Arquivo da Categoria ‘Sudeste’

+ aumentar e diminuir fonte -
Chuva, frio e mar agitado no Rio de Janeiro
quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Atualizado em 27/08/2014 às 20h50

A frente fria que chegou ao Rio de Janeiro, mudando o tempo e diminuindo a temperatura em todo o estado, começa a se afastar nesta quinta-feira. Porém ainda deixa muitas instabilidades espalhadas por todas as regiões fluminenses. Os ventos frios e úmido que chegam do mar ajudam a deixar o tempo fechado e favorece a ocorrência de chuva fraca a moderada. A chegada deste ar frio polar mantém a temperatura baixa e volta a fazer frio em todo o Rio de Janeiro, principalmente na Região Serrana. Para a capital fluminense a previsão é de um dia de chuva, com temperatura máxima de apenas 22 graus. O vento do quadrante sul sopra de forma constante e até moderada intensidade, reforçando a sensação de frio no decorrer do dia. Na sexta-feira os ventos marítimos ainda deixam o Rio com predomínio de céu nublado e temperatura baixa. A instabilidade da frente fria perde força  e só há possibilidade de chuviscos. No fim de semana uma nova massa de ar seco ganha força e o sol volta a predominar. O sábado ainda começa frio, mas durante a tarde a temperatura sobe. No domingo esquenta.

Mar agitado e risco de ressaca

Ondas grandes geradas pela passagem de um ciclone extratropical no oceano já começaram a chegar ao litoral do Sudeste. Nesta quinta-feira o mar sobe ainda mais mais no litoral fluminense e o dia deve terminar com ondas em torno de 2 metros. Há risco de ressaca. Na sexta-feira a agitação marítima segue forte e as ondas devem variar entre 2 e 3 metros de altura, inclusive nas prais da capital.

Sol forte e muito calor no Rio de Janeiro
terça-feira, 26 de agosto de 2014

Uma forte área de alta pressão atmosférica persiste sobre o centro-norte do Sudeste. A presença do sol forte e de poucas nuvens favorece a elevação da temperatura. Além disso o Rio de Janeiro tem algo a mais para fazer os termômetros subirem nesta terça-feira (26).

Hoje é a pré-frontal, período em que a atmosfera começa a se modificar devido o avanço de uma frente fria. O ar um pouco mais frio e um pouco mais denso já começa a entrar pelas camadas mais superficiais da atmosfera, o que favorece a compressão da coluna de ar. Este fenômeno libera mais calor, portanto a temperatura sobe durante este período.

Mas o sol e o calor não vão ficar por muito tempo sobre o Rio de Janeiro. Na quarta-feira (27) as áreas de instabilidade ganham força com o avanço da frente fria. Tem previsão de pancadas de chuva e o céu ficará carregado de nuvens. A nebulosidade impede a entrada dos raios solares e a temperatura máxima tende a cair.

O tempo só volta a melhorar a partir do sábado (30) com o afastamento da nebulosidade e da chuva.

Tirar 2ª cota do volume morto do Cantareira é inevitável?
terça-feira, 26 de agosto de 2014

por Maira Di Giamo

O nível das represas que abastecem Grande São Paulo está muito baixo. A situação do Sistema Cantareira, principal reservatório da região, é a mais crítica. Nesta terça-feira, 26 de agosto, o nível registrado é de apenas 11,7% de sua capacidade. O Sistema já recorreu ao uso do chamado volume morto, que é a reserva de água que fica abaixo do alcance das bombas.  Esse recurso permitiu a retirada de mais 182 bilhões de litros do Sistema. Porém, a estimativa é que essa reserva se esgote até outubro.

A Sabesp já anunciou a retirada da segunda cota do volume morto, que equivale a 106 bilhões de litros de água. As nossas reservas estão acabando, será que existe outra alternativa para preservar a água que resta no reservatório? Confira a opinião da professora da escola politécnica da USP, Monica Porto.

 

Confira também a opinião do Prof. Antônio Zuffo, Chefe do departamento de recursos hídricos da Unicamp.

