Posts com a Tag ‘Bahia’

+ aumentar e diminuir fonte -
Salvador terá mais chuva até o fim de semana
quinta-feira, 21 de maio de 2015

Atualizado em 21/05/2015 às 16h45

As instabilidades persistem sobre a capital baiana, dessa forma ainda há previsão de chuva pelo menos até o fim de semana. Essa condição agrava os problemas com os alagamentos e deslizamentos de terra que já ocorrem em boa parte da cidade.

Os grandes volumes de chuva começaram desde o final de abril com uma frequência maior na passagem das frentes frias sobre o Recôncavo Baiano. A chuva dos últimos dias em Salvador se deve as áreas de borda do sistema de alta pressão atmosférica. Os sistemas de alta pressão são caracterizados por incentivarem a condição de tempo firme em sua região central, mas as áreas de borda incentivam as correntes de ar úmido do mar e provocam a chuva.

Até o dia 20 de maio, choveu um total de 595mm o que representa 83% de chuva acima da média climatológica para o mês.

O internauta Giliarde Silva registrou um ponto de alagamento em Salvador decorrente das fortes chuvas que persistem sobre a maior parte do Recôncavo Baiano.

#fotografeotempo em Salvador por Giliarde Silva - Clique na imagem e veja imagens de todo o Brasil

Recorde de temperatura em Salvador (BA)

As condições atmosféricas também provocaram mais um recorde em Salvador, mas dessa vez com relação ao frio. A capital da Bahia, registrou a menor temperatura de 2015 até agora. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, a temperatura mínima foi de 20,9°C. O recorde anterior era de 21,3°C em 10 e 16 de maio.

Mais chuva nos próximos dias

Pelo menos até o fim de semana há previsão de chuva para Salvador. As pancadas podem variar de intensidade durante o dia e com os grandes volumes já acumulados desde o início do mês há o risco de mais alagamentos, inundações e pelo fato da terra estar bastante úmida deslizamentos de terra podem ocorrer novamente.

Clique na imagem e veja a previsão de chuva nos próximos dias em todo o Brasil

Volume de chuva para o Brasil nos próximos 7 dias
segunda-feira, 18 de maio de 2015

por Lívia Fernanda

A falta de chuva em Sobradinho, norte da Bahia, afeta a vida dos agricultores que dependem da água da represa. Em uma propriedade que antes cultivava melão, hoje só resta a terra seca. Por causa da falta de água, o produtor precisou reduzir a área de plantio e teve que desativar o sistema de irrigação. O município de Sobradinho tem seis mil agricultores que dependem da água que vem da barragem da cidade, que hoje está com apenas 20% de sua capacidade total. Por causa disso, muitos municípios da região do São Francisco decretaram situação de emergência. Confira qual será a tendência do acumulado de chuva para os próximos 7 dias em todo o Brasil.

Risco de chuva volumosa em Salvador
sábado, 16 de maio de 2015

CHUVA PERSISTE NO LESTE DA BAHIA

A presença de um sistema de Alta Pressão no oceano faz com que os ventos soprem do mar em direção à costa da Bahia, favorecendo a formação de nuvens carregadas nos próximos dias. Segundo os dados do Cemadem, algumas regiões da cidade de Salvador já registraram mais de 200 mm entre a manhã do dia 13 e a manhã do dia 16 de maio (EMBASA – Alto do Peru 207mm e EMBASA – Pirajá 219 mm)

Os modelos meteorológicos indicam acumulados entre 80 e 150 mm para a próxima semana na região de Salvador e o risco para alagamentos e deslizamentos continua elevado. No mapa da figura abaixo é possível observar o acumulado de chuva previsto entre os dias 17 e 21 de maio.

Além da chuva volumosa, o vento persistente também provoca agitação marítima e há risco de ressaca no litoral baiano nos próximos dias.

 

Curiosidade: como funciona uma estação meteorológica?

 


Previsão de chuva para o Brasil para 15 dias

 

Chuva aumenta e deixa Salvador em alerta
quarta-feira, 13 de maio de 2015

Frente fria passa pelo litoral baiano

Uma nova frente fria passa pelo litoral da Bahia e aumenta as condições para chuva em todo o litoral baiano nos próximos dias. Os efeitos desta nova frente fria começaram  a ser sentidos ontem no litoral sul do Estado que voltou a ter pancadas de chuva e rajadas de vento. Na região de Abrolhos, as rajadas de vento associadas com o ar polar da frente fria estavam em torno de 50 km/h desde o meio da madrugada, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia. A mais intensa chegou ais 55 km/h.

