Posts com a Tag ‘Sudeste’

+ aumentar e diminuir fonte -
Volume de chuva para o Brasil nos próximos 7 dias
quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

por Lívia Fernanda

A colheita de soja chegou a 35% da área cultivada na região sudoeste do Paraná, equivalente a 105 mil hectares de um total de 299 mil de hectares. Porém, as condições climáticas estão impedindo um avanço maior em lavouras que estão prontas para a colheita. As chuvas praticamente diárias impedem o trabalho das máquinas nos campos. Mesmo assim as lavouras já colhidas tem apresentado um resultado superior à safra passada. Confira qual será a tendência do acumulado de chuva para os próximos 7 dias em todo o Brasil.

Volume de chuva para o Brasil nos próximos 7 dias
quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

por Lívia Fernanda

A medida tomada pelo governo do Estado de São Paulo de proibir a captação de água de represas, rios e nascentes do Alto Tietê, tem afetado centenas de agricultores da região. O cinturão verde é conhecido pela produção de hortaliças que abastece a região metropolitana de São Paulo. Cerca de 90% dos produtores reduziram a área plantada e temem pela quebra da safra. Confira qual será a tendência do acumulado de chuva para os próximos 7 dias em todo o Brasil.

Sudeste tem pancadas de chuva mesmo com ASAS
terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

A nebulosidade e chuva diminuíram nos últimos três dias sobre a maioria das áreas da Região Sudeste, o que fez muita gente imaginar que estamos tendo um novo bloqueio atmosférico. Mas será que isto está realmente acontecendo? Acompanhe as explicações da meteorologista Josélia Pegorim

 

 

Como ficará o tempo no Sudeste nos próximos dias?

Apesar da maior influência da alta subtropical do Atlântico Sul, não se pode dizer que há um novo bloqueio. Vários aglomerados de nuvens carregadas se formaram sobre o Sudeste nesta quarta-feira, mas com pequenas dimensões. A chuva acontece, mas em poucas áreas. Não há condições para a chuva generaliza por enquanto.

Uma nova frente fria passa litoral de São Paulo e sul do Rio de Janeiro na quinta-feira. Mas este sistema é fraco e não terá força para permanecer na costa Sudeste por muito tempo. A ASAS deve afastar esta frente fria já na sexta-feira. Porém,  outra frente fria está sendo esperada para os primeiros dias de março e deve ter mais força para ficar próxima da costa do Sudeste.

 

Como funciona o bloqueio?

A situação de bloqueio é caracterizada por uma atuação mais intensa do sistema de alta pressão atmosférica conhecido como ASAS – alta pressão subtropical do Atlântico Sul. Este ano, a ASAS já atuou forte em grande parte do mês de janeiro. Foi também o bloqueio associado a este sistema meteorológico que causou uma grande redução da chuva no verão de 2014, o que gerou a grave crise hídrica pela qual o Brasil ainda passa em 2015. O bloqueio de 2014 durou mais de um mês.

 

 

Todo sistema alta pressão provoca a subsidência do ar que reduz a umidade. A diminuição do nível de umidade reduz naturalmente a quantidade de nuvens e também a possibilidade de chuva. É preciso muita umidade para o crescimento das grandes nuvens que provocam temporais. Além disso, a subsidência atua como uma espécie de tampa que dificulta o crescimento das nuvens.

Quanto mais forte e mais próximo o centro de um sistema de alta pressão estive de uma região , maior é a subsidência do ar sobre esta região. As nuvens se formam longe do centro. No centro de uma alta pressão o céu normalmente fica sem nuvens.

 

 Você sabe o que é um cavado?

O Sudeste terá mais chuva em março?

 

Cataguases (MG) em 5-2-2015 por Marcio José

Volume de chuva para o Brasil nos próximos 7 dias
terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

por Lívia Fernanda

O clima tem favorecido a produção de uva no Rio Grande do Sul e a qualidade satisfatória traz boa perspectiva para os produtores do Estado. O período de colheita da fruta termina em março e o desempenho registrado até agora faz crescer a expectativa de negócios para os mercados de vinhos e sucos naturais. 90% da produção nacional vinícola fica no estado gaúcho. Confira qual será a tendência do acumulado de chuva para os próximos 7 dias em todo o Brasil.

