Posts com a Tag ‘Sudeste’

+ aumentar e diminuir fonte -
Clima interfere nos preços da melancia em GO
quinta-feira, 23 de outubro de 2014

A melancia está em fase de colheita em Goiás com um fruto de boa qualidade. Entretanto o custo com a lavoura foi alto com sementes, adubos e fungicidas para o controle das pragas. Agora é preciso que os compradores paguem o preço para cobrir os custos de produção. No ano passado, o quilo da melancia foi negociado a R$ 0,60, enquanto este ano, o valor caiu pela metade.

 

Centro-Oeste e Sudeste terão muita chuva
quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Com o afastamento do bloqueio atmosférico a tendência é de que as frentes frias passem com uma frequência maior pela costa do Sul e do Sudeste. A ausência de um sistema de alta pressão nos níveis médios atmosféricos permite que os ventos de noroeste se organizem e tragam uma maior quantidade de áreas de instabilidade para o Centro-Oeste e para o Sudeste.

Com a projeções para os próximos dias, a expectativa é de que áreas do Centro-Oeste e do Sudeste tenham volumes de chuva de até 200mm. Esses volumes de chuva não ocorrem em rápidas pancadas de chuva. Dessa forma, esperamos que ao longo dos próximos dias, tenhamos dias com céu fechado por nuvens, chuva constante e generalizada nas áreas em verde escuro do mapa.

Essa condição do tempo está associada com uma grande organização de áreas de instabilidade que são gerados por sistemas grandes em meteorologia, como por exemplo, fortes frentes frias.

Após a queda de temperatura Sudeste volta a esquentar
quarta-feira, 22 de outubro de 2014

A frente fria que provocou um pouco de chuva sobre o Sudeste já se afasta e com isso as áreas de instabilidade mais fortes já se afastam. A nebulosidade ainda permanece no Rio de Janeiro e no leste de São Paulo por conta da circulação de ventos úmidos provenientes do mar. A imagem do satélite meteorológico mostra a presença da frente fria na divisa entre o norte do Espírito Santo e o sul da Bahia.

Com os ventos mudando de direção e passando a transportar o ar de origem polar, as temperaturas sofreram uma queda. Confira nos gráficos das capitais, como a temperatura se comportou antes e depois da passagem da frente fria.

Mais sol e mais calor para o Sudeste

E após a passagem da frente fria, o ar seco vai voltar para o Sudeste e o sol vai aparecer mais. Com isso, a tendência será de aquecimento para os próximos dias. Mas não espere o calor que quebrou recordes da semana passada, as temperaturas máximas esperadas até o fim desta semana estarão dentro da média climatológica para o mês de outubro.

A chuva irá voltar no fim de semana, mas em forma de rápidas pancadas entre a tarde e a noite, principalmente.

Seca pode ser consequência do aquecimento global?
segunda-feira, 20 de outubro de 2014

por Maira Di Giamo

O Sudeste e o Centro-Oeste do Brasil estão enfrentando uma situação atípica. Um forte bloqueio atmosférico impediu a entrada das frentes frias que trariam chuva entre a primavera de 2013 e o verão de 2014. Como consequência estamos enfrentando a pior seca já registrada nas Regiões. Os especialistas Tércio Ambrizzi e a Maria Assunção Silva Dias falam sobre as possíveis causas desta estiagem e a relação com as mudanças climáticas.

Veja também:

Cantareira: a chuva que não faz diferença

Como fica o Cantareira em 2015?

20ª Maratona Internacional de São Paulo
sábado, 18 de outubro de 2014

por Patrícia Pinheiro

Neste ano, a Maratona Internacional de São Paulo completa 20 anos! O evento acontece anualmente e a edição de 2014 será neste domingo, 19 de outubro. As disputas serão em 4 distancias: 42km, 25km, 10km e 3km. Desde a primeira prova pedestre realizada na capital paulista, esta é a sexta vez que a organização altera o percurso. Este ano a largada, às 07h30, e chegada serão na Avenida Pedro Alvarez Cabral, bairro do Ibirapuera, próximo ao Obelisco de São Paulo.

