Posts com a Tag ‘Espinosa’

+ aumentar e diminuir fonte -
Chove forte no norte e nordeste mineiro (MG)
segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Instabilidade frontal mantém condições para chuva no norte-nordeste mineiro, provocando chuva moderada em algumas áreas. Na última observação, Montes Claros teve acumulação horária de 26,6mm e totaliza 45,6mm em 3 horas. Teófilo Otoni, mais a leste do estado, teve 14,4mm e acumula 54,6mm nas últimas 12 horas. Capelinha teve chuva moderada nas últimas duas horas, e acumula 37,0mm em 6 horas. Chove também em Espinosa, no extremo norte mineiro, com acumulado de 19,0mm nas duas últimas horas. O sistema ainda deverá manter atividade, provocando mais chuva durante toda a madrugada e início da manhã de segunda-feira.

Fim de semana de chuva Minas Gerais
sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Temperatura fica baixa no fim de semana em BH

A sexta-feira foi marcada por calor intenso e sol em Belo Horizonte. A temperatura chegou aos 34°C na região do aeroporto Carlos Prates. Mas uma frente fria avança sobre Minas Gerais e causa grande mudança no tempo no fim de semana. Além da chuva, que pode ser forte, a capital mineira terá uma acentuada queda da temperatura. Em relação a esta sexta-feira, a temperatura máxima deve baixar em 10 graus, mais ou menos.

Veja a tendência da temperatura em Belo Horizonte

Volta a chover no norte de MG

A frente fria chega a norte de Minas Gerais neste sábado causando aumento da nebulosidade e pancadas de chuva, que vão aliviar o calor. Os termômetros marcaram 35°C a 37°C em na região de Salinas, Espinosa, Montes Claros e Montalvânia. Há risco de chuva forte, com raios e fortes rajadas de vento.

As áreas de instabilidade da frente fria provocam chuva em todas as regiões mineiras no fim de semana. A chuva deve persistir na semana que vem e grandes volumes devem ser acumulados na semana que vem.

Confira a previsão para Minas Gerais

Belo Horizonte tem tarde mais fria do ano
terça-feira, 15 de maio de 2012

A frente fria que virou o tempo do avesso por todo o Sudeste do Brasil trouxe chuvas acima do normal para maio e uma grande dose de ar polar que derrubou a temperatura em todos os Estados.

Em Belo Horizonte, a tarde desta terça-feira foi a mais fria do ano até agora. No centro da cidade,  a temperatura máxima foi de 18,8ºC, pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia. O recorde anterior de menor temperatura máxima e de tarde mais fria era de 20,5ºC, em 8 de maio, há exatamente uma semana. Na região do aeroporto da Pampulha, a temperatura máxima hoje foi de 19,1ºC.

Ar polar por todo o Estado

O ar polar trazido pela frente fria se espalhou por todo o Estado de Minas Gerais fazendo a temperatura baixar muito. No sul  mineiro e na zona da mata, os termômetros durante a tarde não passaram dos 18ºC. Em Monte Verde, às 4 horas da tarde, a temperatura estava em torno dos 12ºC. Barbacena, na zona da mata, estava com 13ºC.

No extremo norte de Minas Gerais, na divisa com a Bahia, a temperatura hoje ainda ficou entre 29ºC a 32ºC em localidades como Espinosa, Almenara e Montalvania, mesmo assim houve queda em relação aos últimos dias. No domingo, o calor no norte mineiro bateu nos 37ºC.

Frio e umidade diminuem a partir de quinta-feira

Esta quarta-feira ainda será com muitas nuvens, baixa temperatura e condições de chuva em todo o Estado de Minas Gerais. A partir de quinta-feira, a nebulosidade diminui e o sol reaparece na Grande Belo Horizonte e na maioria das regiões de Minas. A temperatura entra em elevação. O tempo fica mais seco, com mais sol no fim de semana, mas ainda com noites frias por todo o Estado.

Brasil secando: UR se aproxima do estado de emergência no interior do país
sexta-feira, 8 de julho de 2011

A umidade do ar baixou ainda mais na última hora em Poços de Caldas, no sul de Minas Gerais. Ao meio dia, a umidade relativa (UR) chegou aos 21%, mas às 13 horas, o aeroporto local registrou apenas 14%.  Este valor é extremamente baixo e prejudicial à saúde humana, colocando a região num estado de alerta, por conta do ar muito seco, pelos padrões da OMS – Organização Mundial da Saúde. O Estado de Alerta para o ar seco é determinado para índices de umidade relativa do ar entre 12% e 20%. Entre 21% e 30% temos o Estado de Atenção e entre 31% e 40%, Estado de Observação. Índices de umidade do ar iguais ou menos a 11% indicam um Estado de Emergência.

Na tarde ontem, Brasília teve a tarde mais seca do ano, com umidade relativa do ar de apenas 20%, às 15 horas, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia. Mas índices de alerta foram observados no norte e oeste da Bahia, no sul do Ceará, norte de Minas Gerais, no centro-norte de Goiás, leste/nordeste de Mato Grosso e também em áreas da divisa de São Paulo com o sul de Minas Gerais, do interior do Paraná e de Santa Catarina.

Nas medições feitas por estações meteorológicas do Inmet – Instituto Nacional de Meteorologia, a umidade relativa do ar na tarde de quinta-feira, 7 de julho, atingiu 13% em Espinosa (MG), Guanambi (BA) e Bom Jesus Lapa (BA), 14% em Itaiobim (MG), Irecê (BA), Buritirama (BA),  15% em Tauá (CE), 16% em Salinas (MG), Gaúcha do Norte (MT), Niquelândia (GO) e Montalvania (MG).

Níveis de umidade do ar baixos como estes, até menores, acontecem praticamente todos os anos no Brasil na época da seca, que abrange quase todo o outono, o inverno e parte da primavera. A queda dos níveis de umidade ocorre naturalmente por conta da falta de chuva por muitos dias consecutivos e da frequente passagem do ar polar sobre parte do Brasil. As massas polares trazem o frio e também reduzem os níveis de umidade do ar. Este efeito é observado em geral nos estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

Neste fim de semana, a umidade do ar vai permanecer abaixo dos níveis confortáveis e recomendáveis para a saúde humana na maior parte do Brasil.  As regiões mais secas, onde os níveis de umidade do ar podem se aproximar ou mesmo baixar para índices de emergência, devem ser em áreas da Região Centro-Oeste, no norte de São Paulo, sul, centro-oeste e norte de Minas Gerais, oeste e norte da Bahia e Tocantins.

MG: Chuva forte no norte de Minas
segunda-feira, 4 de abril de 2011

Áreas de instabilidade que formam no norte do estado mineiro devido ao avanço da frente fria provoca chuva forte agora na região de Espinosa, no extremo no norte do estado. O volume de chuva segundo as medições do INMET foi de 35,6mm na última hora e totaliza 47,4mm em duas horas. Em Montes Claros, também no norte mineiro, o volume acumulado está em 24,4mm. A instabilidade permanece bastante ativa na região e mais chuva é esperada ao longo desta segunda-feira.