Posts com a Tag ‘São Paulo’

+ aumentar e diminuir fonte -
MG e ES devem ter chuva forte no fim de semana
sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Durante o fim de semana, uma frente fria avança pelo litoral da Região Sudeste e deve alcançar o litoral do Espírito Santo. Com a passagem da frente fria, os ventos marítimos se intensificam sobre o Sudeste e vão trazer mais umidade para Minas Gerais e também para o Espírito Santo . Isto vai ajudar formar mais nuvens carregadas durante o fim de semana. Há risco de chuva forte sobre os dois estados no fim de semana. As capitais Belo Horizonte e Vitória também podem ter chuva forte chuva forte.

 

 

A meteorologista Josélia Pegorim cometa o aumento da chuva sobre estes dois estados.

 

 

Litoral do Sudeste tem mar agitado

A intensificação dos ventos na costa Sul e Sudeste do Brasil no fim de semana deixa o mar agitado. As ondas crescem no fim de semana, mas não há expectativa de ressaca.

Confira os detalhes da previsão das ondas

Confira as ondas na sua praia e ache a sua tribo no Climasurf

Belo Horizonte tem mês mais chuvoso em dois anos

 

O total de chuva acumulado em Belo Horizonte em fevereiro de 2015 já o maior desde abril de 2014. Segundo as medições do Instituto Nacional de Meteorologia, no centro da cidade, em 26 dias de fevereiro choveu 228,6 mm, valor que supera em 11% a média para o mês, que é de 206 mm. Em abril de 2014 choveu 235,3 mm

 

 

As pancadas de chuva de fevereiro na região da Grande Belo Horizonte estão ajudando a elevar o nível do Sistema Paraopeba, que abastece de água a região metropolitana da capital mineira.

 

Já fotografou o tempo hoje?

Confira a previsão de chuva para o Brasil para 15 dias

Como será a chuva no Sudeste no mês de março?

 

Calor diminui na Grande SP no fim de semana
sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Uma frente fria avança pelo litoral passa pelo litoral da Região Sudeste no fim de semana e alcança o litoral do Espírito Santo até a noite de sábado. Com a passagem da frente fria, os ventos marítimos se intensificam sobre o Sudeste e vão trazer mais umidade para também para São Paulo. O aumento da velocidade dos ventos vai ajudar a aliviar o calor em todas as regiões paulistas. Na capital, a temperatura fica abaixo dos 30°C durante todo o fim de semana.

As rajadas podem ser moderadas na Grande São Paulo, no litoral, em áreas como Sorocaba, Jundiaí, Campinas. A injeção de umidade vai ajudar a formar mais muitas nuvens durante o fim de semana. Há risco de chuva moderada também na Grande São Paulo.

Saiba porque os ventos vão aumentar de intensidade.

 

 

Mar agitado

Se você vai para a praia no fim de semana, redobre os cuidados na água. O mar vai ficar agitado e as ondas podem chegar aos 2 metros. Confira as informações detalhadas.

Radares Climatempo USP você pode ver também nos apps

Confira a previsão de chuva para o Brasil para 15 dias

Já fotografou o tempo hoje?

 

Tempo firme em São Paulo (SP)
sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

A sexta-feira está começando com nuvens em São Paulo, mas o tempo não está totalmente fechado. A temperatura agora é de 22ºC na região do aeroporto de Congonhas. Ao longo da manhã o sol vai aparecendo com força e faz calor. À tarde e no início da noite, ocorrem pancadas rápidas e isoladas de chuva.

São Paulo: chuva de fevereiro é a maior em 2 anos
quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

De temporal em temporal, fevereiro de 2015 está sendo o mês com maior quantidade de chuva sobre a cidade de São Paulo nos últimos dois anos. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, , o total de chuva acumulado até o dia 26 de fevereiro no pluviômetro do Mirante de Santana, na zona norte da cidade foi de 272,4 mm. Além de superar a média histórica para fevereiro, que é de aproximadamente 221 mm, esta é maior quantidade de chuva acumulada em um mês desde fevereiro de 2013 quando choveu 278,0 mm. Em todos os demais meses entre março de 2013 e janeiro de 2015, a quantidade de chuva foi menor do que a observada em fevereiro de 2015.

O gráfico mostra os volumes acumulados aproximados entre dezembro de 2012, quando choveu 402 mm, até fevereiro de 2015.

A quantidade de chuva que cai sobre a cidade, principalmente num dia de tempestade como a da quarta-feira, 25 de fevereiro, varia muito de um local para outro. Não chove igual em todos os lugares. A análise sobre a chuva no Mirante de Santana é apenas um exemplo. Em muitas outras áreas da cidade a chuva de fevereiro também superou a média.

