Posts com a Tag ‘região serrana do Rio de Janeiro’

+ aumentar e diminuir fonte -
Chuva forte na região serrana do RJ
segunda-feira, 3 de março de 2014

Uma frente fria se afasta do Rio de Janeiro, mas áreas de instabilidade ainda crescem no Estado. Nuvens bastante carregadas se espalharam pela serra do Rio de Janeiro provocando chuva volumosa. Na imagem do radar meteorológico do Sumaré, operado pelo Alerta Rio – Prefeitura do Rio de Janeiro, a chuva forte é indicada pelos diversos núcleos vermelhos.

Até por volta das 15 horas, a chuva mais forte era observada sobre a região de Petrópolis. Entre 11h15 e 15h15, o INEA – Instituto Estadual do Ambiente – registrou 44 mm em Itaipava, 24 mm na região do vale do Cuiabá e do Bonfim e 22,8 mm no Morim.

A chuva vai se prolongar até a noite desta segunda-feira, mas a áreas de instabilidade devem se dissipar nesta terça-feira. A região serrana do Rio de Janeiro amanhece o feriado de Carnaval com céu nublado, com névoa, mas o sol vai aparecendo no decorrer da manhã, entre mitas nuvens. A chuva volta a partir da tarde de quinta-feira e deve ser forte no fim da semana.

Chuva se aproxima de Petrópolis (RJ)
terça-feira, 24 de dezembro de 2013

O radar meteorológico do Sistema AlertaRio/Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro indica áreas de chuva avançando para a cidade de Petrópolis na Regi]ao Serrana Fluminense. As pancadas de chuva começam em meia hora e têm moderada a forte intensidade.

Risco de chuva forte no RJ e em MG
sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Risco de chuva forte no RJ e em MG

Áreas de instabilidade se intensificam sobre o Sudeste do Brasil no fim de semana. A circulação dos ventos em níveis médios e altos da atmosfera vai forçar a concentração do ar úmido entre o norte de São Paulo, o centro-oeste de Minas Gerais e o Estado de Rio de Janeiro e uma frente fria vai ficar perto do litoral fluminense. Nuvens carregadas voltam a crescer sobre estas áreas podendo provocar chuva forte e volumosa, inclusive sobre áreas que já receberem muita chuva no início da semana. É o caso do Sul de Minas, da Zona da Mata Mineira, da região serrana e do norte do Rio de Janeiro. Nestas regiões, choveu muito no começo da semana e o solo está bastante molhado. Chovendo forte neste fim de semana, o risco de deslizamento é alto, pois a chuva pode cair em áreas que já estão com o sol muito úmido.

O mapa mostra o volume de chuva estimado para o Sudeste do Brasil até o dia 4 de dezembro. Os tons de verde claro indicam volumes de chuva de 100 a 200 mm. O tom de verde escuro indica mais de 200 mm acumulados.

Acompanhe o crescimento das nuvens carregadas pelas imagens de satélite.

Veja a previsão para a Região Sudeste

Muita chuva na serra do RJ e na zona da mata de MG
terça-feira, 15 de outubro de 2013

Nuvens carregadas passaram sobre Nova Friburgo, na região serrana do Estado do Rio, provocando chuva forte no meio da tarde desta terça-feira. O Inmet registrou 22,4 mm de chuva entre 14h e 15h. Fortes pancadas de chuva ocorreram também em áreas da zona da mata mineira. Barbacena teve rajadas de 59 km/h às 14h e às 15h, pela medição do Inmet. Estas áreas de chuva se dissiparam logo, mas chegada de uma frente fria ao litoral do Rio de Janeiro vai estimular a formação de muitas áreas de instabilidade nos próximos dias. Esta frente fria deve ficar perto do litoral fluminense até a sexta-feira afastando-se no sábado.

O mapa mostra a quantidade de chuva estimada para a Região Sudeste até  o dia 20 de outubro. A zona da mata e a região serrana fluminense poderão acumular de 100 a 150 mm.

 

 

 

 

 

Sol e calor no Rio de Janeiro
quinta-feira, 5 de julho de 2012

O tempo está firme no Rio de Janeiro, que está tendo outra manhã ensolarada. Às 11 horas, a temperatura chegava aos 30ºC na região de aeroporto de Jacarepaguá.

Pancadas de chuva na região serrana do Rio de Janeiro
terça-feira, 20 de março de 2012

O radar do Sistema Alerta Rio – Prefeitura do Rio de Janeiro detecta pancadas de chuva na região serrana do Rio de Janeiro. Há alguns núcleos de chuva forte. Na cidade do Rio o sol aparece entre muitas nuvens. No Campo dos Afonsos, na Zona Oeste da cidade, a temperatura às 14 horas era de 30°C.

