Arquivo da Categoria ‘Sul’

+ aumentar e diminuir fonte -
Forte massa polar alivia o calor no Brasil
quarta-feira, 1 de outubro de 2014

A primavera é época de aumento gradual de calor no Brasil. Recordes de calor anuais são comuns na estação e muitas capitais brasileiras estabeleceram seus atuais recordes de calor nos primeiros dias da primavera.

No início da estação, que começou oficialmente no dia 22 de setembro, é relativamente comum o Brasil receber a influência de massas polares moderadas a fortes. Mas o que se observa neste início de outubro é uma grande e forte massa polar, com características de inverno, pela intensidade de seu centro de pressão e por sua extensão.

Nos próximos dias, o centro de pressão desta massa polar deve alcançar 1040 hPa no litoral da Argentina, próximo da província de Buenos Aires. Este é um valor de pressão muito elevado e que não é comum nesta época. Por ser tão forte, os ventos gerados por esta massa polar também são fortes e entram constantes pelo litoral do Sul, do Sudeste e leste do Nordeste nos próximos dias.

 

 

As fortes rajadas de vento desta massa polar começaram a ser sentidas no Brasil nesta quarta-feira. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou 72 km/h no Rio de Janeiro. Desde 13 horas, o aeroporto de Florianópolis registrou frequentes rajadas de 48 a 62 km/h. Estas rajadas vão continuar nesta quinta-feira.

Saiba os efeitos dessa grande e forte massa polar sobre o Brasil nos próximos dias.

 

Eleições 2014
quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Uma grande frente fria avança sobre o Brasil associada a uma forte massa de ar polar. A chuva da frente fria chega ao Nordeste no fim de semana das eleições e o frio da massa polar atua sobre o Sul.


Confira agora a tendência do tempo para o fim de semana das eleições no Brasil

Região Sul

Depois de vários dias com tempestades, a chuva para no Sul e o sol reaparece a partir desta quinta-feira. Uma forte massa de ar polar começa a influenciar a Região. O Sul terá noites frias e tardes amenas

O fim de semana das eleições de 2014 será marcado por tempo firme no Sul, com predomínio de sol. Porém, várias cidades dos três estados ainda estarão sentindo alguns problemas causados pela chuva intensa dos últimos e as enchentes. O tempo de viagem pode ser maior do que o de costume por causa do bloqueio de estradas que ficaram alagadas. Atenção também com o nevoeiro no começo da manhã, que pode causar grande redução da visibilidade nas estradas.

Nas capitais, o sol aparece na maior parte do dia, com previsão de frio à noite e ao amanhecer. Não há previsão de chuva, mas a Curitiba terá muitas nuvens.

Região Sudeste

A passagem de uma frente fria provoca muitas pancadas de chuva sobre o Sudeste até a sexta-feira, mas a partir de sábado, o ar seca de novo. Assim, o fim de semana das eleições será com predomínio de sol por quase todo o Sudeste.

No Rio de Janeiro, na zona da mata mineira, no vale do rio Doce, vale do Jequitinhonha e Espírito Santo, o fim de semana das eleições será com grande quantidade de nuvens. Há possibilidade de chuviscos e chuva leve no sábado. A temperatura fica amena. O leste de São Paulo, incluindo a região da cidade de São Paulo terá períodos com sol, mas junto com muitas nuvens. A temperatura fica amena o dia todo. Sol e temperatura agradável deve predominar em Belo Horizonte.

Ventos frios de origem polar vão soprar sobre a Região e aliviar o calorão dos últimos dias. Mas as noites serão com temperatura amena na maior parte da Sudeste. As cidades serranas terão noites frias.

Região Centro-Oeste

Os eleitores do Centro-Oeste terão um fim de semana marcado por temperaturas elevadas e sol. O nível de umidade vem aumentando sobre a Região, o que tem facilitado a ocorrência de pancadas de chuva, especialmente à tarde e à noite, até com forte intensidade.  Assim, os eleitores que preferirem o período da manhã e o começo da tarde para votar terão menor chance de ter problemas com a chuva.