 

Temporais de fevereiro: céu visto da zona oeste de São Paulo no dia 24 de fevereiro de 2015, por Macelo Pinheiro

Fevereiro termina com frente fria

Uma nova frente fria chega ao litoral paulista nesta sexta-feira e vai aumentar as condições para pancadas de chuva. O risco de chover forte aumenta para a tarde e noite, mas por enquanto não há expectativa de que chova tão forte como na quarta-feira. O fim de semana também promete mais pancadas de chuva e um pouco menos de calor. Com a passagem da frente fria, os ventos frescos de uma fraca massa polar vão chegar a sobre São Paulo ajudando e aliviar o calor.

 

Mais chuva no começo de março

As pancadas de chuva vão continuar frequentes pelo menos até por volta do dia 10 de março. Até lá, duas frentes frias vão avançar pela litoral da Região Sudeste do Brasil ajudando a aumentar a umidade e as condições para a chuva.

Os mapas mostram a estimativa de chuva para a Região Sudeste nos próximos 10 dias.  Confira a análise da meteorologista Josélia Pegorim.

 

 

 

Previsão de chuva para o Brasil em março

Radares Climatempo-USP: acompanhe a chuva em cada rua de São Paulo

Já fotografou o tempo hoje?

Volume de chuva para o Brasil nos próximos 7 dias
quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

por Lívia Fernanda

A colheita de soja chegou a 35% da área cultivada na região sudoeste do Paraná, equivalente a 105 mil hectares de um total de 299 mil de hectares. Porém, as condições climáticas estão impedindo um avanço maior em lavouras que estão prontas para a colheita. As chuvas praticamente diárias impedem o trabalho das máquinas nos campos. Mesmo assim as lavouras já colhidas tem apresentado um resultado superior à safra passada. Confira qual será a tendência do acumulado de chuva para os próximos 7 dias em todo o Brasil.

Sol em São Paulo (SP)
quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Depois da tempestade que atingiu São Paulo ontem, a capital está começando a quinta-feira com sol. A temperatura é de 19ºC no Campo de Marte, zona norte da cidade, e a máxima chega até os 31ºC. A chuva de ontem não deve ser repetir, porém ainda há previsão de chuva de verão, que vem forte, mas passa rápido.

São Paulo ainda terá mais chuva nesta quinta-feira
quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Não choveu tudo ainda. São Paulo ainda não está livre de temporais. Nesta quinta-feira, a chegada de uma frente fria ao litoral paulista cai ajudar a formar mais nuvens carregadas sobre a Grande São Paulo, que devem provocar novos temporais. Não é possível dizer, com um dia de antecedência, onde a chuva cairá mais forte, em qual parte da cidade. Mas diante do que ocorreu nesta quarta-feira, mesmo que não chova tão forte, vários transtornos devem se repetir.

O ar quente e úmido que já está espalhado por todo o Estado de São Paulo e a chegada da frente fria, mesmo fraca, com pouca queda da temperatura, vão se juntar para formar mais chuva. Há previsão de mais pancadas de chuva para a sexta-feira e para o fim de semana, com sensação de abafamento, mesmo com a entrada de ventos frescos polares.

 

Chuva enfraquecendo

Por vota das 21 horas, os radares Climatemo-USP ainda detectavam chuva quase que generalizada sobre a cidade de São Paulo, mas em geral com fraca intensidade. A chuva caía moderada na zona sul e sudoeste.

 

Radares Climatempo-USP - 25-2-2015 21h07

 

Segundo SAISP – Sistema de Alerta e Inundações do Estado de São Paulo, o nível do rio Tietê continuava a baixar, porém vários trechos ainda estavam na cota de alerta ou de atenção.

A cor laranja indica nível de alerta e a cor amarela, nível de atenção

 

Mais de 100 mm de chuva

O verão de 2015 vem dando temporais a São Paulo desde o seu início. As pancadas de chuva frequentes fizeram com que o nível dos rios e córregos que cortam a cidade fosse se elevando pouco a pouco. Com nível alto e solos molhados, um temporal no fim de fevereiro pode causar enchentes e outros transtornos do que no início de janeiro, quando ainda não havia muita chuva acumulada. No fim de fevereiro, os estragos podem ser grandes mesmo se a chuva não for tão intensa.

A chuva desta quarta-feira foi intensa em áreas das zonas leste, sudeste e centro da capital deixando acumulados acima dos 100 mm. Ainda que a média de chuva não seja a mesma para todas as áreas da cidade, apenas para comparação, a média de chuva para fevereiro no Mirante de Santana, na zona norte da capital, fica em torno dos 220 mm.

Em algumas áreas da capital, choveu em uma tarde mais ou menos metade do que normalmente choveria durante todo o mês de fevereiro.

