Posts com a Tag ‘Rio Grande do Sul’

+ aumentar e diminuir fonte -
Ventania no Sul
quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Nuvens muito carregadas avançaram sobre o Rio Grande do Sul na noite de ontem provocando chuva forte e ventania. Rajadas de vento com mais de 100 km/h foram registrada no estado, pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia. Na Grande Porto Alegre, a ventania derrubou árvores que caíram sobre os fios da rede elétrica deixando milhares de pessoas sem energia.

As nuvens carregadas que se espalharam sobre o Rio Grande do Sul estão dentro das áreas de instabilidade de uma nova frente fria que avançou sobre o Estado, depois de ter provocado tempestades no Uruguai e na região de Buenos Aires, na Argentina.

Risco de vento forte em SC e no PR

O ar polar que está entrando no Sul entra em choque com o ar muito quente que ainda predomina sobre o Sul do Brasil. Com a chuva, a temperatura já baixou no Rio Grande do Sul, mas ainda faz muito calor nesta quinta-feira em Santa Catarina e no Paraná. A grande diferença de temperatura (gradiente térmico) é um dia fatores que aumenta a velocidade do vento nestes estados. Além disso, nuvens carregadas do tipo cumulonimbus também crescem sobre Santa  Catarina e Paraná e podem provocar intensa rajadas de vento.

As áreas de instabilidade da frente fria vão provocar mais chuva sobre o Sul na sexta-feira e no fim de semana. Há risco de chuva de forte.

 

Chuva volumosa no Rio Grande do Sul
quinta-feira, 30 de outubro de 2014

A Climatempo já vinha avisando que uma grande frente fria entraria no Rio Grande do Sul nesta quinta-feira. E ela veio com força. Entre a noite de quarta (29) e a manhã desta quinta-feira (30) choveu forte em grande parte do Estado e os volumes acumulados já são altos. Em apenas 12 horas (entre 18 horas do dia 29 e 06 horas do dia 30) o INMET registrou nas estações automáticas 97 mm em Bagé, 76 mm em Dom Pedrito, 73 mm em Caçapava do Sul, 62 mm em Alegrete e 60 mm em Rio Grande. Em muitas outras cidades do centro-sul gaúcho a chuva acumulou entre 30 e 50 mm nesse período.

Na manhã desta quinta-feira, a chuva mais intensa estava sendo observada sobre a metade oeste do Rio Grande do Sul. Nas imagens abaixo podemos ver a chuva nos radares meteorológicos de Santiago e Canguçu, ambos operados pela Aeronáutica.

 

Mais áreas de nuvens carregadas estão se formando entre Argentina e o Rio Grande do Sul. Ao longo do dia todas as regiões gaúchas recebem as pancadas de chuva e há risco de temporais em todo o Estado, com raios, rajadas de vento e até mesmo queda de granizo.

Imagem de destaque

Raios riscam o céu de Porto Alegre durante uma tempestade. Foto de Rosane Temped Porto Alegre

Temporais no RS
quinta-feira, 30 de outubro de 2014

A chegada de uma frente fria ao litoral do Rio Grande do Sul formou muita instabilidade sobre o Estado. A chuva forte com raios e rajadas de vento já começou no fim da tarde e noite da quarta-feira nas áreas do sul do Estado. Mas ao longo da madrugada desta quinta-feira, as áreas de instabilidade ficaram mais ativas também nas regiões do oeste e centro do Estado. Em Alegrete, em apenas 3h choveu em torno de 45 mm e as rajadas de vento chegaram a 61 km/h. Em Santiago, a chuva também veio com força e as rajadas de vento chegaram a 78 km/h entre 2h e 3h. Em Caçapava do Sul, o INMET registrou um volume de chuva de quase 56 mm entre 1h e 2h, com ventos de até 74 km/h. Em Santa Maria, na região central do Estado, entre 2h e 3h choveu em torno de 18,4 mm, com rajadas de vento de até 62 km/h. E ainda nesta madrugada de quinta-feira, as áreas de instabilidade devem atingir também a Grande Porto Alegre e não se descarta chuva forte, raios e rajadas de vento. Ao longo do dia, todo o Estado do Rio Grande do Sul vai seguir com tempo instável, ainda com possibilidade para mais temporais. A chuva persiste também nos próximos dias, especialmente no centro-norte e leste do Estado e a temperatura entra em queda.

