Posts com a Tag ‘recorde de calor’

+ aumentar e diminuir fonte -
Brasil está muito quente
quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Brasília bate recorde de calor de madrugada mais quente do ano pelo segundo dia consecutivo

A madrugada desta quinta-feira, 18 de setembro, foi a mais quente do ano em Brasília. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou a temperatura mínima de 20,9°C. O recorde ocorreu pelo segundo dia consecutivo, superando os 20,7°C registrados na madrugada de ontem. Brasília teve ontem também a tarde mais quente de 2014, com temperatura máxima de 33,1°C. Foi também a maior temperatura na capital federal desde 31 de outubro de 2012, quando houve registro de máxima de 33,7°C.

 

Calor recorde em Goiânia

Goiânia, capital de Goiás, teve duplo recorde de calor ontem. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou a maior temperatura mínima e a maior temperatura máxima de 2014. A máxima foi de 37,7°C. No ano passado, a maior temperatura em Goiânia foi de 37,9°C, em 27 de setembro.

 

Brasil dos 40°C

A primavera é época de grande aumento do calor sobre o Brasil. Temperaturas em torno dos 40°C são comuns especialmente no Centro-Oeste, Norte e interior do Nordeste. Mas o Sudeste e o Sul também podem registrar temperaturas muito elevadas.

Ontem, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 40,0°C em Goiás, cidade do Estado de Goiás. São Romão, no noroeste de Minas Gerais teve calor de 39,0°C. Fez 39,5°C em Uruçuí, no Piauí,  39,1°C em Ibotirama, na Bahia. Ituverava, no norte de São Paulo bateu nos 37,8°C.

Muitas cidades do Centro-Oeste e do Nordeste registraram ontem temperaturas em torno dos 38°C na tarde de ontem e o calor intenso vai continuar no decorrer da segunda quinzena de setembro.

Calor bate recorde em Brasília e em Goiânia
quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Atualizado em 18/9/2014,  às 11h20

De acordo com o INMET a temperatura máxima chegou a 33,1°C na capital federal, Esta foi a maior máxima de 2014, até agora, superando a marca anterior de 31,6°C nos dias 15 e 16 de setembro. O dia de hoje também  foi o mais quente desde 31 de outubro de 2012, quando houve registro de máxima de 33,7°C.
Na capital de Goiás a temperatura máxima chegou a 37,7°C e também foi recorde para este ano, até então. A maior máxima anterior era de 37,1°C no dia 30 de agosto. No ano passado (2013) o recorde de calor em Goiânia foi de 37,9°C no dia 27 de setembro.
Duplo recorde
A população de Goiânia de Brasília também sentiu muito calor na madrugada da quarta-feira, que também teve temperatura recorde. As duas capitais registraram as maiores temperaturas mínimas de 2014 e tiveram a madrugada mais quente do ano. Em Goiânia, o Inmet registrou a temperatura mínima de 22,3°C, igualando o valor de 7 de fevereiro. Em Brasília, a temperatura mínima foi de 20,7°C.
Brasília quente e seca
quarta-feira, 17 de setembro de 2014

A tarde desta quarta-feira tem tudo para ser a mais quente e a mais seca do ano em Brasília até agora. O recorde de calor atual, pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia, é de 31,6°C registrados ontem e também na tarde de segunda-feira. Nestes dois dias, o aeroporto internacional de Brasília registrou máxima de 32°C e hoje a temperatura alcançou 34°C  e 14% de umidade no ar, o que reforça a possibilidade de novo recorde de calor. A confirmação oficial poderá ser feita depois das 17 horas, quando Inmet divulgar as temperaturas mínimas e máximas desta quarta-feira das capitais brasileiras.

 

 

Calor de primavera

O calor e a secura do ar ainda são comuns em setembro na região de Brasília. Historicamente setembro e outubro são os meses mais quentes do ano. O recorde de calor de 2013 foi de 33°C e ocorreu no dia 23 de setembro.

Mas o calor ainda vai aumentar nos próximos dias. Não há previsão de chegada de ventos de origem polar sobre Brasília e a chance de alguma chuva será só no domingo, com o deslocamento de uma frente fria sobre o Sudeste.

Confira a climatologia de Brasília 

Fornalha de setembro

Como será a primavera de 2014?

 

Recorde de calor em Brasília (DF)
segunda-feira, 15 de setembro de 2014

A forte massa de ar quente e seco que está sobre o centro-norte do País garantiu uma segunda-feira de muito sol e calor em Brasília nesta segunda-feira, 15/09. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) a tarde de hoje foi a mais quente do ano, até agora, na capital federal. A temperatura máxima chegou a 31,6°C e superou em um décimo o recorde anterior que era de 31,5°C no dia 30 de agosto. Além do calor, os brasilienses passaram por mais um dia com umidade muito baixa. O índice chegou a 20% na região do aeroporto internacional JK. No ano passado, a maior temperatura máxima na capital federal foi de 33°C no dia 23 de setembro. Ao longo da semana esta massa seca ainda deve continuar forte sobre a região do Planalto Central, dificultando a formação de instabilidades em Brasília. Os próximos dias continuam quentes e muito secos na região, aumentando o risco de queimadas em todo o DF.