No domingo de eleições, as pancadas de chuva devem ocorrer sobre o Pantanal de Mato Grosso do Sul e em muitas áreas de Mato Grosso. O tempo seco e o sol predominam nas outras áreas.
Nas capitais, previsão de pancadas de chuva à tarde e à noite só para Cuiabá, mas junto com calor intenso e sol.

O sol e o calor predominam no domingo  em Campo Grande, Goiânia e em Brasília e em todo o Distrito Federal.

Região Norte

As pancadas de chuva têm sido esporádicas e rápidas sobre a Região Norte nos últimos dias e em várias áreas nem tem chovido. Mas a passagem de uma grande frente fria pelo Brasil esta semana vai interferir também no tempo no Norte do país. No fim de semana, esta frente fria estará no litoral entre a Bahia e Alagoas, no litoral nordestino, ajudando a formar mais nuvens carregadas sobre a Região Norte.

O fim de semana das eleições 2014 será marcado ar abafado em todo o Norte, sensação de bastante calor e pancadas de chuva intercaladas com o sol. Estas pancadas de chuva podem ocorrer a qualquer hora, mas tendem a ser mais fortes e prolongadas durante a tarde e à noite.

Há risco de chuva forte especialmente sobre o Acre, Rondônia, no sul do Amazonas, Pará e sobre o Tocantins.
Todas as capitais dos Estados terão um domingo de eleições com calor, sensação de abafamento, pancadas de chuva e períodos com sol. Há risco de chuva forte.

Região Nordeste

Os últimos dias de setembro foram marcados por sol forte, calor intenso e ar seco sobre quase todo o Nordeste. Mas uma grande e forte frente fria avança pelo Brasil e na sexta-feira já deve mudar o tempo em Salvador. Esta frente fria é especial, pois poucas conseguem chegar ao Nordeste nesta época e desta vez, os ventos frescos da frente fria devem ser sentidos até em Alagoas.

Assim, ao contrário do sol escaldante, os eleitores nordestinos terão as nuvens e até a chuva da frente fria no fim de semana das eleições.

Quase todo o Nordeste passará fim de semana com muitas nuvens, períodos com sol e pancadas de chuva. Há risco de pancadas de chuva moderadas a fortes e com raios, no interior e no litoral.

Para o domingo de eleições, a previsão é de que a chuva seja constante sobre Sergipe, Alagoas e litoral, zona da mata e agreste de Pernambuco, podendo atrapalhar os eleitores especialmente no litoral. O domingo eleitoral será marcado por chuva em Aracaju, em Maceió e em Recife.

Salvador, um dos maiores colégios eleitorais do Brasil, também terá um domingo instável, com períodos de sol, mas com muitas nuvens e chuva a qualquer hora.

Calor e sol devem marcar o domingo eleitoral em Teresina, Fortaleza e Natal São Luis e João Pessoa terão sol em grande parte do dia, com chance de pancadas de chuva a qualquer hora, mas que não deve atrapalhar os eleitores.

Chuva já está parando no Sul
quarta-feira, 1 de outubro de 2014

As áreas de instabilidade estão perdendo força sobre o Sul do Brasil com a entrada do ar polar. As imagens de satélite da manhã desta quarta-feira mostraram que as nuvens de chuva forte estavam concentradas sobre o Paraná. Santa Catarina e a maioria das áreas do Rio Grande do Sul ainda estavam com muita nebulosidade, mas as nuvens já não eram tão carregadas. Cidades do centro-sul e oeste gaúcho estavam com sol, depois dos temporais de ontem.

 

 

Vento polar forte

Fortes rajadas de vento são observadas no Sul nesta quarta-feira. São ventos vindos de sul, de uma grande massa polar. Em Florianópolis, o aeroporto local registro uma rajada com 62 km/h, às 13h39. Em Curitiba, as rajadas já estavam se aproximando dos 40 km/h no início da tarde. Em Porto Alegre, uma rajada chegou aos 35 km/h, às 12h, no aeroporto local.