 

Calor e temporais no Sul nesta quinta-feira
quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Atualizado às 22h26 de 29/10/2014

Chuva forte no RS

Nuvens muito carregadas se espalharam na noite desta quarta-feira sobre o sul do Rio Grande do Sul. O Inmet registrou 53,4 mm sobre Bagé em apenas 4 horas de chuva, entre 17h e 21h. Em Dom Pedrito choveu 24,6 mm entre 20h e 21h.

Os temporais chegam a Porto Alegre nesta quinta-feira.

Temporais para a Região Sul

Os dias de sol e de calor estão contados na maior parte da Região Sul do Brasil. Uma frente fria começa a avançar sobre a Região nesta quinta-feira (30) e traz muitas áreas de instabilidade e temporais para os próximos dias.

Nesta quinta-feira, os temporais devem ocorrer especialmente sobre o Rio Grande do Sul, mas o oeste de Santa Catarina e do Paraná também podem ter fortes pancadas de chuva. No decorrer da sexta-feira e no fim de semana, o risco de temporais é alto nos três estados.  A situação é de alerta para chuva forte acompanhada de raios, rajadas de vento que podem até superara os 80 km/h. Há risco de granizo.

Até o fim de semana o predomínio será de muitas nuvens e chuva constante em grande parte do Sul. A chuva deve enfraquecer e ocorrer em forma de garoa principalmente a partir do sábado (01), no sul do Rio Grande do Sul.

Calor e ar seco

Antes da chegada da frente fria a atmosfera tende a aquecer bastante, fenômeno que é conhecido em meteorologia por aquecimento pré-frontal. Com o calor e a chegada de alguma umidade é possível que ocorram pancadas de chuva durante este período. Foi este calor que os gaúchos sentiram nesta quarta-feira. Campo Bom, na Grande Porto Alegre, foi uma das cidades mais quentes do Brasil nesta quarta-feira com temperatura de quase 38°C.

Para esta quinta-feira, a previsão ainda é de que a temperatura comece a baixar no Rio Grande do Sul por causa da chuva e aumento de nuvens provocados por uma frente fria. Mas Santa Catarina e Paraná ainda terão muito calor.

Confira as temperaturas máximas registradas nas estações automáticas do Instituto Nacional de Meteorologia em 29/10/2014.

 

 

Outro fato que chamou a atenção no Sul foi o ar muito seco no Paraná. O norte deste estado foi a região mais seca do Brasil nesta quarta-feira. Em Londrina, o aeroporto registrou apenas 10% de umidade no ar.

Risco de temporais no Rio Grande do Sul
quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Uma frente fria avança do norte da Argentina e pelo Uruguai em direção ao Rio Grande do Sul. O sistema desenvolve grandes nuvens ao jogar um ar mais úmido e um pouco mais frio em uma área que tem um ar mais seco e mais quente.

Na imagem do satélite meteorológico as áreas em azul representam grandes nuvens que são capazes de provocar temporais.

 

O radar meteorológico integrada da Argentina mostra a presença de chuva forte em algumas áreas.

Imagem das 7h da manhã de 29/10

 

O radar meteorológico de Santiago no Rio Grande do Sul já consegue ver os primeiros núcleos de chuva. Há a presença de chuva forte na cidade de Uruguaiana que também é observada no aeroporto ao longo da manhã da quarta-feira (29).

Imagem do radar meteorológico às 9h46

Temporais para a Região Sul

Os dias de sol e de calor estão contados na maior parte da Região Sul do Brasil. A frente fria vai se posicionar no Atlântico Sul na quinta-feira (30) e trazer muitas áreas de instabilidade e temporais. Já na quarta-feira (29) a chuva se espalha pelo Rio Grande do Sul, áreas da Campanha, Fronteira Oeste, sul e das Missões podem ter chuva forte principalmente ao longo da tarde e da noite.

Até o fim de semana o predomínio será de muitas nuvens e chuva constante que deve enfraquecer e ocorrer em forma de garoa principalmente a partir do sábado (01).

