Posts com a Tag ‘alagamentos’

+ aumentar e diminuir fonte -
Salvador terá mais chuva até o fim de semana
quinta-feira, 21 de maio de 2015

Atualizado em 21/05/2015 às 16h45

As instabilidades persistem sobre a capital baiana, dessa forma ainda há previsão de chuva pelo menos até o fim de semana. Essa condição agrava os problemas com os alagamentos e deslizamentos de terra que já ocorrem em boa parte da cidade.

Os grandes volumes de chuva começaram desde o final de abril com uma frequência maior na passagem das frentes frias sobre o Recôncavo Baiano. A chuva dos últimos dias em Salvador se deve as áreas de borda do sistema de alta pressão atmosférica. Os sistemas de alta pressão são caracterizados por incentivarem a condição de tempo firme em sua região central, mas as áreas de borda incentivam as correntes de ar úmido do mar e provocam a chuva.

Até o dia 20 de maio, choveu um total de 595mm o que representa 83% de chuva acima da média climatológica para o mês.

O internauta Giliarde Silva registrou um ponto de alagamento em Salvador decorrente das fortes chuvas que persistem sobre a maior parte do Recôncavo Baiano.

#fotografeotempo em Salvador por Giliarde Silva - Clique na imagem e veja imagens de todo o Brasil

Recorde de temperatura em Salvador (BA)

As condições atmosféricas também provocaram mais um recorde em Salvador, mas dessa vez com relação ao frio. A capital da Bahia, registrou a menor temperatura de 2015 até agora. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, a temperatura mínima foi de 20,9°C. O recorde anterior era de 21,3°C em 10 e 16 de maio.

Mais chuva nos próximos dias

Pelo menos até o fim de semana há previsão de chuva para Salvador. As pancadas podem variar de intensidade durante o dia e com os grandes volumes já acumulados desde o início do mês há o risco de mais alagamentos, inundações e pelo fato da terra estar bastante úmida deslizamentos de terra podem ocorrer novamente.

Clique na imagem e veja a previsão de chuva nos próximos dias em todo o Brasil

Recorde de chuva e de temperatura em Salvador
quarta-feira, 20 de maio de 2015

Recorde de temperatura em Salvador (BA)

Salvador, capital da Bahia, registrou a menor temperatura de 2015 até agora. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, a temperatura mínima foi de 20,9°C. O recorde anterior era de 21,3°C em 10 e 16 de maio.

Maior chuva em 24h do ano
A persistência da chuva sobre Salvador favorece a presença de grandes acumulados desde o início do mês de maio. Nas últimas 12 horas, das 21h da terça-feira (19) às 09h da quarta-feira (20), choveu um total de 105,4mm.
Pelo menos desde maio de 2009, Salvador não registrava tanta chuva. Em maio de 2009, segundo o Inmet, choveu aproximadamente 549 mm.
Maio de 2015 já pode ser considerado o mês mais chuvoso em Salvador desde 2006, quando choveu aproximadamente 590 mm durante o mês de abril.
Volumes de chuva em maio em Salvador (Inmet)
 2015: 577,7 mm (até o9h do dia 20)
 2009: 549 mm
 2012: 407 mm
2011: 304 mm
2014: 247 mm
2010: 245 mm
 2013: 231 mm

Os 577 mm de chuva acumulados de 1 a 20 de maio de 2015 correspondem a aproximadamente 28% da média de chuva anual, que fica em torno de 2100 mm. Este valor também representa 77% acima da média climatológica para um mês de maio.

O meteorologista Alexandre Nascimento explica porque está chovendo tanto em Salvador.

 

Risco de chuva volumosa em Salvador
sábado, 16 de maio de 2015

CHUVA PERSISTE NO LESTE DA BAHIA

A presença de um sistema de Alta Pressão no oceano faz com que os ventos soprem do mar em direção à costa da Bahia, favorecendo a formação de nuvens carregadas nos próximos dias. Segundo os dados do Cemadem, algumas regiões da cidade de Salvador já registraram mais de 200 mm entre a manhã do dia 13 e a manhã do dia 16 de maio (EMBASA – Alto do Peru 207mm e EMBASA – Pirajá 219 mm)

Os modelos meteorológicos indicam acumulados entre 80 e 150 mm para a próxima semana na região de Salvador e o risco para alagamentos e deslizamentos continua elevado. No mapa da figura abaixo é possível observar o acumulado de chuva previsto entre os dias 17 e 21 de maio.