As rajadas vão continuar nos próximos dias espalhando o ar polar sobre o Sul e aumentando a sensação de frio.

 

Sol e queda da temperatura

O ar frio que está entrando no Sul do Brasil vem de uma forte e grande massa polar que se espalhou sobre a Argentina e o Uruguai. Tecnicamente esta massa polar tem características de alto inverno e por ter grandes dimensões, vai fazer com que o ar frio chegue ao Nordeste, de forma suavizada.

Mas no Sul, esta massa polar terá forte atuação nos próximos dias deixando a atmosfera fria. A queda da temperatura vai evitar a formação de novos temporais por vários dias.

 

 

Eleições

O fim de semana das eleições de 2014 será marcado por tempo firme no Sul, com predomínio de sol. Porém, várias cidades dos três estados ainda estarão sentindo alguns problemas causados pela chuva intensa dos últimos e as enchentes. O tempo de viagem pode ser maior do que o de costume por causa do bloqueio de estradas que ficaram alagadas. Atenção também com o nevoeiro no começo da manhã, que pode causar grande redução da visibilidade nas estradas.

Nas capitais, o sol aparece na maior parte do dia, com previsão de frio à noite e ao amanhecer. Não há previsão de chuva, mas a Curitiba terá muitas nuvens.

Chuva enfraquece no Sul
quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Fortes áreas de instabilidade provocaram grandes volumes de chuva desde o início da semana na Região Sul. Os grandes volumes de chuva acumulados acarretaram em diversos transtornos como alagamentos e transbordamentos de rios principalmente sobre as cidades do oeste.

Acumulado de chuva entre as 11h do dia 30/09 e as 11h do dia 01/10

A frente fria já se distanciou da Região Sul, mas ao longo desta quarta-feira (01) novas áreas de instabilidade se espalham e provocam pancadas de chuva principalmente sobre o Paraná.

Chuva enfraquece ao longo da semana

Após diversos dias com chuva, as áreas de instabilidade se enfraquecem sobre a Região Sul a partir da quinta-feira (02). Somente o leste de Santa Catarina e do Paraná devem ter a presença de chuva fraca e chuviscos ao longo do dia. Nas demais áreas o ar mais seco já começa a atuar e deixa o tempo mais firme, mesmo com o desenvolvimento de algumas nuvens não há condições para chuva.

Tempo firme e temperatura amena no domingo de eleições

O ar seco vai ganhando força ao longo dos próximos dias. E impedindo a formação de nuvens. Não há a previsão de chuva em toda a Região. O sol aparece, mas os ventos de sul não vão deixar a temperatura subir tanto.

Instabilidade avança do Sul para SP
terça-feira, 30 de setembro de 2014

Atualizado às 04h30 do dia 01/10/2014

Novas áreas de instabilidade se formaram na tarde desta terça-feira entre o sul do Paraguai e o nordeste da Argentina. A instabilidade avançou sobre o Sul do Brasil espalhando nuvens muito carregadas na noite da terça-feira e madrugada de quarta-feira. Choveu com forte intensidade em grande parte do Paraná, inclusive na capital nesta madrugada de quarta-feira. Na cidade de Nova Tebas, as rajadas de vento chegaram a quase 50 km/h e em duas horas choveu em torno de 25 mm, conforme dados do INMET. Choveu forte também em Santa Catarina, inclusive na capital Florianópolis. No meio da madrugada, as nuvens já começaram a provocar chuva no sul paulista, na região de Itapeva, Capão Bonito e localidades próximas.

 

Na tarde e noite da terça-feira, a animação das imagens de satélite mostrava claramente que o deslocamento da parte mais forte da instabilidade (manchas vermelhas) era na direção do oeste de Santa Catarina e do Paraná. Assim, no decorrer da noite/madrugada avançou para as demais áreas desses Estados.