Mais sol e calor no Sul
terça-feira, 28 de outubro de 2014

A formação de um bloqueio atmosférico garante o tempo firme, o sol e o calor sobre a Região Sul do Brasil. Desde o domingo (26), uma alta pressão atmosférica se formou em níveis médios e altos da atmosfera, impedindo a passagem de sistemas organizados e favorecendo a queda de umidade relativa do ar.

Nos altos níveis atmosféricos (250hPa) é possível verificar a corrente de ventos em um formato de “ferradura” sobre a Região Sul, essa condição impede a chegada de sistemas organizados como as frentes frias.

Em níveis médios atmosféricos (500hPa) há a presença de um sistema de alta pressão, giros no sentido anti-horário (contrário aos ponteiros do relógio) que favorecem a descida do ar mais seco das camadas mais altas da atmosfera para as camadas mais baixas impedindo a formação de nebulosidade ou de chuva.

As imagens do satélite meteorológico mostram que poucas nuvens conseguem avançar pela Região Sul. O predomínio é dos tons em marrom no canal do infravermelho realçado, o que indica pouca nebulosidade, um ar um pouco mais seco e temperaturas mais altas.

Ao meio-dia pela medição das estações automáticas do INMET a temperatura em Alegrete-RS, Fronteira Oeste, era de 34,4°C, a sétima mais alta do país no horário. Às 13h a estação automática de Uruguaiana-RS, registrava 35,7°C.

Mudanças no tempo na quarta-feira

E as mudanças no tempo vão ocorrer, já na quarta-feira (29) são esperadas pancadas de chuva pré-frontais (antes da chegada da frente fria) nas regiões da Campanha, Fronteira Oeste e sul gaúcho. As demais áreas do Sul ainda terão tempo firme e sol forte.

Atenção para a quinta-feira (30) dia em que são esperados temporais generalizados sobre o Rio Grande do Sul e fortes pancadas de chuva em Santa Catarina e Paraná. As únicas áreas que não devem ter pancadas de chuva são o leste catarinense e paranaense, incluindo as respectivas capitais. Essa condição se deve a passagem de uma forte frente fria que consegue romper a condição de bloqueio e umidificar o ar. O choque entre as massas de ar de propriedades diferentes, isto é, uma massa de ar mais seca e quente com uma massa de ar mais fria e úmida, favorece a formação de grandes nuvens que podem provocar temporais.

Fim de semana com calor no Sul
sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Tempo seco predomina no Sul

O sol e o tempo seco devem predominar sobre o Sul do Brasil neste fim de semana de eleições. No primeiro turno, a chuva causou problemas especialmente sobre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina. A cheia do rio Uruguai, na fronteira com a Argentina, deixou cidades debaixo d´água.

Ar seco

Uma massa de ar seco já atua forte sobre o Rio Grande do Sul e vai se expandir sobre toda a Região no fim de semana, afastando as nuvens carregadas que ainda crescem no Paraná. Neste Estado, a chuva foi forte em vários locais nesta sexta-feira e ainda há previsão de pancadas de chuva moderadas a fortes neste sábado. Pouca ou nenhuma chuva ocorre sobre Santa Catarina e Rio Grande do Sul, apesar da presença de nuvens.

 

Calor

Não há previsão de entrada de ar polar sobre o Sul nos próximos dias. A tendência é de aquecimento em toda a Região e a sensação de calor vai predominar ainda por vários dias. O tempo só deve mudar a partir da próxima quinta-feira, quando uma grande frente fria traz bastante chuva para a maior parte das áreas.


RS e SC tem trégua na chuva
domingo, 19 de outubro de 2014

Uma frente fria se afasta rapidamente e uma nova massa de ar seco polar avança sobre o Sul do Brasil, afastando as nuvens pesadas de SC e do RS nesta segunda-feira (20). Pela manhã ainda pode chuviscar no norte gaúcho e em muitas localidades catarinenses, mas já durante a tarde o sol aparece entre nuvens e o tempo volta a ficar firme. As demais localidades gaúchas já amanhecem com predomínio de sol, apenas com um pouco de névoa. Esta massa seca traz um pouco de frio para a Região e a temperatura fica bem amena, apesar do retorno do sol. Faz frio pela manhã, principalmente na fronteira com o Uruguai. À noite a temperatura cai um pouco mais e a madrugada de terça-feira deve amanhecer fria em quase todo o RS e em muitas áreas de SC, porém sem risco de geada. Há condições para a formação de nevoeiro no começo das manhãs. Esta massa seca vai garantir mais uma dias ensolarados nos dois Estados e abre o tempo também no PR a partir de terça. Somente a partir da tarde de sexta-feira é que voltam a ocorrer algumas pancadas de chuva entre o oeste do RS e o norte do PR por conta do aquecimento e da umidade vinda do interior do continente.