A corrida que sempre passa por grandes pontos turísticos de São Paulo, inclui nesta edição também o Parque do Povo na corrida de 42km. Na corrida dos 25km a chegada será na Avenida dos Tajuras com a Rua Oscar Americano, próximo ao Jockey Club de São Paulo.

E o tempo?

Os atletas que vão participar da 20ª Maratona Internacional de São Paulo não terão problemas com ruas molhadas e escorregadias. A previsão é de que o tempo fique seco durante toda manhã.  Só há previsão de pancadas de chuva a partir do meio da tarde.

Apesar da presença de algumas nuvens pela manhã, o sol estará forte fazendo com que a temperatura suba e o nível de umidade do ar diminuam rapidamente, o que vai exigir maior hidratação dos atletas.

A largada será às 7h30, já com sensação de calor. O nível de umidade deve ficar entre 60% e 70% a esta hora, mas diminui rapidamente e por volta das 9h já deve estar entre 40% e 50% na maior parte da cidade, com calor perto dos 30°C. Quem terminar a corrida só por volta das 11 horas já poderá encontrar níveis de umidade abaixo dos 30%.

Modelos indicam retorno da chuva para o Sudeste
sábado, 18 de outubro de 2014

Ao longo das últimas semanas sempre houve o indicativo de que a chuva voltaria ao Sudeste nos últimos dez dias deste mês de outubro.  Neste mês houve de tudo na Região, principalmente em São Paulo, no Sul de Minas e no Rio de Janeiro. A primeira semana foi gelada, com temperatura máxima chegando a valores inferior a 20 graus e mínimas e torno de 11 graus. Na segunda semana foi esquentando gradativamente e nesta última semana o termômetro ferveu. Nesta sexta-feira, a estação do INMET que fica no Mirante de Santana registrou a maior temperatura dos últimos 71 anos (desde que se começaram a medir a temperatura em São Paulo): 37,8 graus.

E a chuva, quando vem?

São Paulo clama por água e, ao que tudo indica, ela chegará! Obviamente que, em princípio, não teremos replecionamento dos reservatórios que estão em baixas recordes, mas já é o princípio de uma retomada (que deve ser bem lenta). O problema é que o solo está muito seco e essas primeiras pancadas de chuva não mexem em nada com o nível das represas (que podem até continuar deplecionando o seu nível). Portanto, a população deve manter toda a cautela e aumentar as suas medidas para economizar água.

 

 

Os modelos numéricos de previsão do tempo indicam chuva não só para este Estado, como também para os demais, como podemos observar na figura acima. Com o retorno da chuva o calorão vai embora. O frio não deve voltar, mas teremos pela frente temperaturas bem mais amenas do que na última semana.

 

Ar seco ganha força no Sudeste e Centro-Oeste
quinta-feira, 9 de outubro de 2014

As regiões centrais do Brasil encontram condições desfavoráveis para chuva. O ar seco predomina e inibe a formação de nuvens. Na imagem do satélite meteorológico é possível verificar o ar seco ganhando força. Os tons em marrom representam a baixa concentração de vapor d’água que cobre principalmente o Sudeste, Centro-Oeste e o sertão do Nordeste.

Essa condição se deve a presença de um bloqueio atmosférico que impede o avanço de frentes frias e organização de áreas de instabilidades. Em níveis médios atmosféricos é possível ver a presença de um anti-ciclone que incentiva a presença do ar seco, no mapa esses sistema é representado pela letra A em azul e as setas indicam o giro anti-horário.

Diversas cidades já registram umidade relativa do ar abaixo dos 20%, essa condição prejudica a qualidade do ar que você respira e favorece o aumento no número de focos de incêndio.