Pelas medições do SAISP – Sistema de Alerta e Inundações do Estado de São Paulo – até 20h40, o acumulado de chuva sobre o rio Tamanduateí, na altura do viaduto Pacheco Chaves onde houve extravasamento, chegava aos 110,4 mm.

Em outro ponto do rio, na região de São Caetano, o acumulado até 20h40 era de 107,8 mm. No mesmo período, choveu 111,6 mm sobre o córrego Oratório, na Vila Prudente.

O córrego Ipiranga recebeu 108,2 mm de chuva até 20h40 e também transbordou durante a tarde de 25 de fevereiro.

 Mais de 300o raios

A tempestade desta quarta-feira descarregou mais de 300o raios sobre São Paulo. A maior concentração foi entre o centro, a região de Diadema e São Caetano e a zona leste. A rede de monitoramento de descargas elétricas Earth Network registrou 3658 raios desde o início da tarde até por volta das 17 horas.

 

Mapa de descargas elétricas da tarde de 25-2-2015. Cada cruz vermelha representa uma descarga.

Como o calor prejudica a sua saúde?

Sol e chuva pode dar em arco-íris. Sabe como se forma este fenômeno?

Já fotografou o tempo hoje?

 

Noite chuvosa na Grande São Paulo
quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Áreas de instabilidade associadas ao ar abafado seguem ativas no leste do Estado nesta noite de quarta-feira. Os radares meteorológicos Climatempo-USP mostram núcleos de chuva de fraca a moderada intensidade espalhados pela capital, na região do ABC e em municípios do leste e do norte da Região Metropolitana.  A temperatura está na casa dos 20 graus no aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital.

São Paulo foi de arco-íris para tempestade
quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

São Paulo chegou ao fim da tarde de 25 de fevereiro de 2015 alagada, travada, congestionada, com mais árvores derrubadas pelo temporal e a morte de uma pessoa. O dia virou noite durante a tarde com as negras nuvens que se espalharam sobre várias regiões da cidade. Foram horas com o barulho dos trovões e quase 3600 raios até o fim da tarde Foi mais um temporal que vem ocorrendo quase todos os dias desde o começo do verão.

As nuvens do tipo cumulonimbus foram responsáveis por todos estes estragos. Mas difícil era imaginar que o dia ia terminar assim, depois de amanhecer com chuva mansa e com um bonito arco-íris duplo, que foi fotografado por muita gente.

Arco-íris duplo visto em São Paulo no início de manhã de 25/2/2015, por César Soares

 

Guarulhos (SP): arco-íris duplo fotografado por Rodrigo Barros em 25-2-2015

 

Um arco-íris encanta muita gente, dois arco-íris encantam ainda mais! Mas você sabe como se forma o arco-íris? Este belo fenômeno atmosférico só aparece quando os raios de sol estão numa posição precisa.

 

Arco-íris duplo fotografado no bairro da Moóca por Fabio Silva, em 25-2-2015

 

São Paulo (SP): arco-íris duplo fotografado da região de Vila Mariana por Aline Tochio em 25-2-2015

Confira as explicações do meteorologista César Soares.

 

 

Arco-íris duplo

O arco-íris duplo é caracterizado por dois arco-íris ao mesmo tempo, concêntricos. O mais intenso fica na parte interna e o segundo, com cores mais fracas e na ordem invertida em relação ao primeiro, se forma na parte externa.

 

Arco-íris duplo visto de Santana, na zona norte de São Paulo, por Dino Nascimento

 

O arco-íris é um fenômeno óptico da atmosfera e surge da interação entre a luz solar e as gotas de água. Para ver o arco-íris, o observador precisa estar de costas para o sol. Para vermos um arco-íris simples, a luz  do sol sai da gota de água com um ângulo entre 40° e 42°. Às vezes ocorre um arco-íris duplo. O segundo arco se forma na parte mais externa e com as cores invertidas, com um ângulo de saída de luz entre 50° e 53°.

Veja a dica para lembrar da ordem da cores do arco-íris.

 

Já fotografou o tempo hoje?

 Saiba como se forma a nuvem cumulonimbus que provoca os raios.

Você sabe se proteger dos raios?

 

Volume de chuva para o Brasil nos próximos 7 dias
quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

por Lívia Fernanda

A medida tomada pelo governo do Estado de São Paulo de proibir a captação de água de represas, rios e nascentes do Alto Tietê, tem afetado centenas de agricultores da região. O cinturão verde é conhecido pela produção de hortaliças que abastece a região metropolitana de São Paulo. Cerca de 90% dos produtores reduziram a área plantada e temem pela quebra da safra. Confira qual será a tendência do acumulado de chuva para os próximos 7 dias em todo o Brasil.