 

Alerta para enchente

A chuva frequente e muito volumosa que caiu sobre os Estados do Sul durante a segunda quinzena de setembro, especialmente do dia 24 de setembro em diante, fez com vários rios e córregos transbordassem causando enchente em várias cidades. A água invadiu cobriu estradas.

A Defesa Civil de Santa Catarina e o Epagri-Ciram monitoram rios em Santa Catarina e alertam

EMERGÊNCIA PARA ENCHENTE EM: Vila Canoas em Rio Rufino e Coronel Passos Maia;

ALERTA PARA ENCHENTE EM: Taió, Rio do Sul, Rio Bonito em Bocaina, Ponte Alta do Sul e Passo Marombas em Curitibanos e Joaçaba;

ATENÇÃO PARA ENCHENTE EM: Barragem Oeste em Taió, Blumenau e Linha Jataí em Mondaí.

 

Trégua da chuva

A entrada de ar polar sobre o Sul vai afastar as áreas de instabilidade da Região. As nuvens carregadas começam a sair do Rio Grande do Sul já nesta quarta-feira, mas Santa Catarina e Paraná se livram das tempestades só na quinta-feira.

O fim de semana das eleições será com predomínio de sol no Sul, com noites frias e tardes amenas, por causa da influência de uma grande e forte massa polar.

Como você usa a previsão do tempo? Conte para a gente!
terça-feira, 30 de setembro de 2014

Para que continuemos levando conteúdo de qualidade até você, nós da Climatempo queremos entender como você utiliza a previsão do tempo no seu dia-a-dia. Responda a nossa pesquisa, elaborada em parceria com o Ibope Conecta, e nos ajude a melhorar ainda mais os nossos serviços e a oferecer aquilo que você procura!

Responda aqui..

Mais temporais no Sul do Brasil
terça-feira, 30 de setembro de 2014

Novas áreas de instabilidade são organizadas por um sistema de baixa pressão atmosférica e provocam chuva intensa sobre a Região Sul do Brasil. Nas imagens do satélite meteorológico, os tons alaranjados e avermelhados mostram a presença de nuvens com grande desenvolvimento vertical e que são capazes de provocar temporais.

As cidade principalmente da Fronteira Oeste Gaúcha, Campanha, Missões, oeste catarinense e sudoeste do Paraná sofreram com fortes pancadas de chuva volumosa. Em apenas uma hora o município de São Mateus do Sul-PR registrou chuva de 28,2mm. Destaque também para o município de Novo Horizonte-SC, que depois da chuva volumosa da segunda-feira (29), já acumula um total de 68,4mm entre a manhã e tarde da terça-feira (30).

O radar meteorológico de Santiago-RS mostra a presença de chuva forte nos tons em vermelho e amarelo. Municípios como Uruguaiana, Santa Maria e São Borja são áreas bastante afetadas pelas nuvens de temporais do tipo Cumulonimbus (Cb).

Chuva dará uma trégua para a Região Sul

Depois de um início de semana com temporais, a população da Região Sul terá um alívio na chuva ao longo dos próximos dias. A quarta-feira (01) ainda terá o risco de chuva forte, principalmente sobre o Estado de Santa Catarina e sudoeste do Paraná devido o avanço de novas áreas de instabilidade vindas de oeste. A partir da quinta-feira (02) a nebulosidade perde força e a tendência será de mais nuvens do que chuva, o sol já aparece e o ar seco começa a inibir a formação de grandes nuvens.

Somente o litoral catarinense e paranaense terão condições de chuva fraca até o sábado (04).

Previsão do tempo para as eleições

O domingo (05) de eleições será marcado pelo tempo firme e a presença do ar seco sobre a Região Sul do Brasil. A nebulosidade só é um pouco mais densa sobre o Vale do Itajaí e leste do Paraná, mas as nuvens não são profundas o suficiente na atmosfera para provocar chuva.

