Posts com a Tag ‘Bahia’

+ aumentar e diminuir fonte -
Nordeste tem muita chuva nas próximas 48h
segunda-feira, 23 de março de 2015

Nuvens muito carregadas voltaram a se espalhar sobre o Nordeste provocando chuvas volumosas em diversas áreas da Região, incluindo capitais. O outono é época de chuva em grande parte do Nordeste e temporais são comuns.

Nuvens carregadas da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) avançam novamente sobre o Nordeste trazendo chuva forte, raios e até ventania. No fim da tarde desta segunda-feira, a passagem desta nuvens sobre Fernando de Noronha provocou rajadas de vento de 96 km/h no aeroporto local. A chuva torrencial reduziu a visibilidade para 500 metros. Voltou a chover forte sobre Natal e João Pessoa, que teve alagamentos no fim de semana, começou a noite de segunda-feira com trovoadas.

 

 

ZCIT e frente fria

Pelo menos nas próximas 48 horas, grandes de áreas de instabilidade devem atuar sobre o  Nordeste provocando pancadas de chuva frequentes, com raios e ventos fortes. Há risco de chuva forte que pode causar alagamentos e deslizamento de terra. Nas capitais, há risco de temporais em São Luis, Teresina, Fortaleza, Natal, João Pessoa e Recife.

Além das nuvens carregadas da ZCIT que avançam para o norte do Nordeste, uma frente fria está próxima ao sul da Bahia e ajuda a formar nuvens de chuva na porção sul  do Nordeste.

 

 

Capitais com chuva acima da média

Chuvas frequentes e fortes são comuns em março em muitas áreas do Nordeste. Quase todas as capitais já sofreram com temporais este mês.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, João Pessoa, capital da Paraíba, já acumulou 304 mm de chuva em 23 dias, 28% acima da média normal para o mês. Em Recife já choveu quase 275 mm e a média para março fica em torno de 262 mm. Em São Luis o acumulado de março de 324 mm está 23% abaixo da média.

Em Natal já choveu 205 mm, 5% acima da média histórica. Fortaleza acumulou em 23 dias de março quase 317 mm de chuva, volume que está apenas 6% abaixo da média para o mês

Risco de chuva forte em todo o litoral do Nordeste
quinta-feira, 5 de março de 2015

Na sexta-feira (06) são esperados temporais em toda a faixa leste do Nordeste. São esperados grandes volumes de chuva que podem acarretar em alagamentos e inundações. A chuva vem com forte intensidade e há a possibilidade de raios.

Nas imagens do satélite meteorológico é possível ver o avanço das instabilidades para o litoral norte do Nordeste e a chegada de grandes nuvens também do recôncavo baiano até o litoral de Alagoas.

Clique na imagem e veja o satélite para todo o Brasil

A presença da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) e da Onda de Leste ainda favorecem o desenvolvimento de grandes nuvens que são capazes de trazer os temporais para todo o litoral do Nordeste.

Clique na imagem e veja a previsão de chuva para todo o Brasil

No sábado (07) a tendência é de enfraquecimento das correntes de vento úmida. A chuva já volta a ocorrer de forma rápida e isolada.

O meteorologista César Soares comentou a chegada das áreas de instabilidade associadas a presença da Zona de Convergência Intertropical no Climatempo News.

Veja também: Chuva no Brasil nas últimas semanas de verão

 

VCAN provoca chuva no Nordeste
segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

A presença de um Vórtice Ciclônico nos Altos Níveis Atmosféricos (VCAN) favorece a organização de áreas de instabilidade sobre o Nordeste. Nuvens carregadas crescem em vários locais , principalmente no interior da Região, provocando pancadas de chuva com raios.

 

O VCAN permanece na costa leste do Nordeste nos próximos dias e vai estimular novas áreas de instabilidade até o fim da semana. Porém, a chuva não é generalizada e nem persistente. O quadro de seca não se altera. Algumas pancadas podem até ser fortes sobre açudes, mas os níveis de armazenamento de água não terão grande elevação até o fim da semana.

O mapa mostra a estimativa de chuva para o Nordeste até o dia 21 de fevereiro. As chuvas com maior volume ocorrem no interior.

Chuva forte causa transtornos em Salvador

Desde o domingo (15) de Carnaval que a capital da Bahia tem pancadas de chuva com forte intensidade. Durante a manhã da segunda-feira (16) novas áreas de instabilidade chegaram em Salvador e provocaram pancadas de chuva com intensidade entre moderada e forte acompanhada de trovoadas segundo informações do aeroporto Deputado Luís Eduardo de Magalhães.

A chuva forte que caiu em algumas áreas da capital baiana acarretou em transtornos para um dos tetos de um camarote no circuito Barra/Ondina. Devido ao acúmulo de água, a a estrutura do teto cedeu, mas  segundo as agências de notícias ninguém se feriu.