Além da chuva volumosa, o vento persistente também provoca agitação marítima e há risco de ressaca no litoral baiano nos próximos dias.

 

Curiosidade: como funciona uma estação meteorológica?

 


Previsão de chuva para o Brasil para 15 dias

 

Atenção: Chuvas constantes no litoral da BA e de SE
quarta-feira, 13 de maio de 2015

Aviso válido até as 23h59 do dia 24/05/2015

Áreas de instabilidade que estão na costa leste do Nordeste são reforçadas por ventos marítimos constantes e ainda espalham nuvens carregadas pelo litoral da Bahia e de Sergipe.  A chuva diminuiu um pouco em Salvador, mas ainda ocorre a qualquer hora, de fraca a moderada intensidade. Mas em Aracaju já choveu bastante nas últimas 48 horas e ainda há risco de chuva moderada a forte neste fim de semana.

Há risco para alagamentos e deslizamentos de terra. Os moradores das áreas de risco devem ficar atentos aos avisos da Defesa Civil. Confira a previsão completa para os próximos dias.

 

Salvador terá mais chuva esta semana
segunda-feira, 11 de maio de 2015

Chuvarada em Salvador

Em 48 horas Salvador recebeu 50% da média normal de chuva para todo o mês de maio. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) entre 9h de sexta-feira, 8, e 9h do domingo, 10, choveu 163 mm na região de Ondina. A média de chuva para maio é de 325 mm. O total de chuva acumulado em 10 dias foi de quase 273 mm, o que corresponde a 94% da chuva do mês.

As imagens do satélite meteorológico mostram a aproximação de muitas nuvens vindas de sul o que vai provocar mais chuva até a noite da segunda-feira (11).

Clique na imagem e acompanhe o satélite para todo o Brasil

 Semana terá mais chuva em Salvador

A nebulosidade que está sobre o Recôncavo Baiano terá um reforço durante a semana. Uma nova frente fria vai chegar ao Estado da Bahia e manter a condição de chuva. Há o risco de novos alagamentos e deslizamentos de terra decorrentes da chuva persistente.

Após alagamentos, chuva enfraquece no RJ
terça-feira, 5 de maio de 2015

A passagem da frente fria pelo Estado do Rio de Janeiro provocou grandes volumes de chuva acumulados e acarretou em alagamentos em algumas áreas. Foi o caso da região de Saquarema no litoral fluminense que teve alagamentos registrados pelo internauta Danilo Azevedo.

 

#fotografeotempo por Danilo Azevedo em Saquarema/RJ. Clique na imagem e saiba como enviar a sua foto também

Até a quinta-feira (07) há chances de pancadas de chuva sobre o Rio de Janeiro. A tendência é de enfraquecimento da chuva com o afastamento da frente fria em direção à Bahia.

As temperaturas também vão ficar um pouco mais baixas mesmo depois do avanço da frente fria. O ar polar consegue entrar com uma facilidade maior e vai favorecer a persistência das temperaturas mais baixas ao longo das madrugadas e início de manhã.

Depois do frio, chuva volta forte ao Sul
quinta-feira, 30 de abril de 2015

O frio chegou ao Sul do Brasil na quinta-feira (30), último dia de abril. A partir da sexta-feira (03) a tendência é de aquecimento para áreas do Sul, principalmente ao longo da tarde. O risco de chuva vai se concentrar apenas no litoral de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Mas o destaque para a chuva vai acontecer mesmo a partir do sábado (02). Uma nova frente fria vai se aproximar do sul do Brasil e provocar temporais em todo o Rio Grande do Sul. Os volumes de chuva acumulados podem acarretar em alagamentos e inundações. No domingo (03) a frente fria avança para a costa catarinense mas ainda deixa todo o Estado gaúcho com muitas nuvens provocando mais chuva a qualquer momento. O Paraná também terá chuva e grandes riscos de alagamentos.

Clique na imagem e acompanhe os volumes de chuva para todo o Brasil

 

Vai a chuva e volta o frio

Com o afastamento da frente fria, que ocorre a partir da segunda-feira (04) para a Região Sul, o ar polar vai voltar com força. A previsão indica queda de temperatura principalmente para o Rio Grande do Sul, Santa Catarina e oeste do Paraná. Tudo por conta da presença de uma forte alta pressão atmosférica polar que vem para ocupar o lugar que anteriormente era da frente fria.

