Posts com a Tag ‘Cubatão’

+ aumentar e diminuir fonte -
Qualidade do ar piora na Grande São Paulo
segunda-feira, 5 de maio de 2014

A passagem da nova frente fria vai provocar um pouco de chuva, mas suficiente apenas para renovar a umidade e melhorar a qualidade do ar. Segundo a avaliação da Cetesb na segunda-feira, 5, das 16 estações medidoras do nível de poluentes espalhadas pela cidade de São Paulo, só 4 tiveram boa qualidade do ar. As outras 12 registram qualidade do ar moderada. Em Cubatão (vila Parisi) e em Santos (ponta da praia), a qualidade do foi considerada ruim.

A falta de chuva e ventos fracos facilitam o aumento da concentração de poluentes sobre a região da Grande São Paulo. Para esta terça-feira, na avaliação da Cetesb, as condições meteorológicas devem ser desfavoráveis para a dispersão de todos os tipos de poluentes. Mas a passagem de uma frente fria durante a quarta-feira vai aumentar o vento e trazer um pouco de chuva.

No canal Qualidade do ar você confere o nível do poluente de hora em hora.

Chuva na Grande SP
quarta-feira, 9 de abril de 2014

As áreas de instabilidade que estão vindo do Paraná já espalharam muitas nuvens pela Grande SP. Radares meteorológicos mostram chuva fraca a moderada agora entre Itapecerica da Serra e Taboão da Serra, e também entre São Bernardo e Cubatão (Baixada Santista).

Baixada Santista e Grande SP mais poluídas
segunda-feira, 7 de abril de 2014

A segunda-feira foi marcada por muito sol e calor na Grande São Paulo e na Baixada Santista. O vento fraco predominou ao longo do dia e não chover.

O bonito dia de sol esconde uma dos velhos problemas do outono: a qualidade do ar piora com a falta de chuva por vários dias seguidos e o ar parado.

Sem vento e sem chuva, a concentração de poluentes aumenta. Nesta segunda-feira, a Cetesb registrou qualidade do ar muito ruim em Cubatão (Vila Parisi) devido excesso de MP10 (um tipo de material particulado, poeira).

No fim da tarde, o boletim de resumo da situação da Grande São Paulo indicou que dos 26 locais de medição, apenas 8 terminaram o dia com boa qualidade do ar. Os demais foram considerados regular.

Nesta terça-feira, as condições meteorológicas não se alteram quase nada. A Grande São Paulo e a Baixada Santista vão continuar sem chuva e com pouco vento. A qualidade do ar pode piorar.

 

 

 

Chuva no litoral paulista
sexta-feira, 7 de março de 2014

Muitas nuvens estão passando sobre o litoral de São Paulo. Radares meteorológicos mostram chuva fraca a moderada entre Santos e Cubatão, em Bertioga, em São Sebastião, Ilhabela e em parte de Caraguatatuba.

Baixada Santista terá pancadas de chuva no Carnaval
quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

O sol forte e o calor intenso marcaram a quinta-feira, 27, na Baixada Santista. A temperatura chegou aos 36°C, pela medição da base aérea do Guarujá. Mas as nuvens carregadas de uma forte linha de instabilidade chegaram  sobre a região no fim da tarde provocando chuva forte e raios.

 

A imagem do radar meteorológico de São Roque, operado pela Aeronáutica mostra as áreas de chuva forte (em vermelho) sobre a Baixada Santista às 18h10. Até 18h20, o Sistema de Alerta e Inundações de São Paulo (SAIP) registrou de 14 mm a quase 40 mm na região de Cubatão.

As áreas de instabilidade avançam para o mar, mas outras nuvens carregadas avançam do sul do Estado de São Paulo e provocam mais chuva à noite. Pode chover forte.

Carnaval com pancadas de chuva

A região de Baixada Santista terá um carnaval com  tempo típico de verão, mas as pessoas não devem esperar por dias de céu azul e secos, como predominou até agora. A previsão é de dias com o sol aparecendo sempre junto de nuvens e as pancadas de chuva especialmente à tarde e à noite que podem ser fortes.

Falta de chuva deixa São Paulo mais poluída
terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

A falta de chuva generalizada, pouco vento e menos nuvens do que o normal para esta época do ano estão deixando São Paulo mais poluída. Ontem, a Cetesb registrou qualidade do ar ruim em na região do Itaim Paulista, zona leste da cidade de São Paulo, na região de Capuava, em Santo André, município da Grande São Paulo e em Sorocaba, no interior paulista. Todas as regiões tiveram excesso de ozônio. Em Cubatão, na Vila Parisi, a qualidade do ar ontem também foi considerada ruim, mas por causa do aumento da concentração de material particulado.

A cor escurecida no horizonte da capital paulista na manhã desta terça-feira indica o ar mais poluído. Há possibilidade de pancadas de chuva no fim da tarde e no início da noite, mas em poucas áreas da Grande São Paulo e do Estado de São Paulo. Uma frente fria deve chegar ao litoral paulista na sexta-feira aumentando as condições para chuva e diminuindo o calor.

Chuva na Baixada Santista
terça-feira, 21 de janeiro de 2014

As áreas de instabilidade que provocam chuva sobre a capital paulista se dirigem para a Baixada Santista. Em seu trajeto passam pelo ABC paulista, por Cubatão, Ribeirão Pires e chegam à Praia Grande, São Vicente e Guarujá provocando chuva forte. Ao longo das horas seguintes, novas áreas de instabilidade se deslocam para o litoral, mas a chuva tende a enfraquecer por conta do resfriamento a atmosfera.

Chuva forte em Cubatão (SP)
quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

O radar meteorológico mostra a passagem de fortes áreas de instabilidade sobre o município de Cubatão. Pancadas de chuva forte ocorrem e há o risco de novas áreas de instabilidade manter a chuva ao longo da noite e madrugada.

Chuva em Cubatão (SP)
quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Áreas de instabilidade se deslocam para o litoral de São Paulo e passam por Cubatão. Segundo informações do radar meteorológico a chuva varia de intensidade entre fraca à moderada. As instabilidades passam rapidamente e perdem força ao longo de seu trajeto, nas próximas horas a chuva perde intensidades até parar completamente.

Chuva no litoral paulista
quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Com o calor e a alta umidade do ar, nuvens carregadas cresceram sobre algumas áreas do litoral paulista. Radares meteorológicos mostram chuva moderada a forte em São Sebastião, Cubatão, Mongaguá e Itanhaém.