Até a quarta-feira (18) de cinzas, o tempo será com muitas nuvens e há o risco de chuva forte especialmente à tarde em toda a faixa leste da Bahia. A presença do VCAN ainda vai trazer mais nebulosidade. Há possibilidade de raios. As pancadas de chuva podem ocorrer também em outras capitais.

Nas imagens do satélite meteorológico é possível verificar que as camadas de nuvens giram no sentido horário na costa da Bahia. Este movimento acompanha o giro dos ventos provocados pelo VCAN. Este vórtice ocorre em torno de 10 mil metros de altitude.

Clique na imagem e veja o satélite para todo o Brasil

Confira a previsão de chuva para todo o Brasil para os próximos 15 dias

Dê seu depoimento na campanha BR: vida sem água

 

Mais chuva sobre MG, ES e BA
quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

As áreas de instabilidade voltaram a se formar sobre Minas Gerais e sobre o Espírito Santo espalhando nuvens carregadas que provocam chuva forte e volumosa. A quinta-feira foi marcada por muitas nuvens e chuva nos dois estados e a previsão é de mais chuva para sexta-feira e para o fim de semana.

Mas a população precisa ficar atenta, pois há risco de chuva intensa que pode causar problemas.

 

Cataguases (MG): voltou a chover em 5-2-2015 por Márcio José

 

Uma mudança na circulação dos ventos sobre o centro-sul do Brasil favoreceu a formação destas áreas de instabilidade, fazendo com a chuva finalmente voltasse e ocorrer.  Em muitas áreas do norte mineiro e do Espírito Santo ficaram de 40 a 50 dias consecutivos sem chuvas. Estas áreas de instabilidade se espalharam também para o centro-sul da Bahia e a previsão é de que as condições para chuva aumentem ainda mais até o domingo.

 

 

Tarde mais fria em Belo Horizonte

Por causa a chuva e do excesso de nuvens, a temperatura baixou em Belo Horizonte. Pela medição do Inmet, a tarde de 5 de fevereiro foi a mais fria do ano até agora, com temperatura máxima de 25,3°C. O recorde anterior era de 26,9°C, em 1 de janeiro.

A chuva nos próximos dias deve beneficiar os Sistema Paraopeba

 

 

Chuva continua no Nordeste
quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

O Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN) ainda favorece a concentração de grandes nuvens carregadas em algumas áreas do Nordeste. Grandes volumes de chuva são registrados principalmente sobre o leste da Bahia.

As imagens do satélite meteorológico mostram o avanço de grandes nuvens nos tons em azul, que são capazes de provocar temporais.

Em Itiruçu-BA o volume acumulado de chuva entre as 9h da manhã da quarta-feira (17) e 9h da manhã de quinta-feira (18) chegou aos 70mm.

Em 48 horas os volumes foram ainda maiores principalmente sobre a Bahia e Piauí.

Acumulados de chuva entre 9h de 16/12/2014 e 9h de 18/12/2014, segundo informações das estações automáticas do INMET

Chuva enfraquece até o fim de semana

O VCAN se afasta da costa nordestina a partir da sexta-feira (19). A chuva ainda vai acontecer de forma rápida, mas com volumes menores, principalmente sobre o litoral leste. Essa condição do tempo será observada tanto no sábado quanto no domingo.

Quer saber como ficará o tempo em todo o Brasil no Natal? Veja também: Uma ZCAS para o Natal do Brasil

VCAN provoca chuva forte no Nordeste
terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Atualizado às 19h10 de 16/12/2014

 

Nuvens bastante carregadas cresce em vários locais do litoral e do interior da Bahia provocando chuva forte e volumosa .

 

Jacobina (BA) 16-12-2014 por Cleiton Ferreira

 

O Instituto Nacional de Meteorologia registrou nesta terça-feira, 16, 111,4 mm de chuva sobre Ipiaú, no leste a Bahia, mas apenas 2 horas, entre 15h e 17h. Esta quantidade de chuva é extremamente elevada para um período de tempo tão curto e suficiente para causar danos e alagamentos. Ainda na Bahia, entre 16h do dia 15 e 16h do dia 16 de dezembro, o Inmet registrou 64,2 mm sobre Ibotirama, 45,4 mm sobre Brumado e 48,6 mm sobre Maraú.

 

A chuva forte aconteceu em parte pela passagem de uma frente fria pelo extremo sul da Bahia e também pela presença de um VCAN na costa do Nordeste. O VCAN (vórtice ciclônico de altos níveis) é uma circulação de ventos especial observada em torno de 10 km de altitude, comum nesta época do ano. Dependo da posição deste vórtice, áreas de instabilidade se formam sobre o Nordeste provocando pancadas de chuva frequentes, muitas vezes de forte intensidade.

