Arquivo da Categoria ‘Sul’

+ aumentar e diminuir fonte -
Risco de vento forte no litoral do Sul e do Sudeste
sábado, 20 de setembro de 2014

Um ciclone extratropical avança pelo mar, ao litoral da Região Sul, neste fim de semana. Até a noite deste sábado, o centro de baixa pressão (B) avança sobre o mar se afastando do Brasil, mas este movimento vai provocar fortes rajadas de vento no litoral do Sul e do Sudeste. As rajadas mais intensas pelo litoral do Sul do Sudeste podem alcançar velocidades entre 60km/h e 80 km/h.

 

O mar fica um pouco agitado, mas não há risco de ressaca.

Confira a previsão das ondas!

 

Mais chuva para a Região Sul
sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Fortes áreas de instabilidade se espalham sobre a Região Sul do Brasil desde a última quinta-feira (18). Grandes nuvens carregadas se desenvolveram e provocaram chuva forte acompanhada de raios e grandes volumes acumulados principalmente sobre o noroeste gaúcho e oeste de Santa Catarina.

Em algumas cidades do oeste catarinense o volume de chuva acumulado em 24 horas ultrapassou os 100mm, segundo informações das estações automáticas do Instituto Nacional de Meteorologia.

Um sistema de baixa pressão atmosférica avançou pelo Paraguai e norte da Argentina e favoreceu o desenvolvimento de grandes nuvens carregadas sobre o oeste da Região Sul na manhã da quinta-feira. Ao longo do dia as áreas de instabilidades se espalharam sobre outras áreas provocando chuva com intensidade entre moderada e forte também sobre o centro-leste catarinense.

A sexta-feira (19) também começa com tempo instável e muitas nuvens ainda chegam na Região Sul mantendo a condição de chuva. Na imagem do satélite meteorológico as áreas em vermelho representam nuvens com grandes topos e desenvolvimento vertical que provocam chuva forte. As áreas em azuis e brancas indicam nuvens que também provocam chuva forte, no entanto não tão intensas quanto as áreas vermelhas. As áreas esverdeadas indicam chuva do tipo estratiforme.

Imagem de satélite do canal do infravermelho realçado

 

Mais chuva para a Região Sul do Brasil

A sexta-feira ainda terá um céu com muitas nuvens e chuva a qualquer momento. Com os volumes de chuva que já caíram sobre diversas cidades, risco de alagamentos e deslizamento de terra aumenta. A chuva ainda pode vir com forte intensidade e em forma de temporais ao longo do dia, principalmente entre a tarde e o início da noite. As rajadas de vento novamente podem chegar aos 70 km/h.

No sábado (20) a chuva deve se concentrar mais sobre o oeste da Região e a intensidade das pancadas tendem a diminuir. No entanto, ainda há previsão de ventos mais fortes. No domingo (21), o sol já volta a aparecer um pouco mais e apesar de algumas nuvens ainda circularem, não há previsão de chuva.

Sul tem muita chuva nesta sexta-feira
quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Como vinha sendo esperado, grandes e fortes áreas de instabilidade voltaram a influenciar o Sul do Brasil provocando temporais nos três estados nesta quinta-feira.

 

Nuvens muito carregadas (manchas em tons de vermelho e alaranjado) se espalham sobre o Sul provocando chuva forte, com raios e rajadas de vento. Estas áreas de instabilidade devem se afastar da Região só durante o sábado

 

A tabela mostra os maiores volumes de chuva registrados pelo Instituto Nacional de Meteorologia acumulados entre 21 horas do dia 18 até 21 horas do dia 19 de setembro. A chuva forte começou pelo oeste dos estados.

 

 

Estas áreas de instabilidade persistem sobre o Sul do Brasil nesta sexta-feira e provocam mais chuva. Uma forte queda da pressão do ar e a circulação dos ventos em diversos níveis da atmosfera vai continuar produzindo nuvens bastante carregadas sobre a Região. O tempo fica muito instável nesta sexta-feira e há risco de chuva forte e volumosa nos três estados, com potencial para alagamentos dos centros urbanos. Em alguns momentos, a chuva poderá vir com raios e fortes rajadas de ventos até acima de 80 km/h.