Volume de chuva para o Brasil nos próximos dias
terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

por Lívia Fernanda

Uma plantação de milho estava sofrendo com a falta de água em Lagoa Formosa, na região do Alto Parnaíba, Minas Gerais. E há quase um mês do início da colheita os produtores respiram mais aliviados com a chuva dos últimos dias. Mesmo assim, por causa da estiagem, a lavoura não teve um desenvolvimento uniforme e o agricultor já conta perdas na produtividade. Confira qual será a tendência do acumulado de chuva para os próximos 7 dias em todo o Brasil.

VCAN provoca chuva sobre Espírito Santo
segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Nuvens carregadas se espalham sobre o Espírito Santo provocando pancadas de chuva em vários locais do Estado. Embora a chuva não seja generalizada, algumas pancadas são fortes. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou quase 10 mm de chuva sobre Santa Teresa entre meio-dia e 13 horas. Mas o total acumulado desde a madrugada com outras pancadas de chuva chegava aso 17 mm. Em São Mateus também choveu aproximadamente 10 mm na manhã desta segunda-feira.

Por volta das 14 horas, o radar meteorológico localizado em Santa Teresa continuam detectando várias áreas de chuva (manchas coloridas) que avançavam do mar para o continente trazendo mais chuva.

 

Radar meteorológico de Santa Teresa operado pelo Cemanden. A cor amarela indica chuva moderada.

Estas nuvens carregadas devem continuar passando sobre o Espírito Santo por mais dois dias. A partir de quinta-feira, a tendência é de que as áreas de instabilidade enfraqueçam. Mesmo assim, ainda há condições para a chuva até o fim da semana .

Em Vitória, segundo o Inmet, choveu 52,5 mm em fevereiro em 23 dias. A média mensal é de aproximadamente 82,0 mm

 

 

Chuva de VCAN

As nuvens que trouxeram um pouco de chuva para aliviar a grave seca pela qual está passando o Espírito Santo vieram de um sistema meteorológico chamado de VCAN – vórtice ciclônico de altos níveis – e não de uma frente fria, como é mais comum.

O VCAN é uma região da atmosfera, em torno de 10 mil metros de altitude, onde  ventos giram no sentido horário. Ao mesmo tempo, nas camadas mais próximas da superfície, o ar se movimenta no sentido anti-horário. Essa diferença de movimento entre as camadas de ar gera nuvens carregadas que podem provocar chuva forte

 

O que vem por aí…
domingo, 22 de fevereiro de 2015

Nesta semana os destaques ficam por conta dos extremos de chuva no Brasil. Parte do Sudeste e Nordeste terão pouca chuva, enquanto áreas do Sul e do Norte voltam a ter chuva volumosa.

Região Sul

Na última semana já choveu muito no Sul do Brasil. Primeiro a chuva atingiu o Paraná, provocando muitos estragos especialmente na região norte do Estado. No final da semana a chuva castigou a região sul de Santa Catarina, com acumulados de 200 milímetros em apenas 72 horas, de acordo com medições da Epagri/Ciram.

Nesta semana a chuva não dá trégua. A semana começa com instabilidades em níveis médios e baixos da atmosfera, reforçadas por uma frente fria na quarta-feira. Durante os próximos dias há previsão de chuvas fortes e volumosas, que podem vir com raios e rajadas de vento. Os maiores acumulados devem acontecer no centro-oeste de Santa Catarina e noroeste do Rio Grande do Sul. Atenção para o nível do rio Uruguai, que pode subir. A população deve ficar atenta aos avisos da Defesa Civil.

Região Sudeste

A massa de ar seco que ganhou força no Sudeste neste fim de semana vai enfraquecer, mas a chuva ainda é escassa no centro-norte de Minas Gerais e no Espírito Santo. A partir de quarta-feira os temporais voltam a atingir São Paulo, Rio de Janeiro e entre o Triângulo Mineiro e a Zona da Mata. Os maiores acumulados de chuva devem ocorrer na áreas entre São Paulo e Minas Gerais e na Zona da Mata mineira.

