Posts com a Tag ‘Rio Grande do Sul’

+ aumentar e diminuir fonte -
Possibilidade de neve na serra do RS e de SC
quinta-feira, 24 de julho de 2014

Possibilidade de neve na serra do RS e de SC

Está mantida a possibilidade de nevar nas serras do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina entre a noite desta quinta-feira e a manhã desta sexta-feira, 25 de julho de 2014. Mas desta vez, se o fenômeno ocorrer, será apenas nas cidades com maior altitude, como São José dos Ausentes (RS), São Joaquim (SC), Urupema (SC) ou Urubici (SC). As cidades de menor altitude da serra gaúcha como Canela, Gramado ou Caxias do Sul estão fora desta possibilidade.

Umidade alta e temperatura em declínio

Para nevar é preciso que a atmosfera esteja muito úmida e fria. Por volta das 11 horas da manhã, estava chuviscando nas regiões serranas do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina,  mas a temperatura ainda estava elevada, em torno dos 10°C. Mas o ar polar que já está forte no norte da Argentina avança sobre o Sul do Brasil no decorrer desta quinta-feira. Assim, as serras gaúcha e catarinense vão esfriar mais até a noite.

A umidade só deve começar a diminuir no decorrer da manhã desta sexta-feira. Aí, apesar do frio intenso, já não teremos mais condições para neve. No fim de semana, o frio será muito intenso e com geada que pode ser forte.

 

Muita chuva no Rio Grande do Sul
quarta-feira, 23 de julho de 2014

Na última terça-feira (22), áreas de instabilidade se organizaram sobre o Rio Grande do Sul e provocaram pancadas de chuva com forte intensidade em diversas áreas. As regiões da Campanha e Fronteira Oeste foram as mais atingidas. Os volumes acumulados nas últimas 24 horas, isto é das 9h de terça-feira (22) até às 9h da quarta-feira (23), superaram os 50mm em diversas cidades, segundo informações do Instituto Nacional de Meteorologia.

Acumulado de chuva em 24h segundo o INMET

E vem mais chuva nesta quarta-feira. A frente fria se posiciona ao largo da costa da Região Sul e ainda permite uma grande concentração de nebulosidade sobre o Rio Grande do Sul. A chuva vem acompanhada de raios e há o risco de temporais. Somente a partir da quinta-feira (24) que a chuva começa a enfraquecer, devido o avanço da frente fria para o Sudeste. Mas após a passagem da frente fria, vem o frio! O ar polar começa a entrar com uma maior facilidade sobre a Região Sul e faz as temperaturas caírem muito. Há uma possibilidade de neve sobre as serras gaúcha e catarinense entre a noite de quinta-feira e a madrugada da sexta-feira (25). E a partir de sexta as chances de geada generalizada são altas.


Confira a previsão completa para o Sul do Brasil.

Temporais se espalham pelo Sul
quarta-feira, 23 de julho de 2014

A frente fria finalmente se posiciona ao largo da costa da Região Sul do Brasil e organiza nuvens carregadas na maior parte do Estado do Rio Grande do Sul, oeste de Santa Catarina e sudoeste do Paraná.

Radar meteorológico de Santiago-RS às 08h26 (REDEMET)

 

As áreas em vermelho indicam chuva forte, as em amarelo indicam chuva moderada. Em verde e azul há a presença de chuva fraca ou muito fraca. As pancadas de chuva vêm acompanhadas de raios e ventania. Em Santa Marta e Xanxere ambos em Santa Catarina, as rajadas de vento já alcançaram os 70 km/h.

E na quarta-feira (23) ainda há condições para novas pancadas de chuva em toda a Região Sul do Brasil. Na quinta-feira (24) a frente fria avança para o Sudeste, mas ainda segue a condição de chuva fraca em algumas cidades principalmente do norte gaúcho até o sul do Paraná. Há uma chance de neve entre a noite de quinta-feira (24) e a madrugada de sexta-feira (25), mas a neve ocorre nas cidades mais altas da serra gaúcha e catarinense, como por exemplo Urupema e Urubici.

Canguçu-RS com rajadas de vento forte
terça-feira, 22 de julho de 2014

A aproximação de áreas de instabilidade já provocam rajadas de vento forte em algumas cidades do Rio Grande do Sul. O município de Canguçu já registra ventos de até 55 km/h, segundo informações da estação automática do INMET. Ao longo do dia, novas áreas de instabilidade avançam sobre o Estado gaúcho, o que mantém a condição de chuva e o risco elevado para temporais.

Temporais no oeste gaúcho
terça-feira, 22 de julho de 2014

O avanço de uma frente fria já organiza áreas de instabilidade sobre o oeste do Rio Grande do Sul. Nuvens carregadas se desenvolvem e já provocam chuva com forte intensidade segundo informações do radar meteorológico de Santiago. Os municípios de Alegrete e Uruguaiana já sofrem com fortes pancadas.

Radar meteorológico de Santiago/RS (REDEMET)

 

Na imagem de radar os pontos em vermelho indicam chuva com forte intensidade. As áreas em amarelo em indicam chuva moderada. Em verde chuva fraca e em azul chuva muito fraca.

As pancadas de chuva vem acompanhada de raios e as rajadas de vento já alcançam os 50 km/h em Uruguaiana, em Canguçu o vento já chega aos 60 km/h. Ao longo da terça-feira (22) as áreas de chuva se espalham por todo o oeste da Região Sul, a chuva se mantém e pode se intensificar novamente ao longo da tarde.