A imagem do satélite meteorológico mostra a presença de nuvens carregadas nos tons em azul em várias áreas do Nordeste.

Os ventos nos altos níveis atmosféricos mostram a presença de um sistema de baixa pressão atmosférica que favorece a convergência de ventos úmidos. Esse sistema é conhecido em meteorologia como Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN) e são capazes de provocar chuva forte que geram grandes volumes em um curto período de tempo.

Ao longo da semana ainda há a previsão de muitas nuvens carregadas e chuva sobre o Nordeste. Há o risco de chuva a qualquer momento sobre o litoral da Bahia pelo menos até a próxima sexta-feira (19). No sábado (20) e no domingo (21) as áreas de instabilidade perdem força devido ao enfraquecimento do Vórtice Ciclônico nos Altos Níveis.

Você sabia que o VCAN do Nordeste é um sistema bastante característico do Verão? Veja os comentários do meteorologista César Soares no Climatempo News!

 

 

Fotografeotempo! #É tempo de Natal!  

Previsão climática para o verão de 2015 no Brasil

 A latitude e o tamanho dos dias no verão

Muita chuva no litoral da Bahia
segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Chuva forte sobre a Bahia

As áreas de instabilidade se intensificam no litoral da Bahia e provocam chuva forte também Salvador. A chuva complica o trânsito e a imprensa local informou queda de árvores.

 

 

Áreas de instabilidade associadas a presença de um Vórtice Ciclônico nos Altos Níveis Atmosféricos (VCAN) e de uma frente fria provocam chuva forte sobre todo o leste da Bahia. Segundo informações do aeroporto Deputado Luis Eduardo de Magalhães há a presença de chuva moderada acompanhada por trovoadas.

Áreas de instabilidade se intensificam sobre a Bahia por causa da frente fria que já está no litoral sul baiano. Vários aglomerados de nuvens carregadas devem se espalhar pelo litoral e pelo interior da Bahia provocando chuva frequente nos próximos dias.

Para esta terça-feira, a preocupação maior é com a chuva forte no litoral da Bahia, inclusive na região de Salvador, e também o aumento da chuva no litoral de Sergipe e de Alagoas.

 

 

 

 

Bom Jesus da Lapa (BA) em 16-11-2014 por Leo Rodrigues

Muita chuva sobre o nordeste de Minas Gerais

Uma frente fria avançou até o sul da Bahia e estimulou a formação de nuvens bastante carregadas entre o Espírito Santo, Minas Gerais e o sul da Bahia. A semana começou com muita chuva sobre as regiões mineiras do vale do rio Doce e do vale do Jequitinhonha. Entre 10 horas do dia 14 e 10 horas de 15 de dezembro de 2014, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 82,8 mm sobre Governador Valadares, 75,4 mm sobre Mantena e 66,2 mm na região de Aimorés. Caratinga recebeu 62,4 mm de chuva no mesmo período e em Timóteo choveu 62,2 mm.

Choveu muito também sobre a região de Santa Teresa, na região serrana do Espírito Santo. O acumulado no mesmo período foi de 62,8 mm.

 

Mais chuva

A frente fria que ajudou a formar estas fortes áreas de instabilidade permanece entre o litoral da Bahia e do Espírito Santo nesta terça-feira. Nuvens carregadas continuam a se formar sobre o norte de Minas Gerais, no norte capixaba e sobre a Bahia. Há risco de chuva forte e volumosa.

 

O meteorologista César Soares comentou a presença de alguns sistemas típicos do Verão que já começam a provocar chuva em algumas áreas do leste do Nordeste. Quer saber quais? Então veja no Drops Climatempo News

 

 

 

Um bom tempo pra você!

Previsão climática para o verão de 2015 no Brasil

Até 17 de dezembro, mais de 100 estrelas cadentes por hora riscam o céu! Não esqueça de fazer o seu pedido! 

 

Nuvens continuam carregadas no litoral da Bahia
sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Áreas de instabilidade se formaram no litoral da Bahia espalhando nuvens carregadas que provocaram chuva forte e volumosa na madrugada e manhã desta sexta-feira. Do início da madrugada até 13 horas, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 99,2 mm na região de Una e Maraú choveu 67,0 mm. Na tarde de quinta-feira, 11, a chuva caiu forte sobre Feira de Santana e foram acumuladas quase 40 mm. 

As nuvens continuam carregadas pelo litoral da Bahia neste sábado provocando chuvas frequentes. No domingo, as pancadas de chuva ainda vão ocorrer, mas de forma mais esporádica. Pode chover com moderada intensidade também em Salvador.

