Posts com a Tag ‘recorde de calor’

+ aumentar e diminuir fonte -
Calor segue intenso em Minas Gerais
sábado, 18 de outubro de 2014

Belo Horizonte iguala recorde de calor para 2014

Belo Horizonte teve um sábado muito quente e igualou o recorde de calor para 2014. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou uma temperatura máxima de 35,8°C na região central da cidade, mesmo valor medido em 14 de outubro. O calor poderá aumentar neste domingo

Mais calor em MG

Assim como ocorreu durante boa parte da semana, a temperatura segue bastante elevada em Minas Geras neste domingo. A forte massa de ar quente que influencia o Estado e a intensificação dos ventos de noroeste fazem com que os termômetros disparem ainda no período da manhã, em muitas áreas mineiras, inclusive na capital. Durante o sábado a temperatura ficou perto de 40°C em São Romão, em Ituiutaba, em Campina Verde e em Conceição das Alagoas e atingiu 36 graus na capital Belo Horizonte. O forte aquecimento até provocou pancadas de chuva, inclusive com granizo na região de Poços de Caldas. Para este domingo a previsão é de um dia de bastante sol e novamente com calor intenso no período da tarde. Até o final do dia são esperadas algumas pancadas de chuva, mas de forma isolada e apenas em pequenas áreas entre o Sul do Estado e a Zona da Mata. A temperatura deve superar os 40°C no oeste, no norte e no nordeste do Estado.

Belo Horizonte perto de um novo recorde de calor

O domingo fica ainda mais quente em Belo Horizonte. A Climatempo espera temperatura máxima entre 36 e 37 graus e um novo recorde de calor pode ser batido para o ano de 2014. A maior temperatura máxima, até agora, foi de 35,8°C no dia 14 de outubro de acordo com as medições do INMET

A partir de segunda-feira o tempo muda com o avanço de uma frente fria bem organizada pelo Sudeste. O dia ainda será muito abafado, porém as condições de chuva aumentam bastante e voltam a ocorrer pancadas de chuva à tarde e à noite em quase todas as regiões mineiras. Há risco de temporais, com granizo e ventania. Apenas o norte e o Vale do Jequitinhonha ainda ficam com tempo seco.

 

A chuva muito abaixo da média em Minas Gerais desde o início do ano deixa represas, rios e lagos secos. Alguns rios não estão mais navegáveis.

Delfinópolis (MG): balsa na no rio Grande não opera mais por causa do baixo nível do rio. Foto de Lucas Carvalho Basso_

 

Rio São Francisco em Pirapora (MG), em 2014. Foto de Hallyson

 

Rio São Francisco em Pirapora (MG), em 2013. Foto de Hallyson

Leia também

Chuva à vista para o Sudeste 

Onda de calor está terminando

Usina Três Marias atinge menor nível em 84 anos

Calor intenso, ar seco e desidratação: a boa seca é o alerta amarelo para falta de água no corpo

 

 

 

Brasília esquenta ainda mais neste domingo
sábado, 18 de outubro de 2014

A nebulosidade que passou pelo Distrito Federal durante a sexta-feira diminui e a temperatura voltou a subir bastante em Brasília neste sábado. No início da tarde o calor já era intenso em algumas áreas da cidade. Por volta de 13H os termômetros indicavam 35 graus na região do aeroporto internacional JK e a umidade relativa do ar estava em torno de 17%. O tempo ensolarado e a presença do ar quente favorecem a elevação da temperatura por mais uma ou duas horas na capital federal. O recorde de calor do ano  é de 35°C no dia 15 de outubro. Esta temperatura foi a segunda maior já registrada desde o início das medições na capital, em 1960. O recorde absoluto é de 35,8°C no dia 28/10/2008.