Frente fria provoca ventania no Centro-Sul do Brasil
sexta-feira, 18 de julho de 2014

A passagem de uma frente fria provocou, além da chuva, ventania em diversas cidades do Centro-Sul do Brasil. As rajadas passaram dos 70 km/h em diversos municípios.

 

Maiores rajadas de vento nas últimas 24h segundo informações do INMET

 

E após a chuva, vem o frio para todo o Centro-Sul do Brasil. O ar polar começa a entrar com mais facilidade e as temperaturas sofrem uma queda durante o final de semana.

Temporais se espalham pela Região Sul
quinta-feira, 17 de julho de 2014

A passagem de uma frente fria pela Região Sul já provocou temporais em diversos municípios do Rio Grande do Sul durante a manhã da quinta-feira (17). Os acumulados de chuva subiram bastante e podem ser observados na tabela abaixo.

 

 Ao longo da tarde as áreas de instabilidade se espalharam pelos demais Estados da Região Sul. As rajadas de vento se intensificaram tanto sobre Santa Catarina quanto sobre o Estado gaúcho.

 

O oeste do Paraná também tem um aumento de nebulosidade, em Planalto choveu 15,6mm em apenas uma hora. Ainda há previsão de chuva em todo a Região Sul durante a próxima noite, até mesmo Curitiba terá pancadas que podem ocorrer com forte intensidade.

Na sexta-feira (18) a frente segue m direção ao Sudeste e a chuva fica concentrada entre o centro-leste de Santa Catarina e no Paraná, principalmente ao durante a manhã. O Rio Grande do Sul terá alguma variação de nebulosidade. que não encobrirá completamente o sol, não há previsão de chuva.

Temporais no Sul do Brasil
quinta-feira, 17 de julho de 2014

Uma frente fria espalha nuvens muito carregadas pelo Sul do Brasil. Já chove forte em muitas áreas do RS, do sul e o do interior de SC e do oeste do PR. Até a noite ainda há risco de temporal em praticamente toda a Região, inclusive com potencial para alagamentos, extravasamentos de rios e deslizamentos de terra. A chuva vem acompanhada de muitos raios e fortes rajadas de vento de até 80 km/h. Não se pode descartar o risco de granizo em pontos isolados do interior da Região.

Este alerta é válido até às 23h59 desta quinta-feira (17)

Temporais em Porto Alegre (RS)
quinta-feira, 17 de julho de 2014

Fortes áreas de instabilidade que são reforçadas pela presença de uma frente fria provocam temporais em grande parte do Estado do Rio Grande do Sul. Segundo informações dos radares meteorológicos de Canguçu e de Santiago, ambos operados pela aeronáutica, a intensidade da chuva vai de forte a moderada com pontos muito fortes. No momento, a capital Porto Alegre também começa a registrar pancadas de chuva com forte intensidade.

Imagem do radar meteorológico de Canguçu-RS

 

Imagem do radar meteorológico de Santiago-RS

A estação meteorológica do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) em Santiago, no noroeste gaúcho, já registrou um total acumulado de 20mm em apenas 2 horas. Desde as 6 da manhã de hoje até o meio dia, a estação de Bagé já registrou 33,6mm. Na fronteira oeste as rajadas de vento já alcançam os 60 km/h. A cidade de Porto Alegre já começa a registrar um aumento de nebulosidade e há o risco de temporais ao longo das próximas horas.

Imagem de satélite realçada

 

A imagem de satélite mostra uma grande densidade de nuvens nas áreas alaranjadas, as áreas em amarelo indicam uma concentração de nebulosidade menor que é capaz de provocar chuva moderada, as áreas em azul indicam poucas nuvens e sem grande profundidade na atmosfera.

Nesta quinta-feira (17) ainda há o risco de chuva generalizada sobre o Rio Grande do Sul. O avanço da frente fria ainda é capaz de provocar pancadas de chuva com intensidade entre moderada e forte, inclusive sobre a capital Porto Alegre. São esperados grandes volumes de chuva, que podem acarretar em alagamentos e extravasamentos. Como já choveu bastante na região ao longo dos últimos dias, há potencial para inundações e deslizamentos de terra.

A partir da sexta-feira (18) a frente fria avança e o ar mais seco começa a predominar sobre o Estado gaúcho. Apesar da nebulosidade, não há previsão de chuva e volta a fazer frio.

Quinta-feira com tempo instável no Sul
quinta-feira, 17 de julho de 2014

Um sistema de baixa pressão na costa gaúcha vai formar uma nova frente fria ao longo desta quinta-feira. O sistema frontal vai deixar o tempo carregado em grande parte das áreas gaúchas e há condições para pancadas de chuva. A temperatura ainda não vai cair muito e a sensação será de abafamento para esta época do ano. Em Santa Catarina e no Paraná, as nuvens também aumentam ao longo do dia e chove até o fim do dia. Amanhã, sexta-feira, a frente fria já vai se afastar rapidamente do Sul e muda o tempo em São Paulo. No Rio Grande do Sul, no sul e centro-oeste de Santa Catarina e no sudoeste do Paraná, uma forte massa de ar seco ganha força e o tempo abre. A temperatura começa a cair ao longo do dia nessas áreas com a entrada do ar polar. No final de semana, essa massa de ar polar vai dominar as condições do tempo no Sul do país e vai fazer bastante frio. Os dias começam com geada nas áreas da Campanha gaúcha, no centro e norte do Rio Grande do Sul e além das áreas de serra. Tanto o sábado como também o domingo também amanhecem com geada no centro-oeste de Santa Catarina e no sul do Paraná. No domingo, o frio aumenta ainda mais no Paraná, e pode gear inclusive em Curitiba.