Chuva no interior do Nordeste

O fim de semana será marcado por sol forte, calor e tempo seco em grande parte do Nordeste. Mas a maioria das áreas da Bahia, do Maranhão e do Piauí terão umidade suficiente para formação de grandes nuvens que vão provocar pancadas de chuva. Pode chover com moderada a forte intensidade, mas em pequenas áreas. Há risco de raios. Em Carolina, no sul do Maranhão, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 41,4 mm em apenas 2 horas.

 

 

Tem chuva de estrelas cadentes acontecendo e serão mais intensas no fim de semana e pode ser vista em todo o Brasil. A menor nebulosidade sobre o Nordeste vai facilitar a visualização. Você pode ver a olho nu!

 

Um bom tempo pra você!

Como se formam os raios? É de arrepiar os cabelos!  

Chuva forte na Bahia e no sul do Piauí
sábado, 6 de dezembro de 2014

Áreas de instabilidade se formaram em altos níveis atmosféricos e vêm provocando chuva forte em diversas áreas da Bahia ao longo deste sábado. Estas instabilidades estão associadas a um cavado sobre o Nordeste do país. Um cavado representa uma ondulação na atmosfera, na qual os ventos giram predominantemente no sentido horário, mas não formam uma circulação fechada (baixa pressão). Esta situação facilita a ascensão do ar para gerar nuvens carregadas, como as cumulonimbus – cb’s – responsáveis por tempestades.

É possível verificar na imagem do modelo meteorológico esta ondulação, e na imagem de satélite as instabilidades associadas à esta perturbação.

Linhas de corrente em 250hpa e cavado demarcado em vermelho.

Na imagem de satélite meteorológico a seguir, é possível verificar nuvens carregadas – em cores verdes, azuis e brancas (de acordo com a ordem crescente de intensidade) -  associadas à perturbação atmosférica em altos níveis atmosféricas

Núcleos intensos de chuva associados ao cavado em altos níveis atmosféricos.

Segundo registros das estações automáticas do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET),  já foram acumulados 57.2mm de chuva em Maraú, 20mm em Buritarama, 27.6mm em Amargosa, 21mm em Valença e 25.6mm em Barra (em apenas uma única hora).

A previsão é que estas instabilidades continuem atuando sobre o Estado neste sábado, provocando chuva com até forte intensidade ao longo do dia.

É possível verificar na imagem de satélite também que intensos núcleos de chuva estão se formando sobre o sul do Maranhão e do Piauí, provocando chuva forte em diversos municípios. Infelizmente, por falta de estação meteorológica nestas áreas, não é possível quantificar a chuva acumulada na região.

Em grande parte do Piauí e no sul do Maranhão, há previsão de pancadas de chuva ao longo deste sábado, alternando com períodos de melhoria.

Amanhã o tempo não muda muito sobre estes três Estados. As áreas de instabilidade continuam favorecem a formação de muitas nuvens sobre a Bahia e o centro-sul do Maranhão e do Piauí. Há risco de chuva forte, principalmente no oeste baiano. Ainda assim, o tempo fica abafado nestas áreas, e o sol até aparece mais forte em alguns momentos do dia.

Aumenta o risco de chuva forte entre Salvador e Maceió
quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Atualizado às 12h18 de 20/11/2014

As áreas de instabilidade estão ativas desde ontem entre o litoral de Alagoas e o norte da Bahia. As nuvens estão carregadas e provocam várias pancadas de chuva sobre o mar e também no litoral. A situação é atenção, pois estas áreas de instabilidade vão persistir no decorrer desta quinta-feira. A chuva pode cair com moderada a forte intensidade em alguns momentos e com raios. Há risco de chuva moderada a forte em Salvador, Aracaju e Maceió.

As imagens de satélite mostram a intensificação das nuvens carregadas entre Salvador e Maceió.

 

A animação abaixo mostra uma simulação das áreas de chuva (manchas coloridas) para períodos de 12 horas. A primeira imagem corresponde aos períodos da tarde e noite do dia 19 de novembro, em seguida madrugada e manhã do dia 20 e assim pode diante. Os tons de vermelho e rosa indicam volumes elevados de chuva.

 

 

As nuvens carregadas que cresceram sobre Sergipe e Alagoas nesta quarta-feira ainda refletiram a presença de uma frente fria no litoral dos dois Estados, mas que já está se afastando para alto-mar.

Por causa desta frente fria, chuvas fortes e volumosas ocorreram nos últimos dias em muitos locais do Nordeste. Várias cidades da Bahia sofreram com alagamentos e enchentes.

 

A tendência de diminuição e de enfraquecimento das áreas de instabilidade a partir desta quinta-feira, com o afastamento da frente fria.

 

Chuva de novembro supera média em muitas áreas do Nordeste.