Arquivo da Categoria ‘Sul’

+ aumentar e diminuir fonte -
Nevoeiro complica o tráfego aéreo nesta 5ª feira
quarta-feira, 30 de julho de 2014

Um denso nevoeiro se formou na noite desta quarta-feira sobre Curitiba. A visibilidade nas pistas do o aeroporto Bacacheri foi baixando rapidamente a partir das 21 horas e às 21h30 era de apenas 500 metros.

No aeroporto internacional Afonso Pena, na Grande Curitiba, o nevoeiro se formou no início da noite quando a visibilidade baixou para 900 metros, às 18h53. Às 21 horas desta quarta-feira, a visibilidade era de 700 metros.

No aeroporto de Congonhas, em São Paulo, a visibilidade tinha restrição moderada às 21 horas e estava em 4500 metros.

Ao longo da madrugada desta quinta-feira, um denso nevoeiro se formou na Grande São Paulo e no aeroporto de Cumbica em Guarulhos, a visibilidade ficou reduzida a 300 m às 5h. 

A mudança da pressão, da velocidade e da direção dos ventos sobre o Brasil vai facilitar a formação do nevoeiro no começo da manhã desta quinta-feira e dos próximos dias em muitos locais do Sudeste e do Sul, afetando as operações dos principais aeroportos como Guarulhos, em São Paulo, Galeão, no Rio de Janeiro ou o Afonso Pena, em Curitiba.

 

O que é o nevoeiro?

O nevoeiro, ou popularmente chamado de neblina, é um fenômeno meteorológico que reduz a visibilidade nas estradas e nos aeroportos. O nevoeiro pode se formar em qualquer lugar, a qualquer hora, em qualquer época do ano, desde que as condições atmosféricas sejam favoráveis. Resfriamento noturno acentuado e excesso de umidade no ar são fatores principais para a formação do fenômeno.

 

Volta a chover no RS
quarta-feira, 30 de julho de 2014

O ar seco predominou desde o fim de semana sobre a Região Sul do Brasil. Mas a quarta-feira (30) será marcada por uma mudança nas condições do tempo em todo o Rio Grande do Sul. A chegada de uma frente fria já organiza áreas de instabilidade e provoca chuva sobre a Fronteira Oeste gaúcha, Campanha e na fronteira com o Uruguai.

Os volumes acumulados de chuva já se elevam em diversas cidades.

Imagem de satélite realçado com valores acumulados de chuva das 10h do dia 29/07 até 10h do dia 30/07 segundo INMET

 

Os radares meteorológicos do Canguçu e de Santiago, ambos operados pela aeronáutica, já mostram chuva com intensidade moderada a forte.

Imagem do radar meteorológico do Canguçu - REDEMET

 

Radar meteorológico de Santiago - REDEMET

 

E essa semana será marcada pela chuva e nebulosidade em todo o Estado do Rio Grande do Sul. A organização das áreas de instabilidade vão acarretar em pancadas de chuva a qualquer momento. A grande quantidade de nuvens não deixa o sol aparecer muito e as temperaturas máximas caem um pouco. Como a nebulosidade é mais densa, a atmosfera tem dificuldade para perder calor durante as madrugadas e noites, portanto a temperatura mínima não cai tanto.

Temperatura volta a subir no Sul
terça-feira, 29 de julho de 2014

A forte massa de ar polar deixou a temperatura bastante baixa no Sul do Brasil nos últimos dias. Os episódios de geada aconteceram com maior frequência e de forma mais abrangente e intensa. Depois de um final de semana gelado, a capital gaúcha ainda registrou um início de semana bastante frio, e a máxima não passou de 17,9°C. A terça-feira (29) já não amanheceu tão fria. No aeroporto Salgado Filho, por volta das 7h00, a mínima registrada foi de 12°C. Nos últimos dias, neste mesmo horário, os registros eram de 5°C.

 

Nos próximos dias a tendência é de aumento nas temperaturas, voltando a fazer calor para esta época do ano. O vento predominantemente de norte/noroeste favorece a entrada de ar mais seco e quente do interior do país.