A chuva no Sul deve diminuir no sábado. Confira a previsão da chuva para a Região Sul

Risco de vento forte no litoral

Uma área de baixa pressão atmosférica se intensifica sobre o Paraguai e passa sobre  Sul do Brasil nesta sexta-feira. O centro de baixa pressão vai para o mar e até o sábado terá influência na costa da Região Sul e do Sudeste provocando fortes rajadas de vento. As rajadas mais intensas podem variar de 60 a 90 km/h.

Veja a previsão climática para primavera no Sul

Quinta-feira com temporais na Região Sul
quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Atualizado em 18/09/2014 às 14h40

Fortes áreas de instabilidade avançam pelo Paraguai e norte da Argentina em direção aos oeste da Região Sul do Brasil. Áreas da Fronteira Oeste Gaúcha, Missões e no oeste catarinense já tem uma manhã de quinta-feira (18) com muitas nuvens e pancadas de chuva com intensidade de moderada a forte.

Na imagem do satélite meteorológico, as áreas em verde representam nuvens com pouco desenvolvimento vertical, já as áreas azuladas e em branco indicam nuvens mais desenvolvidas que são acompanhadas de chuva forte. As áreas avermelhadas indicam nuvens ainda maiores que são capazes de provocar temporais.

Imagem de satélite do canal do infravermelho realçado

O radar meteorológico de Santiago no Rio Grande do Sul mostra a formação de grandes áreas de instabilidade que provocam chuva forte no noroeste gaúcho e oeste de Santa Catarina.

Radar meteorológico da Santiago-RS às 14h16 (horário local)

O radar do Morro da Igreja em Santa Catarina também já mostra a presença de chuva com intensidade de moderada a forte.

Radar meteorológico do Morro da Igreja-SC às 14h15 (horário local)

 

A pressão atmosférica varia bastante com a chegada dessas instabilidade e o desenvolvimento de grandes nuvens carregadas podem provocar ventania. As rajadas de vento já chegam aos 71km/h na região do Novo Horizonte-SC, segundo informações das estações automáticas do INMET.

Acumulado de chuva entre as 02h e as 14h segundo o INMET

Até o final da quinta-feira, as áreas de instabilidade se espalham por todo a Região, provocando chuva com forte intensidade em diversas cidades. As pancadas de chuva vem acompanhadas de raios.

Mais chuva para a Região Sul

Na sexta-feira (19) vem mais chuva para a Região Sul. As áreas de instabilidade ainda persistem e provocam chuva ao longo do dia. Novamente há o risco de chuva forte, principalmente ao longo da tarde e da noite. A chuva será contínua principalmente sobre o oeste do Paraná, onde são esperados grandes volumes acumulados.

A partir do sábado (20) as áreas de chuva se afastam em direção ao Sudeste e as pancadas enfraquecem sobre a Região Sul. A chuva se concentra no sul e leste do Rio Grande do Sul, no Vale do Itajaí, centro-norte e leste do Paraná. No entanto, ainda há o risco de ventos fortes. O domingo (21) terá o predomínio de algumas nuvens principalmente sobre o leste, mas que não provocam chuva. O sol já aparece e as temperaturas sobem um pouco.

Temporais recomeçam no Sul nesta 5ª feira
quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Como vinha sendo esperado, o tempo começou a mudar novamente sobre o Sul. Uma grande quantidade de nuvens se espalhou nesta quarta-feira especialmente sobre o Rio Grande do Sul e sobre Santa Catarina indicando o início da formação de novas áreas de instabilidade. No começo da noite, algumas nuvens já estavam carregadas e provocavam chuva com raios no sul de Santa Catarina.

 

 

Tempo instável nas próximas 48 horas

A circulação dos ventos e a queda da pressão atmosférica entre o Brasil, o Paraguai e a Argentina vai fazer com que as áreas de instabilidade se intensifiquem rapidamente nesta quinta-feira. Nuvens carregadas se espalham sobre os três estados do Sul e há risco de temporais. Além da chuva forte e volumosa e de raios, também podem ocorrer fortes rajadas de ventos até superiores a 80 km/h. Não se pode descartar a chance e granizo. As pancadas de chuva nesta quinta-feira poderão ocorrer a qualquer hora na maioria das áreas da Região Sul.

