Posts com a Tag ‘Rio Grande do Sul’

+ aumentar e diminuir fonte -
Chuva forte e ventania no Sul
sábado, 12 de abril de 2014

Uma frente fria que se formou no Sul do Brasil neste sábado e um ciclone extratropical no mar, entre Argentina e Uruguai, estão avançando pela Região e já provocaram bastante chuva nas últimas 24 horas.

No Rio Grande do Sul a chuva mais intensa ficou concentrada nas áreas do norte e noroeste do Estado. De acordo com medições do INMET, entre 09 horas da manhã de sexta-feira (11) e 09 horas da manhã deste sábado (12), os acumulados de chuva chegaram a 167 milímetros em Santa Rosa, 157 milímetros em Santo Augusto, e 105 milímetros em Frederico Westphalen. Em Passo Fundo e em Cruz Alta a chuva acumulou entre 70 e 75 milímetros nesse período. Em várias outras áreas da serra e do planalto gaúchos choveu entre 50 e 70 milímetros.

Neste sábado as nuvens mais carregadas estão passando sobre o nordeste do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e no centro-sul do Paraná, como mostra a imagem de satélite abaixo, das 8h45 (horário local).

Também no período entre 09 horas de sexta e 09 horas de sábado, havia chovido 75 milímetros em São Miguel do Oeste, 50 milímetros em Xanxerê e 48 milímetros em Dionísio Cerqueira, no meio-oeste catarinense. Ao longo deste sábado essa instabilidade continua avançando e há risco de temporais nas áreas da serra entre RS e SC, em todo o centro-leste de SC e no Estado do Paraná.

Rajadas de vento

Por causa da presença de um ciclone extratropical no mar, as rajadas de vento estão intensas nos três Estados, principalmente na região serrana entre Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Pelas medições das estações automáticas do INMET, uma rajada de vento chegou a 113 km/h nesta manhã no Morro da Igreja, em Bom Jardim da Serra, serra catarinense. Na serra gaúcha, São José dos Ausentes registrou 90 km/h às 09 horas. Em Torres, litoral norte gaúcho, uma rajada chegou a 81 km/h. De forma geral, as rajadas estão variando entre 60 e 80 km/h nas outras áreas do Sul, e ainda continuam intensas ao longo deste fim de semana.

A imagem abaixo mostra a projeção do campo de pressão atmosférica no Brasil. É possível ver o aprofundamento do ciclone extratropical no oceano, na altura da Argentina e o Uruguai. O centro deste sistema vai ficar ainda mais forte neste domingo, com valores de pressão em torno de 970 hPa. Por isso as rajadas de vento vão continuar acontecendo também neste domingo nos três Estados do Sul.

Queda de temperatura

Além da queda de temperatura por causa do excesso de nuvens e da chuva, neste domingo uma nova massa de ar polar entra no Rio Grande do Sul. As temperaturas despencam ao longo da madrugada e o dia pode começar com geada na região de Uruguaiana, no oeste gaúcho. Na segunda-feira o frio aumenta. Praticamente todo o Rio Grande do Sul e Santa Catarina amanhecem com temperaturas abaixo de 10ºC. A geada acontece também nas áreas de planalto de serra desses Estados.

Rio Grande do Sul terá mais temporais esta semana
quarta-feira, 9 de abril de 2014

O Rio Grande do Sul voltou a sofrer com temporais por causa de uma nova frente fria que entrou no Estado. O tempo começou a mudar ontem e várias localidades do centro-sul gaúcho registraram chuva volumosa e rajadas de vento entre 60 km/h e 80 km/h. Em Rio Pardo, o Instituto Nacional de Meteorologia  (Inmet) registrou ventos de até 82 km/h.

 

Mas foi na madrugada e manhã desta quarta-feira que nuvens muito carregadas passaram sobre o noroeste, planalto e serra do Rio Grande do Sul provocando temporais ainda mais violentos.

O Inmet registrou 136,6 mm sobre Frederico Westphalen entre 1h e 7h desta quarta-feira. Em Vacaria (serra) choveu quase 80 mm entre a noite de terça e a madrugada de quarta-feira. A imprensa gaúcha noticiou que 700 casas ficaram destelhadas na cidade de Panambi devido ao temporal de granizo.

 

 

 

A meteorologista Josélia Pegorim alerta para mais temporais no decorrer da semana.

 

 

 

Temporais no Rio Grande do Sul
terça-feira, 8 de abril de 2014

 

Nuvens muito carregadas cresceram sobre o sul e leste do Rio do Grande do Sul e avançaram sobre a Grande Porto Alegre provocando temporais. Em Rio Pardo, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou uma rajada de vento com 82 km/h, às 14 horas.

O radar meteorológico do Morro da Igreja, operado pela Aeronáutica, detectava às 15h20 sinais de chuva intensa avançando sobre a serra gaúcha.

Até o começo da noite, há risco de temporais em outras áreas do centro-sul, leste e nordeste do Rio Grande do Sul. As áreas de instabilidade estão associadas a uma frente fria que avança sobre o Rio Grande do Sul. Porém, ainda pode chover forte até o fim da semana devido a passagem de outra frente fria.