Chuva ganha força em Salvador
quinta-feira, 30 de abril de 2015

Exatamente conforme as previsões da Climatempo, a quarta-feira (29) teve um enfraquecimento da chuva em Salvador. Tanto que a estação convencional do INMET em Ondina registrou apenas 6,0mm entre a tarde da quarta-feira e a manhã da quinta-feira (30). Mas com o reforço das instabilidades organizadas na região, a tendência é de mais chuva nos próximas horas e nos próximos dias.

As imagens do satélite meteorológico mostram a chegada de mais nuvens carregadas no Recôncavo Baiano.

Clique na imagem e acompanhe o satélite para todo o Brasil

Os volumes de chuva já acarretaram em mortes e deslizamentos de terra. Há o risco de novos transtornos decorrentes da chuva na região.

 

Mais chuva no feriado prolongado

A circulação de umidade vinda do mar vai reforçar as nuvens carregadas que também chegam do interior. Há previsão de pancadas de chuva a qualquer momento na sexta-feira (01), sábado (02) e domingo (03). Os volumes acumulados de chuva podem provocar novos alagamentos e deslizamentos de terra.

Salvador: Risco de deslizamento ainda é alto
segunda-feira, 27 de abril de 2015

A chuva ocorre desde o fim de semana em Salvador, com os grandes volumes acumulados a Defesa Civil local já começa a fazer a contagem do número de solicitações devido ao acúmulo de água. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, em 27 dias choveu 331 milímetros na região de Ondina. A média histórica para abril é de 322 milímetros.

Segundo informações da Defesa Civil, até às 16h30 desta segunda-feira (27) já havia um total de 192 solicitações, dentre eles 107  por deslizamentos de terra.

As imagens do satélite meteorológico mostram a presença de grandes nuvens que são capazes de provocar temporais.

Clique na imagem e confira as imagens de satélite para todo o Brasil

As áreas de instabilidade foram reforçadas devido a presença de uma frente fria. A chuva ocorre de forma persistente ao longo do dia, o que pode aumentar os números de alagamentos e deslizamentos de terra.

 

Mais chuva ao longo da semana

A semana ainda terá mais chuva sobre áreas do Recôncavo Baiano inclusive há o risco de novos alagamentos e deslizamentos de terra em Salvador decorrente dos volumes acumulados de chuva. Como a chuva cai a qualquer momento e persiste ao longo do dia a tendência é grandes volumes acumulados.

A chuva será reforçada devido a presença de uma nova frente fria que vai chegar à costa baiana.

Chuva forte avança sobre a Grande SP
quarta-feira, 22 de abril de 2015

Atualizado em 22/04/2015 às 14h45

Uma frente fria avançou para o Estado do Rio de Janeiro na quarta-feira (22), mas diversas áreas de instabilidade ainda ficaram obre o Estado de São Paulo deixando o céu com muitas nuvens e provocando chuva também sobre a Grande São Paulo.

Uma nova área de chuva veio do sul do estado e avança sobre a Grande São Paulo nas próximas horas.

A imagem dos radares Climatempo-USP das 14h25 mostravam chuva moderada a forte sobre parte da zona sul da capital e entre Cotia, Osasco e Taboão da Serra.

Segundo informações do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da cidade de São Paulo, às 9h15 as Zonas Sul, Oeste, Norte e Centro da capital estavam em estado de atenção devido à chuva. Três pontos de alagamentos foram observados, um na Sé (Centro), um em Itaquera (Zona Leste) e outro em Santo Amaro (Zona Sul), todos transitáveis e às 11h32 os pontos de Itaquera e Santo Amaro ainda estavam ativos, mas ambos transitáveis.

Os radares Climatempo-USP mostram a presença de chuva com moderada, forte e fraca intensidade em praticamente toda a capital Paulista.

Clique na imagem e acompanhe os Radares Climatempo-USP em tempo real

A chuva terá presença constante ao longo do dia na Região Metropolitana de São Paulo. Com o volume de chuva acumulado há o risco de alagamentos e até mesmo transbordamentos de rios e córregos.

Umidade do mar vai manter a condição de chuva em São Paulo ao longo da semana

A circulação de umidade vinda do mar vai favorecer a presença de mais nuvens carregadas e manter a condição de chuva na quinta-feira (23). Na sexta-feira (24) as áreas de instabilidade enfraquecem sobre áreas paulistas e a chuva deve ocorrer principalmente ao longo do período da tarde.

Já no sábado (25) as correntes de vento do mar voltam a se intensificar e a trazer mais umidade para a Região Metropolitana paulista. Há o risco de algumas pancadas de a chuva forte que podem provocar novos alagamentos.