O ar seco continua nos próximos dias

O ar seco não dará muita trégua ao longo dos próximos dias. O sistema de alta pressão segue sobre a região central do Brasil, impedindo o avanço de frentes frias e a organização de nuvens carregadas. A umidade relativa do ar tende a cair e novamente as faixas de atenção e alerta devem ser atingidas. Há o risco da faixa de emergência ser atingida em algumas áreas do interior de São Paulo, leste de Mato Grosso do Sul, sul de Goiás e Mato Grosso. Ao longo do sábado e do domingo, somente o norte de Mato Grosso, Distrito Federal e nordeste de Goiás tem condições para rápidas pancadas de chuva de forma bem localizadas.

Chuva só de gols nesta quarta-feira
terça-feira, 7 de outubro de 2014

por Patrícia Pinheiro

Nesta quarta-feira os principais jogos da 27ª rodada do Brasileirão acontecem no Sul e Sudeste do país e a previsão do tempo será a mesma para as duas Regiões.

No Sudeste, todos jogos serão com temperaturas agradáveis, algumas nuvens e sem previsão de chuva!

O Botafogo enfrenta o Plameiras no Maracanã. A partida acontece às 19h30, mesmo horário que o São Paulo irá enfrentar o Atlético PR no Estádio do Morumbi.

Já às 22h, com a mesma previsão dos outros jogos do Sudeste, o líder Cruzeiro enfrenta o Corinthians no Mineirão.

No Sul do país, com uma previsão de muita nebulosidade, calor e nada de chuva.

Em Porto Alegre, o Grêmio enfrenta o Sport, às 22h, na Arena do Grêmio e em Florianópolis, no Estádio Orlando Sacarpelli, também às 22h tem Figueirense x Flamengo.

Fique sempre ligado na previsão do tempo e torça sem preocupações meteorológicas!

Sudeste enfrenta a seca por alguns dias
terça-feira, 7 de outubro de 2014


 Os níveis de umidade do ar começaram a baixar novamente sobre o Sudeste e em grande parte do interior do Brasil. Nesta terça-feira (7), o Instituto Nacional de Meteorologia registrou índices de umidade abaixo dos 60% por muitas horas em muitas  áreas do país. Este é o valor mínimo recomendado pela Organização Mundial da Saúde para o conforto humano. Mas a população de várias regiões do Brasil estão enfrentando muitas horas seguidas de um muito seco, com umidade relativa muito abaixo destes 20%.

Confira os níveis de umidade do ar registrados pelo Instituto Nacional de Meteorologia em algumas cidades.

 

O ar vai ficar cada vez mais seco nos próximos dias. A menor disponibilidade de umidade no ar dificulta a formação e o crescimento das nuvens e afasta a chuva.

A figura mostra uma representação computadorizada da distribuição de umidade sobre o Brasil em 7 de outubro de 2014. O ar  úmido está concentrado no Norte do Brasil e aparece em tons esverdeados. Mas no Sul e no leste o Nordeste também temos maior umidade do que sobre o Sudeste e sobre o Centro-Oeste, onde a disponibilidade de umidade é mais baixa do país.

 

 

Um sistema de alta pressão atmosférica se intensifica sobre o Brasil e vai reter as frentes frias no extremo sul do país, onde volta a chover forte nos próximos dias. O ar polar fica retido na Argentina. No Sudeste, a chance de chuva é remota pelo menos por mais 10 dias.

Quando volta a chover?  A meteorologista Josélia Pegorim comenta a expectativa para o Sudeste e o Centro-Oeste nos próximos dias.

 

Seca provoca queda na produção de banana em SP
terça-feira, 7 de outubro de 2014

A seca que atingiu o Vale do Paraíba-SP entre 2013 e 2014 provocou uma queda de 30% na produção de banana da região. Confira qual será a tendência do acumulado de chuva para os próximos dias em todo o Brasil.