Recorde de calor em Campo Grande (MS)
sexta-feira, 12 de setembro de 2014

A presença de uma forte massa de ar quente e seco garantiu uma sexta-feira (12) de muito sol e com recorde de calor na cidade de Campo Grande. De acordo com as medições do Instituto Nacional de Meteorologia (INEMT) a temperatura chegou a 36,3°C nesta capital e foi a maior de 2014, até agora. O recorde anterior era de 35,1°C e ocorreu em três datas: 3 de setembro, 5 de agosto e 6 de fevereiro. Além do calor intenso, os moradores da capital passaram por mais um dia de umidade muito baixa. Por volta de 15h local, o índice chegou a 19% na estação meteorológica automática do INMET.

Fim de semana segue muito quente

Esta massa seca continua forte no Centro-Oeste e o fim de semana ainda começa ensolarado e com calor intenso em Campo Grande. No domingo a temperatura pode chegar a 37 graus e estabelecer um novo recorde. Na segunda-feira (15) o tempo muda com a chegada de uma frente fria. As nuvens aumentam e volta a chover a partir da tarde. Há risco de temporal, com raios e ventania.

Calor aumenta e bate recorde no Rio de Janeiro
quarta-feira, 10 de setembro de 2014

O calor aumenta nesta quinta no Rio de Janeiro e pode bater recorde. A tarde desta quinta-feira deve ser a mais quente do inverno e uma das mais quentes do ano, até agora. Pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia, a maior temperatura do inverno de 2014  no Rio de Janeiro foi de 35,6°C, em 4 de agosto. A maior temperatura deste ano até agora é de 41,4°C, em 10 de fevereiro.

Ar seco

Cariocas e fluminenses que tentaram achar alguma nuvem nos céus do Estado do Rio de Janeiro nesta quarta-feira terminaram o dia frustrados. Com a secura do ar, as nuvens não se formaram, apesar do calorão.

A sequência de imagens de satélite mostra o predomínio da cor escura sobre todo o Estado do Rio de Janeiro indicando pouca ou nenhuma nebulosidade.  Para os meteorologistas, a maior provoca de que o ar está muito seco é a falta das nuvens, um dia todo com céu azul.

 

Na região da Vila Militar, zona oeste carioca, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou umidade no ar entre 19% e 21% entre 13h e 17h. A Organização Mundial da Saúde recomenda que os níveis de umidade fiquem em torno dos 60%, para o conforto humano.

A secura do ar foi registrada em todo o Estado e ainda vai incomodar os cariocas e fluminenses nesta quinta-feira.  Níveis de umidade abaixo dos 20% podem voltar a ocorrer na tarde desta quinta-feira em vários locais do Estado do Rio de Janeiro. A salvação, pelo menos parcial, virá só na sexta-feira com a chegada de uma frente fria. Mas não dá para esperara a chuva. A umidade aumenta e o ar ficará menos desconfortável. As nuvens voltam a se formar, mas não vão esconder o sol por completo.

Ainda vai dar praia no fim de semana.

 

Saiba como a o ar seco interfere no seu corpo. Sua boca está seca? É o sinal amarelo da desidratação.

Quem será o grande vilão da primavera?

 

 

São Paulo tem a tarde mais seca do ano
terça-feira, 9 de setembro de 2014

Atualizado em 10/09/2014 às 15h35

O predomínio do ar seco faz a umidade relativa do ar cair na cidade de São Paulo ao longo da tarde de quarta-feira. Os registros da estação convencional do INMET chegaram aos 19%, desta forma tivemos o dia mais seco de ano. As temperaturas subiram e a máxima foi de 31,2°C o que ultrapassa a faixa da tarde mais quente do inverno, anteriormente o recorde era de 31,0°C registrados em 09 de setembro e 31 de agosto.

Uma forte alta pressão em níveis médios atmosféricos (500hPa – cerca de 6km de altura com relação à superfície) persiste sobre o Sudeste e garante um ar bastante seco sobre o Estado de São Paulo. Na terça-feira (09) o dia começou com umidade relativa do ar em torno dos 60% e foi caindo ao longo da tarde até chegar aos 12% na estação automática do Mirante de Santana na capital paulista. Na manhã desta quarta-feira a umidade relativa do ar já está em 31% no aeroporto de Congonhas às 9h da manhã, e a qualidade do ar em Parelheiros já é ruim segundo informações da estação de medição da CETESB.

Mapa de qualidade do ar segundo informações da CETESB às 9h de 10/09/2014

 

Os paulistas sofreram com a secura do ar. A tarde da terça-feira foi uma das secas do ano no Estado de São Paulo. Na cidade de São Paulo e em São Luis do Paraitinga, o nível de umidade chegou aos 12%. A Organização Mundial da Saúde recomenda que o nível de umidade mínimo para o conforto e saúde humana fique em torno dos 60%.  Na Grande São Paulo e em áreas do interior, os níveis de umidade ficaram abaixo dos 20% por várias horas durante a tarde. 