Previsão de temperatura mínima para o dia 31/07/2014

 

Previsão de temperatura máxima para o dia 31/07/2014

As frentes frias que irão chegar ao Brasil ficarão bloqueadas sobre o sul do Rio Grande do Sul, como por exemplo, Uruguaiana, Santa Maria. Nas cidades de fronteira o acumulado de chuva pode chegar aos 100 milímetros.

Previsão de chuva para os próximos 5 dias

 

No centro-norte gaúcho, Santa Catarina e Paraná a grande massa de ar seco impede a formação de nuvens de chuva. Por outro lado, a ausência de nebulosidade a baixa temperatura na madrugada favorece a ocorrência de nevoeiros nas primeiras horas da manhã o que deve voltar a prejudicar a visibilidade nos aeroportos e estradas, principalmente em Curitiba.

O quem vem por aí?
domingo, 27 de julho de 2014

Julho está terminando sob influência de uma super frente fria. Além do frio, e foi recorde em várias áreas do Sudeste, do Centro-Oeste e em parte do Norte, a chuva desta frente foi marcante. Entre os dias 24 e 27 de julho, muitas regiões do Sudeste e do Centro-Oeste tiveram mais chuva do que o volume médio normal para o mês. Agora, esta frente fria começa a influenciar o Nordeste.

Acompanhe aqui na Climatempo, lendo nossas matérias e nos jornais meteorológicos ao vivo, Climatempo News, as reviravoltas do tempo no Brasil. Veja alguns assuntos que vão merecer uma atenção especial dos meteorologistas.

  • - Recordes de frio na madrugada podem ocorrer especialmente no Sudeste com a diminuição da nebulosidade à noite, o efeito de subsidência vai agir para acentuar o resfriamento na madrugada.
  • - Vai pegar avião esta semana? Conte com atrasos porque poderemos ter nevoeiro no começo da manhã em muitas áreas do Sudeste e do Sul.
  • - Bloqueio atmosférico vai barrar a chuva na fronteira com o Uruguai
  • - Frente fria passa pelo litoral da Bahia e deixa o tempo mais instável em Salvador, Semana com risco de chuva forte!
  • - Áreas de instabilidade crescem na costa leste do Nordeste e semana começa com preocupação com chuva forte em Recife e João Pessoa

  • - Ar polar se afasta do Brasil e temperatura sobe até o fim da semana. Volta a sensação de calor e níveis de umidade do ar vão baixar. Vem aí dias de “efeito cebola”!
  • - A chuvarada que caiu sobre o Sudeste teve algum efeito sobre os reservatórios de água que abastecem a Grande São Paulo? E sobre os reservatórios para produção de energia?
Menos frio e mais sol para o Sul
domingo, 27 de julho de 2014

A forte massa polar que entrou no Brasil vai se afastar do país no decorrer da semana. Seu centro (região de frio mais intenso) já está sobre o oceano e se desloca sobre o mar, se afastando do país. A influência desta massa polar diminui gradualmente. A temperatura sobe e a semana deve terminar até com tardes quentes. As noites ainda serão frias, mas não geladas como no fim de semana. Confira a previsão para a Região Sul para saber onde ainda pode gear

Um bloqueio atmosférico vai barrar as frentes frias na fronteira com o Uruguai por alguns dias. Assim, aproveite o sol desta semana! Pouca chuva ocorre nos próximos 10 dias na maior parte do Sul.

Veja a previsão do volume de chuva .

 

 

O Sul do Brasil teve um fim de semana de frio intenso e com geadas fortes no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Temperaturas abaixo de zero voltaram a ser observadas. No domingo, a menor temperatura no Sul, e no Brasil, foi de 2,4°C negativos em Urupema, na serra catarinense, valor medido pelo Epagri -Ciram.

