Posts com a Tag ‘Região Nordeste’

+ aumentar e diminuir fonte -
Chuva volumosa no Nordeste
quarta-feira, 19 de março de 2014

A Zona de Convergência Intertropical, ZCIT, está atuando sobre o Nordeste e ajuda a espalhar mais umidade sobre a região, facilitando a ocorrência e chuva.  Várias áreas da Região já tiveram chuva forte nas últimas 24 horas. Pelo menos até o domingo, a ZCIT vai ajudar a provocar mias chuva sobre o Nordeste, mesmo assim, o quadro de seca continua a ser observado por quase toda a Região.

 

Outono 2014- Nordeste
terça-feira, 18 de março de 2014

O meteorologista Alexandre Nascimento conta qual é a tendência da estação para a Região Nordeste do Brasil. Confira!

Sexta com muita chuva entre PE e MA
quinta-feira, 13 de março de 2014

A Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) se intensifica na costa norte do Brasil e espalha nuvens carregadas entre o Maranhão e Pernambuco. A chuva começou a cai forte nesta quinta-feira em vários locais e alagou Natal, capital do Rio Grande do Norte.

Até a segunda-feira, as áreas de instabilidade da ZCIT podem provocar vários eventos de chuva forte no Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco. A chuva pode causar transtornos nas cidades e há risco de raios. Pode chover forte também nas capitais.

 

Chuva alaga Natal

Várias áreas de Natal, capital do Rio Grande do Norte, ficaram alagadas nesta quinta-feira por causa da chuva volumosa que caiu sobre a cidade. A chuva começou de manhã cedo e não deu trégua. Por volta das 20 horas ainda chovia. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou 77,6 mm de chuva até 20 horas. Neste período, a chuva mais intensa caiu entre 15h e 16h acumulando quase 37 mm. Esta quantidade de chuva em 1 hora é bastante elevada e suficiente para causar alagamentos. Segundo o Inmet, a média de chuva para a março é de aproximadamente 196 mm.

A chuva caiu forte também na Paraíba. Entre 20 horas do dia 12 e 20 horas do dia 13 de março choveu 78 mm em Camaratuba, no litoral paraibano e 28 mm em João Pessoa. Em Recife, no mesmo período, choveu 44 mm.

Chuva forte no Norte e Nordeste
terça-feira, 4 de março de 2014

Áreas de instabilidade cresceram em vários locais do Norte e do Nordeste espalhando nuvens carregadas que provocaram chuva forte e volumosa em 24 horas. Os mapas mostram a localização de cidades onde choveu forte entre 9 horas de 3 de março e 9 horas de 4  de março, pelo horário de Brasília, na medição do Instituto Nacional de Meteorologia.

Fortes pancadas de chuva ainda são observadas na tarde desta terça-feira de Carnaval. Entre 13h e 14h, em Peixe, no Tocantins, choveu quase 38 mm. Em Ariquemes, em Rondônia, choveu 35 mm entre 12h e 13h.

Chuva em Aracaju (SE) e sol em Salvador (BA)
segunda-feira, 3 de março de 2014

Salvador está cheia de sol nesta segunda-feira de Carnaval, depois de um fim de semana com tempo instável. Choveu forte na capital baiana. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou 44 mm de chuva entre 9 horas do sábado, 1, e 9 horas do domingo, 3 de março. Foi a maior quantidade de chuva em 24h que o Inmet registrou este ano em Salvador e representou 30% da média de chuva para março, que é de aproximadamente 145 mm.

A segunda-feira segue com sol em Salvador, com possibilidade de chuva rápida. A nebulosidade e as condições de chuva vão aumentar nesta terça-feira, mas no restante da semana, a capital baiana terá sol forte por várias horas e algumas pancadas de chuva.

Já em Aracaju, capital de Sergipe, o tempo ficou instável nesta segunda-feira de Carnaval. Áreas de instabilidade se intensificaram no litoral sergipano e a chuva não dará trégua a Aracaju no decorrer do dia. Pode chover forte. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou 27 mm do início da madrugada até 10 horas da manhã.

As áreas de instabilidade vão enfraquecer no litoral de Sergipe a partir de quarta-feira e Aracaju terá mais sol no restante da semana, mas com rápidas pancadas de chuva.

VCAN e ZCIT provocam chuva no Nordeste
segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Chuvas volumosas caíram nos últimos três dias sobre várias áreas do Ceará, Piauí e Maranhão, acumulando mais de 60 mm ao dia. Em Barbalha, no sertão do sul do Ceará, choveu aproximadamente 101 mm entre a manhã do domingo e a manhã da segunda-feira, 17. A média de chuva normal para fevereiro é de 191 mm.

Em Teresina, capital do Piauí, choveu 175 mm entre 9 horas do dia 14 e 9 horas do dia 17 de fevereiro. Em três dias choveu mais da metade do que normalmente chove durante todo o mês de fevereiro. A média de chuva para o mês é de 261 mm.

No sul do Maranhão, a chuva volumosa do fim de semana em Carolina e em Imperatriz fizeram com que as duas regiões atingissem a média de chuva para fevereiro, que chega a 270 mm em Carolina.