Sol e calor no Rio Grande do Sul
sexta-feira, 4 de abril de 2014

Tarde de sol e calor no Rio Grande do Sul devido ao predomínio do ar seco. Às 13h, os aeroportos em Uruguaiana, Santa Maria, Bagé e Pelotas registravam 30°C.

Ventos fortes no litoral da Região Sul
quarta-feira, 2 de abril de 2014

As áreas de instabilidade já se afastam da Região Sul, mas ainda há vento forte no litoral. Segundo informações das estações automáticas do INMET, as rajadas de vento alcançaram os 61km/h em Santa Marta-SC e São José dos Ausentes-RS, em Urussanga-Sc o vento máximo chegou aos 55km/h.

Chuva forte no Rio Grande do Sul
domingo, 30 de março de 2014

Como foi previsto, grandes áreas de instabilidade se espalharam sobre o Sul do Brasil provocando chuva nos três estados na manhã deste domingo. As imagens de satélite mostram nuvens carregadas sobre os três estados e várias localidades já registraram fortes pancadas de chuva e grandes acumulados de chuva em pouco tempo.

O Instituto Nacional de Meteorologia entre meia-noite e 8 horas, registrou 44 mm em Alegrete, no sul do Rio Grande do Sul, 32 mm sobre Santiago e 31 mm sobre São Borja.

O radar meteorológico de Santiago detectava às 7h50 uma forte área de chuva vindo da Argentina para o oeste do Rio Grande do Sul. Há risco de temporais no decorrer da manhã.

 

Temperatura caiu bastante no Rio Grande do Sul
sábado, 22 de março de 2014

A temperatura já começou a cair – E vai cair ainda mais!

O avanço de uma frente fria que possui um ciclone extratropical e uma forte massa polar associada avança pela América do Sul. A temperatura já começou a cair em nosso país. Na fronteira do Brasil com o Uruguai e Argentina os termômetros caíram bastante. Em Quaraí, foi registrado, segundo dados do INMET 8,1 graus por volta das 06:00 da manhã. Em Dom Pedrito e Canguçu, também no Rio Grande do Sul, a temperatura no mesmo horário estava por volta dos 8,5 graus. Em Caçapava do Sul, Uruguaiana, Jaguarão, Bagé e Chuí, a temperatura estava por volta dos 10 graus no começo da manhã deste sábado. Ao longo das próximas vinte e quatro horas teremos mais queda de temperatura. Dificilmente a primeira onda fria causa geada, mas a queda de temperatura é muito forte e não dá para descartar essa possibilidade pelo menos nas áreas de baixada. É a primeira onda de frio do outono de 2014.

Torres (RS): 205 mm de chuva em 24 horas
quarta-feira, 19 de março de 2014

A cidade de Torres, no litoral norte do Rio Grande do Sul amanheceu esta quarta-feira sem chuva, mas depois de ter sofrido com alagamentos e deslizamentos de terra devido ao temporal que caiu sobre a região. Em 24 horas choveu mais do que normalmente chove durante todo o mês de março. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou 205 mm de chuva entre 6 horas do dia 18 e 6 horas do dia 19 de março de 2014. A média normal de chuva para março é de aproximadamente 142 mm.

Ainda há condições para mais chuva no decorrer desta quarta-feira e há risco de chuva volumosa e forte novamente que poderá desencadear novos deslizamentos. As condições para chuva diminuem na sexta-feira, quando as áreas de instabilidade se afastam do Rio Grande do Sul.

Mais um dia com chuva forte no RS
quarta-feira, 19 de março de 2014

As áreas de instabilidade, organizadas por um sistema de baixa pressão atmosférica no oceano Atlântico Sul, ainda circulam sobre o Estado do Rio Grande do Sul provocando temporais e elevando os volumes de chuva. Dessa vez, a área mais afetada pela chuva foi a parte leste, onde os acumulados chegaram a ultrapassar os 100mm em 24 horas em algumas cidades.

Imagem de satélite do Infravermelho Colorida. Valores acumulados de chuva nas últimas 24 horas na estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia (das 4h do dia 18 até às 4h do dia 19)

 O destaque desta vez fica com o município de Torres no litoral norte gaúcho. Local onde o volume de chuva alcançou os 205,2mm, que representa 27% a mais da média climatológica para o mês de Março. Ainda na mesma cidade, a estação automática registrou rajadas de vento de até 80 km/h.

 

- Como fica o tempo nesta quarta-feira (19)?

As áreas de instabilidade ainda se espalham sobre o Rio Grande do Sul e há o risco de novos temporais principalmente sobre as Missões, Norte do Estado gaúcho, Serra e na Região Metropolitana. O céu ficará bastante carregado de nuvens, o sol vai aparecer pouco e a presença de ar polar não vai deixar a temperatura subir muito. Dessa forma, o último dia de Verão será marcado pela chuva forte e a temperatura amena no Estado gaúcho.

Muita chuva em Tramandaí (RS)
terça-feira, 18 de março de 2014

Uma chuva muito pesada cai sobre o litoral norte do Rio Grande do Sul. Em apenas duas horas (entre 06 e 08 h da manhã), a estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia registrou 94 mm acumulados. Esta chuva está associada a áreas de instabilidade que cobrem grande parte do Estado nesta manhã. Além de Tramandaí, muitas outras localidades gaúchas devem registrar temporais no decorrer desta terça-feira.