do Brasil. Céu azul e sol forte marcam este início de semana ano Sul, em Mato Grosso o Sul, São Paulo e também em muitas áreas do Rio de Janeiro, do centro-sul de Minas Gerais, sul de Goiás e de Mato Grosso.

 

Clique na foto e veja imagens do tempo de outros lugares do Brasil

 

Níveis de umidade abaixo dos 20% foram observados em muitas áreas do centro-sul do país. Na tarde de segunda-feira, 17, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou até 15% em Maringá, no norte do Paraná, e em Ourinhos, no sudoeste de São Paulo.

 

Baixos índices de umidade voltam a se observados na tarde desta terça-feira, o que mantém o tempo seco, com pouca chance de chuva.

Ar seco de origem polar deixou Jau (SP) com poucas nuvens em 17-11-2014 Foto de Waldete Cestari

 

A queda da umidade foi um dos efeitos do ar polar que se espalhou pelo centro-sul do Brasil e que reduziu também a temperatura. Os termômetros marcaram menos de 10°C em áreas do Sul e do Sudeste, o que não é pouco comum faltando pouco mais de um mês para o verão, que começa oficialmente no dia 21 de dezembro, às 21h03, horário brasileiro de verão.

 

Clique na imagem e entenda porque esfriou tanto

 

Clique na imagem e entenda porque esfriou tanto

 

Chuva perto

O tempo seco e as noites frias não vão continuar por muitos dias. A tendência é de grande aquecimento a partir de quarta-feira com e também da volta das pancadas de chuva. A meteorologista Josélia Pegorim comenta como o tempo vai mudar no decorrer da semana.