Cordeiro (RJ): chuva de janeiro atinge a média em 3 dias
terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Choveu tanto sobre Cordeiro nestes três primeiros dias de janeiro, que o total acumulado passou um pouco da média normal para todo o mês. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou 215 milímetros de chuva sobre a cidade da região serrana do Rio de Janeiro, sendo que a média para janeiro é de aproximadamente 212 milímetros. A chuva até diminuiu nesta terça-feira e o sol apareceu um pouco, mas praticamente não parou de chover na noite do dia 31 de dezembro de 2011 até a madrugada de 3 de janeiro de 2012.

Toda a região serrana do Rio de Janeiro teve muita chuva na virada de 2011 para 2012. Antes mesmo da chuvarada dos últimos dias, Cordeiro e outras localidades serranas fluminenses, já estavam com o solo encharcado, por conta de toda a chuva que caiu desde outubro de 2011. A chuva de dezembro passado, em particular, foi volumosa.

Em Nova Friburgo já choveu quase 196 milímetros doa 1 até 14 horas de 3 de janeiro,. sendo que média normal de chuva para o mês é de 209 milímetros.

As nuvens mais pesadas da frente fria que mudou o tempo neste início de 2012 já se afastaram do Estado do Rio de Janeiro, mas o risco de chuva ainda não pode ser completamente descartado. Com a umidade alta e maior aquecimento, as nuvens carregadas voltam a se formar e provocam mais pancadas de chuva especialmente a partir da tarde. Esta é a situação do tempo que devem prevalecer até a sexta-feira. A chuva dos próximos dias não vai durar muitas horas, mas pode ser moderada a forte em alguns momentos. Como o sol já está com excesso de água, qualquer chuva agora pode ser a gota d´água que faltava para novos deslizamentos. A situação é ainda de alerta total na região serrana do Rio de Janeiro, mesmo com a diminuição momentânea da chuva.  A tendência é de que a chuva aumente no fim de semana e no decorrer da semana que vem.

Teresópolis faz protesto 90 dias depois do fim das chuvas na região serrana no Rio
terça-feira, 12 de abril de 2011

Um protesto foi marcado em Teresópolis nesta terça-feira, na região serrana do Rio de Janeiro, para homenagear as vítimas das chuvas que assolaram a área no começo do ano e cobrar do governo transparência nos gastos públicos.

Ainda é possível notar na cidade algumas conseqüências dos deslizamentos, inundações e transbordamento dos rios que deixaram 389 vítimas e mais de 5 mil desabrigados. Mais de 200 pessoas ainda estão em abrigos públicos e 2500 recebem aluguel social de R$500,00.

A Associação das Vítimas das enxurradas informou que depois das chuvas, Teresópolis ficou abandonada, as obras continuam, mas ainda não recuperaram os estragos causados há muito lixo, vias permanecem interditadas e casas estão condenadas e isso fez com que muitas famílias retornassem para suas casas que estão em áreas de riscos. O protesto acontece nesta terça-feira, dia 12 de abril na Praça Olímpica e irá até a Câmara dos Vereadores.

Região Serrana do RJ tem 724 mortos
quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Os deslizamentos de terra causados pela chuva forte que caiu sobre a região serrana do Rio de Janeiro resultou na morte de 724 pessoas até agora, segundo a Polícia Civil. Deste total, 339 morreram em Nova Friburgo, 294 em Teresópolis, 63 em Petrópolis e 22 em Semidouro. Além disso, seis pessoas morreram em São José do Rio Preto e uma em Bom Jardim.

O resgate continua nas regiões que estavam isoladas ou bloqueadas por lama, pedras e terra. De acordo com a Defesa Civil do Estado cerca de 6050 pessoas perderam suas casas e outras 7780 tiveram que abandonar suas casas.

Região serrana do RJ continua chuvosa
quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

As áreas de instabilidade que estão sobre o Sudeste do Brasil, associadas a uma frente fria ao largo do litoral do Estado do Rio de Janeiro, continuam provocando chuva na região serrana fluminense.

Por volta das 10 horas, radares meteorológicos detectavam chuvas moderadas em quase toda a região serrana do Rio de Janeiro, incluindo a região de Teresópolis e de Nova Friburgo. A região de Petrópolis não estava chuvosa.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, em Nova Friburgo já choveu 378 milímetros do dia primeiro de janeiro até o início da manhã desta quinta-feira, dia 13. A média normal de chuva para janeiro é de 209 milímetros. Então, a chuva acumulada em 13 dias já está 80% acima do normal.

Durante o mês de dezembro de 2010 já havia chovido muito em Nova Friburgo. O total acumulado ficou em torno dos 422 milímetros. Choveu 77% acima da média normal para dezembro, que é de 238 milímetros.

A chuva vai persistir por mais alguns dias na região serrana do Rio de Janeiro. A frente fria aumentou a chuva no início desta semana ainda está parada ao largo do litoral fluminense. Este sistema deve enfraquecer lentamente até o domingo. Amanhã e também no sábado, a chuva deve ser frequente e há risco de chuvas moderadas a fortes em algumas horas. Durante o domingo ainda deve chover, mas com menos intensidade. A previsão ainda é de chuvas frequentes na semana que vem.