A passagem da frente fria intensifica os ventos marítimos sobre o leste da Bahia que vai forçar uma maior concentração de umidade também na região de Salvador. Isto vai ajudar a formar mais nuvens de chuva.

A situação é de alerta já a partir desta quinta-feira. Até o sábado, a expectativa é de que capital baiana tenha sempre muita nebulosidade e chuva frequente. A chuva não tem hora para começar ou parar e em várias horas poderá acontecer com moderada a forte intensidade sobre várias regiões da cidade.

 

Alerta para deslizamentos de terra

Salvador já está encharcada por causa dos vários eventos de chuva forte que ocorreram desde o fim de abril. A capital baiana vem sofrendo com deslizamentos de terra e já contabiliza mais de uma dezena de vítimas fatais por causa da chuva forte recente.

Segundo medições do Instituto Nacional de Meteorologia, entre os dias 26 de abril e 13 de maio choveu aproximadamente 427 mm sobre a região de Ondina. Isto significa que 20% da média de chuva de um ano caiu em apenas 17 dias. A média anual de chuva em Salvador fica em torno de 2100 mm.  Somente entre os dias 8 e 10 de maio choveu 163 mm, metade da média de chuva para maio.

A chuva deve cair forte novamente entre esta quinta-feira e o sábado e o risco de novos deslizamentos é alto.

Além da chuva, a população do litoral da Bahia deve ter atenção com  o mar que vai ficar agitado durante a sexta-feira.

Áeas de risco em Salvador (BA) em 12/05/2015 Foto de Eloi Correa

 

Volume de chuva para o Brasil nos próximos 7 dias
terça-feira, 12 de maio de 2015

por Lívia Fernanda

A região do Vale do São Francisco, situado entre os sertões da Bahia e Pernambuco, é um dos mais importantes polos vitivinícolas do Nordeste, responsável por mais de 90% da exportação de uva de mesa. A produção da cultura é sucesso e até o estado do Rio Grande do Norte está apostando na cultura. O que transformou a região do semiárido nordestino em um grande produtor de uva foi o sol, o clima seco e o sistema de irrigação graças às águas do Rio São Francisco. Confira qual será a tendência do acumulado de chuva para os próximos 7 dias em todo o Brasil.

Por que não está chovendo na costa leste nordestina?
segunda-feira, 11 de maio de 2015

por Maria Clara Machado

A chuva normalmente retorna a costa leste do Nordeste durante o mês de abril, período em que a região entra na quadra chuvosa. Nesta época, as chuvas acontecem com maior regularidade e se estendem geralmente até o mês de julho. Os estados do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia, contam com esta chuva. Se a chuva não cair nesta época do ano, a situação pode se agravar e muito para estes estados.

O mês de abril de 2015 terminou com a chuva abaixo do normal na costa leste do Nordeste, com exceção da Bahia, que tem recebido chuva mais volumosa com a passagem de frentes frias.  Mas na maior parte da região, dezenas de municípios estão em situação de emergência e aguardam pela chuva que está atrasada.

Segundo último levantamento do Ministério da Integração Nacional, 170 municípios estão em situação de emergência na Paraíba, 153 no Rio Grande do Norte e 126 em Pernambuco.

De acordo com o meteorologista da Climatempo Alexandre Nascimento, as condições do Atlântico e do Pacífico não estão favorecendo a ocorrência de chuvas abundantes sobre a faixa leste nordestina. “A temperatura da água do mar está muito próxima da normalidade, dificultando a formação de áreas de instabilidade”, explica Alexandre. Outro fator é a confirmação da formação do fenômeno El Niño, que também desfavorece a chuva na faixa leste do Nordeste.

Maio ainda será marcado por chuva abaixo do normal e só em junho a chuva deve aumentar especialmente entre Pernambuco e o Rio Grande do Norte.

Acompanhe as explicações sobre o atraso da chuva na costa leste do Nordeste com o meteorologista Alexandre Nascimento:

 

Confira a previsão de chuva para o Brasil nos próximos 15 dias

O El Niño está aí! O que vai mudar no clima do Brasil?

Entenda o fenômeno El Niño

 

Salvador terá mais chuva esta semana
segunda-feira, 11 de maio de 2015

Chuvarada em Salvador

Em 48 horas Salvador recebeu 50% da média normal de chuva para todo o mês de maio. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) entre 9h de sexta-feira, 8, e 9h do domingo, 10, choveu 163 mm na região de Ondina. A média de chuva para maio é de 325 mm. O total de chuva acumulado em 10 dias foi de quase 273 mm, o que corresponde a 94% da chuva do mês.