Calor aumenta e deve bater novo recorde neste domingo

Para este domingo a previsão é de mais um dia ensolarado em todo o Distrito Federal. O vento passa a sopra do quadrante noroeste e a a temperatura sobe rapidamente ainda pela manhã e a expectativa é de um dia com calor intenso durante a tarde, quando a temperatura pode atingir a marca de 37 graus na capital.  Na segunda-feira uma frente fria começa a mudar o tempo na capital. A sensação de calor ainda será grande, mas a partir da tarde são esperadas algumas pancadas de chuva. Há risco de chuva forte, acompanhada de raios e ventania.

SP e MS continuam com calor extremo
sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Calor continua extremo em SP e MS

A intensa onda de calor que está sendo observada sobre o Brasil fez desde o início desta semana tem causado temperaturas extremas, acima dos 40°C especialmente nos estados de Mato Grosso do Sul e São Paulo.

O que mais impressiona é que nestes dois estados, as temperaturas de 40°C estão sendo registradas em amplas áreas e todos os dias desde o começo desta semana.

O Estado de Mato Grosso do Sul está no centro da onda de calor e  vem sendo a região mais quente do Brasil nos últimos dias. As temperaturas registradas esta semana em Mato Grosso do Sul estão entre as mais altas observadas oficialmente no Brasil. Na quarta-feira, 15, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 42,9°C em Coxim fez 42,7°C na quinta-feira,16.

Os mapas mostram as temperaturas registradas pelo Instituto Nacional de Meteorologia às 13 horas. Em São José dos Campos (SP) e em São Paulo (SP), as temperaturas são de aeroportos

 

 

Quando a onda de calor vai terminar?

A onda de calor só deve acabar com uma grande frente fria que está sendo esperada para a semana que vem. Esta frente fria vem trazendo uma forte massa de ar polar. A combinação do aumento de nuvens (evitam o sol forte), chuva (refresca o ar), ventos (mistura as camadas de ar, refresca e diminuição a sensação de calor) e do ar polar (mistura com o ar quente, refresca) vão fazer a temperatura baixar no Brasil.

A queda da temperatura começa a ser sentida no Sul no domingo e em estados como São Paulo e Mato Grosso do Sul durante a segunda-feira.

37°C em São Paulo rumo ao recorde histórico de calor
sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Atualizado em 17/10/2014 às 13h10

O dia começa com sol forte em toda a Grande São Paulo. Poucas nuvens se formam no céu por conta do predomínio do ar seco e quente que persiste devido a presença de um bloqueio atmosférico.

O calor já chegou dos 37°C no Aeroporto do Campo de Marte na Zona Norte da Capital.O recorde histórico de calor na cidade de São Paulo pode ser batido ainda nesta sexta-feira. O recorde absoluto de calor é 37°C no dia 20 de janeiro de 1999.

Confira no gráfico a evolução da temperatura e da umidade relativa do ar às 11h da manhã ao longo desta semana no aeroporto de Congonhas.

Veja também a evolução da temperatura ao longo do dia no aeroporto do Campo de Marte na Zona Norte da capital.

A imagem do satélite meteorológico mostra o ar seco ganhando força. Os tons em marrom representam o ar seco e em verde um ar mais úmido.

Com essa condição a qualidade do ar segue ruim. Segundo o fechamento de quinta-feira (16) da CETESB, 5 estações registraram qualidade do ar muito ruim e 7 tiveram registros de ruim. Apenas duas estações tiveram qualidade do ar boa, são elas: Cerqueira César na Zona Norte e a do Parque D. Pedro II na Zona Oeste.

Com o predomínio de sol forte e poucas nuvens, além dos ventos de norte que trazem um ar mais quente, as temperaturas sobem rápido. Faz muito calor, tanto que há chances da maior temperatura de 2014 ser ultrapassada. O recorde atual de maior temperatura de 2014 em São Paulo, aconteceu no dia 07 de fevereiro quando a estação convencional do INMET no Mirante de Santana (Zona Norte) registrou 36,4°C.

Quando volta a chover em São Paulo?