Temporais avançam do PR para SP e do Paraguai para o RS
segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Grandes e fortes áreas de instabilidade voltaram a se formar na tarde desta segunda-feira sobre o Paraná provocando mais temporais. Em Goioerê, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou uma rajada com 70 km/h às 16 e às 17h e choveu. Em Nova Tebas choveu quase 28 mm entre 14h e 18h e as rajadas de vento atingiram 87 km/h, às 16h e 81 km/h às 15h. Em Marechal Cândido Rondon choveu 64 mm entre 14h18h e o vento chegou aos 80 km/h, às 16h.

Parte destas  nuvens carregadas entre  na noite desta segunda-feira sobre oeste de São Paulo e provocaram temporais. Outras áreas paulistas também terão chuva no decorrer da noite.

 

 

Mais instabilidade no Paraguai

Novas áreas de instabilidade crescem sobre o Paraguai e se deslocam para o Rio Grande do Sul. A população do oeste e noroeste gaúcho volta a sofrer com tempestades na noite desta segunda-feira e na madrugada de terça, menos de 24 horas após um outra onda de temporais.

 

Nuvens extremamente carregadas passaram sobre o Rio Grande do Sul entre a noite do domingo, 28, e a manhã da segunda-feira, 29, provocando chuva intensa e ventania.

 

Quando a chuva dará uma trégua ao Sul?

A previsão do tempo onde quer que você esteja
segunda-feira, 29 de setembro de 2014

 Climatempo apresenta um aplicativo com novas funcionalidades. Você pode ficar por dentro da previsão do tempo de mais de 5 mil cidades de qualquer lugar e com um layout muito mais atraente. Além disso, pode tirar fotos com o #fotografeotempo e compartilhar com seus amigos! Não perca mais tempo e faça o download do novo app da Climatempo! Descubra se vai fazer chuva ou sol, se vai dar praia ou campo, onde quer que você esteja.

 

.

    

 

Quando a chuva dará trégua ao Sul do Brasil?
segunda-feira, 29 de setembro de 2014

O Sul do Brasil registrou vários eventos de temporais em setembro. Com a chuva frequente e volumosa, o mês está terminando com chuva acima do normal em grande parte da Região, mas especialmente sobre o Paraná e no centro-oeste de Santa Catarina.

O mapa mostra a climatologia de chuva no Sul para setembro, que é a quantidade média de chuva que normalmente ocorre no mês. Em grande parte da Região chove de 150 a 200 mm ao longo do mês setembro.

 

 

Este mapa mostra a anomalia de chuva, que é a diferença em relação à média normal. Os tons de azul indicam chuva acima do normal, ou seja, que já choveu mais do que a média de setembro, e predomina em grande parte do Sul. As maiores diferenças ocorrem sobre o Paraná.

 

 

Nível dos rios subindo

Por causa da chuva excessiva de setembro, principalmente da segunda quinzena, houve uma grande elevação de vários rios em Santa Catarina e no Paraná.

Notícias da imprensa informam que, no Paraná, um trecho do rio Corumbataí transbordou no fim de semana e invadiu a pista da PR-650, entre os municípios de São João do Ivaí e Godoy Moreira. Por volta das 16h desta segunda-feira voltou a chover com moderada a forte intensidade na região.

 

Em Santa Catarina, o Epagri-Ciram e a defesa civil monitoram as Bacias dos rios Itajaí, Canoas, do Peixe e Chapecó. No meio da tarde de 29 de setembro, 9 rios estavam com nível acima no normal:

Rios com nível em ALERTA:  Taió, Rio do Sul e Joaçaba;

Rios com nível em ATENÇÃO: Barragem Oeste em Taió, Chapadão do Lageado, Vila Canoas em Rio Rufino e Ponte alta do Sul, Passo Marombas em Curitibanos e Coronel Passos Maia.

 

Mais chuva

Até a quarta-feira, a passagem de uma nova frente fria vai intensificar a chuva no Sul.  É alto risco de temporais especialmente no Paraná e em Santa Catarina. Mas depois, a chuva dará uma trégua de vários dias. Acompanhe as explicações da meteorologista Josélia Pegorim.