As imagens do satélite meteorológico mostram a aproximação de muitas nuvens vindas de sul o que vai provocar mais chuva até a noite da segunda-feira (11).

Clique na imagem e acompanhe o satélite para todo o Brasil

 Semana terá mais chuva em Salvador

A nebulosidade que está sobre o Recôncavo Baiano terá um reforço durante a semana. Uma nova frente fria vai chegar ao Estado da Bahia e manter a condição de chuva. Há o risco de novos alagamentos e deslizamentos de terra decorrentes da chuva persistente.

Chuva forte no litoral do Nordeste nos próximos dias
sexta-feira, 1 de maio de 2015

Chuva forte em capitais do Nordeste

Os primeiros dias de maio são de atenção para chuvas fortes em várias regiões do litoral do Nordeste, que devem afetar também as capitais Salvador, Recife, João Pessoa, Natal e Fortaleza.

Uma frente fria ainda está ativa no litoral da Bahia e estimula o crescimento de nuvens carregadas no litoral e no interior do Estado. Aglomerados de nuvens carregadas crescem no mar e avançam para o litoral do Nordeste, na altura do Rio Grande do Norte e da Paraíba. As nuvens aparecem como manchas coloridas. Os tons de vermelho representam nuvens com maior potencial para raios e chuva forte.

 

Nos próximos dias, estas nuvens carregadas devem ficar se espalhar por toda a região entre o litoral do Ceará e de Pernambuco. Para as capitais Fortaleza, Natal, João Pessoa e Recife, o risco de chuva forte e de raios já aumenta neste sábado e persiste até a quarta-feira. Para Salvador, o risco de chuva forte e de raios é alto no fim de semana e diminui bastante na segunda-feira, 4 de maio.

A meteorologista Josélia Pegorim mostra a evolução das áreas de instabilidade no litoral do Nordeste.

 

Por que é mais difícil chover sobre Alagoas e Sergipe?

Chuva ganha força em Salvador
quinta-feira, 30 de abril de 2015

Exatamente conforme as previsões da Climatempo, a quarta-feira (29) teve um enfraquecimento da chuva em Salvador. Tanto que a estação convencional do INMET em Ondina registrou apenas 6,0mm entre a tarde da quarta-feira e a manhã da quinta-feira (30). Mas com o reforço das instabilidades organizadas na região, a tendência é de mais chuva nos próximas horas e nos próximos dias.

As imagens do satélite meteorológico mostram a chegada de mais nuvens carregadas no Recôncavo Baiano.

Clique na imagem e acompanhe o satélite para todo o Brasil

Os volumes de chuva já acarretaram em mortes e deslizamentos de terra. Há o risco de novos transtornos decorrentes da chuva na região.

 

Mais chuva no feriado prolongado

A circulação de umidade vinda do mar vai reforçar as nuvens carregadas que também chegam do interior. Há previsão de pancadas de chuva a qualquer momento na sexta-feira (01), sábado (02) e domingo (03). Os volumes acumulados de chuva podem provocar novos alagamentos e deslizamentos de terra.

Risco de mais deslizamentos em Salvador
terça-feira, 28 de abril de 2015

Atualizado em 28/04/2015 às 16h32

Fortes áreas de instabilidade continuam provocando chuva no Recôncavo Baiano. Os grandes volumes de chuva acumulados desde o sábado (25) já acarretam em alagamentos, inundações e deslizamentos de terra. Segundo informações das agências de notícias, já foram confirmadas 15 mortes e duas pessoas seguem desaparecidas.

Clique na imagem e veja o satélite para todo o Brasil

Segundo informações da Defesa Civil de Salvador somente entre a madrugada e o início da tarde desta terça-feira (28) já há um total de 299 solicitações, dentre elas 159 são de deslizamentos de terra.

A persistência da chuva por um longo período facilita a umidificação do solo, ou seja, camadas cada vez mais profundas de terra ficam com água, o que favorece a ocorrência de deslizamentos e desabamentos.

Nova frente fria chega e chuva continua

A chuva não dará trégua em Salvador. Na quarta-feira (29) há um modesto enfraquecimento nas pancadas de chuva, mas que ainda podem ocorrer a qualquer momento. Mas na quinta-feira (30) a chegada de uma nova frente fria vai trazer mais instabilidade e grandes volumes de chuva para a região.

Como o solo já está bastante úmido, há o risco de novos deslizamentos. A água acumulada nos últimos dias também deixou os rios, lagos e córregos cheios de água, dessa forma há a possibilidade de novos alagamentos e inundações nesta área.