Os temporais começam nesta quinta-feira, mas devem se prolongar pela sexta-feira. A população da Região Sul deve ficar atenta, pois há potencial para alagamentos nos centros urbanos. A chuva vai parando no sábado.

 

Primavera traz chuva regular

O Sul do Brasil terá vários eventos de chuva forte até o fim de setembro. Entre os dias 24 e 25 de setembro, outra frente fria entra no Rio Grande do Sul. Novas áreas de instabilidade poderão trazer mais chuva nos últimos dias do mês.

O mapa mostra o volume de chuva que poderá ser acumulado sobre o Sul nos próximos 15 dias.

 

 

Um El Niño fraco/moderado deve trazer chuva regular para o Sul. Veja a tendência para a primavera no Sul

Fornalha de setembro
terça-feira, 16 de setembro de 2014

Secura e calor no Brasil

A primeira quinzena de setembro teve vários eventos de ar muito seco e calor recorde no Brasil. Nesta terça-feira, 16, Brasília voltou a registrar a temperatura máxima de 31,6°C, igualando o recorde de calor para 2014 registrado em 15 de setembro. As medições são do Instituto Nacional de Meteorologia. Níveis de umidade do ar abaixo de 15% foram observados em áreas do Nordeste, do Norte, Centro—Oeste e Sudeste. Os menores valores desta terça-feira registrados pelo Instituto Nacional de Meteorologia foram de 11% no interior do Piauí, nas cidades de Bom Jesus do Piauí e de Caracol, e em Montalvânia, no norte de Minas Gerais.

Confira as capitais que registraram recorde de calor para 2014 em setembro

Brasília (DF): 31,6°C – dias 15 e 16

Cuiabá (MT): 40,1°C – dia 14

Campo Grande (MS): 36,3°C – dias 12 e 14

Palmas (TO): 40,4°C – dia 13

Teresina (PI): 38,3°C – dia 11

Rio Branco (AC): 37,0°C – dia 7

Manaus (AM): 37,0°C – dia 5

 

Mas o calor de setembro está só começando. A segunda quinzena promete ser, ou pelo menos começar, com uma verdadeira fornalha.

As simulações atmosféricas indicam que o ar polar vai ficar retido por vários dias no centro-sul da Argentina. A circulação dos ventos em diversos níveis da atmosfera vai bloquear a passagem do ar polar para o Brasil. Os ventos frios vão ter dificuldade para entrar até sobre a Região Sul.

 

 

 

Sem ar polar e com a falta de umidade para formar grandes nuvens e um barrar um pouco o sol forte, um forte aquecimento pode ser esperado para os próximos dias por quase todo o país. Temperaturas extremamente elevadas, em torno dos 40°C, poderão ocorrer no Norte, Centro-Oeste e  no Nordeste. Mas calor próximo dos 40°C também poderá ser observado em alguns locais do Sudeste como norte de  Minas Gerais e de São Paulo.

Enquanto o calor e a secura do ar prometem incomodar a população em grande parte do Brasil, na Região Sul, a segunda quinzena de setembro promete tempestades.

Tendência para a primavera – Brasil

 

Nova onda de temporais no Sul
terça-feira, 16 de setembro de 2014

A primeira quinzena de setembro foi marcada por pouca ou nenhuma chuva em grande parte do Brasil. Eventos de chuva volumosa voltaram a ser registrados na Região Sul, em particular sobre o Rio Grande do Sul e também na costa leste do Nordeste, com alagamentos nas capitais Natal, João Pessoa e Recife.

Chapadão do Sul/MS por Alan Rebelo

O mapa mostra o volume de chuva acumulado sobre o Brasil na primeira quinzena de setembro. Os maiores volumes de chuva, acima dos 70 mm, são representados pelo tom de verde claro e verde brilhante.


O mapa abaixo mostra a anomalia (diferença em relação à média normal) de chuva para setembro. Os tons em alaranjado-amarelado indicam que a chuva ainda está abaixo da média. Já choveu acima do normal em algumas áreas do Nordeste, o que é representado pelo tom azul.

Para a segunda quinzena de setembro, a expectativa é de que volte a chover de forma intensa sobre os estados da Região Sul. A passagem de frentes frias e a formação de fortes áreas de instabilidade devem provocar uma nova onda de temporais sobre o Sul.