A tabela mostra os menores níveis de umidade relativa do ar registrados pelo Instituto Nacional de Meteorologia, na medição por instrumentos automáticos.

 

 

Calor aumenta na capital

O calor aumenta na cidade de São Paulo nesta quarta-feira e poderá bater novo recorde de tarde mais quente do inverno. A temperatura máxima na tarde de terça-feira, dia 9, chegou aos 31,0°C no Mirante Santana (zona norte), pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia, igualando o recorde de calor do inverno registrado em 31 de agosto. Os termômetros alcançaram 31°C também em outros locais da cidade

Calor e secura vão continuar

A falta de ventos e de chuva piora a qualidade do ar.  Por enquanto não há previsão de mudanças no tempo. O ar muito seco e quente vão predominar sobre todo o Estado de São Paulo por mais 48 horas. Na sexta-feira, a passagem de uma frente fria pelo litoral paulista começa a mudar os ventos e a umidade deve aumentar, mas pouca chuva está sendo esperada. 

Recorde de calor em Manaus (AM)
sexta-feira, 5 de setembro de 2014

A forte massa de ar quente que está sobre o Amazonas garantiu mais um dia de muito sol e calor intenso em Manaus nesta sexta-feria, dia 05. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) a temperatura chegou a 36,8°C na capital. Pelo segundo dia seguido, o calor bateu recorde para o ano de 2014, até agora. Na tarde de quinta-feira (04) a temperatura havia chegado a 36,7°C. Além da temperatura elevada, a população sofreu com a umidade do ar baixa. Entre 15h e 16h o índice era de 29% na região do aeroporto Eduardo Gomes e de apenas 28%, observados na estação meteorológica automática do INMET.

Neste sábado o calor ainda não deve diminuir no Estado. O sol brilha forte na maior parte do dia e a temperatura segue elevada. Entre o final da tarde e a noite há possibilidade de chuva rápida e em pequenas áreas. No domingo áreas de instabilidade tropical espalham nuvens mais carregadas e o risco de temporal aumenta no sul do Estado. A capital e as demais localidades seguem bastante abafadas, com pancadas rápidas de chuva no final o dia.

Muito calor em Manaus (AM)
sexta-feira, 5 de setembro de 2014

A forte massa de ar quente que cobre o Amazonas garante uma tarde de muito sol e calor intenso em Manaus nesta sexta-feira. No momento (14h local) os termômetros registram 36 graus no aeroporto Eduardo Gomes e 36,5 graus na estação meteorológica automática do INMET. O recorde do ano foi na tarde de ontem (04), quando a máxima atingiu 36,5 graus na estação convencional da capital.

Chuva para aliviar o calor do Centro-Oeste
segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Setembro começou com mudanças no tempo no Centro-Oeste. Nuvens carregadas voltaram a crescer sobre a Região devido ao calor e ao aumento dos níveis de umidade provocando pancadas de chuva, que aliviaram por alguns momentos o calorão e o ar muito seco que predominaram em agosto. Algumas áreas de Mato Grosso e do Goiás tiveram fortes pancadas de chuva na tarde desta segunda-feira. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou quase 25 mm em Juara, Mato Grosso, e 21 mm em Mineiros , Goiás, e 17 mm em Santo Antonio do Leste, Mato Grosso. Em Goiânia, a chuva veio com raios e rajadas de vento que alcançaram até 48 km/h no aeroporto local.

 

Imagem de satélite colorizada mostra grande quantidade de nuvens carregadas sobre o Centro-Oeste. As manchas com vermelho indicam as nuvens com alto potencial para chuva com raios e rajadas de vento. Estas nuvens devem se formar sobre a Região também nesta terça-feira.

 

Mais chuva nos próximos dias

A umidade vai aumentar no decorrer da semana sobre o Centro-Oeste e se espalha sobre a Região. Mais nuvens carregadas devem se formar em muitas áreas provocando várias pancadas de chuva voltam a ocorrer nesta terça-feira especialmente à tarde e à noite. A chuva não deve ser generalizada, mas vai deixar o ar mais respirável e diminuir a secura do solo e da vegetação, o que reduz o risco de incêndio. Na região do Distrito Federal e no norte de Goiás, a umidade também aumenta, mas a chance de chove é maior a partir da tarde de quarta-feira.

Recorde de calor

Cuiabá, capital de Mato Grosso, começou setembro estabelecendo um novo recorde de calor. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou 39,3°C às 15h desta segunda-feira, 1 de setembro. O recorde anterior era de 38,6°C em 22 de agosto. No ano passado, a maior temperatura em Cuiabá foi de 40,1°C em 31 de agosto e em 27 de setembro.

 

Chuva por pouco tempo

A população da Região Centro-Oeste não deve se animar muito com as pancadas de chuva desta semana. A tendência é de que o ar volte e secar a semana que vem. Confira a análise da meteorologista Josélia Pegorim.