As áreas de instabilidade que provocaram a chuva forte sobre estes Estados do Nordeste foram formadas pela atuação da ZCIT – Zona de Convergência Intertropical – e pelo VCAN – Vórtice Ciclônico de Altos Níveis. A circulação dos ventos gerada por estes sistemas alimenta o ar de muita unidade e facilita a formação de nuvens carregadas s, que provocam a chuva forte. Esta situação vai persistir até o fim da semana, quando as áreas de instabilidade devem enfraquecer. Até lá, a chuva cai frequente e pode chover forte. Há risco de raios.

Chuva forte na costa leste do Nordeste
quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Áreas de instabilidade crescem na costa leste do Nordeste e espalham nuvens carregadas  em vários trechos do litoral.Estas áreas de instabilidade estão se intensificando especialmente entre o Rio Grande do Norte e Pernambuco, onde a chuva ganhou força no início da tarde desta quinta-feira, 9 de janeiro de 2014. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou quase 11 mm na região de João Pessoa, capital da Paraíba, entre 9 horas e 13 horas, hora local. Em Recife choveu 4 mm neste período.

A chuva aumenta no decorrer da tarde e deve prosseguir pela noite e também nesta sexta-feira. Há possibilidade de chuva moderada a forte e risco de raios. Estas áreas de instabilidade se espalham entre o Rio Grande do Norte e a Bahia as captais Maceió, Aracaju e Salvador também podem ter pancadas de fortes nesta sexta-feira. A instabilidade enfraquece no fim de semana.
Chuva no Ceará
terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Nuvens carregadas se espalharam sobre o Ceará desde ontem e voltou a chover em várias áreas do estado, até com forte intensidade. Na manhã desta terça-feira, 7 de janeiro, o radar meteorológico operado pela Funceme – Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos – detectava chuva no interior e no litoral do Ceará. Em Tauá, choveu forte e acumulando 25 mm apenas entre 7 e 8 horas local, pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia. O acumulado entre 6 e 9 horas foi de 33 mm. Em Itapipoca, o Inmet registrou 52 mm entre 9h de segunda e 9 horas desta terça-feira.

A chuva no Ceará está associada com a proximidade da ZCIT – Zona de Convergência Intertropical. Este é um sistema meteorológico típico do verão no Brasil e é responsável por grande parte da chuva que ocorre no Ceará e em outros estados do Nordeste no durante o ano.  Mas a deficiência de água no Ceará é muito grande e essa chuva não vai acabar com a seca.

No decorrer desta semana, as áreas de instabilidade da ZCIT vão continuar atuando sobre o Nordeste espalhando a chuva principalmente entre o Maranhão e a Paraíba.

Risco de ressaca no Sul e no Sudeste
quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Semana termina em ressaca no Sul e no Sudeste

Fortes centros de baixa pressão atmosférica, associados a ciclones extratropicais, passam sobre o oceano nos próximos dias, ao largo da costa da Argentina. Os centros de baixa pressão geram ventos fortes e causam a elevação do mar, gerando grandes ondas em alto-mar, mas que avançam pela costa do Sul, do Sudeste e até do Nordeste.

Na animação, a letra B indica a posição aproximada e o deslocamento dos centros de baixa pressão atmosférica.

Nesta animação, o aumento da altura das ondas é indicado pelas em tons alaranjado forte.

A elevação das ondas no Rio Grande do Sul começa a ser sentida no Rio Grande do Sul na noite desta quinta-feira, 5 de dezembro. A sexta-feira, 6 de dezembro, será com mar agitado e ressaca no Sul do Brasil. As ondas poderão alcançar até 2,5m a 3m em praias do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Na região de Florianópolis e no litoral norte catarinense, o mar fica muito agitado durante a tarde. Há risco de ressaca também no sábado. As ondas diminuem no Sul no domingo.

A agitação marítima chega ao Sudeste no sábado. Praias de São Paulo e do Rio de Janeiro devem ficar em alerta para ressaca no sábado, com ondas de 2m a 3m. No domingo, dia 8, o litoral do Rio de Janeiro  ainda fica sujeito a ressaca na madrugada e manhã. No Espírito Santo, o mar sobe e fica agitado no domingo.

Esta forte agitação marítima vai chegar ao litoral leste do Nordeste. A partir da tarde do domingo, o mar fica bastante agitado na costa da Bahia.

Volta a chover forte sobre a Bahia
quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Volta a chover na Bahia

Os efeitos da aproximação de uma nova frente fria começaram a ser sentidos nesta quarta-feira no sul da Bahia. A nebulosidade aumentou na região, mas até 11 horas pouca chuva  foi observada. Outras áreas de instabilidade cresceram entre a Bahia. Uma nova frente fria se aproxima do litoral sul da Bahia, o Tocantins e o Piauí e provocaram pancadas de chuva sobre a região de Luis Eduardo Magalhães. Choveu 4 mm na madrugada.

As condições para chuva vão aumentar nos próximos dias e há risco de chuva forte em cidades do oeste, do vale do São Francisco e do sul da Bahia. Mas a chuva não será forte e volumosa como na semana passada e nem vai acontecer em toda a Bahia. Pode chover forte também em áreas do interior do Maranhão e do Piauí. Na semana passada, várias cidades do sul e do litoral da Bahia foram alagadas devido a chuva muito volumosa. Em Salvador, durante o dia 29 de novembro, choveu aproximadamente 118 mm, o equivalente a toda a chuva média para novembro.

Confira a previsão para o Nordeste.