Posts com a Tag ‘Montevideo’

+ aumentar e diminuir fonte -
Chuva fraca e frio em Montevidéu (Uruguai)
domingo, 6 de julho de 2014

O aeroporto de Montevidéu no Uruguai registra chuva fraca que reduz a visibilidade a 3000m. O céu está completamente encoberto, o vento sopra fraco a moderado de noroeste e a temperatura é de 07 graus.

Tempo no Jogo, o canal da Climatempo na Copa 2014. De olho na bola e no tempo!

 

Ventania: dias de Zonda e Blanco na Argentina
quinta-feira, 12 de junho de 2014

Uma nova frente fria avança sobre a Argentina  associada a fortes áreas de baixa pressão atmosférica. Esta frente fria causa ventania nesta quinta-feira sobre a Argentina, no Uruguai e no Paraguai. O aeroporto Ezeiza, na Grande Buenos Aires já havia registrado várias rajadas entre 45 km/h e 60 km/h até a 13 horas. Em Colônia, no litoral do Uruguai, uma rajada chegou aos 70 km/h, às 13 horas. O aeroporto de Montevideo registrou rajada de 59 km/h no mesmo horário.  Em Assunção, capital do ParaguaiAlém da ventania, chuva forte e muitos raios foram observados na manhã desta quinta-feira sobre a província de Buenos Aires e Uruguai.

 

 

 

 

 

 

Por causa da passagem deste sistema, foi emitido também alertas para a ocorrência do vento Zonda e do vento Blanco nas zonas das Cordilheiras.

O vento Zonda é um vento forte, seco e quente que desce das encostas dos Andes. Chega ao solo muito quente. O Zonda é causador de incêndios em províncias do oeste da Argentina ao pé da dos Andes, sendo observado desde Jujuy até Neuquén. Ele pode ocorrer em grande época do ano, porém é mais comum entre maio e novembro e é intensificado pela passagem de algumas frentes frias especiais. No Brasil, o correspondente seria o vento noroeste que sopra forte antes da chegada de uma frente fria em áreas litorâneas próximas de serras como o litoral sul de Santa Catarina, a região da Baixada Santista, em São Paulo, o litoral do Paraná.

O vento Blanco é um vento muito forte e misturado com neve, que é levantada do solo. A neve levantada pelo vento cria uma cortina que pode deixar a visibilidade tão prejudicada, que não se sabe se a neve está caindo das nuvens ou levantada do solo. Este vento é próprio das regiões polares e montanhosa. Nos Estados Unidos se chama blizzard. Outros nomes populares do vento Blanco são cellisca, aventanieve. No norte da Ásia é conhecido como vento ártico.

 

Tempo no Jogo, o canal da Climatempo na Copa 2014. De olho na bola e no tempo!

Participe! Clique o tempo na Copa: #temponojogo

Frente fria traz chuva forte para Buenos Aires e Montevideo
quarta-feira, 11 de junho de 2014

A passagem de áreas de instabilidade associadas a aproximação de uma frente fria provocaram chuva forte e ventania na Grande Buenos Aires na tarde desta quarta-feira e também em Montevideo. O aeroporto internacional Ezeiza, em Buenos Aires, registrou rajadas entre 46 km/h e 55 km/h entre 15h e 15h30. Choveu forte.Na capital do Uruguai também choveu forte neste horário.

Até a sexta-feira, a frente fria vai atuar com mais força nas duas capitais provocando chuva forte e há risco de mais ventania.  O serviço de meteorologia nacional de meteorologia da Argentina emitiu alerta para esta quinta-feira, 12 de junho, de ventos fortes, granizo e chuva forte, com acumulados que podem superar os 80 mm para parte da províncias de Buenos Aires, incluindo a cidade de Buenos Aires, Entre Rios e Santa Fé.

No Brasil, esta frente fria começa a provocar chuva no Rio Grande do Sul nesta quinta-feira e na sexta avança sobre a Região provocando chuva forte.

 

 

 

Tempo no Jogo, o canal da Climatempo na Copa 2014. De olho na bola e no tempo!

Participe! Clique o tempo na Copa: #temponojogo

Argentina e Uruguai continuam fervendo
segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

O calor intenso não tem dado trégua aos argentinos e aos uruguaios. Uma massa de ar muito quente e seca continua predominando sobre estes países causando temperaturas muito elevadas e níveis de umidade bastante baixos. O desconforto é grande, pois são muitas horas seguidas com calor extremo, com temperaturas acima dos 34°C.

Na imagem de satélite, a cor preta indica ausência de nuvens e a presença de um ar muito seco.

Por volta das 18 horas (19 horas em Brasília) de 6 de janeiro de 2014, a temperatura chegava aos 41,1°C em Santa Rosa, cidade argentina na província de La Pampa, área central da Argentina. A umidade relativa do ar era de apenas 9%, uma situação de emergência pelos padrões da OMS – Organização Mundial de Saúde. A medição foi feita pelo Serviço Nacional de Meteorologia da Argentina. Às 18 horas, as 15 maiores temperaturas no país eram todas acima dos 37°C. Em Buenos Aires, os termômetros estavam em torno dos 34°C. A previsão indicava mais uma noite extremamente quente para os argentinos.

O calorão no Uruguai também está chamando atenção, bem como no Sul do Brasil. O serviço meteorológico oficial do Uruguai mediu quase 37°C em Artigas, no noroeste do país, às 18 horas da segunda-feira, 6 de janeiro de 2014. Na capital, Montevideo, a temperatura era de 35°C.