 

Produção de cana diminui em períodos secos
segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Com o tempo seco os produtores de cana-de-açúcar de SP ficam preocupados! Muitos acabam tendo que abandonar as suas próprias chácaras. Confira qual será a tendência do acumulado de chuva para os próximos dias em todo o Brasil.

 

Segunda-feira mais seca e poluída em São Paulo
segunda-feira, 25 de agosto de 2014

por Maria Clara Machado

Os problemas decorrentes do ar seco e poluído estão redobrados na região metropolitana de São Paulo na manhã desta segunda-feira. Depois um fim de semana ensolarado, quente e muito seco, ainda não há previsão de chuva para hoje prejudicando diretamente a qualidade do ar e mantendo baixo os índices de umidade relativa do ar. O dia é de atenção especialmente para quem já sofre com problemas respiratórios decorrentes do tempo seco.

A CETESB registrou às 10 horas qualidade do ar ruim em quatro estações medidoras da região metropolitana de São Paulo. A maioria estava com qualidade do ar moderada  e apenas duas com qualidade do ar boa.

Qualidade do ar na Grande São Paulo medida às 10 horas pela CETESB.

 

 Os índices de umidade relativa do ar também estão mais críticos do que ontem (24). Às 9 horas a umidade do ar já estava em 31% no aeroporto de Congonhas. Neste domingo, a umidade estava em 41% no mesmo horário. Ontem à tarde o menor valor de umidade registrado na capital paulista foi de 13% e hoje a situação pode se repetir. Nas horas mais quentes da tarde, a umidade novamente pode se aproximar de valores de emergência, perto de 12%.

 

O tempo começa a mudar em São Paulo a partir desta terça-feira (26) com a chegada de uma nova frente fria. Esta frente fria não será forte, mas vai conseguir elevar os índices de umidade na maior parte do estado e trazer um pouco de chuva para a Grande São Paulo, litoral e algumas cidades do leste paulista. O frio também vai voltar especialmente na quinta e na sexta-feira.

Veja mais:

Rio de Janeiro quente e seco
segunda-feira, 25 de agosto de 2014

A segunda-feira (25) foi marcada por muito sol, calor e umidade baixa na cidade do Rio de Janeiro. Os índices de umidade relativa do ar caíram para 13% na zona oeste da cidade do Rio no meio da tarde. Este é um valor muito baixa para qualquer localidade, ainda mais para uma cidade litorânea, como a capital fluminense. Segundo o INMET a temperatura chegou a 35,3°C em Santa Cruz. A temperatura elevada e a umidade baixa são resultado da presença do ar seco sobre a Região Sudeste e da intensificação de ventos quentes, vindos de noroeste.

Mudanças no tempo para a “Cidade Maravilhosa” ao longo desta semana.

Nesta terça-feira o sol ainda predomina e o tempo segue firme, com calor e umidade baixa no período da tarde. A nebulosidade até aumenta no fim do dia, mas não há expectativa de chuva. A aproximação de uma frente fria favorece a ocorrência de vento moderada a forte no decorrer do dia.

A partir de quarta-feira (27) a frente fria vai conseguir organizar áreas de instabilidade no centro-sul do Estado do Rio de Janeiro. Há a previsão de chuva forte, mas de forma mais localizada. A temperatura já diminui bastante e deve cair mais até o final da semana.

Fim de semana de praia no Rio de Janeiro
sexta-feira, 22 de agosto de 2014

A sexta-feira (22) ainda amanheceu um pouco fria e com muito nevoeiro na cidade do Rio de Janeiro, mas logo que o tempo abriu, a temperatura disparou. O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) registrou máxima de 33,2°C em Santa Cruz, o maior valor desde o começo do mês, quando foi verificada a máxima de 35,6°C no dia 04. Além da forte elevação de temperatura, houve uma queda acentuada da umidade relativa do ar na capital fluminense. Por volta de 15h o índice caiu para apenas 22% na região da Vila Militar, na zona oeste carioca. A massa de ar seco que está sobre a Região Sudeste vai manter o tempo ensolarado em todo o estado do Rio de Janeiro neste fim de semana. Nas madrugadas a temperatura fica amena, até com um pouco de frio nos trechos de serras. Durante as tarde a temperatura fica alta e faz calor. Os termômetros passam dos 30 graus e os cariocas e fluminenses podem aproveitar para curtir uma praia.