No domingo (19) uma frente fria se aproxima de São Paulo. Há o risco de pancadas de chuva ao longo da noite e a segunda-feira (20) já começa com tempo instável e chuva a qualquer momento. A temperatura cairá por volta de 10°C na maior temperatura do dia, ou seja, não fará tanto calor quanto o que registramos nos últimos dias.

Leia também: Quando o calor vai terminar?

Calor de outubro bate recordes históricos em GO,SP e MS
quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Onda de calor de outubro bate recordes históricos

O Instituto Nacional de Meteorologia confirmou nesta quinta-feira, 16 de outubro, que a temperatura máxima registrara ontem em Goiânia, capital de Goiás, igualou o recorde histórico de calor. A temperatura máxima registrada na aferição das 21 horas de 15 de outubro de 2014 foi de 39,4°C, a mesma temperatura que observada em 17 de setembro de 2007. As medições meteorológicas em Goiânia são feitas desde 1937.

Recorde de calor em Brasília

A onda de calor que se instalou sobre o Brasil continua atuando forte sobre a região de Brasília. A temperatura máxima de 15 de outubro de 2014 foi de 35°C. Foi a maior temperatura para o ano de 2014. A tarde 15 de outubro de 2014 foi a segunda mais quente da história climática de Brasília. A maior temperatura já registrada na cidade foi de 35,8°C em 28 de outubro de 2008. As medições meteorológicas regulares do pelo Instituto Nacional de Meteorologia começaram em 12 de novembro de 1961.

Calor extremo em Mato Grosso do Sul

Temperaturas extremamente elevadas estão sendo observadas sobre o Mato Grosso do Sul nos últimos dias. Desde o início desta semana, este estado está sendo o mais quente do Brasil, com temperaturas de 40,0°C ou mais sendo registradas por quase todo o Estado.

Na tarde de 15 de outubro de 2014, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 42,9°C em Coxim, no norte de Mato Grosso do Sul. Esta temperatura está entre as 10 mais elevadas do Brasil pelos registros do Instituto Nacional de Meteorologia.

 

 

 

 

Recorde histórico em SP

O Instituto Nacional de Meteorologia  e também a Aeronáutica registram temperaturas de 40,0°C ou mais no interior de São Paulo desde o dia o dia 14 de outubro.

Em Franca, no norte de São Paulo, a temperatura máxima de 15 de outubro de 2014, na estação convencional , foi de 37,8°C sendo o novo recorde histórico absoluto da série de dados, que começou em 1911. Antes desta onda de calor, a maior temperatura em Franca era de 36,0°C em 4 de outubro de 1959.

Em Valparaíso, a temperatura máxima de  41,2°C registrada em 15 de outubro de 2014 foi a terceira mais alta temperatura registrada  no estado de São Paulo desde 1961, perdendo para os 41,3°C  registrados em Valparaíso e em José Bonifácio em 30 de outubro de 2012

Considerando um histórico de medições mais antigo do INMET (período de 1930 a 1960), só há um registro de temperatura mais alta que foi de 43,0°C em Iguape, no litoral sul paulista.

As temperaturas vão baixar no Sudeste e no Centro-Oeste com as grande mudanças no tempo esperadas para a semana que vem, quando uma frente fria finalmente terá força para vencer esta forte massa de ar quente que atua sobre o Brasil.

 

 

Qual a maior temperatura registrada no Brasil?
quarta-feira, 15 de outubro de 2014

O calor e a secura do ar da segunda quinzena  de outubro de 2014 certamente vão entrar na lista de eventos meteorológicos especiais de muitos meteorologistas.

Para quem analisa temperaturas diariamente, como os previsores do tempo, impressiona não só a quantidade de cidades brasileiras que registraram temperaturas muito elevadas, acima dos 40°C, mas a persistência do calor extremo, por muitas horas consecutivas.