A meteorologista Josélia Pegorim explica como será o desenvolvimento da chuva nos próximos dias.

Sul registra temperaturas abaixo de 6°C
terça-feira, 16 de setembro de 2014

Frio no Sul

A terça-feira amanheceu fria no Sul, com temperaturas abaixo dos 10°C em muitas áreas dos três estados. O mapa mostra as menores temperaturas registradas pelo Instituto Nacional de Meteorologia através da medição automática.

 

A acentuada queda da temperatura foi provocada pela passagem de um centro de ar polar sobre o Sul na madrugada desta terça-feira. O centro polar passou sobre o Rio Grande do Sul e vai para o mar, afastando-se cada vez mais do Sul nas próximas 24 horas. A quarta-feira ainda deve amanhecer um pouco fria sobre o Sul, mas o aquecimento da tarde já será maior do que o de hoje.

Mais temporais

A população da Região Sul deve aproveitar o dia de sol e tempo seco, pois a chuva vai voltar breve. A quarta-feira ainda será com predomínio de sol, mas os temporais voltam a ocorrer por toda a Região durante a quinta-feira.

Confira a previsão para a Região Sul! Fique atento aos alertas.

 

A segunda quinzena de setembro será marcada por vários eventos de temporais sobre o Sul.

Ciclone extratropical se afasta e Sul tem terça-feira fria
segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Depois da chuva e de ventos moderados a fortes provocados pela passagem de uma frente fria com um ciclone extratropical, o ar seco polar avança sobre o Sul do Brasil causando queda da temperatura. O resfriamento desta massa polar começou a ser sentido nesta segunda-feira, mas se acentua na terça-feira. O dia amanhece frio e muitas áreas do Rio Grande do Sul e até Santa Catarina e do Paraná vão registrar temperaturas abaixo dos 10°C. O frio pode causar neblina, mas não será suficiente para causar geada.

A maioria das áreas da Região Sul terá sol, mas a presença do ar polar vai manter a temperatura amena. A sensação de frio será maior só mesmo no início da manhã e à noite.

 

 

Mais temporais

A trégua a chuva será curta no Sul. A população dos três estados deve se preparar para outra sequência de temporais no fim da semana. Durante a quinta-feira, fortes e grandes áreas de instabilidade se espalham sobre o Sul provocando mais temporais.

O inverno está chegando ao fim. A primavera começa no dia 22 de setembro, às 23h29, pelo horário de Brasília. Confira a tendência para a estação.

Vento diminui e mar fica agitado

A passagem de um  ciclone extratropical provocou fortes rajadas de vento sobre o Rio Grande do Sul nesta segunda-feira. Várias rajadas de vento alcançaram velocidades de quase 70 km/h. Às 20 horas, o Instituto Nacional de Meteorologia ainda registrava rajadas de 67 km/h em Mostardas, no litoral gaúcho. A chuva deste ciclone extratropical causou alguns transtornos na região de Chuí, no extremo sul gaúcho. A Grande Porto Alegre teve chuva fraca na noite de segunda-feira associada ao deslocamento do ciclone extratropical.

 

 

O ciclone extratropical se afasta de vez para alto-mar nesta terá-feira e os ventos enfraquecem bastante. O mar fica agitado. O litoral do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina poderão ter ondas com até 2 metros. A agitação diminui na quarta-feira

Ciclone extratropical provoca vento forte no RS
segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Um ciclone extratropical que está se intensificando entre o litoral do Rio Grande do Sul e do Uruguai está provocando vento forte em muitas áreas do sul e do leste do Rio Grande do Sul nesta segunda-feira. No aeroporto de Pelotas as rajadas de vento chegaram a 61 km/h por volta de 16h. O INMET registou rajadas de 69 km/h em Chuí, 63 km/h em Jaguarão, 60 km/h em Rio Pardo e em Caçapava do Sul, 59 km/h em Canguçu, 58 km/h em Tramandaí e de até 50 km/h em Rio Grande. Até a noite de hoje e durante a madrugada de terça-feira, 16/09, as condições meteorológicas seguem favoráveis à ocorrência de vento forte no centro-sul, no leste e no nordeste do Estado e também no sul de Santa Catarina. Em média, as rajadas de vento devem ficar entre 60 e 80 km/h.