Veja onde geou no domingo, segundo informação do Instituto Nacional de Meteorologia

 

GEADAS E TEMPERATURAS MINIMAS REGISTRADAS HOJE (27/07/14)

                                               ESTAÇÕES CONVENCIONAIS DO INMET

MUNICÍPIOS

ESTADO

T. MÍNIMA (ºC)

GEADA

Cambará do Sul

RS

-2,0

Forte

Bagé

RS

0,6

Forte

Bom Jesus

RS

0,8

Forte

Santa Vitória do Palmar

RS

1,0

Fraca

Encruzilhada do Sul

RS

1,8

Fraca

Caxias do Sul

RS

2,0

Forte

São Joaquim

SC

2,0

Forte

Passo Fundo

RS

2,4

Forte

Campos Novos

SC

2,4

Fraca

Campo Bom

RS

2,5

Forte

Lagoa Vermelha

RS

2,6

Fraca

Santa Maria

RS

2,6

Forte

Pelotas

RS

3,7

Forte

 

Domingo com mais recordes de frio
sábado, 26 de julho de 2014

Julho está terminando com recordes de frio em várias capitais do Brasil por causa da grande e forte frente fria que invadiu o país nos últimos dias. Sua massa polar veio muito forte, como já esperado e ainda é reforçada neste domingo.

A tarde do sábado, 26 de julho, foi a mais fria de 2014 em São Paulo, no Rio de Janeiro. Goiânia também revê recorde de tarde mais fria pelo segundo dia consecutivo. Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul, também esfriou mais neste sábado. No Acre, a capital Rio Branco bateu o recorde de menor temperatura mínima pelo segundo dia consecutivo.

Domingo gelado

O frio vai continuar no Sul, no Sudeste e por quase todo o Centro-Oeste neste domingo. É possível que Porto Alegre tenha a madrugada mais fria do ano. Possibilidade de novo recorde de tarde mais fria do ano novamente em São Paulo, no Rio de Janeiro, em Florianópolis e em Curitiba.

Ar polar e falta de sol causaram os recordes

A combinação de ar polar, chuva e céu nublado impedindo a presença do sol fizeram a temperatura cai mais em áreas do Sudeste e do Centro-Oeste do Brasil. Novos recordes de frio ocorreram neste sábado. Mas não foram recordes de madrugada mais fria, pois o céu nublado à noite evitou um resfriamento do ar ainda maior. Por outro lado, a nebulosidade presente no decorrer do dia escondeu o sol e impediu o aquecimento do ar. Este foi um fator muito importante para manter o frio à tarde.

Recorde de BH é dúvida ainda

É bastante provável a tarde deste sábado tenha sido a mais fria de 2014 também em Belo Horizonte. Até 19 horas, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) divulgou apenas valor da temperatura máxima da estação meteorológica automática. Para efeito de recordes oficiais, a Climatempo considera a temperatura da medição convencional. A máxima divulgada foi de 17,6°C. Ao longo do dia, a maior temperatura observadas em locais de medição regular foi de 20°C no aeroporto Carlos Prates.

Confira os recordes atuais de frio nas capitais do Sul, Sudeste e do Centro-Oste, com as medições do Inmet.

 


 


Sul abaixo de zero – geada foi forte no RS e em SC
sábado, 26 de julho de 2014
 Como já era esperado, o Sul do Brasil amanheceu muito frio neste sábado. Temperaturas abaixo de zero foram registradas em várias áreas do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina.  A menor temperatura no Sul e no Brasil neste sábado foi de 3,8°C abaixo de zero em Urupema, na serra catarinense, registrada pelo Epagri/Ciram, órgão de monitoramento meteorológico do governo de Santa Catarina.
O frio intenso provocou geada até de forte intensidade.  A tabela mostra as temperaturas abaixo de zero registradas neste sábado pelo Inmet e Epagri/Ciram.
Veja onde houve geada e a intensidade do fenômeno, segundo o Inmet

Cambará do Sul RS -1,4°C Forte

Lagoa Vermelha RS 1,0°C  Forte

Campos Novos SC 1,9°C  Fraca

Caxias do Sul RS 2,8°C  Fraca

Encruzilhada do Sul RS 3,2°C  Moderada

São Luiz Gonzaga RS 3,7 °C Fraca

Lages SC -1,5  Moderada

Bom Jesus RS -1,0  Forte

São Joaquim SC -0,2 Forte

Passo Fundo RS 2,1  Moderada

Santa Maria RS 3,0°C  Fraca

Campo Bom RS 3,4°C  Moderada

Pelotas RS 3,5°C  Forte

Bagé RS 4,0 °C Fraca

Mais frio 

O frio será intenso ainda na madrugada do domingo e ainda há condições para muita geada, que pode se forte e danosa para a agricultura. O sol predomina e quase todo o Sul, mesmo assim a sensação de frio ainda será grande o dia todo.