A lista de cidades onde a temperatura tem chegado aos 40°C vem aumentando desde o domingo, 12 de outubro.

15 de outubro: 21 cidades

14 de outubro: 15 cidades

13 de outubro: 14 cidades

Confira as cidades onde a temperatura foi igual ou superior a 40,0°C em 15 de outubro de 2014, pela medição de estações automáticas do Instituto Nacional de Meteorologia

 

 

A maior temperatura oficialmente registrada no país até agora foi de 44,7°C na cidade de Bom Jesus, no Piauí, em 21 de novembro de 2005, pelo Inmet.

Veja as mais altas temperaturas já registradas no Brasil por órgãos oficiais.

 

O nível de umidade do ar também está muito baixo e impressionando. Nesta quarta-feira, 14 de outubro de 2014, baixou para 9% em Ibotirama, no interior da Bahia.

O Instituto Nacional de Meteorologia registrou umidade relativa do ar igual ou menor do 15% em 87 cidades que possuem estações meteorológicas automáticas.

 

Quando o calor vai terminar?

Falta de nuvens, de chuva, de ventos e de ar polar, além do sol mais forte e persistente estão fazendo com que as temperaturas fiquem muito elevadas no Brasil esta semana. Ainda que outubro seja um mês de calor intenso, onde temperaturas de 40°C são até comuns, o que ocorre esta semana é uma onda de calor. Até o domingo ou segunda-feira, dia 20 de outubro, ainda poderemos ter calor extremo em vários locais do país.

Mas vem vindo aí uma grande frente fria associada a uma forte massa polar, que vai mudar o tempo completamente. Confira!

Cuidado com a desidratação, que não é necessariamente desmaiar por aí! A sua boca seca é um sinal de atenção, “amarelo” para a falta de água no corpo.

Confira a entrevista com o dr. Sergio Vaisman

 

Chuva e ar polar à vista
quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Os focos de fogo aumentaram esta semana sobre o Sudeste com o calor extremo e a secura do ar. A fumaça se espalhou sobre Belo Horizonte  e desde o começo da semana é avistada nas montanhas da serra dos Órgãos, no Rio de Janeiro, e também na serra do Japi, entre a Grande São Paulo e Campinas.

Fumaça sobre Cajamar, na Grande São Paulo (SP), por Fernando Crus

Nos últimos dias, Minas Gerais tem liderado a lista dos estados com maior quantidade de focos de fogo em 48 horas, pelo monitoramento do INPE – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.

O calor da primeira quinzena de outubro vai entrar para a lista de eventos meteorológicos especiais do Brasil. Temperaturas extremamente elevadas, acima dos 40°C estão sendo registradas nos últimos 4 dias, em particular nos estados do Centro-Oeste e do Sudeste. Quase todas as capitais destas Regiões estabeleceram novos recordes de calor para 2014 entre os dias 11 e 15 de outubro. A temperatura de 42,9°C em Coxim, em Mato Grosso do Sul, registrada pelo Instituto Nacional de Meteorologia em 15 de outubro de 2014 ficou entre as 10 maiores temperaturas medidas no Brasil por órgãos oficiais de monitoramento meteorológico.

Muitas áreas do Sudeste, do Centro-Oeste, do interior do Nordeste, o Tocantins e o interior do Paraná estão tendo uma semana com níveis de umidade abaixo dos 20%, num período de 6 horas a 10 horas consecutivas. O nível médio recomendado pela Organização Mundial da Saúde para o conforto humano é de 60%. Em Ibotirama, na Bahia, a umidade baixou para 9% na tarde de 15 de outubro.

Só uma grande frente fria conseguirá mudar este quadro de secura e calor extremos. Ela está chegando! Confira o comentário da meteorologista Josélia Pegorim .

BH, Brasília e Goiânia: novos recordes de calor à vista
quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Esta semana de outubro está repleta de recordes de calor. É provável que tenhamos hoje  novos recordes em Brasília, em Goiânia e em Belo Horizonte. Estas três capitais já tiveram ontem a tarde mais quente de 2014.