Condição do mar e das praias na cidade do Rio

Os últimos dias foram  marcados pela entrada de grandes na costa fluminense, mas esta agitação marítima diminui bem neste fim de semana. A previsão é de ondas entre 1 e 1,5 metro de altura, sem risco de ressaca nas praias cariocas. Segundo o último boletim divulgado pelo Inea, apenas a praia de Botafogo e pequenos trechos de Ipanema, do Leblon, da Barra e do Pontal estão impróprios para o  banho.

Semana termina com calor no RJ
sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Atualizado em 22/08/2014 às 10h40

A presença de um bloqueio atmosférico em níveis médios (500hPa – cerca de 6km em relação a superfície) favorece a condição de sol forte e bastante calor no Rio de Janeiro. Todo o Estado terá o predomínio de tempo firme e poucas nuvens conseguem se formar.

Os índices de umidade relativa do ar caem bastante ao longo da tarde. Somente na faixa litorânea é que a presença dos ventos úmidos que sopram do mar não deixam as faixas de atenção serem alcançadas.

O fim de semana também será de muito sol e bastante calor em todo o Estado do Rio de Janeiro. A persistência do sistema de alta pressão atmosférica em níveis médios garante praia tanto no sábado quanto no domingo. A pouca presença de nuvens também deixará os índices de radiação ultravioleta bastante elevados, protetor solar será algo indispensável para os banhistas.

Fim de semana de sol em São Paulo
quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Atualizado em 22/08/2014 às 10h40

Esta grande e forte massa de ar seco que está sobre a Região Sudeste vai garantir dias de sol forte, calor e com umidade baixa na capital paulista nesta sexta-feira e também no fim de semana. A temperatura sobe ainda mais, já se aproximando dos 30°C e umidade volta a cair bastante no período da tarde. O índice pode ficar perto de 20% nas horas mais quentes do dias e traz incômodo para a população. O tempo seco e a ausência de vento facilitam o aumento da concentração de poluentes em toda a Região Metropolitana.

Segundo informações da CETESB, diversas estações de medição da qualidade do ar já começaram a sexta-feira com índices moderados. A tendência é de que no final de semana a concentração de poluentes aumente.

No entanto a semana que vem será de mudanças. A frente fria chega ao Estado de São Paulo e vai organizar melhor a nebulosidade a partir da terça-feira.

Nesta época do ano, o ar seco, contribuí para o aumento de diversos problemas de saúde. Acompanhe:

São Paulo em Atenção para umidade baixa
quinta-feira, 21 de agosto de 2014

atualizada às 15:30

A persistência do ar seco já acarreta em níveis baixos de umidade relativa do ar em São Paulo. Segundo informações dos aeroportos do Campo de Marte (Zona Norte) e Congonhas (Zona Sul), os valores já chegaram aos 30% durante a tarde da quinta-feira.

Cidades do interior paulista também registram índices críticos de umidade nesta tarde e alguns municípios já entraram em alerta. Lins e Valparaíso estavam com umidade de apenas 17% e e José Bonifácio de 19% às 14 horas, segundo medições do INMET. Ontem (20), algumas cidades chegaram a ter umidade ainda mais baixa com registro de 13% em Valparaíso e 14% em Pradópolis. Valores abaixo de 12% caracterizam situação de emergência segundo os padrões da Organização Mundial da Saúde.

O bloqueio atmosférico se deslocou e já posiciona seu centro de alta pressão em níveis médios exatamente sobre o Estado de São Paulo. A condição de tempo firme também incentiva a rápida elevação da temperatura.

Modelo de previsão de ventos e geopotencial em 500hPa

O ar segue seco e o tempo firme pelo menos até o fim de semana. O tempo só começa a mudar a partir da terça-feira (26) com a chegada de uma frente fria. O sol dará lugar ao céu nublado e ao invés do ar seco teremos chuva.