Região Centro-Oeste

A semana começa com sol e calor no Centro-Oeste. A previsão é de chuva isolada, que fica mais intensa e generalizada a partir de quinta-feira. No final da semana há risco de temporais e os maiores acumulados de chuva são esperados para o centro-norte de Goiás e no Distrito Federal.

Região Nordeste

A Zona de Convergência Intertropical se intensifica nesta semana na costa norte do Nordeste. Os modelos numéricos de previsão de tempo indicam chuva volumosa no Maranhão, no Piauí, no norte do Ceará e no litoral do Rio Grande do Norte e da Paraíba, inclusive nas capitais. Já na Bahia e no interior da Região a chuva vai diminuindo ao longo da semana.

Região Norte

A chuva ainda acontece com frequencia no Norte do País nesta semana, e vem acumulando grandes volumes. Apenas o norte de Roraima a região central do Pará é que recebem menos chuva. No Acre e no Amazonas, os rios Acre e Madeira estão com nível muito elevado e já causam inundações em várias cidades. Com a previsão de mais chuva para esta semana, os dois Estados ficam em alerta para mais transtornos. A população deve ficar atenta aos avisos da Defesa Civil.

Acumulado de chuva para o Brasil nos próximos 7 dias
sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

As chuvas irregulares estão prejudicando as condições das pastagens para o gado em áreas de Mato Grosso. Em algumas propriedades a umidade acumulada no solo é baixa e a produção da massa do capim não agrada os pecuaristas. A alternativa para manter o gado satisfeito é usar o sistema de irrigação e reforçar a compra de sais minerais e proteínas. Medidas que acabam aumentando o custo do produtor. Confira qual será a tendência do acumulado de chuva para os próximos 7 dias em todo o Brasil.

Onde a chuva aumenta ou diminui nos próximos dias?
quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Todas as Regiões do Brasil registraram temporais durante o Carnaval e que ainda ocorrem neste final de semana em vários estados. No começo do Carnaval, a chuva castigou Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul. Na cidade de São Paulo, ainda há regiões alagadas por causa do temporal que ocorreu entre a segunda e a terça-feira de Carnaval e fez transbordar trechos do rio Tietê. No Rio de Janeiro, a chuvarada prejudicou escolas da samba na primeira noite desfiles. Temporais ocorrem em Minas Gerais, em todos os Estados do Centro-Oeste e em grande parte do Norte.

 

A presença de um vórtice ciclônico de altos níveis (VCAN) na costa leste do Nordeste gerou fortes áreas de instabilidade que provocaram muita chuva. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, os maiores volumes de chuva no Brasil registrados entre 10h horas do dia 18 e 10 horas do dia 19 de fevereiro de 2014 ocorreram sobre o Nordeste, onde algumas cidades receberam mais de 100 mm de chuva em 24 horas. Em Teresina, capital do Piauí, choveu 69,2 mm, a maior chuva de 2015 até agora.

 

Mas os ventos e as pressões do ar mudam e nos próximos dias a “dança da chuva” vai se alterara bastante

A meteorologista Josélia Pegorim mostra como será a distribuição da chuva no Brasil

 

 

Estimativa do volume chuva para os próximos cinco dias

 

Volume de chuva para o Brasil nos próximos 7 dias
quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

por Lívia Fernanda

No município de São Gabriel da Palha, no noroeste do Espírito Santo, as perdas nos cafezais devido à falta de chuva levaram a prefeitura a decretar estado de calamidade pública. Os cafeicultores não podem mais contar com a água do Rio São José para irrigar as lavouras, pois está com apenas 15% da vazão normal para o período. Além disso, o sol forte prejudica o desenvolvimento do grão e a expectativa já é para um café de qualidade ruim. Confira qual será a tendência do acumulado de chuva para os próximos 7 dias em todo o Brasil.