No aeroporto de Goiânia, a temperatura às 13 horas era de 36°C igual a de ontem neste mesmo horário. A umidade realtiva do ar estava em 13%. Mas em outro local da cidade,  o Instituto Nacional de Meteorologia registrava 39,1°C e ontem a esta hora, a temperatura estava em 37,5°C.

Em Belo Horizonte, o aeroporto da Pampulha estava com 36°C, à 1 hora da tarde, e ontem a esta hora estava com 35°C. O nível de umidade do ar era de apenas 16%A temperatura máxima de ontem neste local foi de 36°C.

Em Brasília, o aeroporto JK estava com 35°C, à 1 hora da tarde, um grau acima do registrado ontem a esta hora.

Sem a perspectiva de chuva, da entrada de ar polar e com o sol forte nas próximas horas, a temperatura deve subir mais e novos recordes poderão ocorrer nesta tarde.

 

Brasil acima dos 40°C

Calor de 40°C ou mais é comum nesta época em estados como o Tocantins, no interior do Nordeste, no Pará e em Mato Grosso. Mas muitas áreas do Sudeste, do Centro-Oeste e o Paraná estão enfrentando esta semana uma onda de calor fazendo com que as temperaturas fiquem muito acima do normal.

O Estado de Mato Grosso tem sido o estado mais quente do Brasil nos últimos dois dias, com temperaturas acima dos 41°C. Ontem, a cidade de Três Lagoas registrou 41,9°C, a mais alta do país pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia.

Às 14 horas desta quarta-feira, o Instituto Nacional de Meteorologia registrava 42,0°C em Três Lagoas (MS), 41,4°C em Coxim (MS), 40,3°C em Porto Murtinho (MS), em Água Clara (MS) e em Miranda (MS). São Romão (MG) estava com 40,0°C.  Fez 40,3°C em Barretos (SP) às 13 horas. O aeroporto de Barra do Garças, em Mato Grosso, registrava 40,0°C nesta hora. A temperatura sobe mais nas próximas horas em todos estes locais.

 

 

Temperaturas registradas em 14 de outubro de 2014

 

 

Quando o calor vai diminuir?

Brasília no caminho de mais um recorde (DF)
quarta-feira, 15 de outubro de 2014

O ar já está muito quente em Brasília nesta manhã de quarta-feira. Com o sol forte desde cedo, sem nuvens e sem ar frio, a temperatura sobe sem parar. Às 09 horas da manhã o aeroporto JK já marcava 31ºC na Capital, sendo que ontem no mesmo horário fazia 28ºC. Ontem, terça-feira, foi a tarde mais quente do ano na cidade, com máxima de 33,1ºC.

BH: Rumo ao novo recorde de calor
terça-feira, 14 de outubro de 2014

O ar seco e quente predomina sobre o Estado de Minas Gerais. Poucas nuvens conseguem se formar, o que favorece a entrada dos raios solares e a temperatura sobe muito rápido em diversas cidades, inclusive na capital.

O aeroporto internacional da Pampulha registrou temperatura de 36°C às 14h. A estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) registrou a maior temperatura até às 14h no valor de 35,6°C. Lembrando que o recorde oficial de calor no ano de 2014 na estação convencional do INMET é de 34,6°C registrado no dia 10 de janeiro.

O ar segue extremamente seco! O aeroporto da Pampulha chegou a valores de 12%.

Mais calor e pouca chuva

O ar seco ainda persiste sobre grande parte de Minas Gerais. Na quarta-feira (15) algumas áreas de instabilidade vão provocar pancadas de chuva de forma rápida e localizada. Já na sexta-feira (17) o ar seco volta forte e impede a ocorrência de chuva que só deverá voltar de forma mais abrangente na semana do dia 21 de outubro, com a passagem de uma frente fria.