Por que o fio aumenta?

O ar polar que já está sobre o Sul será reforçado por outra massa polar que está avançando sobre a Argentina. As duas massas polares se juntam neste sábado e o centro polar, que é a região mais fria, vai passar sobre o Rio Grande do Sul. Por isto, a geada mais intensa e ampla deve ser observada neste estado. As menores temperaturas devem ocorrer nas serras gaúcha e catarinense.

 
Madrugadas congelantes no Sul
sexta-feira, 25 de julho de 2014

Fim de semana gelado

O ar polar entrou com força no Brasil causando muito frio no Sul. A menor  temperatura registrada nesta sexta-feira pelo Instituto Nacional de Meteorologia foi de 0,7°C abaixo de zero em Quaraí, na fronteira com o Uruguai. A menor temperatura registrada em 2014 por órgãos oficiais de medição meteorológica foi de 7,7°C em Urupema, na parte mais elevada da serra da Santa Catarina, pelo Epsgri/Ciram.

Frio congelante – ar polar em dose dupla

O frio vai aumentar no Sul neste último fim de semana de julho. As madrugadas de sábado e domingo devem ser congelantes e muitas áreas terão temperatura abaixo de zero. Há condições para geada nos três estados e desta vez pode gear de forma generalizada, até com forte intensidade, com danos para a agricultura. O sol já aparece em muitas áreas do Sul, mesmo assim a sensação de frio ainda será grande o dia todo.

Por que o frio aumenta?

O ar polar que já está sobre o Sul será reforçado por outra massa polar que está avançando sobre a Argentina. As duas massas polares se juntam neste sábado e o centro polar,que é a região mais fria, vai passar sobre o Rio Grande do Sul. Por isto, a geada mais intensa e ampla deve ser observada neste estado. As menores temperaturas devem ocorrer nas serras gaúcha e catarinense.

 




Confira o que é a geada branca e a geada negra

 

Muitos recordes de frio na sexta-feira, 25 de julho de 2014

Sexta de recordes de frio
sexta-feira, 25 de julho de 2014

A grande frente fria que invadiu o Brasil esta semana trouxe muita chuva, ventania e também muito frio. Sua forte massa de ar polar continental espalhou ar frio sobre o Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Norte do Brasil. Várias capitais registraram recordes de frio para 2014 na sexta-feira, 25 de julho. Foram recordes de madrugada ou de tarde mais fria do ano. Cuiabá, capital de Mato Grosso, teve duplo recorde de frio.

O ar polar foi sentido nesta sexta-feira até em Brasília, que teve a segunda tarde mais fria de 2014, até agora, com máxima de 21,5°C. O recorde de menor temperatura máxima em Brasília é de 21,4°C, em 3 de abril.

Confira quais capitais bateram recordes de baixas temperaturas, pelas medições do Instituto Nacional de Meteorologia.

 

 

Fim de semana frio

O ar polar ainda será sentido no fim de semana por todo o Sul, no Sudeste e no Centro-Oeste. Os Estados do Acre e de Rondônia também vão continuar sentindo a friagem, neste sábado, mas já aquecem no domingo. No Sul, o frio intenso vai provocar geada que pode ser forte. Muitas áreas terão temperatura abaixo de zero.

 

Tarde mais fria do ano em Porto Alegre
sexta-feira, 25 de julho de 2014

A forte massa de ar polar que avançou pelo Rio Grande do Sul provocou acentuada queda de temperatura em todo o Estado ao longo desta sexta-feira (25). Após um amanhecer gelado, até com registro de temperatura negativa de 0,7°C em Quarai, na fronteira com o Uruguai, a tarde prosseguiu com frio bastante intenso, apesar da presença do sol. Em Porto Alegre, o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) registrou a temperatura máxima de apenas  12,7°C. Esta foi a tarde mais fria deste ano de 2014. O recorde anterior era de 14,3°C no dia 19/06. Durante o fim de semana a massa polar segue forte no Estado e a previsão é de noites e madrugadas geladas e com previsão de geada generalizada. O risco de geada é alto também na capital.