Nos próximos dias, a passagem de frentes frias pela costa da Argentina e do Uruguai traz algumas pancadas de chuva especialmente para as cidades costeiras. A partir do dia 11, as frentes frias devem ser mais frequentes nos dois países causando um maior número de áreas de chuva que vão ajudar a baixar a temperatura.

Ventania e frio em Montevideo
quinta-feira, 18 de julho de 2013

O ar polar já está atuando forte sobre o Uruguai. Em Montevideo, o aeroporto internacional local registrava 8 ºC com rajadas de vento de 55 km/h.

Argentina, Uruguai e Paraguai: Natal com temporais
segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

O calor é intenso nesta véspera da Natal não só no Brasil, como também no Uruguai, no Paraguai e por quase toda a Argentina. Às 17 horas, pelo horário de Brasília, na Argentina, o aeroporto de Mendoza marcava 39ºC, Tucuman estava com 38 ºC, Corrientes e Formosa estavam com 37ºC. O aeroporto de Ezeiza, na Grande Buenos Aires, estava com 37ºC. No Uruguai, a região de Colonia, estava também com 37ºC e Montevideu com 35ºC. No Paraguai, Assunção estava com 37ºC.

O calor intenso, a pressão do ar muito baixa  e passagem de uma frente fria  facilitam o crescimento de área de instabilidade localizadas, que devem provocar temporais no dia de Natal em várias áreas do centro, leste e nordeste da Argentina e no Uruguai. O Paraguai pode ter chuvas fortes também, mas o risco é maior a partir da tarde.

Chuva e frio no Uruguai
sexta-feira, 3 de agosto de 2012

As áreas de instabilidade de uma frente fria estão provocando chuva em muitas regiões do Uruguai. a chuva veio junto com o ar polar e a temperatura está baixa. Em Montevideo, a capital do país, a temperatura estava em torno dos 12ºC, ao meio-dia. Na região de Colonia, a temperatura era de 10ºC, mas com o vento em torno dos 20 km/h, a sensação térmica era de 4ºC.

Nova frente fria já provoca chuva no Uruguai
sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Uma nova frente fria está se formando entre Uruguai e Argentina e as instabilidades deste sistema já estão provocando chuva no Uruguai. Os aeroportos de Montevideo e Maldonado, cidades localizadas no sul uruguaio, estão registrando chuva fraca a moderada e trovoadas neste momento. A temperatura está em torno de 18ºC.

Cinzas vulcânicas no Uruguai
quinta-feira, 7 de julho de 2011

As cinzas vulcânicas do vulcão chileno Puyehue voltaram a ser registradas sobre áreas do Uruguai na tarde desta quinta-feira. No aeroporto de Montevideu, capital do Uruguai, o fenômeno das cinzas recomeçou a ser registrado a partir das 13 horas. Nos aeroportos de Melilla e de Maldonado, as cinzas estão sendo observdas desde 14 horas.

Cinzas vulcânicas do Puyehue ainda atingem a Argentina e o Uruguai
segunda-feira, 13 de junho de 2011

Muitos aeroportos da Argentina e do Uruguai continuam observando precipitação de cinzas vulcânicas derivadas da erupção do vulcão Puyrhue, no sul do Chile. Em Buenos Aires, o aeroporto internacional Ezeiza ficou livre das cinzas durante o fim de semana, mas o fenômeno voltou a ser observado no começo da madrugada desta segunda-feira e persistia até o meio-dia, com fraca intensidade.  No aeroporto de Mar del Plata, no litoral da província de Buenos Aires, a precipitação de cinzas foi moderada durante a madrugada e manhã de hoje. Na província de Cordoba, o aeroporto da cidade de Cordoba chegou a registrar as cinzas nas proximidades em parte da manhã. Já em Bariloche, cidade argentina mais afetada e próxima do vulcão Puyehue, a situação cintinua crítica, pois a nuvem de cinzas vulcânicas ainda está persistente sobre a cidade.  Bariloche recebeu densas precipitações de cinzas no começo da semana passada que acumularam mais de 1 metro sobre as ruas. A cidade é talvez o mais importante ponto turístico da Argentina nesta época do ano.

No Uruguai, o aeroporto internacional da capital Montevideo não teve problemas com a  nuvem de cinzas do Puyehue no fim de semana, mas o problema voltou na madrugada de hoje, como ocorreu também em Buenos Aires. As cinzas caíram de forma moderada na madrugada e durante toda a manhã desta segunda-feira. Outros aeroportos uruguaios, como o da cidade de Colonia, também registravam a presença das cinzas vulcânicas.

O vulcãoPuyehue teve violenta erupção há duas semanas, durante o fim de semana de 4 e 5 de junho. Desde então, nuvens de cinzas vulcânicas se espalham sobre áreas da Argentina e do Uruguai, mas também chegaram ao Sul do Brasil no fim da semana passada.

As cinzas vulcânicas nem sempre caem sobre um lugar, como se fosse precipitação das nuvens. Mas mesmo a sua presença em níveis médios e altos da atmosfera é um perigo para aviação, pois atingem o nível de vôo dos jatos, pondo em risco a aeronave e seus ocupantes. A nuvem de cinzas vulcânicas é uma nuvem de poeira, que pode ser sugada pela turbina dos jatos e comprometer seriamente seu funcionamento. As turbinas podem até pegar fogo. Essa nuvem de poeira vulcânica também pode se depositar sobre o vidro da cabine de comando, causando grave obstrução da visibilidade.