Fim de semana com temporais no Sul
sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Os temporais desta semana no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina causaram grandes danos por causa da chuva intensa, granizo e ventania. As rajadas de vento nesta sexta-feira alcançaram 92 km/h em Passo Fundo (RS) e em Major Vieira (SC).

 

Raios durante uma tempestade em Imbituba, sul de Santa Catarina, em 16 de outubro de 2014. Foto de SergioFilho

Em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, o granizo formou uma grossa camada de gelo pelas ruas. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou 80,1 mm de chuva entre 9 horas de 16 de outubro e 9 horas de 17 de outubro. Foi o segundo maior volume de chuva acumulado em 24 horas deste ano. O total de chuva em outubro subiu para 139 mm e superou em 22% a média mensal, que é de 114 mm.

 

A população dos três estados da Região Sul do Brasil deve se preparar para enfrentar uma fim de semana de temporais. O ar muito quente que está por quase todo o Brasil entra choque com o ar polar de uma frente fria que avança pelo litoral da Região Sul. Este choque térmico e uma circulação de ventos especial nos níveis mais elevados da atmosfera vão gerar muitas nuvens carregadas com potencial para temporais.

No sábado, a chuva intensa ocorre principalmente sobre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, mas no domingo o Paraná também vai sentir o aumento da Instituto Nacional de Meteorologia.

A temperatura começa a baixar durante o domingo. Nesta sexta-feira, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 40,1°C em Marechal Cândido Rondon, o oeste do Paraná.

Quando a onda de calor termina?

Sul do Brasil terá mais temporais no fim de semana
sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Atualizado às 14h55 de 17/10/2014

A cidade de Porto Alegre acumulou nas últimas 24 horas mais 89mm. O total acumulado no mês de outubro deste ano, já ultrapassou em 29% a média climatológica.

A madrugada desta sexta-feira foi de tempo bastante instável no Rio Grande do Sul. As áreas de instabilidade que se formaram sobre o Estado seguem bastante ativas e já provocaram chuva volumosa, raios e inclusive queda de granizo em alguns pontos desde a quinta-feira.

Na imagem do satélite meteorológico é possível ver uma grande área em vermelho que representa nuvens com topos muito grandes, que são capazes de provocar temporais.

Entre as 3h e 6h, foram acumulados em torno de 40 mm em Porto Alegre, segundo a estação meteorológica do INMET na capital. Nas últimas 24h, já choveu cerca de 70mm na capital e até a manhã de ontem, dia 16/10, havia precipitado cerca de 50mm de chuva. A média climatológica de chuva para a cidade é cerca de 120mm, ou seja, até a manhã desta sexta-feira, já tinha acumulado na cidade a média de chuva climatológica.

Foto de Porto Alegre/RS por Marcos

Há instabilidade ativa também sobre o interior, como em São Gabriel, que nas últimas 6h, entre as 2h e 6h, acumulou cerca de 28mm de chuva, e como em Campo Bom que na última hora já acumulou em torno de 15mm.

Previsão ao longo da sexta-feira, o tempo vai permanecer instável, e o risco para mais temporais persiste sobre grande parte das áreas gaúchas, inclusive em Porto Alegre. O risco é grande para transbordamento de córregos e rios.

 

Mais chuva para o fim de semana

No final de semana, o tempo não vai mudar. Grande parte das áreas gaúchas seguem com tempo carregado, ainda com risco para chuva volumosa. Essa condição agrava as chances de alagamentos de transbordamentos de rios sobre a faixa da Fronteira Oeste, área na qual se encontra o Rio Uruguai que enfrenta a sua segunda cheia em menos de 6 meses. A chuva começa a dar uma trégua a partir da segunda-feira.